You are currently browsing the category archive for the ‘Baraçal’ category.

Manuel Leal Freire - Capeia Arraiana«Poetando» é a coluna de Manuel Leal Freire no Capeia Arraiana, na qual a cada domingo vai publicando poemas inéditos, cada um dedicado a uma aldeia do concelho do Sabugal. Este Município raiano, um dos maiores do País em termos de extensão territorial, tem 40 freguesias, algumas delas com anexas, sendo no total exactamente 100 (cem) o número das localidades do concelho do Sabugal. Nesta edição o escritor e poeta bismulense dedica um soneto a Covadas, lugar anexo à freguesia do Baraçal. No próximo domingo será editado o poema relativo a outra freguesia: Bendada.

COVADAS

O côvado foi vara de medir
Tal como o era o braço da braçada
São usos que se não devem impedir
Que o corpo nunca dá a taxa errada

É certo que a estatura variada
Pode em certos casos desmedir
A régua sabiamente mensurada
Os exageros há-de comedir

Qual seja deste nome a vera origem
É coisa que se perde na caligem
De lendas entre si desencontradas

Ou vara de medir ou cova funda
Incertas a primeira e a segunda
Que certo só o nome de Covadas

«Poetando», Manuel Leal Freire

Manuel Leal Freire - Capeia Arraiana«Poetando» é a coluna de Manuel Leal Freire no Capeia Arraiana, na qual a cada domingo vai publicando poemas inéditos, cada um dedicado a uma aldeia do concelho do Sabugal. Este Município raiano, um dos maiores do País em termos de extensão territorial, tem 40 freguesias, algumas delas com anexas, sendo no total exactamente 100 (cem) o número das localidades do concelho do Sabugal. Nesta edição o escritor e poeta bismulense dedica um soneto a Roque Amador, aldeia anexa da freguesia do Baraçal. No próximo domingo será editado o poema relativo a outra anexa da freguesia: Covadas.

ROQUE AMADOR

São Roque Amador porque era Santo
Amou tal como Deus os que mais penam
Apunha as suas mãos e por encanto
As dores do corpo e alma se serenam

Há traves mestras que jamais empenam
Ainda que esconsas em qualquer recanto
Aos ventos maus os bons os refrenam
É grande a dor, mas é maior o manto

O Santo que foi Santo Hospitalário
Aqui deixou provido relicário
De mãos que, quando apostam, saram

De Deus ungidos, eu anoto dois
O pai Cândido e o Quim Zé depois
Que, porque amadores a dor pararam

«Poetando», Manuel Leal Freire

Manuel Leal Freire - Capeia Arraiana«Poetando» é a coluna de Manuel Leal Freire no Capeia Arraiana, na qual a cada domingo vai publicando poemas inéditos, cada um dedicado a uma aldeia do concelho do Sabugal. Este Município raiano, um dos maiores do País em termos de extensão territorial, tem 40 freguesias, algumas delas com anexas, sendo no total exactamente 100 (cem) o número das localidades do concelho do Sabugal. Nesta edição o escritor e poeta bismulense dedica um soneto à Quinta das Vinhas, aldeia anexa da freguesia do Baraçal. No próximo domingo será editado o poema relativo a outra anexa: Roque Amador.

QUINTA DAS VINHAS

Andou pelo mundo inteiro o deus do vinho
Em vestes e missão de professor
Plantando sempre a vide em chão maninho
Pois nele o seu licor será melhor

Deixando para o trigo e para o linho
Os solos de classe superior
Mostrou que até o agros montesinho
Se torna feraz, regado a suor

O ferro e o alvião, em dupla lide
Criaram o dessaibro, aonde a vide
Imponente se fez como as rainhas

Não veio Baco em vão a Portugal
Deixando da passagem um sinal
O nome que ficou – Quinta das Vinhas

«Poetando», Manuel Leal Freire

Manuel Leal Freire - Capeia Arraiana«Poetando» é a coluna de Manuel Leal Freire no Capeia Arraiana, na qual a cada domingo vai publicando poemas inéditos, cada um dedicado a uma aldeia do concelho do Sabugal. Este Município raiano, um dos maiores do País em termos de extensão territorial, tem 40 freguesias, algumas delas com anexas, sendo no total exactamente 100 (cem) o número das localidades do concelho do Sabugal. Nesta edição o escritor e poeta bismulense dedica um soneto ao Baraçal, fregeusia da margem esquerda do Rio Côa. No próximos domingos serão editados os poemas relativo às anexas do Baraçal: Covadas, Quinta das Vinhas e Roque Amador.

BARAÇAL

O termo de per si, mostra o interesse
Que têm as riquezas naturais
Tudo o que deus nos dá certo merece
Ser visto como dádiva de pais

Um povo alçaprema-se aos demais
Quando não desdenha do que cresce
Bendito o baracejo dos canchais
E o verde que nas veigas refloresce

Mas ser do Baraçal não embaraça
Aquele que ali nasce traz a graça
De reunir os dotes que em síntese

Permitem uma vida de sucesso
Fundindo a tradição e o progresso
Baraçal e embaraço são antítese

«Poetando», Manuel Leal Freire

O presidente da Câmara Municipal do Sabugal, António Robalo, prometeu em campanha a concretização de um «sonho»: a construção de «um parque temático com atractidade internacional». Só que o devaneio andava a ser burilado por António Reis – aquele que, mancomunado com o tunisino Hamdi Benchaabane, também sonha abarcar o negócio da compra e venda de terrenos bordejantes à barragem, no termo de Malcata.

António Reis visitou um dia o parque de Guédelon, em França, onde se constrói um castelo medieval segundo as técnicas usadas no século X. O encanto com o parque francês levou-o a expor ao edil sabugalense um projecto similar: recriar na orla do Côa uma aldeia medieval em construção, com figurantes trajados à moda antiga, casas em obras, incluindo a edificação de uma muralha defensiva e uma judiaria, a que acresce um acampamento mouro a assediar a fortaleza cristã.
Extasiado, o autarca sabugalense percorreu, de mão dada com António Reis, o concelho em demanda de um local aprazível, onde houvesse fartura de água, pedra, madeira e barro, condicionantes essenciais para a instalação do empreendimento. E os terrenos eleitos foram os envolventes à Quinta dos Moinhos, na curva do Côa, confluentes com os termos das freguesias do Baraçal e de Rendo, em lugar encantador, um nada a montante de Roque Amador.
O empreendedor António Reis deu-lhe o mote para um projecto avassalador, garantindo-lhe que não faltarão apoios. Israel ajudará na implantação de uma judiaria e Marrocos apoiará a instalação do acampamento mouro, numa parceria internacional, que, bem trabalhada, até poderá proporcionar a assinatura de um novo tratado de paz Israelo-árabe.
Segundo um projecto, já entregue na Câmara, o sublime parque terá cerca de 150 hectares, onde será implantada a aldeia medieval em construção, com casas populares e senhoriais, hospedaria, igreja, alcaidaria, mercado, anfiteatro, arena de combates, campo de jogos, e até uma ponte antiga ligando as duas margens do rio. Ao deslado estarão a pedreira, a serração e a exploração de barro, para recolha da matéria-prima a usar nos trabalhos de construção.
Será um parque deslumbrante, onde os visitantes (estão previstos 500 lugares para estacionamento de veículos) se impregnarão do espírito da Idade Média, que ali se reviverá. Trajados com as indumentárias da época avançarão com alma para a construção das casas e da muralha, tratarão as couves e as beterrabas das hortas, participarão nos jogos e nos combates simulados. Só terão de escolher entre ser cristãos, mouros ou judeus, que ali há lugar para todos.
A Câmara, inebriada com o projecto, propôs-se custear o estudo de impacto ambiental ao amigo Reis, no valor de 30 mil euros, o que apenas não avançou porque a oposição política, achando que havia ali encantamento a mais, reprovou essa pretensão do presidente numa recente reunião do executivo autárquico.
O responsável acto de rejeição da proposta de ser a autarquia a arcar com a despesa do estudo obrigatório, significa que há vereadores atentos ao que os rodeia e que não se deixam embevecer com encantamentos, pois, está bom de ver, o projecto do parque temático de António Reis não passa de um clamoroso engodo ao apetecível negócio dos terrenos de Malcata.
«Contraponto», opinião de Paulo Leitão Batista

leitaobatista@gmail.com

Foi com imenso prazer e gosto que participei, no passado domingo, dia 31 de Julho, nas cerimónias dos cinquenta anos de sacerdote do Sr. Padre António Filipe Morgado.

José Manuel Campos - Presidente Junta Freguesia Fóios - Capeia ArraianaTornei-me amigo e admirador do Sr. Padre Morgado na escola do segundo ciclo do Sabugal onde trabalhámos como professores.
Todos os dias, um grupo de amigos, tomávamos café, pela manhã. De seguida jogávamos as moedinhas e pagava os cafés aquele que perdesse. Ia tocando a todos.
Também algumas vezes participámos em almoços convívios o que também recordo com saudade.
À medida que íamos convivendo alicerçávamos uma séria e sã amizade que pretendo se prolongue pela vida fora.
Hoje escrevo este simples artigo porque, tal como já referi, participei na festa dos Cinquenta anos de Sacerdote do Sr. Padre Morgado e verifiquei, com muito agrado, como ele é querido e estimado nas muitas paróquias onde presta serviço. E são muitas: Vila do Toiro, Baraçal, Penalobo, Pousafoles do Bispo, Quintas de S. Bartolomeu, Pega e Lomba.
É de louvar o esforço, a vontade e o querer do Sr. Padre Morgado para poder atender tantas paróquias e tantas pessoas.
Foi de inteira justiça que se tivessem unido para, em conjunto, terem celebrado o Jubileu Sacerdotal do seu Pároco.
Às 17 horas a procissão saiu da capela de Nª Srª de Fátima, para a Igreja Matriz, onde foi celebrada a Eucaristia que foi muito participada e vivida por todos.
Depois da eucaristia houve um jantar convívio no salão da A.C.D de Vila do Touro que esteve completamente cheio.
Foi também com muito agrado que registei a presença de alguns senhores ligados à política e de vários quadrantes. Presidente António Robalo, Vice-Presidente Delfina Leal, Vereador Ernesto Cunha, Dr. Carlos Manuel Luis, Dr. Victor Gonçalves e vários Presidentes de Junta.
Parabéns ao Senhor Padre Morgado e também parabéns a todas as pessoas que estiveram envolvidas para que tudo tivesse corrido como correu – na perfeição.
«Nascente do Côa», opinião de José Manuel Campos

(Presidente da Junta de Freguesia de Foios)
jmncampos@gmail.com

No dia 12 de Agosto, realiza-se a sétima etapa da Volta a Portugal em Bicicleta de 2011, que ligará o Sabugal à Guarda num exigente contra-relógio individual, que a organização considera dificíl.

«Para a sétima etapa está reservado o dificílimo contra-relógio individual entre o Sabugal e a Guarda. Além da extensão de 35,3 Km é preciso contar com o tipo de percurso entre a raia e a capital de distrito que é, nada mais, nada menos do que a cidade mais alta de Portugal.» É desta forma que a Organização da volta comenta a sétima etapa, a qual se poderá mostrar decisiva para a definição dos principais lugares da corrida deste ano.
Há de facto um percurso difícil, não apenas pela distância mas também pela altitude que é necessário alcançar. Cada ciclista correrá por si, durante os 35,3 quilómetros da prova, ligando a Escola Secundária do Sabugal (a 775 metros de altitude) à Câmara Municipal da Guarda (a 1013 metros de altitude). A prova tem no percurso 12 quilómetros no concelho do Sabugal.

A concentração dos ciclistas, equipas técnicas e demais meios de apoio está prevista para o meio-dia e meia hora, na Av 25 de Abril, no Sabugal, de onde o primeiro ciclista irá partir às 14.30 horas.
Após a partida, os corredores viram à direita para a Av Infante D. Henrique, e seguirão por esta via até à rotunda, onde tomarão a direita e atravessarão o rio Côa na nova ponte do Sabugal. Chegando à rotunda da margem esquerda do rio, voltam a tomar a direita e seguem no sentido da Guarda, na Estrada Nacional nº.233. Percorridos 2,5 quilómetros após a partida os corredores tomam a direita no cruzamento, seguindo na direcção da Rapoula do Côa, na Estrada Nacional nº.324. Aos 5,3 quilómetros os atletas viram à esquerda e tomam a direcção de Vila do Touro. Passam depois pelo Baraçal e por Vila do Touro. Nesta antiga vila acastelada do concelho do Sabugal os ciclistas sentirão dificuldades acrescidas ao circularem durante 900 metros sobre um piso empedrado. Pouco depois, 1,2 quilómetros após Vila do Touro, os ciclistas passam a ponte sobre a ribeira do Boi e deixam o concelhio do Sabugal, entrando no da Guarda.
Já no concelho da Guarda a prova prossegue por Pêga, Adão (onde está previsto o reabastecimento dos atletas), Catraia do Sortelhão, Panóias de Cima, Barracão e Guarda. Na cidade capital do distrito percorrerão diversas ruas até chegarem defronte ao edifício da Câmara Municipal, onde termina a etapa.

Joaquim Gomes, o director da prova, deixa a antevisão do que será essa sétima etapa, num percurso inédito na Volta a Portugal em Bicicleta:
«O contra-relógio que vai ligar a cidade do Sabugal à Guarda, deixa adivinhar já o fantasma da serra da Estrela, pois será percorrido praticamente sempre com a serra à vista. Apesar de não ser muito difícil em termos de relevo não deixa contudo de fazer a ligação de uma cidade, do Sabugal, que está a uma altitude considerável, à cidade mais alta de Portugal. Os contra-relogistas levarão certamente a melhor, mas atenção que um excelente desempenho nesse dia exige certamente aos eleitos uma boa recuperação para a etapa rainha do dia seguinte.»
plb

O PSD alcançou um resultado histórico no distrito da Guarda elegendo três dos quatro deputados e alterando o tradição equilíbrio (2 e 2) entre os PSD e o PS. O PSD venceu em todos os concelhos do distrito da Guarda tendo alcançado no concelho do Sabugal 3472 votos (48,20%) contra 2004 (27,82%) do PS.

No círculo eleitoral da Guarda o Partido Social Democrata elegeu três deputados – Manuel Meirinho, Carlos Peixoto e Ângela Guerra – e o Partido Socialista apenas um deputado – Paulo Campos – ficando de fora, como grande derrotado da noite, José Albano que se posicionava em segundo lugar. O distrito da Guarda elege quatro deputados e tradicionalmente têm sido divididos entre os sociais-democratas e os socialistas.
Manuel Meirinho em declarações à agência Lusa considerou que a candidatura do PSD alcançou «um resultado histórico». O Partido Social Democrata, liderado pelo politólogo independente, alcançou 46,32 por cento dos votos, elegendo três deputados. Já o PS conseguiu 28,31 por cento dos votos e elegeu apenas um deputado, o que já não ocorria desde 1995, altura em que os dois partidos passaram a eleger dois deputados cada.
«É um resultado histórico para o distrito, que expressa o esforço feito numa campanha de proximidade junto das pessoas, séria e serena, muito transparente e muito sóbria», afirmou à Lusa Manuel Meirinho, eleito deputado pelo distrito da Guarda, tal como Carlos Peixoto e Ângela Guerra. Segundo Manuel Meirinho, os eleitores do distrito «preferiram a seriedade a uma campanha feita de forma agressiva e com algum vazio do ponto de vista das ideias» e garantiu que o partido trabalhou para obter «uma grande vitória».
Quanto ao facto de a lista distrital ter sido liderada por um independente, disse que a «mistura» de militantes e de independentes «mostra aos eleitores que os partidos são estruturas abertas».

ELEIÇÕES LEGISLATIVAS  –  5-6-2011
DISTRITO DA GUARDA

CONCELHO DO SABUGAL  –  FREGUESIA A FREGUESIA
Águas Belas Aldeia da Ponte Aldeia da Ribeira Aldeia S.António Aldeia do Bispo
Aldeia Velha Alfaiates Badamalos Baraçal Bendada
Bismula Casteleiro Cerdeira Fóios Forcalhos
Lageosa da Raia Lomba Malcata Moita Nave
Penalobo Pousafoles Quadrazais Quintas S. B. Rapoula do Côa
Rebolosa Rendo Ruivós Ruvina Sabugal
Santo Estêvão Seixo do Côa Sortelha Soito Vale das Éguas
Vale de Espinho Valongo do Côa Vila Boa Vila do Touro Vilar Maior

(Clique nas imagens para ampliar.)

jcl

Um homem de 92 anos de idade, que reside no Baraçal, concelho do Sabugal, está desaparecido desde a tarde de 3 de Fevereiro, quinta-feira, mantendo-se as buscas para a sua localização. Um homem de 63 anos foi ontem, dia 7, esfaqueado em Aldeia Velha, em resultado de uma altercação com um outro homem no interior de um bar.

Guarda Nacional RepublicanaO desaparecimento do idoso do Baraçal aconteceu após se ter deslocado sozinho a uma sua propriedade, no campo, não regressando a casa, o que levou a dar o alarme. A Guarda Nacional Republicana, mobilizou homens e meios para o local, nomeadamente cães especializados neste tipo de serviço, que seguiram algumas pistas, mas sem resultados visíveis.
Ainda que haja pouca esperança de em encontrar o idoso com vida, dadas as noite gélidas desta época, a GNR manterá o dispositivo no terreno, pelo menos até ao final do dia de hoje.
Entretanto ontem, dia 6 de Fevereiro, pelas 15 horas, em Aldeia Velha, um homem de 63 anos foi esfaqueado no abdómen, na sequência de uma zaragata. O agressor, de 73 anos, tinha desavenças antigas com a vítima, que originaram a discussão e a agressão, que aconteceu num bar da aldeia. A vítima foi transportada ao Hospital da Guarda, onde foi sujeita a uma intervenção cirúrgica, encontrando-se livre de perigo.
O agressor foi detido por militares da GNR, do Núcleo de Investigação Criminal de Vilar Formoso, que recolheram a arma do crime e analisaram os vestígios. O mesmo foi hoje presente no Tribunal do Sabugal. Entretanto o caso passou para a alçada da Polícia Judiciária, uma vez que se tratou de crime de homicídio na forma tentada, cuja investigação é da competência desta polícia.
O Núcleo de Investigação Criminal de Gouveia, deteve no dia 5 de Fevereiro, em flagrante delito, dois indivíduos de 24 e 27 anos de idade, residentes em Paranhos da Beira (Seia), por crime de posse e tráfico de estupefacientes. Os suspeitos tinham na sua posse 100 doses de haxixe. Presentes em tribunal, ambos ficaram a aguardar o resultado do inquérito com Termo de Identidade e Residência.
Durante um patrulhamento, na noite do dia 1 de Fevereiro, militares da Investigação Criminal do Destacamento Territorial de Pinhel, detiveram um indivíduo de 51 anos de idade, comerciante, residente em Póvoa D’El Rei (Pinhel), por crime de posse ilegal de arma de fogo.
O suspeito tinha na sua posse um revolver da marca Taurus de calibre 22 Magnum, com 8 munições, que lhe foi apreendido por não estar licenciado para a sua posse nem se encontrar documentado. Presente ao tribunal, ficou com Termo de Identidade e Residência a aguardar a leitura da sentença.
plb

Um dos ex-libris do Museu da Guarda, a espada da Idade do Bronze encontrada junto ao castelo de Vilar Maior, concelho do Sabugal, inspirou quatro jovens alunos do 3.º ciclo que elaboraram um trabalho multimédia que agora o Museu acolhe em exposição.

A espada de Vilar Maior foi tema de um trabalho escolar no âmbito de um concurso promovido pelos Ministérios da Educação e da Cultura, designado «A minha escola adopta: um Museu, um Palácio, um Monumento». O trabalho, da autoria de quatro alunos da Escola Básica 2/3 e Secundária de Vilar Formoso, foi distinguido pelo júri e está presentemente em exposição no Museu da Guarda (até 17 de Janeiro de 2010).
A espada de Vilar Maior foi encontrada em 1957, pelo então Regedor da freguesia, num desaterro, próximo do monte do Castelo. O Regedor cultivava então a cerca do Castelo, e deu conhecimento público do achado, o que lhe valeu ser recompensado pelas autoridades competentes, seguindo a espada para o Museu Regional da Guarda, onde se mantém como uma das peças mais valiosas do seu espólio.
Pensa-se que a espada data do IV Milénio a.C., isto é, da Idade do Bronze, o que é sustentado pelo estudo do local do achado, onde apareceram cerâmicas e escórias de fundição, que ajudaram à conclusão acerca da datação do objecto. A espada pesa 565 gramas e mede 64 centímetros de comprimento.
Assemelha-se a outros exemplares encontrados em Espanha, na Ria de Huelva, e depositados no Museu Arqueológico de Madrid.
Mais recentemente surgiram outros achados da Idade do Bronze no concelho do Sabugal, como machados de bronze na Lageosa, Ruvina, Vila do Touro e Soito. Ainda da Idade do Bronze foram descobertas Estelas, nos Foíos e Baraçal, com representações de espadas muito semelhantes à espada de Vilar Maior. Isso corrobora a ideia de que esta foi uma região de fixação de comunidades nesse período histórico, as quais viviam em povoados fortificados no alto dos montes.
O trabalho escolar premiado no concurso foi elaborado pelos alunos Paulo Alexandre Martins Seixas (7.ºB), Rodrigo Esteban Filipe Teles(8.ºB), Marco Vicente Rocha Afonso (9.ºB) e Pedro António Aires Araújo (9.ºB), tendo sido orientados pela professora Isabel de Magalhães.
Pela criatividade, interesse, beleza e elevada qualidade deste trabalho, o Museu da Guarda decidiu acolhê-lo em exposição, recomendando vivamente uma visita por parte de professores e alunos de todos os níveis de ensino, para além do público em geral.
plb

CÂMARA MUNICIPAL – Resultados finais no Concelho do Sabugal.

ELEIÇÕES PARA AS AUTARQUIAS LOCAIS – 11-10-2009

CÂMARA MUNICIPAL DO SABUGAL

CONCELHO DO SABUGAL – FREGUESIA A FREGUESIA
Águas Belas Aldeia da Ponte Aldeia da Ribeira Aldeia S.António Aldeia do Bispo
Aldeia Velha Alfaiates Badamalos Baraçal Bendada
Bismula Casteleiro Cerdeira Fóios Forcalhos
Lageosa da Raia Lomba Malcata Moita Nave
Penalobo Pousafoles Quadrazais Quintas S. B. Rapoula do Côa
Rebolosa Rendo Ruivós Ruvina Sabugal
Santo Estêvão Seixo do Côa Sortelha Soito Vale das Éguas
Vale de Espinho Valongo do Côa Vila Boa Vila do Touro Vilar Maior

(Clique nas imagens para ampliar.)


Fonte: DGAI-Direcção-Geral da Administração Interna.
jcl e plb

ASSEMBLEIA MUNICIPAL – Resultados finais no Concelho do Sabugal.

ELEIÇÕES PARA AS AUTARQUIAS LOCAIS – 11-10-2009

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DO SABUGAL

CONCELHO DO SABUGAL – FREGUESIA A FREGUESIA
Águas Belas Aldeia da Ponte Aldeia da Ribeira Aldeia S.António Aldeia do Bispo
Aldeia Velha Alfaiates Badamalos Baraçal Bendada
Bismula Casteleiro Cerdeira Fóios Forcalhos
Lageosa da Raia Lomba Malcata Moita Nave
Penalobo Pousafoles Quadrazais Quintas S. B. Rapoula do Côa
Rebolosa Rendo Ruivós Ruvina Sabugal
Santo Estêvão Seixo do Côa Sortelha Soito Vale das Éguas
Vale de Espinho Valongo do Côa Vila Boa Vila do Touro Vilar Maior

(Clique nas imagens para ampliar.)


Fonte: DGAI-Direcção-Geral da Administração Interna.
jcl e plb

JUNTAS DE FREGUESIA – Resultados finais no Concelho do Sabugal.

ELEIÇÕES PARA AS AUTARQUIAS LOCAIS – 11-10-2009

JUNTAS DE FREGUESIA DO SABUGAL

CONCELHO DO SABUGAL – FREGUESIA A FREGUESIA
Águas Belas Aldeia da Ponte Aldeia da Ribeira Aldeia S.António Aldeia do Bispo
Aldeia Velha Alfaiates Badamalos Baraçal Bendada
Bismula Casteleiro Cerdeira Fóios Forcalhos
Lageosa da Raia Lomba Malcata Moita Nave
Penalobo Pousafoles Quadrazais Quintas S. B. Rapoula do Côa
Rebolosa Rendo Ruivós Ruvina Sabugal
Santo Estêvão Seixo do Côa Sortelha Soito Vale das Éguas
Vale de Espinho Valongo do Côa Vila Boa Vila do Touro Vilar Maior

(Clique nas imagens para ampliar.)


Fonte: DGAI-Direcção-Geral da Administração Interna.
jcl e plb

O Partido Socialista (PS) venceu as eleições para a Assembleia da República no distrito da Guarda com 36.825 votos que correspondem a 35,97% do total dos eleitores votantes enquanto o Partido Social Democrata (PSD) obteve 36.419 votos (35,57%). No concelho do Sabugal os socialistas venceram também, com 2.924 votos (35,67%) tendo os social-democratas alcançado 2.857 votos (34,85%). Na terceira posição ficou o CDS-PP, que obteve 1.008 votos (12,3%).

O PS e o PSD (separados por 406 votos) foram os dois partidos mais votados nas 336 freguesias dos 14 concelhos do distrito da Guarda. Foram às urnas 102.380 eleitores (58,33%) num universo de 175.522 votantes. Os resultados provocaram a repetição da divisão (dois para cada lado) dos quatro deputados do círculo eleitoral da Guarda. O PS elegeu os candidatos Francisco José Pereira de Assis Miranda e José Albano Pereira Marques e o PSD assegurou António Carlos Sousa Gomes da Silva Peixoto e João José Pina Prata.
Nas 40 freguesias do concelho do Sabugal votaram 8197 eleitores (50,28%) num total de 16304 inscritos nos cadernos eleitorais.

ELEIÇÕES PARA A ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA – 27-9-2009
DISTRITO DA GUARDA CONCELHO DO SABUGAL
Total – 14 Concelhos Total – 40 Freguesias

(Clique nas imagens para ampliar.)

No concelho do Sabugal o Partido Social Democrata (PSD) venceu em 23 freguesias contabilizando 2857 votantes (34,58%). O Partido Socialista (PS) obteve o primeiro lugar em 16 freguesias com 2924 votos (35,67%): Aldeia da Ponte, Aldeia de Santo António, Bendada, Bismula, Casteleiro, Fóios, Malcata, Moita, Quadrazais, Quintas de S. Bartolomeu, Rebolosa, Sabugal, Santo Estêvão, Sortelha, Vila Boa e Valongo. Em Badamalos houve um empate entre os dois partidos, ambos obtendo 13 votos.

O Capeia Arraiana publica de seguida os resultados finais das eleições para a Assembleia da República nas freguesias do concelho do Sabugal.

ELEIÇÕES PARA A ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA – 27-9-2009
CONCELHO DO SABUGAL – FREGUESIA A FREGUESIA
Águas Belas Aldeia da Ponte Aldeia da Ribeira Aldeia S.António Aldeia do Bispo
Aldeia Velha Alfaiates Badamalos Baraçal Bendada
Bismula Casteleiro Cerdeira Fóios Forcalhos
Lageosa da Raia Lomba Malcata Moita Nave
Penalobo Pousafoles Quadrazais Quintas S. B. Rapoula do Côa
Rebolosa Rendo Ruivós Ruvina Sabugal
Santo Estêvão Seixo do Côa Sortelha Soito Vale das Éguas
Vale de Espinho Valongo do Côa Vila Boa Vila do Touro Vilar Maior

(Clique nas imagens para ampliar.)

Concelho do Sabugal – Total de Inscritos: 16304. Votantes: 8197 (50,28%).
Em Branco: 109 (1,33%). Nulos: 176 (2,15%).
jcl e plb

Continuando a análise do livro de apontamentos do Dr Francisco Maria Manso, vamos encontrando pormenores curiosos, que integram a história da construção do hospital do Sabugal. Desta vez optamos por fazer uma transcrição integral das palavras do médico de Aldeia do Bispo, que acompanhou de perto os trabalhos da Comissão da Misericórdia.

Romeu Bispo«Em 1930, após os anúncios nos jornais apareceu um arrematante único propondo fazer as paredes, pondo a C. da Mesericórdia a pedra, por 140 contos!!!
Resolveu-se fazer o hospital por administração directa. O sr. Sousa Martins, da Comissão da Mesericórdia, escreveu para esse fim, servindo-se de todos os meios para dar imediato e bom andamento à obra, de pleno acordo com os restantes membros da Comissão.
Começaram novamente as obras, pelo corte de pedra em “Rendo”, em meados de Julho de 1930, sendo o pessoal de pedreiros quasi todo de “Alcains”.
19-01-931 Continuam as obras estando a ser construído o pavilhão lateral, poente. Começou hoje o corte das madeiras de carvalho que serão oferecidas por vários proprietários, sendo as cortadas hoje oferecidas pelo benemérito Sr. Pe. J. Manuel Nabais.
Manuscrito de Francisco Maria MansoRecebi até esta data duas cartas de sua Exª. Sr.”Nuno de Montemor” pondo-se à disposição da Comissão do Hospital para trabalhar para tão grande melhoramento. Nessas cartas aparece constantemente a bela alma de sua Exª e na sua redacção há mimos de literatura espontâneos, reveladores das suas qualidades de artista das letras que é. Respondi a essas cartas aceitando tão valioso auxílio e com ele contaremos de futuro.
Enviei à Comissão da Mesericórdia um ofício com dez mil escudos, importância que resolvemos na Junta Geral do Distrito, dar para a continuação das obras.
21-Março de 1931 Apesar do dia chuvoso e pouco agradável, deram entrada na vila 17 carros de madeira de carvalho, pinho e castanho, de Aldeia de Sto. António Urgeira e Ameaes, madeira oferecida ao hospital. Estas povoações tinham já oferecido mais 12 carros. A povoação do Baraçal ofereceu 29 carros que deram entrada também pela vila fora, em ar de intensa alegria pela valiosa oferta.
Se no íntimo do homem existe a fera antiga, como querem alguns pessimistas, desejava que assistissem a factos destes para se convencerem que a generosidade humana é uma virtude real e se não a vemos praticada constantemente é porque não há todos os dias ocasiões para ser praticada. Depois são esses pessimistas que não acreditando no que existe de bom no género humano se encerram num feroz egoísmo, incapazes de ao seu semelhante fazerem o mais ligeiro benefício e então o “semelhante” paga-lhe e com toda a justiça em moeda igual e assim lhe parece encontrar “feras” em lugar de homens, começando elas a contar por eles! …
Que seja boa, alevantada e digna a nossa acção e encontraremos, com surpresa do coração humano tudo o que tem de melhor.»
Romeu Bispo
(Provedor da Santa Casa da Misericórdia do Sabugal)

O executivo da Câmara Municipal do Sabugal fez esta sexta-feira, 4 de Setembro, uma primeira avaliação dos danos registados no concelho pelos incêndios florestais da última semana. «As freguesias mais afectadas devem ser Sortelha e a Moita e os prejuízos totais estão estimados entre sete a dez milhões de euros», disse à agência Lusa o presidente da autarquia.

Incêndio no Sabugal - Foto Joaquim Tomé (Tutatux)

Na reunião de hoje do executivo municipal foi discutida uma «primeira avaliação» dos danos registados no concelho, que estão, sobretudo, relacionados com «a agricultura e a floresta».
O documento analisado, elaborado pela autarquia em colaboração com os serviços regionais do Ministério da Agricultura, não traduz um «levantamento exaustivo» dos prejuízos, sendo que o relatório final só deverá ficar pronto «na próxima semana».
«Ainda não temos o registo de todos os proprietários que foram afectados pelas chamas», adiantou Manuel Rito, presidente da Câmara sabugalense, contando que «todas as freguesias atingidas têm gente com a agricultura afectada e parece que as mais afectadas serão Sortelha e Moita».
«Há agricultores «que perderem cem por cento das pastagens para o gado», daí que a autarquia também tenha deliberado, em colaboração com a Acrisabugal-Associação de Criadores de Ruminantes do Concelho do Sabugal «a aquisição de forragens para distribuição gratuita aos criadores de gado do concelho».
Na habitual reunião das sextas-feiras foi, também, decidido que na Zona de Caça Municipal a caça ficará apenas permitida «a proprietários» e foram pedidos apoios para que os habitantes tenham subsídios para «aquisição de lenha».
A autarquia também vai pedir ao Governo «que possa implementar no concelho o cadastro geométrico da propriedade, para que a Câmara possa implementar o agravamento do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) aos proprietários que não limpem os terrenos, para que se possa pensar em emparcelamento no futuro», adiantou o autarca que se mostrou satisfeito pelo facto de o Ministério da Agricultura ter hoje anunciado medidas de apoio aos agricultores da região.
O Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas anunciou em comunicado ter decidido «com base num primeiro inventário realizado por técnicos no dia seguinte à extinção do fogo, criar um conjunto de medidas de apoio aos agricultores lesados».
A nota adianta que «haverá um apoio extraordinário para os agricultores afectados, destinado à alimentação animal, que será de cinquenta euros por cabeça de ovino e caprino e de cem euros por cabeça de bovino».
O Governo também vai «conceder ajudas à reposição do potencial produtivo (medida inscrita no PRODER-Programa de Desenvolvimento Rural) no máximo de apoio legalmente previsto, ou seja, cinquenta por cento a fundo perdido».
«Este apoio permitirá reparar, por exemplo, situações de perda de olival, de vinhas, de animais mortos, de colmeias e também de equipamentos agrícolas, caso de motores de rega e tubagens», salienta a nota ministerial.
O primeiro inventário realizado detectou prejuízos nas freguesias de Bendada, Casteleiro, Moita, Sortelha, Santo Estêvão, Aldeia de Santo António, Água Belas, Baraçal, Quintas de S. Bartolomeu, Rapoula, Vila do Touro, Vale de Espinho, Quadrazais, Foios e Soito.
jcl (com agência Lusa)

A tragédia do Sabugal tem sido, esta sexta-feira, notícia de abertura na rádio TSF. Em declarações à estação radiofónica o ministro do Agricultura, Jaime Silva, anunciou a abertura de uma linha de apoio com 50 por cento a fundo perdido para candidaturas individuais de agricultores das 15 freguesias atingidas.

Agricultores do Sabugal combatem os incêndios - Foto Joaquim Tomé (Tutatux)

O desespero deu origem à luta pela sobrevivência nem que para isso seja necessário ir buscar alimentos a Espanha. Os agricultores do Sabugal precisam da ajuda de todos e em especial das associações vocacionadas para o desenvolvimento e para a agricultura que devem seguir o exemplo da ADAG-Associação Distrital de Agricultores da Guarda que já veio exigir ajudas imediatas do Governo.
O Ministério da Agricultura vai apoiar com 50 euros por ovino e 100 euros por bovino a alimentação dos animais. A reposição das vinhas e olivais que arderam têm um subsídio a 50 por cento a fundo perdido. O levantamento vai ser feito caso a caso, agricultor a agricultor e vão ser necessárias candidaturas individuais prévias ao Proder-Programa de Desenvolvimento Rural.
O inventário actual e provisório indica que foram 15 as freguesias do Sabugal afectadas pelos incêndios. O fogo queimou mais de 11 mil hectares de terreno o que equivale a um prejuízo entre 7 a 10 milhões de euros.
«Por aqui ainda ninguém veio oferecer ajuda tão-pouco para conhecer tamanha aflição», pode ouvir-se na reportagem da TSF.

Noticiário da TSF.

Por favor ajudem os agricultores do Sabugal.
jcl

O presidente da Junta de Freguesia da Aldeia Histórica de Sortelha, no Sabugal, adiantou hoje à agência Lusa que o incêndio que começou no sábado à noite em Ribeira da Nave causou «prejuízos elevados e os animais ficaram sem alimentos».

Luís Paulo«A área da freguesia ardeu toda», disse à agência Lusa Luís Paulo, presidente da Junta de Freguesia da Aldeia Histórica de Sortelha, recordando que é a segunda maior freguesia em área do concelho do Sabugal com cerca de 43 quilómetros quadrados.
O autarca contou que o fogo deixou um rasto de destruição na zona, causando «prejuízos elevados que ainda não estão contabilizados, queimou animais, arrecadações agrícolas e árvores, sobretudo castanheiros e oliveiras».
Os habitantes das povoações vizinhas, rodeadas pelas chamas, contaram à Lusa que não dormiram durante a noite, tendo ficado «a guardar o fogo, para que não chegasse às casas».
«Durante a noite o fogo atacou mais a povoação da Moita, mas de manhã chegou aqui ao Casteleiro. Deitei-me por volta da uma da manhã mas não consegui dormir e alguns vizinhos estiveram acordados toda a noite», contou Micaela Marques, 77 anos, moradora na aldeia de Casteleiro.
Na vizinha localidade de Terreiro das Bruxas, Maria Fernandes, 68 anos, relatou à Lusa que «foi tudo muito rápido e a aldeia foi lambida pelo fogo, que chegou mesmo às casas porque o vento mudou muito depressa e quando demos conta estava já aqui na povoação onde destruiu oliveiras e carvalhos e pôs uma padaria em perigo».
Na aldeia de Urgueira, também fustigada pelas chamas, Maria Nabais, relatou que «o fogo andou de volta do povo mas não arderam casas». «O meu marido esteve toda a noite a vigiar o fogo e não dormiu», contou.

Tragédias contadas na primeira pessoa e que nos atingem a todos.
jcl

Segundo informação da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) deu-se uma reactivação do incêndio da Quinta do Anascer com o combate a evoluir favoravelmente. Foram activados o Plano Municipal de Emergência, o Comandante das Operações de Socorro (COS) e o Comandante Operacional Distrital. O Posto de Comando Operacional (PCO) está situado junto ao depósito de água no Alto do Espinhal. Estão a combater o incêndio da Quinta do Anascer 340 bombeiros, 113 viaturas e sete meios aéreos – dois helicópteros, dois aviões de ataque inicial e três aviões bombardeiros, dois deles Canadair espanhóis.

MAPA DO INCÊNDIO – SABUGAL – 31-8 / 1-9-2009
QUINTA DO ANASCER – NÃO CIRCUNSCRITO
1-9-2009
10:15 Accionados 2 aviões bombardeiros pesados Canadair espanhóis
9:30 Accionado 1 helicóptero bombardeiro pesado Kamov
7:30 Accionados 2 aviões bombardeiros pesados Canadair
2:48 Incêndio circunscrito
2:22 Veículo de planeamento, comando e comunicações no local
2:15 Grupo de reforço para combate a incêndios florestais
de Castelo Branco no local
2:14 Grupo de reforço para combate a incêndios florestais
de Portalegre no local
Grupo de reforço para combate a incêndios florestais
de Évora no local
2:13 Grupo de reforço para combate a incêndios florestais
de Santarém no local
0:43 Activado o Plano Municipal de Emergência
do Município do Sabugal
0:16 Comandante das Operações de Socorro (COS)
Comandante do Corpo de Bombeiros de Belmonte
31-8-2009
21.50 Veículo de planeamento, comando e comunicações no local
21:33 Incêndio com duas frentes activas
12:11 Comandante das Operações de Socorro (COS)
2.º Comandante Operacional Distrital de Castelo Branco
11:10 Incêndio com duas frentes activas
11:09 Comandante das Operações de Socorro (COS)
2.º Comandante Operacional Distrital de Castelo Branco
11:07 Posto de Comando Operacional (PCO) situado junto
à Barragem de Escarigo
9:15 Veículo de planeamento, comando e comunicações a caminho

jcl

Vodpod videos no longer available.

O incêndio de grandes proporções que lavra na zona do Sabugal há quase 48 horas tem agora uma frente activa que avança em direcção à localidade de Rapoula do Côa soube a Lusa junto de fonte da GNR. (22:00, 31-8).

agência LusaEm declarações na Vila Touro ao jornalista António Sá Rodrigues (agência Lusa) o major António Almeida, da GNR, informou as chamas já terão progredido em direcção ao Baraçal e seguem em direcção a Rapoula do Côa.
A frente de fogo, empurrada por vento forte, progride com grande intensidade, sendo visível da aldeia de Vila do Touro, onde ao princípio da noite uma outra frente de fogo rodeou algumas casas.
jcl (com agência Lusa)

Vodpod videos no longer available.

Vodpod videos no longer available.

O PSD venceu as eleições para o Parlamento Europeu no distrito da Guarda com 25.783 votos que correspondem a 40,76% do total dos eleitores votantes enquanto o PS obteve 17.032 votos (26,92%). No concelho do Sabugal os sociais-democratas foram o partido mais votado com 2065 votos (41,95%) tendo os socialistas alcançado 1248 votos (25,35%).

ELEIÇÕES PARA O PARLAMENTO EUROPEU – 7-6-2009
DISTRITO DA GUARDA CONCELHO DO SABUGAL

(Clique nas imagens para ampliar.)

No concelho do Sabugal o Partido Social Democrata (PSD) venceu em 35 freguesias. O Partidos Socialista obteve o primeiro lugar em Valongo do Côa, Moita, Fóios, Casteleiro e Bendada. Em Aldeia Velha o MEP, de Laurinda Alves (com raízes na freguesia), obteve o segundo lugar com 35 votos.

O Capeia Arraiana publica, de seguida, os resultados finais das eleições ao Parlamento Europeu nas freguesias do concelho do Sabugal.

ELEIÇÕES PARA O PARLAMENTO EUROPEU – 7-6-2009
CONCELHO DO SABUGAL – FREGUESIA A FREGUESIA
Águas Belas Aldeia da Ponte Aldeia da Ribeira Aldeia S.António Aldeia do Bispo
Aldeia Velha Alfaiates Badamalos Baraçal Bendada
Bismula Casteleiro Cerdeira Fóios Forcalhos
Lageosa da Raia Lomba Malcata Moita Nave
Pena Lobo Pousafoles Quadrazais Quintas S. B. Rapoula do Côa
Rebolosa Rendo Ruivós Ruvina Sabugal
“>
Santo Estêvão Seixo do Côa Sortelha Soito Vale das Éguas
Vale de Espinho Vale Longo Vila Boa Vila do Touro Vilar Maior

(Clique nas imagens para ampliar.)


Concelho do Sabugal – Total de Inscritos: 16763. Votantes: 4923 (29.37%).
Em Branco: 209 (4,25%). Nulos: 133 (2,7%).
jcl

A «Imagem do dia» e a «Imagem da Semana» são dois destaques em imagens sobre acontecimentos, momentos ou recordações relevantes. Ficamos à espera que nos envie a sua memória fotográfica para a caixa de correio electrónico: capeiaarraiana@gmail.com

Data: Junho de 2008.
Local: Escola Primária do Baraçal.

Legenda: Estas foram, possivelmente, as últimas crianças que frequentaram a Escola Primária do Baraçal que já não abriu hoje para um novo ano lectivo.

Autoria: Capeia Arraiana.
Clique na imagem para ampliar

A Corrida do Alto Côa entre o Baraçal e o Sabugal no sábado, 2 de Agosto, foi um dos momentos altos da Festa da Europa organizada pela ADES com o apoio da Câmara Municipal do Sabugal.

Luis Carlos Lages e esposaA terceira edição da Corrida de Atletismo do Alto Côa, integrada na Festa da Europa do Sabugal, decorreu ao final da quente tarde de sábado, 2 de Agosto, entre o Baraçal e o Largo do Rio Côa no Sabugal.
Os dez quilómetros do percurso foram percorridos em passada larga com atletas de renome internacional à cabeça do pelotão de cerca de 300 participantes. O director da prova, Natalino Teixeira, deu a partida junto ao largo do recinto de festas do Baraçal e os corredores, depois de três voltas à aldeia, seguiram até ao cruzamento da Quinta das Vinhas onde viraram à direita e seguiram em direcção às Quintas de São Bartolomeu com passagem pelo interior da povoação. A ponte do rio Côa junto ao comércio do Ti Zé Ricardo foi sítio de passagem obrigatória quando se avistava já ao longe o insuflável da meta montado junto ao recinto da «Festa da Europa» que este ano teve o palco montado junto ao tribunal do Sabugal e às instalações da imobiliária «Habisabugal».
Os primeiros classificados seniores masculinos repetiram a façanha do ano anterior e bisaram na conquista do primeiro lugar. O primeiro a cortar a meta foi José Rocha (Maratona) com 29.13 minutos, seguido de Jorge Pinto (Juventude Unidos de Fornos) e Boniface Kosgei (Nike). Inês Monteiro (natural do distrito da Guarda) com 33.00 minutos e Anália Rosa (ambas do Maratona) e Cladys Ruto (atleta africana da Nike) ocuparam o pódio feminino.
Destaque para Inês Monteiro que realizou no Sabugal a sua última prova de preparação antes da participação na Maratona dos Jogos Olímpicos de Pequim.
Mas o mais feliz foi Manuel Neca, natural do Sabugal a viver na Guarda, que deu pulos de contentamento quando o director da corrida proclamou o seu número no papel retirado, momentos antes, da tômbola. Tinha acabado de ganhar um automóvel no sorteio entre todos os atletas que finalizaram a corrida.
As duas primeiras edições começaram e acabaram no Baraçal. «Na primeira tivemos 120 inscritos, na segunda cerca de 200 e agora 300», começou por dizer Luís Carlos Lages, presidente da Junta de Freguesia do Baraçal.
«Este ano a prova teve o apoio da Câmara Municipal do Sabugal, da ADES, das Juntas de Freguesia do Baraçal, das Quintas de São Bartolomeu e do Sabugal e de empresas de diversos ramos», esclareceu Luís Carlos defendendo que se depender dele «para o ano teremos a quarta edição».
«Os atletas federados inscreveram-se com bastante antecedência mas a grande maioria inscreveu-se no próprio dia. A prova realiza-se na altura certa. É o segundo dia das festas de São Sebastião do Baraçal», diz-nos o presidente da Junta do Baraçal.
As provas de atletismo do Baraçal tiveram o seu início quando Natalino Teixeira, militar e praticante de atletismo, foi mordomo das festas. As dificuldades têm vindo a ser ultrapassados e «de ano para ano tudo fica mais fácil apesar de este ano o percurso ter sido alterado e a participação ter sido muito grande» é a convicção do autarca.
Quando lhe observámos que «vimos alguns atletas a tomar banho na fontanário do largo e outros a queixarem-se da falta de balneários» o presidente da Junta de Freguesia do Baraçal aceitou o reparo. «Nas anteriores edições os balneários estavam previstos no Baraçal. Este ano os balneários foram disponibilizados nas piscinas municipais mas veio a confirmar-se que ficavam muito longe do local da meta. Vamos tentar que, para o ano, esse problema fique resolvido.» E a concluir disse-nos com orgulho: «Pode dizer aí no Capeia Arraiana que a Associação de Atletismo da Guarda considerou a nossa prova como a melhor do distrito. E ainda vamos na terceira edição…»
jcl

GALERIA DE IMAGENS – 2-8-2008
Fotos Capeia Arraiana – Clique nas imagens para ampliar

Baraçal – Originalmente pertencia a Vila Touro mas foi constituída freguesia por decreto de 9 de Setembro de 1904 na sequência de um movimento que ficou conhecido por «Apartação». Por resolução do Presidente do Conselho de Ministros, Ernesto Rodolpho Hintze Ribeiro, o Baraçal, a Quinta das Vinhas, a Moita e Roque Amador separaram-se da freguesia de Nossa Senhora da Assunção do Touro como era então conhecida a Vila Touro. A freguesia do Baraçal inclui três anexas: Quinta do Roque Amador, Quinta dos Moinhos e Quinta das Vinhas. Dista cerca de sete quilómetros do Sabugal e tem como vizinhas a Rapoula do Côa, Rendo, Quintas de São Bartolomeu e a atrás citada Vila Touro.

Baraçal

Uma das intervenções recentes (depois de 2001) protagonizadas pela Junta de Freguesia, presidida por Luís Carlos Carreto Lages, incluiu o recinto de festas da aldeia localizado junto a mais um bonito fontanário do concelho.
Sofreram, igualmente, obras de melhoramentos os edifícios da Junta de Freguesia e da antiga escola primária transformada em sede da associação com balneários e afins. As intervenções foram geridas pelo executivo da Junta por delegação de competências, atribuição de verbas e comparticipação da Câmara Municipal do Sabugal. O destaque vai inteirinho para a reabertura do ensino básico da freguesia com 10 alunos. É a grande notícia num concelho onde infelizmente a normalidade está no encerramento dos estabelecimentos de ensino.
Aproveitámos para conhecer o Centro de Dia do Baraçal inaugurado àcerca de cinco anos e a funcionar na antiga sede da Junta de Freguesia. As três colaboradoras do Centro prestam apoio domiciliário aos idosos da freguesia mas «os que podem vêm aqui para se distrairem uns com os outros» esclarece-nos a dona Josefina. «Tratamos da roupa e fornecemos entre 15 e 20 almoços e jantares diariamente», acrescenta ainda.
Um moderno equipamento informático destaca-se no mobiliário modesto. «É o computador da Pró-Raia que faz parte do projecto avósn@net» elucida-nos a funcionária.
Por perto estava um dos utentes do Centro, Joaquim Martins, de 47 anos, que deu «o nome para a tropa» no mesmo ano do Presidente Manuel Rito, que nos acompanhou nesta vista ao Baraçal. Logo ali se criou uma grande empatia entre os dois recordando momentos que lhes ficaram gravados na memória.
Sentimos, contudo, a desertificação das nossas aldeias. As ruas estão desertas, as soleiras das portas não têm ninguém e até o «vivo» parece ter desaparecido. Estranhas e perturbantes sensações reflectidas nas frias paredes de pedra que escondem as lareiras há muito apagadas.

Aproveito, também, para recordar um episódio da minha infância. Um dia cai de uma cerejeira, desloquei o ombro e não conseguia mexer o braço. A minha mãe pegou em mim e levou-me até ao Roque Amador a um dos mais afamados «indireitas» que o concelho já teve e de que, infelizmente, não recordo o nome. Fez-me umas manigâncias ao braço, colocou-me uma vima cor-de-vinho com buracos e mandou-me embora não sem antes nos dar uma recomendação. A viagem de volta devia ser feita a pé porque os movimentos do burro não ajudavam à cura. O povo dizia que tinha dons especiais. E devia ser verdade porque a vima descolou pouco a pouco e… pouco a pouco o meu ombro voltou ao normal.
jcl

A freguesia do Baraçal, concelho do Sabugal, recebe no dia 2 de Agosto o 3.º Grande Prémio de Atletismo do Alto Côa, prova desportiva organizada pela Associação Cultural e Desportiva do Baraçal em colaboração com a Câmara Municipal.

3.º Grande Prémio de Atletismo do Alto Coa (Baraçal)Segundo a organização, a prova de atletismo tem por objectivo promover o convívio de todos os participantes, assim como sensibilizar para a prática do desporto, elemento chave para um corpo saudável.
A corrida de atletismo terá uma distância de 10 mil metros, sendo que o tempo para a terminar está fixado em uma hora e 15 minutos.
Haverá diversos prémios, desde medalhas, t-shirts e prémios-surpresa. Será ainda sorteado um automóvel de marca Citroen C1.
No dia da prova os atletas inscritos reunirão no Sabugal, de onde serão transportados de autocarro para a freguesia do Baraçal. As inscrições encontram-se já abertas, podendo fazer-se junto da respectiva associação.
O Grande Prémio de Atletismo do Alto Côa está integrado na Festa da Europa e das Associações, que se realiza no Sabugal durante o mês de Agosto.
plb

O Tribunal da Guarda ouviu três testemunhas no âmbito do processo em que Maria de Fátima Diogo, natural da Quinta das Vinhas, Baraçal, concelho do Sabugal, pede uma indemnização de 120 mil euros à Liga dos Servos de Jesus alegando ter sido expulsa da instituição após 23 anos de serviço.

Maria de Fátima Diogo (Foto «Correio da Manhã»)O caso, cujo julgamento agora se iniciou no Tribunal da Guarda, remonta ao ano de 2001, quando a religiosa foi afastada da instituição. O tribunal ouviu testemunhas apresentadas pela Liga, as quais confirmaram que a antiga «irmã» não respeitava por inteiro as regras que a disciplina interna dispunha.
Esta é a primeira situação em Portugal em que um caso eminentemente religioso está a ser tratado num tribunal civil. A decisão que permitiu ao Tribunal Judicial da Guarda avançar com o julgamento foi proferida pelo Supremo Tribunal de Justiça, que retirou o caso do Tribunal Eclesiástico, o qual tradicionalmente dirime este tipo de situações.
A ex-freira pretende ser ressarcida do facto de sido afastada da instituição que servia, ficando assim, segundo alega, sem perspectivas de vida. A sua expulsão terá sido originada no facto de não cumprir as regras da instituição, mas a queixosa vem alegando que tudo se deveu a um desentendimento com a irmã superiora, que não a terá autorizado a frequentar um curso superior na Universidade de Coimbra.
Maria de Fátima Diogo é actualmente funcionária da Câmara da Guarda, trabalhando como educadora no jardim-de-infância da freguesia de Vila Garcia.
O julgamento prossegue nos próximos dias, com a audição de mais testemunhas.
plb

Maria de Fátima Diogo foi expulsa da Liga dos Servos de Jesus após 23 anos dedicados às actividades religiosas. Agora é notícia porque reclama no Tribunal da Guarda uma indemnização de 120 mil euros por trabalho que não foi remunerado.

Maria de Fátima Diogo (Foto «Correio da Manhã»)A ex-freira Maria de Fátima Diogo, nasceu há 53 anos na Quinta das Vinhas, Baraçal do Côa, concelho do Sabugal.
Agora é notícia porque reclama da Liga dos Servos de Jesus uma indemnização de 120 mil euros por 23 anos de trabalho sem remuneração no Colégio da Cerdeira.
Em declarações ao Correio da Manhã confessou que sente uma «imensa tristeza pela expulsão e que passou o maior sofrimento por ter perdido um ideal que sempre quis seguir».
A ex-irmã Maria Diogo afirma que «saiu por foi obrigada» e por isso recorreu ao apoio judiciário porque não tem rendimentos para pagar a um advogado.
«Fui expulsa por um desentendimento com a irmã superiora Guilhermina, já falecida, porque desejava prosseguir os estudos na Universidade de Coimbra e ela não me autorizou. Queria ser mais útil à minha instituição», explicou ainda ao matutino.

O problema agora deixou de ser de incompetência para se tornar num caso de competências. A Relação de Coimbra e o Supremo Tribunal de Justiça não se sentiram competentes para julgar o processo e remeteram-no para o Tribunal Eclesiástico que também não se sentiu iluminado para tanto. Finalmente o processo está, agora, a avançar no Tribunal da Guarda. Com fé…
jcl

Registada na Associação de Atletismo da Guarda, realiza-se no próximo dia 4 de Agosto no Baraçal, concelho do Sabugal, o II Grande Prémio de Atletismo de S. Sebastião.

Freguesia do BaraçalIntegrada nas festas em honra a S. Sebastião a prova de atletismo consiste numa competição única para «absolutos», estando previstos prémios monetários, troféus, medalhões, medalhas e t-shirts, e ainda um sorteio de prémios-surpresa.
As provas do programa terão início a partir das 17 horas e 30 minutos, estando a participação aberta a atletas federados e não federados, de ambos os sexos e em representação individual.
O Grande Prémio é realizado num circuito com cerca de 7 mil metros, com partida e chegada no Baraçal, sendo o percurso em asfalto, ida e volta, entre a freguesia e o cruzamento com a Estrada Nacional n.º 324 (Cerdeira – Sabugal).
Os interessados deverão inscrever-se até 2 de Agosto para o endereço electrónico lucalages@mail.telepac.pt ou na Junta de Freguesia do Baraçal pelos telefones: 271 753 617 ou 968 057 519.
O Grande Prémio de S. Sebastião é uma Organização da Associação Cultural e Desportiva do Baraçal, contando com a colaboração da Câmara Municipal do Sabugal, Junta de Freguesia do Baraçal, Associação de Atletismo da Guarda, Bombeiros Voluntários do Sabugal e Guarda Nacional Republicana.
plb

Os acordeonistas Rodrigo Maurício e José Cláudio estão de volta ao concelho do Sabugal. Desta feita para actuar na freguesia do Baraçal no sábado, dia 10 de Fevereiro.

Rodrigo Mauricio - AcordeonistaA Câmara Municipal do Sabugal e a «Oficina do Acordeão» produzem mais um espectáculo mensal com os acordeonistas Rodrigo Maurício e José Cláudio. Tocou a vez à Junta de Freguesia do Baraçal e a data escolhida foi o sábado, 10 de Fevereiro.
José Cláudio com quem falámos aquando da actuação conjunta com Rodrigo Maurício no final de Janeiro na Aldeia de Santo António, é natural do Fontão, Castanheira de Pêra, e editou três trabalhos em CD.
Capeia Arraiana esteve à fala com Rodrigo Maurício que vive na Lourinhã e começou por emendar a nossa referência aos seus cinco álbuns publicados: «Não. Não são cinco. São seis. Acabou de sair na primeira semana de Fevereiro o meu último CD. Tem por título Influenzia
Questionado sobre o seu público ideal esclareceu-nos: «Não posso tocar só para quem tem mais de 40 anos. Para atingir e cativar os mais novos é necessário misturar os diferentes temas tradicionais e adaptá-los aos novos estilos de música. O meu Rosa Arredonda a Saia é um bom exemplo do que acabo de lhe dizer. Há tempos ouvi tocar o campeão do Mundo, o algarvio João Frade e tomei a decisão de criar o hábito de trazer algo de novo e diferente. Criar a expectativa para cada nova actuação ou lançamento.»
«Se gosto mais que me oiçam ou me dancem? Quem me ouve tocar que faça aquilo que mais lhe apetecer no momento. Que dance ou que oiça. Eu divirto-me divertindo quem assiste aos espectáculos.»
Rodrigo Maurício e José Cláudio já tiveram um projecto comum. Agora toca sozinho ou com quem o desafiar. No nosso concelho está previsto actuarem sempre em conjunto.
Se puder aproveite e alimente a alma com o som do instrumento aerofónico que preenche o nosso imaginário de juventude. As entradas são gratuitas no Salão da Junta de Freguesia do Baraçal a partir das oito e meia da noite.
jcl

Estela descoberta na freguesia do Baraçal (Sabugal)Foi descoberta na freguesia do Baraçal, concelho do Sabugal, uma estela em granito da Idade do Bronze Final.

Há cerca de quatro meses durante os trabalhos de construção de um muro junto à habitação de Luís Lages, presidente da Junta de Freguesia da localidade, foi encontrada uma valiosa estela de granito com cerca de 190 centímetros de comprimento que tinha gravados um escudo, uma lança, uma espada e o desenho de um espelho.
«A pedra estava virada ao contrário com a parte gravada para baixo, servia de banco e era onde antigamente amassavam o linho.», relatou à Agência Lusa o autarca do Baraçal que acrescentou ainda que tinha avisado de imediato o Gabinete de Arqueologia da Câmara Municipal do Sabugal.
Marcos Osório, arqueólogo da autarquia, referiu que tomou conhecimento do achado e vai ser iniciado em breve o estudo e catalogação da mesma em tudo semelhante a uma outra descoberta em 1978 também na freguesia do Baraçal. Parece tratar-se da representação das armas principais de um guerreiro ou militar de alta patente, ou de um nobre, do período entre 1200 a 1000 a.C.
Mais uma importante peça arqueológica da história da nossa região que graças à sensibilidade de quem a achou não foi destruída.
jcl

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 832 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Março 2017
M T W T F S S
« Fev    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 2,994,690 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES