You are currently browsing the category archive for the ‘Futebol’ category.

No sábado dia 10 de Dezembro, o Núcleo Sportinguista do Concelho do Sabugal organizou uma excursão até Lisboa, mais propriamente com destino ao Estádio de Alvalade a fim de assistir ao encontro que teve inicio às 20h30 e que opôs o Sporting Clube de Portugal ao Clube Desportivo Nacional (da Madeira).

Mas, para os sportinguistas do Sabugal que quiseram deslocar-se a Alvalade, o dia começou bem mais cedo. Os dois autocarros saíram do Sabugal por volta das 9 horas da manhã e o almoço foi servido já em Lisboa na Casa do Concelho do Sabugal. O prato foi cozido à portuguesa com produtos do nosso concelho, como o quiseram frisar os nossos conterrâneos que nos serviram.
Pela tarde fora houve tempo para passear e também para comer o farnel que ia no autocarro pão, presunto, queijos e muitas outras coisas não puderam faltar e no «momento alto», o jogo, a vitória sorriu aos sportinguistas que venceram o desafio por uma bola a zero para contentamento dos 106 sportinguistas sabugalenses que se encontravam no estádio, fechando assim em beleza um dia de convívio e muita animação.
Cláudia Janela

Valeu a pena ter acolhido a etapa decisiva da Volta a Portugal em Bicicleta no Sabugal, atendendo à promoção mediática que o concelho obteve e à vinda de milhares de pessoas à cidade.

O dia 12 de Agosto de 2011 foi uma data memorável para o Sabugal e o seu concelho. Muitos não imaginariam o que o simples início de uma etapa da Volta a Portugal em Bicicleta poderia significar em termos de promoção. Mas nós já o antevíamos e deixámo-lo patente aqui.
Logo nos dias que antecederam a prova foram abundantes as referências ao Sabugal nos meios de comunicação social, prognosticando um contra-relógio decisivo para a classificação na prova. Mas o dia em que a etapa sucedeu, o Sabugal esteve, de manhã à noite, na «boca do mundo». E o mesmo ocorreu nos dias seguintes, até à data final da prova, pois o vencedor da Volta construiu a sua vitória quando arrebatou o melhor tempo no contra-relógio Sabugal-Guarda, não mais largando a camisola amarela aí conquistada.
A propósito de uma simples prova desportiva o Sabugal foi também estrela televisiva, através da transmissão em directo do programa da RTP «Verão Total» para o país e para as comunidades portuguesas no estrangeiro. Das 10 às 13 horas, do dia 12 de Agosto, o Largo da Fonte foi o centro das atenções, falando-se na tradicional capeia arraiana, no bucho, trutas do Côa, Termas do Cró, património histórico, artesanato e na capacidade empresarial das nossas gentes.
Arriscamos afirmar que esta foi a maior operação de promoção do concelho alguma vez conseguida. O mundo ouviu falar do Sabugal e a cidade encheu-se de gente à custa da prova desportiva e da transmissão televisiva. Os estabelecimentos hoteleiros encheram, os restaurantes não tiveram mãos a medir, muitos cafés e esplanadas estiveram à pinha e o geral dos estabelecimentos comerciais também beneficiaram.
Um dia grande que bem justificou o patrocínio da Câmara à realização da 73ª Volta a Portugal em Bicicleta.
O que não se compreende é o «segredo» quanto à quantidade de dinheiro público despendido com esse patrocínio. Outras autarquias, pugnando pela transparência, assumem-no publicamente.
Fernando Ruas, presidente da Câmara de Viseu, avoca que pagou 650 mil euros (mais IVA) por quatro anos de prova na cidade. Nesta edição Viseu foi palco de um final de etapa e acolheu os ciclistas no dia de descanso.
Mário João Oliveira, presidente da Câmara de Oliveira do Bairro, assume também que protocolou o patrocínio da Volta, até 2013, pelo valor de 180 mil euros, contemplando uma chegada e duas partidas.
António Robalo afina por outro diapasão, e nem aos seus colegas do executivo camarário revela quanto pagou, antes lhes atirando areia para os olhos, dizendo ter feito uma candidatura a fundos comunitários, através da ProRaia, deixando no ar a ideia de que será a União Europeia a pagar para que o Sabugal estivesse na Volta. Se assim for, António Robalo descobriu ouro, e mostrou-se mais lesto e perspicaz do que qualquer dos restantes autarcas do país, que pagaram do seu próprio orçamento camarário para receberem os ciclistas.
«Contraponto», opinião de Paulo Leitão Batista

leitaobatista@gmail.com

Nesta época balnear, que decorre durante os meses de Julho, Agosto e Setembro, a praia fluvial do Sabugal garante um conjunto de actividades lúdicas, voltadas sobretudo para os jovens.

Após concurso, a exploração da praia foi concessionada, durante os meses de verão, à empresa «Radical Lince – Turismo e animação, Lda», formada e gerida por três jovens do concelho do Sabugal. Rui Marques, da aldeia de Quarta-Feira, Sérgio Esteves, de Vila do Touro, e Marco Esteves, de Sortelha, são os gerentes da empresa.
Com a concessão de exploração a praia fluvial terá actividades permanentes, que vão desde o tiro com arco à zarabatana, passando pela canoagem, paintball e escalada. Para o mês de Agosto haverá actividades suplementares, realizando-se torneios de futebol, ténis, paintball e tiro com arco.
Os jovens sabugalenses da Radical Lince, agarraram o projecto com ambas as mãos, esperando contribuir para a melhoria na oferta turística do concelho do Sabugal.
Rui Marques, um dos gerentes da empresa, disse ao Capeia Arraiana que «este verão as pessoas poderão descobrir uma grande variedade de actividades lúdicas, culturais, radicais, todas elas espectaculares e cheias de adrenalina, e uma infinidade de outras possibilidades».
A empresa para além de garantir a realização das actividades lúdicas, é responsável pela manutenção e limpeza do espaço.
A vigilância da praia é assegurada pelos Bombeiros Voluntários do Sabugal, nos termos de um protocolo celebrado para o efeito com a Câmara Municipal do Sabugal.
Mais informações sobre as actividades na praia fluvial aqui.
plb

«Imagem do Dia» do Capeia Arraiana. Envie-nos a sua escolha para a caixa de correio electrónico: capeiaarraiana@gmail.com

Chuva de Granizo tapa relvado do Estádio da Luz
Clique na imagem para ampliar

Data: 29 de Abril de 2011.
Local: Estádio da Luz, Lisboa.
Autoria: Direitos Reservados.
Legenda: A chuva de granizo que se abateu sobre Lisboa esta sexta-feira, 29 de Abril, tapou por completo o relvado do Estádio do Sport Lisboa e Benfica.
jcl

Foi à 18ª jornada do Campeonato Distrital de Juniores, a quatro jogos do fim que o Sporting Clube do Sabugal se consagrou campeão de juniores 2010-2011.

Para o jogo, em que o SCSabugal recebeu a formação do Ginásio Clube Figueirense, o treinador Frederico Gonçalves fez alinhar para a confirmação do título o seguinte onze: 1 – Fábio Almeida, 2 – Emanuel, 3 – Cláudio, 4 – Miguel Roque, 5 – Tigas, 6 – Motas ©, 19 – Tó Cardoso, 8 – Nani, 9 – Hélio, 10 – Kevin e 11 – Costa. No banco o técnico contava com as seguintes alternativas 12 – Patrick, 13 – Fábio, 14 – Balance, 15 – Nogueira, 16 – Luís Miguel, 17 – Coelho e 18 – Victor.
A equipa da casa mostrou-se desde logo com vontade de confirmar o campeonato começando a atacar a baliza figueirense, mas o primeiro golo surgiu de um lance de bola parada, no caso uma grande penalidade após falta sobre Hélio: Chamado a converter o capitão da equipa da casa abre o marcador aos 21 minutos da primeira parte.
Dois minutos mais tarde o guardião da equipa Figueirense é novamente batido desta vez por Costa, que de cabeça faz o segundo para a equipa da casa.
O resultado chegou assim ao intervalo: 2 para o SCSabugal, 0 para o GCFigueirense. Na segunda metade do desafio a equipa regressou ao relvado sem alterações e com vontade de aumentar a vantagem mas só aos 24 minutos da segunda parte na sequência de um canto batido por Motas, Cláudio aumenta novamente a vantagem para 3 bolas a 0, a conquista do título estava cada vez mais confirmada ainda assim houve tempo para mais um golo por Nani aos 26 minutos da segunda parte estava feito o resultado e o SCSabugal confirmou o título. No decorrer da segunda metade Fred mexeu na equipa esgotando as três substituições aos 73 minutos Coelho entra para o lugar de Hélio, aos 84’ Tó Cardoso dá lugar a Victor e por último aos 87 minutos Tigas dá lugar a Luís Miguel. Após os 90 minutos mais 4 cedidos pelo arbitro Paulo Dias ouviu-se o no Estádio Municipal do Sabugal o celebre tema dos Queen «We are the Campions» e a festa para os atletas, adeptos e direcção prolongou-se pela tarde fora, havendo também lugar ao convívio entre as três equipas intervenientes no jogo.
Parabéns SCSabugal!
Cláudia Janela

Na 17.ª jornada do Campeonato Distrital da Associação de Futebol da Guarda, o Sporting Clube do Sabugal recebeu e venceu o Sporting Clube de Vilar Formoso por duas bolas a uma, continuando assim imbatível no que toca a jogos em casa.

Sporting Clube SabugalOito jogos no Municipal do Sabugal corresponderam a outras tantas vitórias na presente época. A assistir à vitória deste domingo esteve nas bancadas do Municipal do Sabugal um bom número de espectadores.
No terreno de jogo o técnico do S.C. Sabugal, Marco Capela, fez alinhar o seguinte onze: Fred (1), Isidro (2), Janela (3), Carvalhinho (4), Tó Zé (5), Sérgio (6), Ricardito (7), Jorgito (8), Tiago Dias (9), Nuno (10) e Pereira (11).
Na primeira parte do encontro teve lugar um golo, para a equipa da casa. Foi o camisola 8, Jorgito, a provocar a primeira «explosão» de alegria da tarde no público. Quanto à equipa forasteira apenas chegou com algum perigo à baliza, à guarda de Fred, por duas vezes na primeira parte, através de dois livres, em que num a bola embateu na barra e no segundo obrigou Fred a uma boa defesa.
Na segunda parte, mais dois golos, um para cada das equipas. Primeiro para o Sabugal, por intermédio de Ricardito, na conversão de uma grande penalidade, e o segundo para a equipa forasteira. E assim ficou o resultado, em 2-1, o que permitiu ao SC Sabugal a permanência no segundo lugar da tabela classificativa a um ponto do primeiro classificado, o SC Meda, que venceu o ADC Soito por 4 a 0.
Nas camadas jovens, folgou a equipa de Juniores, por desistência da UD Pinhelenses, mas ainda assim continua na liderança do respectivo campeonato, à semelhança dos da equipa de Juvenis.
Após esta jornada também a equipa de Iniciados lidera o seu campeonato, ao ter vencido o conjunto da Guarda Unida, até então no primeiro lugar.
Ainda dentro das vitórias, a equipa de Infantis venceu o «derby raiano», goleando o ACDSoito.
Cláudia Janela

O guarda-redes do Ebbsfleet, Preston Edwards, equipa dos campeonatos regionais ingleses, protagonizou uma das expulsões mais rápidas da história do futebol. Viu o cartão vermelho directo quando estavam cumpridos… dez segundos de jogo. Preston saiu furioso do campo.

Vodpod videos no longer available.

Autoria: Direitos Reservados posted with Galeria de Vídeos Capeia Arraiana

jcl

O Sporting Clube do Sabugal recuperou o segundo lugar na tabela classificativa, ao derrotar por 5-0 o Penaverdense no estádio Municipal do sabugal este domingo.

Na 15ª jornada a Associação Penaverdense deslocou-se ao Municipal do Sabugal para defrontar a equipa da terra. Num jogo com muitas alterações na equipa titular do SCSabugal, onde o técnico optou por utilizar alguns jogadores menos usados, tendo apresentado a seguinte equipa: Fred, Filipe, Janela, Isidro, Pedro, Sérgio, Jorgito, Pires, Manata, Carvalhinho e Ricardito.
A equipa da casa entrou com uma eficácia a 100 por cento, pois decorrido o primeiro minuto do jogo vencia já os forasteiros por duas bolas a zero, ambos os golos apontados por Manuel Manata.
Num jogo em que se previam muitos golos, a avaliar pelos minutos iniciais, terminou com a vantagem do SCSabugal por cinco bolas a zero, tendo sido todos os golos marcados na primeira metade do desafio, três da autoria de Manata e dois de Carvalhinho.
Na segunda parte, o técnico Marco Capela faz entrar dois jogadores que tiveram hoje a sua oportunidade de estreia no campeonato: Igor e Fred Dias, que entraram para o lugar de Sérgio e Pedro. Para além destas duas substituições também o guarda-redes Chucky entrou para o lugar do guarda-redes titular Fred.
O SCSabugal tentou sempre aumentar a vantagem mas sem sucesso, sendo de salientar duas bolas à trave, uma após um remate de Fred Dias e a outra de Pires.
A segunda metade terminou porém tal como tinha terminado a primeira com 5-0 no marcador, resultado que serviu para a subida ao segundo lugar a um ponto do Sporting Clube da Meda (31 pontos), agora primeiro classificado, pois venceu o Manteigas por 2 a 1, já o Foz Côa, ao perder em Vila Cortez por 2 a 0, desceu para a terceira posição a par do Vila Cortez com 29 pontos.
Quanto as camadas jovens do clube, à semelhança do fim-de-semana anterior, jogaram este fim-de-semana Feminino, Infantis, Iniciados, Juvenis e Juniores, estes últimos continuam na luta assumida pelo título continuando na primeira posição da tabela classificativa à 13ª jornada.
Cláudia Janela

Na 14ª jornada do Campeonato Distrital da Primeira Divisão o SCSabugal deslocou-se a Gouveia. Do confronto com o Clube Desportivo de Gouveia resultou um empate a uma bola, resultado que acabou por não agradar ao SCSabugal pois merecia mais.

Sporting Clube SabugalO SCSabugal entrou em campo com a vontade assumida de tomar o rumo da partida e vencer o jogo, mas tal não foi possível, muito por culpa do guardião da equipa da casa, Buffon, mas também da equipa de arbitragem. Se por um lado era Buffon a negar o golo ao Sabugal, como fez por várias vezes, como por exemplo, ainda na primeira parte, numa das melhores defesas da tarde onde defende para canto fazendo a bola passar por cima da barra da baliza negando assim o golo a Nuno Marcos. Noutras ocasiões era a equipa de arbitragem a dificultar a vida ao Sabugal. Foram situações como foras-de-jogo duvidosos e faltas inexistentes que começaram por «pôr os nervos em pé», quer a jogadores como a adeptos da equipa visitante. Ainda assim o resultado ao intervalo manteve-se inalterado.
Já na segunda metade do desafio as coisas complicaram-se, aproveitando um livre bastante duvidoso, Fábio Nascimento não desperdiçou e marcou. O SCSabugal não baixou os braços e, na busca do golo, consegue também um livre minutos depois numa posição frontal para a baliza à guarda de Buffon, mais uma das situações protagonizadas por André Rafael, ao não assinalar uma grande penalidade a favor do Sabugal pois um jogador do Gouveia que constituía a barreira corta a bola com a mão. Mesmo com estas controvérsias o SCSabugal por intermédio de Carvalhinho consegue repor a igualdade no marcador repondo também alguma justiça no resultado.
De salientar também uma falta sobre o guardião do Sabugal, Fred, que levaria à expulsão de um atleta da casa por acumulação de amarelos. Porém tal não se verificou e, minutos depois, Batista vê o vermelho directo ficando o Sabugal reduzido a 10 jogadores.
Relacionando esta partida com as restantes do topo da tabela, o Sabugal posiciona-se neste momento na terceira posição com 27 pontos a um do segundo classificado, o Meda, e a dois do primeiro o, Foz Côa.
Quanto às camadas jovens do clube, jogaram este fim-de-semana: Feminino, Infantis, Iniciados, Juvenis e Juniores. À excepção do futebol feminino, que se deslocou a Seia e perdeu por duas bolas a zero, as restante equipas venceram, de salientar a equipa de juniores que está neste momento em primeiro lugar com mais sete pontos que o segundo classificado.
Cláudia Janela

A alegria do futebol é o golo mas as perdidas de baliza aberta também fazem parte do folclore dos estádios. O vídeo que apresentamos selecciona as melhores (piores) 11 jogadas de golo feito em 2010.

Vodpod videos no longer available.

jcl

O Sporting do Sabugal venceu, em casa, o G.C. Figueirense por 3-1 e beneficiou dos empates do G.D.V.N. Foz Côa e do S.C. Mêda.

Sporting Clube SabugalJogou-se no Municipal do Sabugal o desafio que pôs frente a frente o S.C. Sabugal e o G.C. Figueirense, tendo a equipa da casa por três bolas a uma.
Foi um jogo realizado num terreno impróprio para a pratica do futebol devido à neve que se tinha acumulado no dia anterior e somando a chuva intensa que caiu durante o jogo transformou o jogo numa autêntica lotaria. Adiantou-se a equipa visitante fruto de um golo marcado quando iam decorridos os primeiros trinta minutos de jogo tendo o S.C. Sabugal empatado de imediato através de um grande golo de Pedro.
Com o início da segunda parte o S.C. Sabugal tomou as rédeas do jogo tendo num curto espaço de tempo marcado dois golos e a partir daí limitou-se a gerir o tempo. De realçar, que para que o jogo terminasse, foi necessário desde o meio do segundo tempo recorrer à luz artificial. Com este resultado e beneficiando do empate do G.D.V.N. Foz Côa em casa com o U.D. Pinhelenses, e do empate do S.C. Meda em A.D. Vila Cortez, o S.C. Sabugal ficou assim isolado no segundo lugar da tabela classificativa a um ponto do líder Foz Côa.
Devido ao mau tempo não se realizaram três dos cinco jogos das camadas do clube agendados neste fim-de-semana, juniores, iniciados e futebol feminino ficam assim a aguardar nova data para os encontros, os juvenis deslocaram-se a Seia de onde saíram derrotados por 3 bolas a uma.
Na próxima quarta-feira a equipa sénior do S.C. Sabugal desloca-se a Gouveia para defrontar a equipa da casa, a contar para a segunda eliminatória da taça de honra Prof. Dr. Madeira Grilo, este desafio põe frente a frente os dois finalistas da edição anterior 2009-2010.
Cláudia Janela

Foi à sexta jornada, no Estádio do Picoto em Vila Franca das Naves, frente à Associação Cultural e Desportiva local que o Sporting Clube do Sabugal perdeu os primeiros três pontos deste campeonato ao ser derrotado por duas bolas a uma.

(Clique nas imagens para ampliar.)

Na sexta jornada da 1.ª Divisão do Campeonato Distrital da Associação de Futebol da Guarda o guarda-redes Chucky voltou a ser o dono da baliza do Sporting do Sabugal. Para além dele alinharam como titulares Isidro (2), Janela (3), Batista (4), Tó-Zé (5), Pires (6), Vaz Alves (7), Jorgito (8), Manata (9), Nuno (10) e Pereira (11).
Durante a primeira parte, que se iniciou com 10 minutos de atraso, o marcador não sofreu alterações nem houve, por parte das duas equipas, grandes ocasiões de golo, o Sabugal apenas levou algum perigo à baliza adversária na sequência de um pontapé de campo, já equipa da casa também não teve oportunidades de grande perigo.
Mas… tudo aconteceu já na segunda parte, ao minuto 52, quando um atleta da equipa da casa na tentativa de fazer um centro, acabou mesmo por marcar o primeiro golo da partida, com alguma sorte à mistura, pois a bola bateu no poste direito da baliza acabando por ressaltar na perna do guarda-redes sabugalense e entrando na baliza.
Após o golo da equipa da casa o treinador Marco Capela dá imediatamente ordem a Tiago Dias para iniciar os exercícios de aquecimento. Entretanto ao minuto 53 Jorgito remata forte de fora da área, mas a bola acaba por sair sobre a barra da baliza à guarda de Aires. Dois minutos mais tarde Tiago Dias (19) entrava para o lugar de Pereira. A intenção das substituições levadas a cabo pelo técnico do Sabugal seria a de tornar a equipa mais ofensiva.
Ao minuto 58, as coisas complicaram-se pois o capitão do Vila Franca conseguiu ampliar a vantagem da equipa da casa para 2-0.
A equipa do Sabugal tenta ainda chegar ao golo e, ao minuto 60, com uma dupla substituição entram os regressados de lesão Ricardito e Sérgio, respectivamente, para o lugar de Vaz Alves e Pires. Ao minuto 81, Ricardito reduz a vantagem através de uma grande penalidade assinalada na sequência de uma mão na bola de um defesa adversário.
Neste jogo, a qualidade da equipa de arbitragem chefiada pelo árbitro Marco Bernardo deixou a desejar com muitas faltas e vários fora-de-jogo bastante duvidosos.
Com esta vitória a equipa da casa somou cinco pontos, pois foi a primeira vitória no campeonato. Para o Sporting Clube do Sabugal foi a primeira derrota. Como consequência a equipa raiana perdeu, nesta jornada, o primeiro lugar para o G.D.V.N. Foz Côa, que após o empate a uma bola frente ao S.C. Vilar Formoso está agora com mais um ponto que o S.C. Sabugal.
Cláudia Janela

Ditou o calendário que fosse à quinta jornada do Campeonato da 1.ª Divisão Distrital da Associação de Futebol da Guarda, o primeiro derby raiano da época. O Sporting Clube do Sabugal, a jogar em casa no Estádio Municipal, levou a melhor sobre a A. C. D. do Soito vencendo por 2 a 0.

Marco Capela - Treinador Sporting Clube Sabugal

Para defrontar os «vizinhos» da vila do Soito, quis o técnico do Sabugal, Marco Capela (na foto), que o onze titular fosse constituído por: Chucky (1), Isidro (2), Filipe (3), Batista (4), Tó-Zé (5), Pires (6), Vaz Alves (7), Jorgito (8), Tiago Dias (9), Nuno (10) e Paulo Alves (11).
Para o banco dos suplentes foram convocados Fábio (12), Janela (13), Pedro (14), Roberto (15), Igor (16), Pereira (18) e Motas (19). De salientar que na equipa do Sporting Clube do Sabugal a juntar às baixas que já existiam na jornada anterior – Ricardito e Sérgio – juntou-se ainda por lesão o guarda-redes Fred e a ausência de Manata. Perante este cenário o treinador Marco Capela chamoudois atletas do escalão júnior: o guarda-redes Fábio e Motas.
Deste derby de referir que a primeira grande oportunidade foi mesmo para a equipa que acabou por sair derrotada. João Rito atirou a bola ao poste da baliza à guarda de Chucky logo aos 2 minutos da partida. Na resposta, quatro minutos depois, foi a vez da equipa da casa rematar forte à barra da baliza do Soito. O golo inaugural acabaria por surgir ainda na primeira parte e foi Vaz Alves, o número 7 do Sabugal a abrir o marcador e a colocar a equipa visitada em vantagem. 1 a 0 era o resultado ao intervalo.
Quanto a substituições da equipa do Sabugal ainda na primeira parte Marco Capela viu-se obrigado a substituir Paulito por lesão, para ocupar o lugar entrou Pereira que acabaria por marcar o segundo golo já nos minutos finais da partida. Para além de Paulito saíram, já na segunda parte, Filipe e Vaz Alves para a entrada de Janela e Igor, respectivamente.
Apesar de, neste domingo o Sporting do Sabugal não ter mostrado um grande jogo de futebol, a partida valeu pelo resultado que alcançou. Com mais esta vitória – a quinta neste campeonato –, a equipa «constrói um pleno de vitórias» e continua assim em primeiro lugar da tabela classificativa com 15 pontos em cinco jogos os mesmos que o G. D. Vila Nova de Foz Côa.
Cláudia Janela

O Sporting Clube da Mêda venceu no Campo do Calvário a Associação Cultural e Desportiva do Soito por 3-0. «Voz-off» da jornalista Sara Castro com imagem de Sérgio Caetano da redacção da LocalVisãoTv (Guarda).

Local Visão Tv - Guarda
Vodpod videos no longer available.

jcl

Na quarta jornada do Campeonato Distrital de Futebol da 1.ª Divisão o Sporting Clube do Sabugal deslocou-se ao campo do S.C. Vilar Formoso. Num terreno tipicamente difícil com três empates nas últimas três temporadas, nem o frio que se fez sentir durante toda a partida, impediu o Sabugal de alcançar a quarta vitória consecutiva.

(Clique nas imagens para ampliar.)

Devido às ausências por lesão de Sérgio e Ricardito e por castigo de Batista submeteram o treinador Marco Capela a alterações no onze fazendo alinhar nesta partida o nº 1 Fred, 2 Isidro, 3 Janela, 4 Roberto, 5 Tó Zé ©, 6 Pires, 7 Jorgito, 8 Pereira, 9 Manata, 10 Nuno e 11 Jorgito. O técnico do Sabugal tinha ainda à sua disposição mais seis atletas, Pedro, Igor, Filipe, Tiago, Vaz Alves e o guarda-redes Chucky.
Da partida arbitrada por Hugo Geraldes de referir que apesar das oportunidades o marcador manteve-se inalterado até para além dos 90 minutos uma vez que o golo do Sabugal e único da partida surgiu já em período de compensação (dois minutos para lá dos 90) e através de uma grande penalidade convertida por Manata. No decorrer desta partida o árbitro teve um papel bastante activo na medida em que interrompeu o jogo por inúmeras vezes, mostrou nove cartões amarelos, três para o Sabugal e seis para a equipa da casa e logo nos minutos iniciais expulsou o técnico do Vilar Formoso.
Em relação a oportunidades flagrantes de entre outras é importante «enaltecer» a grande defesa do guardião do Sabugal, Fred aos 28 minutos e uma oportunidade de Manata já aos 85 minutos quando o Rebelo, guardião da equipa da casa sai da sua zona de acção e cabeceia a bola e ao chocar com um colega de equipa deixa Manata nas suas costas o que pôs em risco a sua baliza mas o golo não surgiu pois Hugo Geraldes interrompeu a jogada devido a uma suposta falta do avançado do Sabugal.
Quanto a substituições o primeiro a ser substituído na equipa do Sabugal foi Paulo que saiu aos 63 minutos para a entrada de Vaz Alves com o número 16 e aos 74 minutos Marco Capela vez uma dupla substituição Pereira e Pires deram lugar a Tiago Dias e Pedro.
Em suma, apesar do aparente quarto empate consecutivo na casa do S.C. Vilar Formoso o S.C. Sabugal conseguiu quebrar o «enguiço» e vencer a equipa da casa pela margem mínima sendo esta a quarta vitória neste campeonato que à quarta jornada é liderado pelo S.C. Sabugal a par com o G. D. Vila Nova de Foz Côa com 12 pontos.
Cláudia Janela

À terceira jornada do Campeonato Distrital da I Divisão da Associação de Futebol da Guarda, mais uma vitória para o Sporting Clube do Sabugal, a segunda em casa desta vez contra o Manteigas por três bolas a zero.

Sporting Clube SabugalNeste terceiro desafio Marco Capela continua a mexer no onze, frente ao Manteigas o Sabugal apresentou-se com o número 1 Fred, Pedro (2), Janela (3), Batista (4), Tó Zé (5), Pires (6), Jorgito (7), Ricardito (8), Manata (9), Nuno (10) e Tiago Dias (11). O técnico do Sabugal tinha ainda à sua disposição mais sete atletas, no banco tinha Filipe, Roberto, Pereira, Paulito, Isidro, Vaz Alves e ainda o guarda-redes Chucky.
Quanto aos 90 minutos de referir que, apesar do bom começo de campeonato que a equipa do Sabugal está a fazer, a primeira meia-hora do jogo pertenceu à equipa do Manteigas que nesse período de tempo dominou a partida, tendo mesmo havido um penalty aos 28
minutos a favor da equipa do Manteigas, um penalty algo duvidoso cometido pelo capitão Tó Zé, ainda assim o resultado manteve-se inalterado até ao fim da primeira parte uma vez que o jogador do Manteigas chamado a converter mandou a bola por cima da barra.
Já na segunda parte a equipa da casa mostrou-se mais aguerrida e quis «mandar no jogo» mas aos 62 minutos Batista é expulso por acumulação de amarelos e o Sabugal vê-se assim reduzido a 10 jogadores. Dois minutos depois Marco Capela vê-se forçado a fazer uma substituição visto que Ricardito teve que ser substituído devido a problemas musculares, para o seu lugar entrou Roberto. Estes factores que pareciam ser negativos parecem ter «acordado» a equipa do Sabugal pois logo aos 65 minutos Pires faz o primeiro de três golos para a equipa da casa. Os outros dois golos surgiram aos 27 e aos 43 minutos por intermédio de Manata e Pereira, respectivamente, Pereira tinha entrado minutos antes para o lugar de Tiago Dias.
Quanto à última substituição que o técnico Marco Capela fez na equipa foi a entrada de Paulito para o lugar de Nuno.
No final, pouco há a dizer apenas que o Sporting Clube do Sabugal está a entrar bem neste campeonato com três jogos, três vitórias e nove pontos o que faz com que continue no primeiro lugar da tabela classificativa.
Cláudia Janela

O Sporting do Sabugal soma três vitórias nas primeiras três jornadas do Campeonato Distrital da 1.ª Divisão da Associação de Futebol da Guarda. «Voz-off» da jornalista Sara Castro com imagem de Sérgio Caetano da redacção da LocalVisãoTv (Guarda).

Local Visão Tv - Guarda
Vodpod videos no longer available.

jcl

O jogo já estava em período de descontos quando o guarda-redes do Manchester City decidiu ir até à baliza adversária para tentar a sua sorte na marcação de um canto. Mas… a sua equipa perdeu a bola e ele teve de fazer uma corrida supersónica até à sua baliza. E conseguiu evitar o segundo golo do outro Manchester, o United.

Vodpod videos no longer available.

À atenção de alguns clubes portugueses que podem não andar muito satisfeitos com os seus guarda-redes.
jcl

Dois jogos. Duas vitórias. A equipa de futebol sénior do Sporting Clube do Sabugal, treinada por Marco Capela, lidera a classificação do Campeonato Distrital da Primeira Divisão da Associação de Futebol da Guarda.

(Clique nas imagens para ampliar.)

No domingo, dia 17 de Outubro, realizou-se a segunda jornada do Campeonato Distrital da Primeira Divisão da Associação de Futebol da Guarda.
O Sporting Clube do Sabugal deslocou-se a Pena Verde, para defrontar a A. R. C. D. Penaverdense.
Para este segundo desafio o treinador Marco Capela fez, em relação ao jogo anterior, duas alterações. Desta feita o onze titular apresentado ao Penaverdense foi o seguinte, Fred (1), Pedro (2), Janela (3), Batista (4), Tó Zé (5), Pires (6), Sérgio (7), Jorgito (8), Manata (9), Nuno (10) e Ricardito (11). O técnico do Sabugal tinha ainda à sua disposição mais sete atletas. No banco sentaram-se com o número 12 Fábio, 13 Filipe, 14 Roberto, 15 Pereira, 16 Paulito, 18 Tiago Dias e 19 Vaz Alves.
O S. C. Sabugal continua no bom caminho pois somou a segunda vitória consecutiva, ao vencer o Penaverdense por 2-0 depois de bater em casa, na primeira jornada, o Gouveia por 2-1.
Da primeira parte não há muito a apontar num jogo bem jogado mas sem golos pois ao intervalo o resultado era ainda o nulo no marcador, de referir a alteração forçada que a equipa do Sabugal teve de fazer aos 29 minutos, após a lesão de Sérgio que fez um entorse no pé direito, devido ao mau estado do terreno junto à área de Fred, entorse esse que incapacitou o jogador tendo então que ser imediatamente substituído, para o seu lugar entrou com o número 15 Pereira.
Já na segunda parte o Sabugal entrou pressionando mais o adversário o os golos acabaram por surgir. O primeiro aos 58 minutos, um bom golo apontado pelo número 11 Ricardito, cinco minutos mais tarde nova alteração no marcador a passe de Nuno, Manata fixa então o resultado em 2 a 0.
Em suma, ao fim da segunda jornada o Sporting Clube do Sabugal encontra-se no primeiro lugar da tabela classificativa com 6 pontos, também com 6 pontos está o G. D. V. N. de Foz Côa e o C. F. Vilanovense.
Cláudia Janela

Quatro milhões de euros!!!! É esta a quantia que o advogado de Carlos Queirós pede à Federação Portuguesa de Futebol pelo despedimento do seu constituinte, segundo notícia inserida no «Jornal de Notícias». Claro que não sendo Carlos Queirós parvo, vai alegar que o despedimento foi sem justa causa.

João Aristídes Duarte - «Política, Políticas...»Confesso que pouco ou nada percebo de futebol (como já tinha referido em crónicas anteriores), mas não posso deixar de referir que me parece que isto anda tudo ligado.
Em 1 de Março deste ano, uma crónica minha sobre o «hino» que Carlos Queirós escolheu para ser o da selecção portuguesa de futebol («I Gotta Feeling», dos Black Eyed Peas) levantou alguma polémica entre os leitores deste blogue.
É claro que eu criticava a escolha de um tema de uma banda norte-americana para «hino», quando em Portugal existe muito boa música (e bons músicos).
Nessa altura era politicamente incorrecto dizer isso ou o que quer que fosse contra o senhor Carlos Queirós.
Devo referir aqui que, como membro da Assembleia Municipal do Sabugal, me abstive (para não votar contra) num voto de louvor à selecção (chamada de «todos nós») e referi isso mesmo: abstinha-me porque não concordava que o «hino da selecção» fosse um tema de uma banda norte-americana. Honra seja feita a Ana Vilardell, também deputada municipal, que votou contra esse voto de louvor.
Aquando da vitória da selecção nacional de futebol sobre a Coreia do Norte, por sete a zero, Carlos Queirós era tratado como um herói nacional, bem como todos os jogadores. Confesso que não sabia onde me meter, porque eu não gostava de Carlos Queirós e ai de mim se dissesse alguma coisa.
Selecção NacionalHoje é o que se vê. Carlos Queirós passou de bestial a besta, de herói passou a ser quase um traidor. Já não interessa para nada, já não vale nada.
É meu entendimento que se Carlos Queirós e a selecção portuguesa tivessem ganho o Campeonato do Mundo (ou, digamos, ficassem classificados em terceiro lugar) nada se teria passado com Queirós. Continuaria a ser um herói, ninguém queria saber do que se passou com o famigerado controlo anti-doping e não só não seria despedido, como teríamos que o aturar (e mais as suas teorias), constantemente, nas televisões.
Tudo isto para dizer o quê? Se a Constituição proposta pelo PSD estivesse já em vigor, Carlos Queirós e mais o seu advogado bem poderiam dizer adeus à indemnização de quatro milhões de euros, uma vez que o despedimento passaria a ser mais fácil de resolver. Um «motivo atendível» é mais fácil de verificar do que uma «justa causa» (como ainda consta da Constituição da República Portuguesa).
É por isso que tenho que dizer que Carlos Queirós, se ganhar o recurso para os tribunais por ter sido despedido sem justa causa, prestou um grande serviço a Portugal.
A partir da sentença (que confesso, quero que seja favorável a Queirós) veremos quem quererá que na Constituição conste o despedimento «por motivo atendível».
«Política, Políticas…», opinião de João Aristides Duarte

(Deputado da Assembleia Municipal do Sabugal)
akapunkrural@gmail.com

O Município do Sabugal vai assinar protocolos com os clubes desportivos do Sabugal e do Soito, comprometendo-se a apoiar financeiramente as suas actividades, recebendo em contrapartida a garantia dos clubes em manterem uma actividade desportiva continuada e a assegurarem a gestão dos estádios que utilizam.

Bola de futebolO Sporting Clube do Sabugal receberá uma verba anual de 59 mil euros para apoio à implementação do plano de actividades, beneficiando ainda do pagamento pela câmara das contas da electricidade e da água. O clube do Sabugal obriga-se por sua vez a manter equipas de futebol de todos os escalões etários e uma secção de judo, zelando ainda pela gestão e administração do Estádio Municipal do Sabugal, contratando o pessoal necessário ao cumprimento dessas obrigações.
A Associação Cultural e Desportiva do Soito arrecadará o montante de 41.500 euros, acrescido do custeio do fornecimento de electricidade e de água. Por sua vez o clube soitense compromete-se a manter em actividade equipas de futebol de seniores, infantis e escolinhas, assegurando ainda a gestão e administração do Estádio do Calvário garantindo que a comunidade educativa e associativa o possam utilizar.
Ambos os clubes desportivos do concelho ficarão obrigados a apresentar à edilidade os respectivos planos de actividades bem como os relatórios e as contas no final da época desportiva.
Os textos dos protocolos foram aprovados na reunião do executivo realizada no dia 8 de Setembro, com os votos favoráveis dos vereadores eleitos pelo PSD e MPT, tendo os eleitos do PS votado contra. Os vereadores socialistas opuseram-se à aprovação dos protocolos por defenderem antes a aprovação e aplicação de um regulamento municipal de apoio ao desporto. Em reunião antecedente o vereador Francisco Vaz apresentou mesmo uma proposta de regulamento, a qual foi porém rejeitada pela maioria do executivo.
Os clubes desportivos do Sabugal e do Soito disputam ambos o campeonato de futebol da primeira divisão distrital, assumindo contudo objectivos diferentes. O Sporting do Sabugal anseia por alcançar o primeiro lugar e a consequente subida para o campeonato nacional da terceira divisão, enquanto que a Associação Cultural e Desportiva do Soito assume como objectivo a sua manutenção e consolidação na primeira divisão distrital.
plb

A divulgação de um vídeo no Youtube em que se pode ouvir jornalistas a fazerem comentários particulares aos jogadores encarnados e em especial ao guarda-redes Roberto, antes do jogo com o Sunderland, lançou a polémica entre o Benfica e a SportTv. O clube da Luz exigiu já «um pedido de desculpas formal e público».

Vodpod videos no longer available.

jcl

A equipa da Rapoula do Côa sagrou-se campeã do VIII Torneio de Futsal Inter-Freguesias do Concelho do Sabugal, edição 2010. Na final disputada no Pavilhão Municipal os novos campeões venceram, por 6-4, a equipa de Penalobo enquanto no jogo de atribuição dos terceiro e quarto lugares o Soito bateu por 10-7 a Nave. A cerimónia de encerramento do torneio e entrega das taças e medalhas às 23 equipas participantes teve lugar nos jardins do Auditório Municipal onde se juntaram em confraternização árbitros, jogadores e apoiantes de todas as equipas. Para história deste domingo de campeões fica também a conquista do Campeonato do Mundo de Futebol pela selecção espanhola que venceu na final, por 1-0, a Holanda.

GALERIA DE IMAGENS  –  11-7-2010
Fotos Capeia Arraiana – Clique nas imagens para ampliar

jcl

A equipa da Rapoula do Côa sagrou-se campeã do VIII Torneio de Futsal Inter-Freguesias do Concelho do Sabugal, edição 2010.

GALERIA DE IMAGENS  –  11-7-2010
Fotos Capeia Arraiana – Clique nas imagens para ampliar

jcl

Homenagem à histórica selecção brasileira no Campeonato do Mundo de Futebol de 1982 que se realizou em Espanha.

Alinharam: 1, Valdir Peres; 2, Leandro; 3, Óscar; 4, Luizinho; 5, Toninho Cerezo; 6, Júnior; 7, Paulo Isidoro; 8, Sócrates; 9, Sérginho; 10, Zico; 11, Éder; 12, Paulo Sérgio; 13, Edevaldo; 14, Juninho Fonseca; 15, Falcão; 16, Edinho; 17, Pedrinho; 18, Batista; 19, Renato; 20, Roberto Dinamite; 21, Dirceu; e 22, Carlos. Treinador: Telê Santana.

Vodpod videos no longer available.

Portugal empatou 0-0 com o Brasil no Campeonato do Mundo de Futebol da África do Sul. Há quem diga que foi um óptimo resultado até porque em campo estavam 9 portugueses e 13 brasileiros.
jcl

Os sabugalenses desfrutam já do campo desportivo que a Junta de Freguesia do Sabugal construiu na margem direita do rio Côa, na Devesa, onde se podem praticar diversas modalidades desportivas.

Clique nas imagens para ampliar

A obra custou pouco mais de 93 mil euros, inteiramente suportados pela Junta de Freguesia do Sabugal. Incluiu a construção de um ringue ao ar livre, com relva sintética, bancada e vedação exterior, pronto para a execução de diversas modalidades desportivas. Ao lado foram colocados três contentores adaptados para balneários, com óptimas condições para acolherem duas equipas e ainda os árbitros.
Manuel Rasteiro, presidente da Junta de Freguesia, está satisfeito com a obra, executada num terreno cedido pela Câmara Municipal, mas pretende introduzir-lhe ainda algumas melhorias. «Vamos preparar um espaço para a prática de jogos tradicionais e instalar grelhadores, para que as famílias e os grupos de amigos possam vir para aqui conviver», disse-nos o autarca, que serviu de cicerone, mostrando-nos a sua mais recente obra na cidade do Sabugal.
O campo de jogos e os balneários já estão em pleno funcionamento, com uma ocupação quase permanente. Sobretudo nos fins-de-semana.
«Ainda há dias aqui esteve uma equipa de futebol vinda de Peniche, que jogou com uma equipa do Sabugal. E os jovens vêm para cá todas as tardes para jogarem futebol ou praticarem o ténis», revelou o presidente, que acrescentou que o usufruto é gratuito, sendo tudo controlado por um funcionário que ali está em permanência. «Com a colaboração do IEFP trouxemos para aqui um rapaz que estava no desemprego, e é ele que zela pelas instalações e controla o uso do equipamento».
Mesmo à beira do açude, a que no Sabugal chamam o «Muro», os habitantes e os visitantes do Sabugal possuem agora um motivo acrescido para irem até à praia fluvial do rio Côa. Para além de um banho e de um passeio nas canoas que a Câmara disponibiliza, há agora um equipamento desportivo pronto a utilizar.
plb

A França viveu as últimas semanas ao «ritmo» da sua Selecção Nacional. Até houve (e continua a haver) outros assuntos que mereciam a mesma, senão ainda maior atenção. Mas não é novidade que o futebol continua a mexer com uma gande parte da sociedade, ricos ou pobres, velhos ou novos.

Selecção Francesa - Anelka - Domenech - África do Sul - 2010

Paulo AdãoNestes momentos desportivos, que pessoalmente também aprecio, todas as atenções vão para as equipas do nossos países, o patriotismo sai à rua, os temas de conversa são os resultados, bons ou maus de certas equipas e outros problemas mais sérios e mais urgentes de resolver ficam para trás ou são resolvidos à pressa, sem discussão, sem oposições, sem debate.
Mas o tema desta crónica é bem a equipa de França e a sua participação neste campeonato do mundo. Talvez muitos dos leitores deste blogue até já estejam fartos de ouvir falar desta equipa e da novela que se vai «produzindo» em volta dela, por aqui também se têm esse sentimento. Até ao jogo de ontém, ainda alguns responsaveis desta equipa pensava ou esperava num milagre para que esta equipa se qualificasse, mas a grande maioria da população francesa, não só não acreditava como desejava que a equipa fosse derrotada e voltasse para casa o mais rapido possivel. A França não gostou e não aceita a imagem que os seus jogadores deixaram desta nação. Existem petições em linha para castigar os responsaveis desta situação, existem petições para que os jogadores renunciem aos seus prémios de jogo e ofereçam o dinheiro às camadas jovens e à formação desportiva, fazem-se pedidos de explicação.
A imprensa francesa, seja ela especializada no desporto ou de cunho politico ou social, não poupou em nada a equipa, os seus dirigentes e responsaveis. Apenas algumas frases que apareceram nos jornais por toda a França: «Vae Victis. Malheur au vaincu», ou seja, «…afinal tudo tinha começado com uma batota», «a derrota foi o melhor que podia ter acontecido», «nunca deveriam ter posto os pés na Africa do Sul», «um campo em ruínas», «jogadores de uma mediocridade alarmante, podres de dinheiro, educados numa vida por vezes sem leis, sem valores, sem respeito, sem educação», «mais uma vez Parabéns». A prestação da equipa francesa foi vergonhosa, foi uma calamidade, o fim do mundo. De desgosto público e popular vivido pela população pelos maus resultados desportivos, passou a tema politico pelo comportamento geral desta equipa.
Mas porquê tudo isto? Como se chegou a esta situação?
Os problemas em volta da equipa de França, há muito se conheciam, há vários anos, que se falava dos problemas internos de balneário entre staff e jogadores. Poucos foram aqueles que perceberam e aceitaram a continuidade do mesmo treinador depois da eliminação (também na primeira fase) no campeonato da Europa em 2008. No entanto, à medida que se aproximou este mundial muitos eram os que acreditavam no sucesso deste equipa e muitos foram os que davam esta equipa como vencedora do campeonato do mundo. E este é uma das chaves do desgosto. A França era campã do mundo já antes do campeonato e sem jogar, a França era campã do mundo porque ganhou em 1998. A França era campã do mundo porque as outras equipas não prestam e pouco valem. Rapidamente o patriotismo deu lugar ao chauvinismo.
Uma outra critica apontada ao comportamento dos «azuis» é o mau exemplo dado às camadas jovens e a todas as crianças que vêm nos jogadores os seus ídolos. Os formadores e responsaveis das camadas jovens falam já de centenas de inscrições a menos no início do ano, os milhares de jovens actualmente nas camadas de formação assimilam rapidamente os gestos e actos menos positivos dos seus ídolos e rapidamente contestam as decisões dos treinadores. E este foi o que me motivou a escrever sobre este assunto, porque nesta maranhada toda, no que diz respeito à formação dos jovens, pouco se ouviu falar dos verdadeiros valores do desporto, da alegria de jogar e fazer parte de uma equipa e que participa em grandes competições. Os jovens são formados para serem o Zidane ou o Figo, Ronaldo ou Messi. A formação é feita, muito, à base de imagens temporárias de pessoas que tiveram e têem prazer em jogar, que mostravam prazer em defender as cores de um país e pouco à base dos valores humanos do respeito, do trabalho, da sinceridade, do Fair-Play. A maioria dos jovens conhece os jogadores Zidane ou Figo, mas poucos conhecem a pessoa e o homem que são o Zidane e o Figo, poucos conhecem os valores do respeito, da justiça, do trabalho, da disponibilidade para serem o Zidane ou o Figo dos próximos campeonatos do mundo.
Dois pontos, que achei importantes em volta desta novela, que me levaram a esta reflexão: o chauvinismo francês e as fracas bases na formação desportiva actual.
«A selecção gaulesa» – uma novela que vai continuar ainda por alguns (muitos) episódios, que vai fazer correr muita tinta nos jornais pelo menos aqui por França.
E viva Portugal.
«Um lagarteiro em Paris», crónica de Paulo Adão

paulo.adao@free.fr

Todas as civilizações e épocas históricas criaram e popularizaram um tipo de espectáculo, a nossa popularizou o desporto, com quase total incidência sobre o futebol. Eu, também fui influenciado por esse modelo lúdico. Desde os meus 17 anos até aos 34, com um intervalo pelo meio, fui jogador de futebol aqui no clube da minha então Vila, o Sporting Clube do Sabugal.

(Clique na imagem para ampliar.)

António EmidioNão vou falar da falta de condições para a prática desse desporto que naquela altura existiam (para exemplo, reparem só na mala de primeiros socorros que está na fotografia). Tudo se fazia com sacrifício, sacrifício dos dirigentes, dos técnicos e dos jogadores. Não estou a dizer com isto que não se gostasse de jogar nos «pelados» (não havia outros), de orientar uma equipa sentado num banco de madeira sem cobertura e, trabalhar a parte administrativa numa sede geladíssima no Inverno, o futebol é um desporto de Inverno.
Dinheiro? Escasseava. Tudo era amadorismo puro. Estais recordados companheiros de tantas equipas? Está recordado Alfredo Torres? Está recordado Manuel Rasteiro, quando antes de entrarmos em campo, com o sistema nervoso alterado, natural, o senhor nos dava ânimo com aquela frase que à primeira vista até parece desanimadora, mas que criava um ambiente de humor e boa disposição no balneário: «Já se me está a destemperar o corpo».
Vou falar agora do que é o futebol presentemente a nível mundial. Em primeiro lugar, é um negócio como outro qualquer, o que é que em vez de fabricar um produto para venda, comercializa golos. Os clubes são empresas capitalistas e, como estas, sujeitos à concorrência, à rentabilidade, ao lucro, às percas e às dívidas. Algumas destas dívidas superam em alguns clubes europeus, os 3.000 milhões de euros.
O que é que interessa mais, ganhar dinheiro ou troféus? Justificam-se as transferências escandalosas? Os salários multimilionários? Será que os clubes estão debaixo do controlo das finanças? Responda o leitor(a), eu direi simplesmente que o futebol se transformou numa ideologia ao serviço do sistema, do poder estabelecido.
Quem tenha visto pela televisão aqui em Portugal, nos últimos anos, a movimentação de partidas e chegadas de algumas equipas de futebol e da selecção nacional do mesmo, aos campos dos adversários, reparou que se atingiu o paroxismo, esse paroxismo querido leitor(a), é uma instrumentalização do poder político e mediático para manipular e embrutecer as pessoas, fomentando o conformismo e o consenso.
O futebol fomenta a paz e a amizade entre os povos? É raríssimo o jogo de futebol onde não haja violência, onde não se veja a polícia carregar sobre grupos violentos e fanáticos.
E a corrupção dos dirigentes? E o entusiasmo com que às vezes se vêem alguns políticos em jogos de futebol, será que esse entusiasmo é verdadeiro, ou tudo não passa de baixa política?
Para corroborar o que já escrevi, um jornal do establishment – The New York Times – ao referir-se ao futebol na nossa vizinha Espanha, disse que o campeonato do Mundo que ela pensa ganhar, é uma boa ocasião para fazer esquecer a crise económica, o deficit e o desemprego. Também compara o que se passa actualmente com o futebol, com o antigo Império Romano, a estratégia do «Pão e Circo» para fazer esquecer a penúria das populações. Ontem, como hoje, e amanhã como ontem.
Para terminar quero dizer-lhe querido leitor que há futebolistas que ganham em ordenados, publicidade e outras prebendas, o equivalente a uma grande fatia do orçamento de um país subsariano.
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

ant.emidio@gmail.com

Terminou no fim-de-semana de 5 e 6 de Junho a época de futebol dos Iniciados do Louletano D. C, com uma vitória na final sobre o Benfica por quatro bolas a uma, no Torneio das Eiras, realizado pelo Clube Desportivo de Odiáxere.

Foi uma época futebolística que não começou muito bem, apesar do primeiro jogo da jornada em que recebemos o Vitoria de Setúbal em que o resultado foi 2-1 para o Louletano, pois, à quarta jornada, a derrota com o Olhanense por 5-1 levou à substituição do treinador.
Com presença sempre assídua no Campeonato Nacional de Iniciados, a direcção dirigiu-me o convite para procurar inverter os resultados da equipa, pois, os mesmos não eram animadores com três derrotas e uma vitória.
Procurei adaptar um modelo de jogo às capacidades e características dos elementos da equipa no sentido de se praticar um bom futebol. Modelo de jogo cujos princípios fossem facilmente compreendidos e assimilados individual e colectivamente.
Destaco alguns desses princípios de jogo: passar a bola em vez de transportá-la, apoio constante ao portador da bola, jogo em bloco homogéneo, todos atacam todos defendem, etc…
Uma filosofia de jogo assente na qualidade técnica individual e colectiva, no jogo apoiado de passe curto, procurando fazer a bola rodar de pé para pé num método onde o contra-ataque e o ataque organizado fosse resultado da inteligência, da capacidade de ler o jogo por parte de cada elemento da equipa. Conceito em que o jogo da equipa começasse a construir-se de trás para a frente. Porque só começando a jogar bem desde o inicio da construção ofensiva se pode depois ter qualidade no seu final, isto é, na zona das assistências para a fase de finalização.
Conceitos que em 1986 num dos cursos que leccionei na A.F. do Algarve e que procurei operacionaliza-los na obtenção de condição física especifica, de uma técnica de competição e na elaboração de um sistema táctico que se adaptasse ás faculdades e capacidades dos jogadores, através da utilização constante da bola sem separação dos factores de jogo.
Esta metodologia, aplicada da 5ª á 22ª jornada permitiu que, relativamente ao Olhanense, se recuperassem 19 pontos ao Despertar de Beja (primeiro classificado á 9ª jornada).
Quanto a golos, à quarta jornada o Louletano tinha três marcados e nove sofridos. À 22ª jornada tinha 63 golos marcados e 21 sofridos, passando assim à 2ª fase do Campeonato Nacional.
Não tenho por habito destacar individualidades, pois, uma equipa é um todo colectivo que tem um objectivo comum. No futebol cada posição só adquire a sua total dimensão quando analisada na perspectiva do funcionamento colectivo da equipa. A actuação de um jogador depende muito da orientação do treinador, mas, em campo é a sua cabeça que toma decisões. E o futebol é um jogo que se joga primeiro com a cabeça, com inteligência, com uma cultura táctica eficiente, que permita a cada jogador tomar decisões eficazes e com o máximo de rapidez. Neste aspecto a equipa funcionou como um todo, no entanto, quero destacar um jovem que veio do Sporting Clube do Sabugal e se integrou perfeitamente na filosofia e identidade da equipa: Rogério Mesquita.
Como se dizia em Coimbra, no meu tempo de jogador da Académica «Pegou de Estaca». Sob a minha orientação fez todos os jogos, sempre com grande conhecimento do jogo e cumprindo as suas missões tácticas. Mas, quero destacar, sobretudo, o seu carácter, a disciplina interior, a obstinação, a persistência, o seu querer na procura de um aperfeiçoamento constante em cada minuto de treino. De esquerdino nato até aprendeu a jogar de modo eficiente com o pé direito.
Por curiosidade, o corredor esquerdino da equipa era constituída por três R’s: Raul, defesa esquerdo, Rogério Mesquita, armador esquerdino, e Rodrigo, ala esquerda. Era um triângulo fatal para as equipas adversárias.
No torneio em Odiáxere, na final com o Benfica, ultimo jogo da época, o Rogério marcou um golo e o Rodrigo dois.
Um abraço para a equipa do Capeia Arraiana.
Prof. Leonel Abreu
(Treinador da equipa de iniciados do Louletano)

O Louletano Desportos Clube sagrou-se campeão no Torneio das Eiras no escalão de Iniciados ao golear o Benfica por quatro bolas a uma, sendo um dos golos da equipa algarvia apontado pelo jovem sabugalense Rogério Mesquita. Sérgio Mesquita, pai do atleta do Louletano, descreveu-nos como aconteceu esta edição do certame desportivo organizado pelo Clube Desportivo de Odiáxere.

A edição de 2010 do Torneio das Eiras teve lugar no fim-de-semana correspondente aos dias 5 e 6 de Junho. No escalão de Iniciados a iniciativa contou com a presença de seis equipas – Louletano, Benfica, Montenegro, Odiáxere, Selecção do Algarve e Vitória de Setúbal. As equipas estiveram divididas em dois grupos, que disputaram jogos entre si, passando as duas melhores às meias finais.
Foram estes os resultados dos jogos disputados:

Grupo A
Louletano – Benfica (2-1)
Louletano – Selecção Algarve (1-2)
Benfica – Selecção Algarve (2-0)

Grupo B
Odiáxere – Montenegro (8-0)
Vitoria de Setúbal – Montenegro (4-0)
Odiáxere – Vitoria de Setúbal (3-4)

Quartos de final
Louletano – Vitoria de Setúbal (1-0)
Odiáxere – Benfica (4-5)

Final
Louletano – Benfica (4-1)
Golos do Louletano: André Brito, Rodrigo Abreu (2) e Rogério Mesquita

Parabéns á magnifica organização do C.D. Odiáxere, à Câmara Municipal de Lagos e à Junta de Freguesia de Odiáxere pela forma brilhante como receberam os jovens, proporcionando dois dias de grande convívio entre os jovens futebolistas e os seus familiares.
Parabéns aos atletas pelo desempenho e esforço. Também uma palavra de apreço para treinadores, directores, pais e familiares, bem como a todas as equipas presentes pela disponibilidade e ao publico fantástico.
Sérgio Mesquita

Terminou o campeonato de seniores da Associação de Futebol da Guarda e o Sporting Clube do Sabugal morreu na praia.

Sporting Clube Sabugal - emblemaÀ partida para a última jornada, disputada no domingo, dia 16 de Maio, o Sabugal tinha de vencer o seu jogo e esperar que o Aguiar da Beira empatasse em Vila Nova de Tazem. Tal não aconteceu, assim se gorando a hipótese do Sabugal ascender aos campeonatos nacionais.
No Municipal do Sabugal a equipa local levou de vencida a aguerrida equipa de Vila Cortez do Mondego por um expressivo 4-1. Foi um bom jogo de futebol com duas equipas que se preocuparam somente em praticar futebol de ataque, criando situações de golo em ambas as balizas, mas com maior incidência na do Vila Cortez devido ao maior poderio da equipa local.
O Sporting do Sabugal desde cedo tomou conta do jogo, pois necessitava de vencer, e cedo inaugurou o marcador. Só que, quase de seguida, o adversário igualou a partida após a marcação de um livre onde assistem muitas culpas à defensiva local, pois não conseguiu aliviar uma bola defendida por três vezes pelo guarda-redes. A partir desse momento o Sabugal não voltou a falhar, tendo mantido a concentração até ao final, não permitindo qualquer outro golo ao adversário e pouco a pouco foi aumentando o score final até aos 4-1 com que terminou o encontro.
Três notas finais bastante curiosas:
O Sporting Clube Sabugal não sobe por um ponto.
O jogador Manata não é o melhor marcador da distrital por um golo.
O jogador Jorgito não ganhou o troféu fair-play por um cartão amarelo.
E esta hein??
Carlos Janela

Por um ponto o Sabugal não foi campeão distrital, mas fez uma óptima época desportiva.
Se nos recordarmos que também no ano passado esteve a um passo de subir, teremos que considerar que o clube vive um excelente momento e pode ambicionar de ser campeão na próxima época. Sabemos que para além do esforço dos jogadores e dos técnicos anda ali a mão do presidente Carlos Janela. Para eles os parabéns do Capeia Arraiana.
Uma palavra de alento para a equipa do Soito, que teve a sua primeira época na 1ª divisão distrital. Na última jornada foi vencer à Lageosa do Mondego por 5-1. Ficou na 12ª posição com 21 pontos, garantindo o cumprimento do objectivo: manter-se na divisão principal.

plb

O Sporting Clube do Sabugal ainda pode ser campeão distrital de futebol. Vamos todos apoiar os jogadores do Sporting do Sabugal no desafio da última jornada contra o Vila Cortez no domingo, 16 de Maio, no Estádio Municipal do Sabugal.

Resumo do jogo Gouveia-Sabugal (0-5) com reportagem de Sérgio Caetano da LocalVisãoTv (Guarda).

Local Visão Tv - Guarda
Vodpod videos no longer available.

jcl

E agora… aguenta coração!! É o que se pode dizer após a vitória do Sabugal frente ao Gouveia por 5-0 encurtando distância em relação ao líder, quando falta apenas uma jornada para o termo do Campeonato Distrital de Futebol da 1.ª Divisão da Guarda.

Sporting Clube Sabugal - emblemaA penúltima jornada, com os dois jogos que concentravam as atenções, vieo pôr ao rubro a distrital. O Sabugal foi a Gouveia vencer por cinco bolas a zero, enquanto o Aguiar da Beira cedia um comprometedor empate caseiro frente ao Trancoso. A distância para o Sabugal encurtou para um ponto, a uma jornada do fim do campeonato.
Na última jornada o Aguiar desloca-se a Vila Nova de Tazém e o Sabugal recebe em casa o Vila Cortez. Nesta última etapa os corações vão estar no Sabugal e os ouvidos no campo do Vilanovense.
Em Gouveia o Sabugal realizou a melhor exibição da época, tendo dominado o encontro do primeiro ao último minuto, só não conseguiu um resultado mais desnivelado porque os avançados do Sabugal estiveram bastante perdulários e ainda enviam duas bolas ao ferro da baliza adversária.
Durante o jogo, tal como já foi referido, o Sabugal realizou uma exibição à campeão. Manata inaugurou o marcador, logo no primeiro minuto de jogo, na conversão de um livre. Poucos minutos depois Ricardito, na transformação de uma grande penalidade, ampliou para dois a zero, resultado com que se chegou ao intervalo.
Na segunda parte o Sabugal limitou-se a jogar de forma a tentar ampliar o marcador, o que viria a conseguir com a obtenção de mais três golos, um por Manata outro por Ricardito e, a fechar a contagem, por Vaz Alves.
No próximo dia 16 de Maio apelamos aos Sabugalenses em particular e aos amantes do futebol em geral que compareçam em massa no Estádio Municipal para apoiar a equipa, de forma a garantir a concretização do sonho do Sabugal: ter uma equipa nos campeonatos nacionais.
Carlos Janela

O Sport Lisboa e Benfica é o campeão Nacional da época 2009-2010 da Liga Profissional de Futebol portuguesa. A conquista do 32.º título foi comemorado no Estádio da Luz, perante mais de 64 mil adeptos, logo após o final do jogo com o Rio Ave que os encarnados venceram por 2-1. O avançado benfiquista Oscar Cardozo foi o melhor marcador da Liga portuguesa com 26 golos.

Sport Lisboa Benfica - Campeão Nacional Futebol 2009-2010

Sport Lisboa Benfica - Campeão Nacional Futebol 2009-2010

jcl

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 832 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Março 2017
M T W T F S S
« Fev    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 2,994,690 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES