You are currently browsing the daily archive for Domingo, 5 Fevereiro, 2012.

O mais conhecido e prestigiado restaurante da cidade do Sabugal, o Robalo, não está incluído no mapa dos Roteiros Gastronómicos de 2012, que fazem parte da iniciativa «Sabugal à Mesa», promovida pela Câmara Municipal e pela empresa municipal Sabugal+, que decorre entre os dias 18 e 21 de Fevereiro.

Bucho RaianoPara além do restaurante Robalo, também se recusaram a participar no evento outros dois restaurantes do concelho que normalmente a ele se associavam, que foram O Martins, do Soito, e o Bica dos Covões, de Badamalos.
Foram 12 os restaurantes a aderir a esta quarta edição dos roteiros gastronómicos, que têm por epígrafe «Sabugal à Mesa»: O Pelicano (Alfaiates), Casa da Esquila (Casteleiro), El Dorado (Fóios), Trutalcôa (Quadrazais), Éden (Rebolosa), O Lei (Sabugal), O Templo (Sabugal), Raihotel (Sabugal), Sabores do Côa (Rapoula do Côa), Sol-Rio (Sabugal), Zé Nabeiro (Soito) e D. Sancho I (Sortelha).
Para compensar a ausência dos três restaurantes que não aceitaram participar, há a novidade da entrada do restaurante Sabores do Côa, que participa pela primeira vez no certame gastronómico.
Durante os dias de Carnaval, que este ano não poderá contar com a clientela proporcionada pela habitual tolerância de ponto governamental, os restaurantes aderentes disponibilizam um conjunto de pratos tradicionais, que poderão ser apreciados.
Entre os pratos que os vários restaurantes anunciam no roteiro oficial editado pela Sabuga+, avulta o bucho, ementa típica característica desta região do país que por tradição se degusta no Carnaval.
Inserido nos Roteiros está ainda o III Capítulo da Confraria do Bucho Raiano, que acontece no Sabugal, no dia 18 de Fevereiro e cujo almoço de convívio está marcado para a Casa da Esquila, no Casteleiro, um dos restaurantes aderentes aos Roteiros Gastronómicos.
Dentre as ementas que os restaurantes apresentam descobrem-se as antigas receitas regionais, que são verdadeiros tesouros gastronómicos.
Ao nível do prato principal há bucho, enchidos, ossos da suã, caldo escoado, arroz de cabidela, trutas do Côa, cabrito na brasa, galo estufado, guisado de javali, punheta de bacalhau, sopa de cornos.
No referente a entradas cabe destacar os peixinhos da horta, torresmos, enchidos, pimentos curtidos.
Quanto a sopas temos o caldudo ou sopa de castanhas, canjas de galinha e de perdiz, sopa de grão e sopas couves.
As sobremesas são variadas e podemos encontrar algumas bem tradicionais e pouco comuns, como mílharas, sopas paridas, farófias, tapioca, aletria e queijo de cabra.
Os preços variam mas são acessíveis, podendo ir dos 10 aos 20 euros pela refeição completa.
plb

Ana Sofia Figueiredo, atleta da Secção de Judo do Sporting Clube do Sabugal (SCS), sagrou-se Campeã no passado Sábado, 4 de Fevereiro, no Campeonato Regional Norte, disputado em Caminha.

Ana Rita Figueiredo, que normalmente compete em -48 kg, não teve adversárias no seu peso habitual, tendo de tentar a sua sorte na categoria acima, -52 kg, sendo esta a única chance de pontuar e de aceder ao Ranking para garantir a participação no Campeonato Nacional do escalão. Para além de lhe ter garantido a pontuação suficiente para participar na prova Nacional a realizar em Março, a judoca raiana acabaria por ficar em segundo lugar da competição, deixando o ouro para a adversária e amiga do Clube de Judo do Porto, muito mais experiente neste escalão e respetivo peso.
Seria Ana Sofia Figueiredo em -57 kg, que viria a sagrar-se Campeã Regional, mostrando uma boa evolução, pois no ano anterior apenas alcançara a terceira posição do escalão. Esta jovem atleta enfrentou os confrontos com grande descontração, pois a sua posição no Ranking já lhe garantia a presença na prova Nacional, pretendendo apenas tentar conquistar o título, o que conseguiu, deixando em segundo lugar Inês Cunha do Clube de Judo da Guarda, actual Campeã Regional de Seniores 2011, que repetiu a classificação do ano anterior neste escalão etário.
O Distrito da Guarda terá assim três representantes no Campeonato Nacional de Juniores 2012, sendo duas do Sabugal, demonstrando o trabalho que tem sido desenvolvido de há dezassete anos para cá, nem sempre com as melhores condições, sejam elas humanas, climáticas ou de recursos, prevalecendo o esforço, empenho e dedicação dos atletas nesta modalidade olímpica.
djmc

Para concluir este novo conjunto de crónicas, voltemos às viagens, retomando a prática já aqui seguida em vários outros artigos sobre Roma, Veneza, Nova Iorque, Istambul, etc.

(Clique nas imagens para ampliar.)

Adérito Tavares - Na Raia da MemóriaNuma longa e diversificada viagem pelo Norte de Espanha e pelo Sul de França, visitei cidades fascinantes como Bilbau, Barcelona, Carcassonne, Nimes, Arles, Aigues-Mortes e Avignon. E locais de grande beleza natural ou de extraordinária riqueza patrimonial, como os deslumbrantes parques naturais das duas vertentes dos Pirenéus, ou os mosteiros de Poblet, Monserrate e Ripoll, na Catalunha, ou ainda a Pont du Gard, essa grandiosa ponte-aqueduto, obra-prima do génio construtor da Roma antiga.
Os leitores adivinham facilmente neste roteiro uma fonte abundante e cristalina de temas, não para uma mas para várias crónicas. Hoje, porém, fiquemo-nos pelo tema já anunciado no título deste artigo: Avignon, a bela cidade da Provença, senhora de um riquíssimo património arquitectónico e de uma fervilhante vida cultural.
O nome desta cidade traz-nos de imediato à memória (pelo menos aos mais velhos) duas reminiscências dos bancos do liceu – o Grande Cisma do Ocidente (com a Cristandade dividida na obediência a dois papas, um a residir em Roma e o outro em Avignon) e uma cantiguinha que aprendíamos nas aulas de Francês («Sous le Pont d’Avignon… on y danse, on y danse…»). A ponte de que fala a canção é a Pont Saint Bénézet, sobre o Rhône, uma lindíssima e romântica construção medieval, arruinada desde o século XVII, que termina a meio do rio. Alguns dos meus leitores, talvez associem também esta cidade ao famoso quadro de Picasso «Les Demoiselles d’Avignon». Todavia, neste caso, as tais «demoiselles» não eram de Avignon; tratava-se de gentis meninas das «casas de passe» da Calle de Avignon, em Barcelona. Quanto ao facto de Avignon ter sido, durante mais de uma centena de anos – «a outra Roma» – isso obriga-nos a lançar «um olhar sobre a história».
Em 1305, no conclave de Perugia, foi eleito papa o arcebispo de Bordéus, Bertrand de Got, que adoptou o nome de Clemente V e seria o primeiro dos papas de Avignon. O novo pontífice, ao contrário do que era habitual, não foi para Roma, optando por ser sagrado em Lyon e fixar residência em Avignon (1309). No entanto, seria apenas o seu sucessor, João XXII (1316-1334), que tinha sido bispo desta cidade, quem viria a declarar explicitamente que não sairia de França, decidindo instalar formalmente a “Santa Sede” na “nova Roma”. Durante os pontificados de Bento XII (1334-1342), Clemente VI (1342-1352) e Inocêncio VI (1352-1362), a residência dos Papas, em Avignon, transformou-se progressivamente num autêntico palácio-fortaleza. A própria cidade recebeu, entre 1355 e 1370, uma fortíssima cintura de muralhas, ainda hoje praticamente intacta (se bem que restaurada).
Em 1367, Urbano V (1362-1370) tenta o regresso a Roma, mas em breve concluiria que a cidade do Tibre se tinha tornado perigosa para um «papa gaulês» e regressa a Avignon. Sucede-lhe Gregório XI (1370-1378), o último dos «papas franceses», que transfere de novo a cadeira de Pedro para Roma, em 1376. Em 1378 foi eleito um papa italiano, Urbano VI, bispo de Bari. Urbano VI propôs uma profunda reforma da hierarquia eclesiástica que, porém, suscitou uma violenta recusa. A sua eleição foi declarada nula pelo Sacro Colégio e, pouco depois, procedeu-se a nova escolha. O eleito seria o cardeal Roberto de Genebra (Clemente VII), que optou por se fixar em Avignon, acompanhado pelo Colégio Cardinalício rebelde. Entretanto, em Roma, Urbano VI recusa-se a resignar e nomeia um novo Colégio. Surgiam, deste modo, duas «obediências» e a Igreja dividia-se: era o Cisma.
Esta dramática ruptura surgida no seio da Cristandade ocidental acentuou clivagens político-militares já existentes: alguns países, como a Inglaterra (envolvida na guerra a que depois se chamaria dos Cem Anos, contra a França), ou Portugal (aliado da Inglaterra) obedeciam ao papa de Roma, enquanto outros, como Castela ou a própria França, obedeciam ao papa de Avignon.
Finalmente, em 1414, reuniu-se o concílio de Constança, onde se tentou ultrapassar a cisão. O objectivo era o de destituir os dois papas rivais e proceder a uma nova eleição. Três anos depois, em Novembro de 1417, a escolha de Martinho V, um italiano da nobre família dos Colonna, pôs fim ao Grande Cisma do Ocidente (lembremos que, nos meados do século XI, tinha ocorrido outra cisão na Cristandade, o Grande Cisma do Oriente, que originara a Igreja Cristã Ortodoxa). No entanto, apesar de reunificada, a Igreja Católica sairia fragilizada desta grave crise e a autoridade papal ficou enfraquecida. Cem anos depois, em 1517, iniciar-se-ia a rebelião de Martinho Lutero, que conduziria a uma nova cisão, que ainda hoje permanece.
A prolongada estadia dos pontífices marcaria definitivamente Avignon. O Palácio dos Papas e a impressionante muralha que cerca a cidade dominam a paisagem urbana. Tal como sucedeu com muitos outros monumentos, a residência papal não conseguiu atravessar incólume o passar dos séculos. A iconoclastia da Grande Revolução Francesa de 1789 deixou no edifício profundas marcas negativas, posteriormente agravadas pela longa ocupação militar. Pelo meio, um terrível incêndio danificou quase irremediavelmente algumas zonas do Palácio, que seria sujeito a um restauro nem sempre respeitador das origens.
Mas o leitor, se for a Avignon, verá que «a outra Roma» possui muitos outros motivos de interesse. Visite a Catedral de Notre-Dame-des-Doms; e a flamejante Igreja de Saint-Pierre; e a Igreja de Saint-Agricol, com a sua fachada gótica e o seu admirável retábulo dos Doni; ou os muitos museus da cidade; e perca-se nas praças e pracinhas com acolhedoras esplanadas e nas ruelas pontuadas aqui e além por grupos de rua que tocam música de encantar; depois, atravesse o Rhône e jante na esplanada de um dos restaurantes da «Ilha», ao entardecer, com o rio e a velha cidade a ficarem progressivamente dourados pelo pôr-do-sol. Finalmente, se for tempo disso, à noite assista a um dos espectáculos do Festival Internacional de Teatro de Avignon, no grande palco instalado na Cour d’Honneur do Palácio dos Papas. E, estou certo disso, quando partir, prometerá voltar.
«Na Raia da Memória», opinião de Adérito Tavares

ad.tavares@netcabo.pt

Rita Morgado, karateca da Academia Egitaniense de Karate Shotokan, parte dia 8 de Fevereiro para Baku (Azerbeijão) a fim de participar no 39º Campeonato Europeu de Karate Cadetes e Juniores.

A atleta da Guarda entra em prova na sexta-feira dia 10, na vertente de Kata Cadete Feminino.
Esta é a primeira internacionalização europeia da atleta pela Federação Nacional Karate – Portugal, pelo que estão criadas muitas expectativas à volta da sua participação. Recordamos que Rita Morgado, com apenas 15 anos, tem um magnífico currículo desportivo, contando com um total de cino títulos de Campeã Nacional e oito de Campeã Regional.
Treinada pela família Jerónimo, foi desde sempre uma das karatecas mais empenhadas e regulares tanto nos treinos como nas competições. Desde cedo seguiu os passos competitivos dos seus treinadores, os irmãos Jerónimo, e agora depois de três internacionalizações europeias de Rui Jerónimo, Rita torna-se a primeira karateca do Distrito da Guarda a participar num Campeonato Europeu de Karate, sob a égide da Federação Europeia de Karate.
O Campeonato Europeu EKF (European Karate Federation), é a prova europeia mais importante de Karate a nível Europeu, único campeonato europeu reconhecido pelo IDP. Uma competição muito selectiva, onde apenas participa um atleta por escalão em representação de cada país (Federação).
Rui Jerónimo

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Fevereiro 2012
S T Q Q S S D
« Jan   Mar »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
272829  

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.159.149 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES