You are currently browsing the category archive for the ‘Rapoula do Côa’ category.

A Câmara do Sabugal vai requalificar um conjunto de estradas municipais, nomeadamente as que passam na Nave, Aldeia da Dona e Bismula, assim como na Rapoula, Ruvina , Batocas e Bendada.

A última Assembleia Municipal ratificou a decisão da Câmara Municipal de alterar o Orçamento e as Grandes Opções do Plano para 2012, através da qual se afectaram verbas a a novos projectos, retirando-as de outros, que a Câmara deixou cair. A maior verba, de quase 700 mil euros, foi retirada da rúbrica «ligação da A23 à Fronteira», transferindo-a por inteiro para a requalificação das estradas municipais. Outra actividade que ficou sem verba foi a exposição etnográfica prevista para o Centro de Negócios do Soito, que tinha afectos 29 mil euros.
Uma das estradas que a câmara prevê reparar é o troço entre a Nave e a Bismula, que passa por Aldeia da Dona, prevendo-se que as obras cheguem até à ponte de Vilar Maior.
Outra estrada a ser beneficiada é a que vai do cruzamento da Parada ao limite do concelho.
Também a ligação da Rapoula do Côa à Nave, que passa pela Ruvina, merecerá melhoramentos, o mesmo acontecendo no acesso que liga o cruzamento da estrada nacional às Batocas.
As beneficiações chegarão ainda à via que liga Rebelhos à Bendada e ao troço que atravessa Aldeia Velha.
No total, a câmara afectou à reabilitação de estradas quase 900 mil euros.
As alterações ao orçamento foram aprovadas na Câmara Municipal graças à abstenção do vereador Joaquim Ricardo, que impôs que as reafectações de verbas incluam algumas das obras previstas no plano de eficiência no uso da água. Já os vereadores socialistas optaram por votar contra as alterações, alegando que o faziam não por discordarem das obras a executar, mas pelo facto da proposta não ter sido acompanhada pelo ponto da situação relativo à execução orçamental deste ano.
plb

A sétima etapa da 74ª edição da Volta a Portugal em Bicicleta, que se realiza a 23 de Agosto, terá a meta no Sabugal, cidade onde os ciclistas passarão por duas vezes antes de aí terminarem a etapa.

Mais de 100 quilómetros da etapa, num total de 185, serão percorridos no concelho do Sabugal, numa autêntica «volta ao concelho».
Os ciclistas sairão de Gouveia onde e seguirão para a Guarda, tomando depois a estrada nacional 16 até ao Alto do Leomil, onde tomarão a estrada para o Sabugal. Entrarão no concelho do Sabugal pela Cerdeira, passando depois no Peroficós, Rapoula do Côa e Quintas de São Bartolomeu. Passam pelo Sabugal sem parar, seguindo para Santo Estêvão, Terreiro das Bruxas e Casteleiro. Dali seguirão para a aldeia histórica de Sortelha, de onde prosseguirão para a Urgueira e Aldeia de Santo António, para depois passarem pelo Sabugal pela segunda vez, de onde rumarão a Rendo, Vila Boa, Nave, Alfaiates, Soito, Quadrazais, Colónia, chegando depois ao Sabugal pela terceira e derradeira vez, onde cortarão a meta.
Nesta sétima etapa os ciclistas contarão com maiores dificuldades na escalada à cidade da Guarda. Depois o pelotão terá pela frente um percurso embelezado pelas ricas paisagens do planalto raiano e pela passagem na aldeia histórica de Sortelha, em cuja subida os ciclistas, vindos do vale da Quarta-Feira, sentirão também algumas dificuldades.
O Sabugal que, que no ano passado foi local de partida da Volta, recebe este ano, pela primeira vez, um final de etapa.
A edição deste ano da Volta começa em Castelo Branco e termina em Lisboa, sendo no total 11 dias de prova (em Agosto) e 10 etapas (1.606,8 km):
Dia 15: Prólogo (CRI), Castelo Branco – Castelo Branco, 2 km.
Dia 16: 1.ª etapa, Termas de Monfortinho – Oliveira do Hospital, 200,8 km.
Dia 17: 2.ª etapa, Oliveira do Bairro – Trofa, 190,7 km.
Dia 18: 3.ª etapa, Vila Nova de Cerveira – Fafe, 176,1 km.
Dia 19: 4.ª etapa, Viana do Castelo – Mondim de Basto (Senhora da Graça), 151,9 km.
Dia 20: 5.ª etapa, Armamar – Oliveira de Azeméis, 176,9 km.
Dia 21: 6.ª etapa, Aveiro – Viseu, 186,1 km.
Dia 22: Descanso.
Dia 23: 7.ª etapa Gouveia – Sabugal, 185,3 km
Dia 24: 8.ª etapa, Guarda – Alto da Torre, 154,9 km.
Dia 25: 9.ª etapa (CRI), Pedrógão – Leiria, 32,6 km.
Dia 26: 10.ª etapa, Sintra – Lisboa, 149,5 km.

A prova contará com mais de uma centena de ciclistas de 16 equipas de vários países: Andalucia-Coldeportes (Colômbia), Andalucia (Espanha), Caja Rural (Espanha), Saur-Sojasun (Espanha), Unitedhealthcare (EUA). Carmim-Prio (Portugal), Efapel-Glassdrive (Portugal), LA-Antarte (Portugal), Onda (Portugal), Funvic-Pindamonhangaba (Brasil), Orbea Continental (Espanha), Burgos BH.Castilla y Leon (Espanha), Itera-Katusha (Rússia), Lokosphinx (Rússia), Team Bonitas (África do Sul), MTN Qhubeka (África do Sul).
plb

As pessoas da Rapoula, na sua maioria trajando roupa preta e munidas de candeias de azeite, assistiram na noite de sábado, dia 24 de Março, a um encontro de oito grupos de cantores oriundos de sete paróquias confiadas ao Padre Hélder Lopes.

A iniciativa, inédita no concelho do Sabugal, foi precisamente organizada pelo pároco da Unidade Pastoral do Planalto do Côa, possibilitando assim aos paroquianos a recuperação dos cânticos populares quaresmais.
Os cânticos mais conhecidos são o dos Martírios e o da Encomendação das Almas, os quais fizeram parte do «reportório» dos cantadores, que também interpretaram o canto das estações da Via-Sacra e a ladainha de Nossa Senhora.
Segundo nos informou o padre Hélder, a proposta foi feita aos paroquianos no primeiro domingo da Quaresma. «Desde aí, foram muitas as pessoas, sobretudo mulheres idosas, que colaboraram na recordação das letras antigas e respectivas melodias musicais, e conseguiu-se reunir um acervo literário/musical que será publicado numa brochura com 40 páginas».
O pároco tem dado grande importância a este reviver das tradições populares antigas no que reporta à vida religiosa. Segundo o mesmo esta iniciativa de reviver os cânticos na Rapoula do Côa «motivou muitos paroquianos que desde há várias semanas se têm reunido nestas noites gélidas para cantar estes cânticos tradicionais pelas ruas das diferentes paróquias».
plb

O património que conservam as antigas caldas do Cró, na Rapoula do Côa, e as Águas Rádium, junto ao Casteleiro, são um excelente pretexto para uma visita a esses locais, onde muitas surpresas nos podem esperar.

Ultimamente o Cró tem sido sobejamente falado devido ao novo balneário termal, inaugurado no início do último verão. As novas instalações têm excelentes condições para a prática do termalismo, tendo em conta os equipamentos instalados, pelo que foram muitos os que ali se deslocaram para as conhecer e experimentar.
Houve porém um viajante que passou este Verão nas termas do Cró e observou-as com um outro olhar.
Carlos Caria, bem notou que há um novo balneário termal, mas a sua maior satisfação foi verificar que a Câmara Municipal do Sabugal decidiu preservar as paredes do velho balneário e dos demais edifícios antigos que apresentam ruína.
Vai daí o viajante muniu-se da câmara fotográfica e captou um conjunto de imagens deslumbrantes, que disponibilizou na Internet, no fórum «lugares esquecidos», onde igualmente contou, por breves palavras, a história das termas.
Veja Aqui a magnifica «reportagem» sobre as termas do Cró.
Pesquisando no referido fórum, chegámos a uma outra reportagem fotográfica, desta feita sobre as Águas Rádium, e o velho Hotel da Senhora da Pena, nos arredores do Casteleiro, embora já em terras pertencentes ao termo de Sortelha.
Veja Aqui essa também esplêndida reportagem fotográfica, efectuada no Verão de 2010.
plb

A Associação de Caça e Pesca Amigos do Cró, com sede na Rapoula do Côa, viu ser-lhe atribuída a concessão de pesca num troço do rio Côa, com 7,5 quilómetros de extensão, compreendido entre a ponte de Rocamador, a montante, e a foz da ribeira de Boi, a jusante.

Campeonato Mundial Pesca Truta SabugalOs pescadores associados poderão pescar gratuitamente na zona concessionada, porém os da zona ribeirinha (residentes nas freguesias de Rapoula do Côa, Baraçal, Rendo, Ruvina, Vale das Éguas e Valongo) pagarão uma taxa diária de 1 euro. Já os pescadores nas demais freguesias do concelho do Sabugal pagarão 2 euros, enquanto que os residentes no distrito da Guarda pagarão 3 euros e os restantes pescadores terão de pagar 4,99 euros.
O número máximo de licenças diárias previsto é de 75, repartidas do seguinte modo: 20 para os pescadores associados, outras 20 para os pescadores ribeirinhos, 15 para os pescadores residentes no concelho, 10 para os pescadores residentes no distrito e 10 para os restantes pescadores.
O período de pesca autorizado vai de 1 de Março a 31 de Julho de cada ano, e o horário de pesca permitido é do nascer ao pôr-do-sol, apenas nas margens concessionadas.
É expressamente proibida a utilização de engodos de qualquer natureza, pescar com larvas naturais e pescar com mais de uma cana.
Para obtenção das licenças especiais diárias, os pescadores interessados terão de ser portadores de qualquer tipo de licença de pesca desportiva, com validade para o concelho do Sabugal, bem como do Bilhete de Identidade.
A concessão, atribuída por alvará de 23 de Agosto de 2011,é válida até 23 de Agosto de 2021.
Para além desta concessão já foram atribuídas, em datas anteriores, outras no concelho do Sabugal. Uma delas foi para a Associação de Caçadores e Pescadores de Aldeia da Ponte, para pesca no troço da ribeira de Aldeia da Ponte, desde a confluência com as ribeiras dos Forcalhos e de Aldeia Velha, no sítio da Nave Longa, a montante, até ao Pontão da Quinta do Borges, a jusante.
Outra concessão foi atribuída à Associação de Caçadores e Pescadores de Quadrazais, no troço do rio Côa, compreendido entre o Pontão de Rojões, na Estrada Municipal que liga aos Fóios, a montante, e a Quinta do Ribeiro das Lamas, na margem direita, e o Moinho do Patrício, na margem esquerda, limite jusante.
Outra concessão foi atribuída ao Município do Sabugal, num troço do rio Côa, com 11 quilómetros de extensão, compreendido entre o paredão da barragem do Sabugal, a montante, e a ponte de Rocamador, limite jusante, abarcando as freguesias de Aldeia de Santo António, Sabugal, Quintas de São Bartolomeu, Baraçal e Rendo.
O mesmo sucedeu com a a Associação de Caça e Pesca da Rebolosa, com a atribuição da concessão de pesca no troço da ribeira de Alfaiates, numa extensão de cerca de dois quilómetros, desde o local designado por Retorta, a montante, até às Poldras de Bísmula, a jusante.
As concessões de pesca desportiva são zonas geridas por uma entidade concessionária (clube ou associação de pescadores, legalmente constituídos, ou Câmaras Municipais), a quem o exclusivo de pesca é atribuído por um período não superior a 10 anos, sujeitas a regulamento próprio, onde apenas é permitida a pesca desportiva.
Para além da licença geral de pesca desportiva, é ainda necessária uma licença especial diária, cujos tipos e custos são definidos no respectivo regulamento da concessão.
O processo de atribuição de uma concessão de pesca desportiva é dirigido ao Ministério da Agricultura e implica um pedido de Parecer à Administração da Região Hidrográfica (ARH) e um processo de consulta pública.
plb

O Ministério da Educação e Ciência anunciou o encerramento de 297 escolas do 1.º Ciclo do Ensino Básico. No concelho do Sabugal vão fechar as escolas básicas de Aldeia da Ponte, Rapoula do Côa e Vila Boa.

Escola PrimáriaNo início de Julho, o novo ministro da Educação, Nuno Crato, anunciou que 266 estabelecimentos de ensino básico deveriam deixar de funcionar. No final do dia de quinta-feira, 12 de Agosto, um comunicado dava conta de que o processo de reorganização da rede estava finalmente concluído «com o acordo das respectivas autarquias». Na totalidade vão encerrar 297 escolas do 1.º ciclo em cem dos 308 municípios portugueses. Das 297 escolas que vão fechar, 132 pertencem à Direção Regional de Educação do Norte, 85 à do Centro, 68 à de Lisboa e Vale do Tejo, sete à do Algarve e cinco à do Alentejo.Alcobaça com 12 e Viseu e Penafiel com 11 escolas são os concelhos onde fecham mais estabelecimentos de ensino.
Para o concelho do Sabugal a Direcção Regional de Ensino do Centro (DREC) aponta o encerramento das escolas básicas (EB) de Aldeia da Ponte, Rapoula do Côa e Vila Boa.
Nos concelhos vizinhos do Sabugal fecham em Penamacor as EB’s de Benquerença, Pedrógão, Salvador e Águas, em Almeida a EB da Imaculada e em Belmonte a EB de Fonte do Ruivo.
O Ministério da Educação anunciou ainda aumentar o número de alunos por turma de 24 para 26, justificando o aumento do limite máximo de alunos por turma com a «procura excecional de matrículas e as dificuldades sentidas pelas famílias, escolas e agrupamentos na colocação dos alunos».
jcl (com agência Lusa)

O PSD alcançou um resultado histórico no distrito da Guarda elegendo três dos quatro deputados e alterando o tradição equilíbrio (2 e 2) entre os PSD e o PS. O PSD venceu em todos os concelhos do distrito da Guarda tendo alcançado no concelho do Sabugal 3472 votos (48,20%) contra 2004 (27,82%) do PS.

No círculo eleitoral da Guarda o Partido Social Democrata elegeu três deputados – Manuel Meirinho, Carlos Peixoto e Ângela Guerra – e o Partido Socialista apenas um deputado – Paulo Campos – ficando de fora, como grande derrotado da noite, José Albano que se posicionava em segundo lugar. O distrito da Guarda elege quatro deputados e tradicionalmente têm sido divididos entre os sociais-democratas e os socialistas.
Manuel Meirinho em declarações à agência Lusa considerou que a candidatura do PSD alcançou «um resultado histórico». O Partido Social Democrata, liderado pelo politólogo independente, alcançou 46,32 por cento dos votos, elegendo três deputados. Já o PS conseguiu 28,31 por cento dos votos e elegeu apenas um deputado, o que já não ocorria desde 1995, altura em que os dois partidos passaram a eleger dois deputados cada.
«É um resultado histórico para o distrito, que expressa o esforço feito numa campanha de proximidade junto das pessoas, séria e serena, muito transparente e muito sóbria», afirmou à Lusa Manuel Meirinho, eleito deputado pelo distrito da Guarda, tal como Carlos Peixoto e Ângela Guerra. Segundo Manuel Meirinho, os eleitores do distrito «preferiram a seriedade a uma campanha feita de forma agressiva e com algum vazio do ponto de vista das ideias» e garantiu que o partido trabalhou para obter «uma grande vitória».
Quanto ao facto de a lista distrital ter sido liderada por um independente, disse que a «mistura» de militantes e de independentes «mostra aos eleitores que os partidos são estruturas abertas».

ELEIÇÕES LEGISLATIVAS  –  5-6-2011
DISTRITO DA GUARDA

CONCELHO DO SABUGAL  –  FREGUESIA A FREGUESIA
Águas Belas Aldeia da Ponte Aldeia da Ribeira Aldeia S.António Aldeia do Bispo
Aldeia Velha Alfaiates Badamalos Baraçal Bendada
Bismula Casteleiro Cerdeira Fóios Forcalhos
Lageosa da Raia Lomba Malcata Moita Nave
Penalobo Pousafoles Quadrazais Quintas S. B. Rapoula do Côa
Rebolosa Rendo Ruivós Ruvina Sabugal
Santo Estêvão Seixo do Côa Sortelha Soito Vale das Éguas
Vale de Espinho Valongo do Côa Vila Boa Vila do Touro Vilar Maior

(Clique nas imagens para ampliar.)

jcl

No passado dia 29 de Abril, a Câmara Municipal do Sabugal aprovou a transferência da tutela e a exploração do equipamento termal do Cró, da Câmara do Sabugal para a Empresa Sabugal+.

Balneário das Termas do Cró

Considero que as Termas do Cró são um equipamento de excelência e, enquanto balneário público, deve ser potenciado como destino de saúde e bem-estar de referência na Beira Interior e na Península. Aceito que se deve proceder à sua abertura e que, devidamente enquadrado no desenvolvimento de um Plano integrado turístico do Concelho, poderá vir a representar um elemento decisivo na inclusão do Sabugal como destino termal.
O modelo proposto e que viria a ser aprovado, com o meu voto contra, é mais um acto de esvaziamento de competências da Câmara que irá contribuir para o agravamento da situação económica do Município. E este é, nos dias que correm, um factor decisivo a ter conta quando temos que tomar decisões. Mais uma vez, a Câmara não assumiu que a situação económica e financeira em que se encontra está muito perto do abismo, como é notório da análise das Contas de 2010, muito embora o esforço público de iludir tal facto.
A tentativa, correcta, de entregar a concessão das Termas por concurso público falhou. Porque não se está já a trabalhar na promoção de novo concurso? Assumir a gestão e entregá-la à Sabugal+ é um grave erro político e de gestão, com consequências imprevisíveis a nível financeiro. Importa referir que o modelo adoptado implica desde já recrutar um quadro de pessoal de 19 elementos e um previsível custo de funcionamento global de mais de 300 mil euros até final do ano.
Não seria mais correcto abrir as Termas, sob gestão da Câmara, mantendo o modelo até aqui adoptado, de exploração do termalismo clássico com o Centro Social da Rapoula ou outra IPSS, estudando o eventual recurso a concessões, nomeadamente na área da fisioterapia?
Não seria mais correcto elaborar um plano integrado de desenvolvimento centrado no equipamento do Cró, explorando novas valências a ele associadas?
A questão base e transversal entre estes dois modelos é, tão só, a decisão de sustentabilidade económica e financeira, entre vir a ter saldo positivo ou caminhar para um despesismo que pode ser fatal para as Contas da Câmara do Sabugal.
«As Rosas e os Espinhos», opinião de Sandra Fortuna

sandrafortuna1@gmail.com

A passar por uma fase positiva, nos últimos seis encontros apenas perdeu um, a equipa de futsal da Rapoula do Côa, recebeu e venceu a Guarda Unida por 6-5. Apresentaram-se no Pavilhão Municipal do Sabugal, para disputar a 20.ª jornada, duas equipas desfalcadas, quer por castigos quer por lesões. Embora a equipa oriunda da Guarda fosse a favorita, dada a sua classificação na tabela, a equipa da Rapoula do Côa, aspirava em vencer pois jogava em casa. No final a união mais forte foi da equipa da casa que venceu por 6-5.

Futsal - Rapoula do Côa

Nos primeiros minutos assistiu-se a um jogo de ritmo baixo e com pouca vivacidade! Mesmo assim, foi João Luís a quebrar essa monotonia e a inaugurar o marcador. Foi o clique para um jogo mais dinâmico! A jogar em casa, a equipa da Rapoula do Côa, assumia o domínio do jogo e os ataques à baliza, não sendo de estranhar, novo golo, marcado por Hugo Fernandes, aproveitando da melhor forma, a superioridade numérica no ataque.
Às investidas tímidas da equipa da Guarda Unida, respondia a equipa local através de remates sucessivos, tendo mesmo alcançado o terceiro golo por intermédio de Sérgio Pinto, após jogada individual sobre a ala.
Acumulava faltas a equipa da casa e na sequência de um livre a Guarda Unida, reduz para 3-1, por Mina. Segundos depois chegava o intervalo.
Numa segunda parte, assistimos a um jogo atípico, tendo em conta as oportunidades de golo e o resultado final.
Entra melhor a equipa local, mais rematadora e muito mais dinâmica, chega facilmente ao 4-1 por João Luís e aos 5-1, novamente por João Luís, a coroar uma excelente exibição com hat-trick.
Talvez pela diferença de golos registada até ao momento, a equipa da casa, baixa um pouco de rendimento e, por sua vez, a equipa visitante ganha mais força e consegue reduz para 5-2. Assiste-se ao melhor momento da equipa da Guarda Unida no jogo, superiorizando-se quer nas acções quer em golos, reduzindo em poucos minutos para 5-3 e 5-4.
Num jogo virado de pernas para o ar, é Hugo Fernandes que volta a repor alguma tranquilidade ao jogo ao fazer o 6-4, numa bela jogada individual.
Volta novamente a equipa da casa a acumular a quinta falta e mais tarde o guardião David Praça evita o golo da Guarda Unida, na sequência de um livre de 10 metros.
Já se esperava pelo apito final, quando a Guarda Unida reduz para 6-5.
Perante um adversário que nunca se deu por vencido a equipa raiana foi uma justa vencedora, num jogo em que podia ter vencido por uma margem maior.
Marco Capela

A equipa de futsal da Rapoula do Côa participa no Campeonato Distrital da modalidade organizado pela Associação de Futebol da Guarda. Os representantes raianos não se têm deixado influenciar pelos resultados menos conseguidos e continuam a acreditar no seu valor.

Futsal - Rapoula do Côa

Jornada 19 – Exibição merecia outro resultado
Depois de três em empates sucessivos (3-3 com as Lameirinhas, 5-5 com Manteigas e 2-2 com Foz Côa), a equipa de futsal da Rapoula do Côa, deslocou-se na 19.ª jornada até Fornos de Algodres para defrontar a equipa local.
Perante um dos lideres do campeonato, os atletas raianos apresentaram-se em campo sem receios de discutir o resultado. Depois da goleada sofrida na primeira volta em casa, por 1-6, um dos objectivos do jogo passava por fazer melhor resultado.
Começou melhor o Lusitânia, muito mais ofensivo e a criar mais oportunidades de golo. A resposta da Rapoula do Côa ia surgindo e o jogo equilibrava-se. De qualquer forma, seria a equipa local a adiantar-se no marcador por duas vezes. Boa reacção da Rapoula do Côa superiorizando-se nos minutos final da primeira parte, mas sem sucesso nas suas acções de ataque. Começava a destacar-se o guarda-redes local.
Para a segunda parte, em desvantagem no marcador, a Rapoula do Côa entrou mais pressionante e consegue reduzir para 2-1, por Zé Cunha através da marcação de um penalti. Não se inibi a equipa da casa, sempre apoiada pelo seu público, e nos minutos seguintes adianta-se novamente por duas ocasiões, colocando o marcador em 4-1.
A reacção aos golos sofridos foi pronta e o jogo voltava a estar equilibrado, com várias situações de golo, prontamente resolvidas pelos guarda-redes, embora seria o do Lusitânia que voltava a ganhar destaque no jogo, com uma boa série de defesas. Entre contra-ataques e resposta, os golos foram aparecendo para ambas as equipas, fixando-se o resultado final em 5-4 (com hat-trick de Hugo Fernandes).
A equipa sabugalense, galvanizada pelos golos marcados acaba o jogo, da mesma forma como terminou a primeira. Apesar da derrota, a equipa da Rapoula do Côa deixou uma boa imagem em Fornos, sendo no final do jogo felicitada por tal, pelos dirigentes e jogadores locais.

Jornada 20 – Brilha mais a equipa da casa
Brilharam mais os atletas da Rapoula do Côa na na recepção à formação do Estrela de Almeida! No jogo referente à 20.ª jornada, a equipa da Rapoula do Côa entrou mais determinada no jogo, conseguindo impor-se nos minutos iniciais, chegando aos golos por duas ocasiões, primeiro por Zé Cunha, após jogada individual e mais tarde por Ricardo Franco «Pipo».
Os golos despertaram a equipa de Almeida que em dois minutos consegue repor a igualdade.
Com os golos, o jogo entrou numa fase de equilíbrio, com várias oportunidades de golos para ambas as equipas! Mas seria a equipa da casa, a adiantar-se novamente no marcador, por Sérgio Pinto.
Com o caminhar para o final da primeira parte, as equipas iam acumulando faltas, dispondo a equipa de Almeida de um livre de 10m, defendido por David Praça, que assim manteve o resultado inalterável até ao intervalo.
A entrada para a segunda parte, esperava-se um E. Almeida mais forte e determinado, dada a desvantagem no marcador, mas seria a equipa da casa, a entrar mais empenhada e muito mais perigosa, com sucessivos remates! Na sequência do bom momento no jogo, Paulo Pernadas eleva o marcador para 4-2, com um grande golo, através de um remate forte a meio do meio campo!
Reage o Almeida aos golos e à desvantagem, com várias tentativas de ataque à baliza de David Praça, tendo por uma ocasião rematado ao poste!
Numa segunda parte, tirada a papel químico da primeira, com várias ocasioes de golos para ambas, com as equipas a acumular as cinco faltas, seria através de um livre de 10 metros que o Estrela Almeida fazia o 4-3.
Com a Rapoula do Côa muito concentrada e empenhada em alcançar a vitória e com o Almeida já com o seu guarda-redes no ataque na tentativa de obter o empate, que se chega ao final do encontro.
Num jogo repartido, entre duas boas formações, venceu a equipa mais determinada!
Marco Capela

No concelho do Sabugal apenas três escolas do primeiro ciclo do ensino básico cumprirão, no próximo ano lectivo, os critérios do Ministério da Educação para poderem continuar abertas. As escolas com menos de 20 alunos poderão ter de fechar, mau grado a Câmara do Sabugal estar empenhada em o evitar.

Para o ano lectivo 2011/2012 o executivo camarário aprovou por unanimidade, na reunião de 2 de Março passado, manter a deliberação tomada nos anos anteriores de não concordar com o encerramento de escolas no concelho. A razão prende-se com o investimento feito nos últimos anos nas diversas escolas e com o encargo financeiro assumido com a rede de transportes escolares.
O concelho do Sabugal terá no próximo ano lectivo 315 alunos no ensino básico. A Escola Básica do Sabugal, com 155 alunos, a do Soito, com 41, e a de Aldeia de Santo António, com 21, são as únicas que cumprem o critério governamental para poderem continuar a funcionar.
Mau grado a posição assumida pela Câmara, as restantes oito escolas, não terão alunos suficientes para poderem garantir manter-se de portas abertas.
Em pior posição está Vila Boa, que prevê ter apenas sete alunos. Surgem depois Aldeia da Ponte, que terá 10, Bendada e Rapoula, que terão 11, Aldeia Velha, com 13, Ruvina e Santo Estêvão, ambas com 15, e a Cerdeira, com 16.
A Carta Educativa do Concelho do Sabugal, aprovada na Assembleia Municipal de 27 de Abril de 2007, prevê que o concelho venha a ter quatro centros educativos: na Bendada, no Sabugal (a construir de raiz), no Soito e na Cerdeira (junto com a Ruvina). Teme-se porém que o processo de despopulação do concelho, continue a fazer diminuir de tal forma o número de crianças nas aldeias, que nem para esses centos existam alunos.
Bem revelador do problema parece ser o facto de nem as duas escolas ligadas à Liga dos Servos de Jesus, situadas na Cerdeira e na Ruvina, conseguirem garantir o cumprimento dos critérios exigidos pelo ministério da Educação para a sua continuidade.
plb

Depois de ter perdido em Valhelhas na segunda jornada da primeira volta, por 5-2, a equipa de futsal da Rapoula do Côa recebeu a equipa serrana e, retribuiu, vencendo igualmente por 5-2. Como diz o ditado bem português «amor com amor se paga».

Futsal - Rapoula do Côa

Num jogo que se previa difícil dada a qualidade da equipa de Valhelhas e a sua posição na tabela, os atletas de Telmo Vaz, entraram na partida sem qualquer receio e desde cedo mostraram que queriam vencer.
Nos minutos iniciais a equipa da Rapoula do Côa foi sempre superior ao adversário, criando constantes situações de finalização, que se traduziram em golo, primeiro por João Luís (1-0) e mais tarde por Hugo Fernandes (2-0).
No minuto seguinte, a equipa de Valhelhas aproveita o adiantamento do guarda-redes e reduz o marcador. A equipa adversária ganha mais confiança com o golo obtido e consegue equilibrar a partida, superiorizando-se em alguns momentos à equipa da casa. Numa bela jogada colectiva consegue mesmo empatar a partida a duas bolas.
A reacção da Rapoula do Côa foi positiva e, minutos mais tarde, Zé Cunha altera novamente o marcador para 3-2, resultado que se manteve até ao intervalo.
Para a segunda parte, quando se esperava uma maior ofensiva por parte da formação de Valhelhas, dado a desvantagem no jogo, verificou-se o contrário.
Uma entrada forte da equipa raiana anulou em grande parte as investidas da equipa adversária.
As duas equipas procuraram o golo com ambos os guarda-redes em destaque, mas seria a equipa da Rapoula do Côa, através de uma bela jogada individual de Hugo Fernandes a aumentar a vantagem para 4-2.
O ritmo do jogo ia baixando à medida que se aproximava o final da partida, mas ainda houve tempo para mais um golo, novamente para a equipa da casa na conversão de um livre de 10 metros marcado de forma exemplar por Wilson Calva.
Vitória justa e exibição segura da Rapoula do Côa, perante um adversário com grandes valores individuais, que permitiu subir na tabela classificativa.
Marco Capela

Não houve interessados no concurso público para Concessão da Exploração Comercial e Turística do Balneário Termal do Cró, lançado em 3 de Dezembro de 2010. A situação levará à exploração directa por parte da Câmara Municipal do Sabugal.

Balneário das Termas do Cró

Segundo noticiou o semanário Terras da Beira (TB), que colheu declarações de António Robalo, presidente da Câmara do Sabugal, a autarquia vai ter de explorar o complexo já na próxima época termal, que se vai iniciar em Maio. «Aquilo que é referido por pessoas que não concorreram mas que visitaram as instalações é que as condições financeiras actuais não são as melhores e o momento não é o melhor para fazer este tipo de investimento», justificou António Robalo ao TB.
O prazo do concurso terminou em 16 de Janeiro e a razão apontada pelo presidente para a falta de interessados consistiu no facto do concurso impor também a edificação de um hotel anexo ao balneário, facto que significaria um grande investimento para o qual as empresas eventualmente interessadas não têm neste momento as melhores condições financeiras.
Será a empresa municipal Sabugal+, presidida também por António Robalo, a gerir o empreendimento e garantir a sua exploração até que se consiga chegar a uma gestão privada ou em parceria com outras entidades.
A autarquia pretendia com o concurso público conseguir uma concessão da exploração das termas pelo o prazo de 20 anos, com a possibilidade de renovação por períodos sucessivos de 5 anos, até ao limite de 30.
O novo balneário termal foi construído pela empresa SOMAGUE, tendo a Câmara investido cerca de 4,5 milhões de euros. O equipamento tem as valências de termalismo, SPA e fisioterapia. As águas do Cró são de reconhecido valor terapêutico, sendo indicadas para tratamento de problemas ósseos e musculares, bem como de problemas respiratórios.
plb

Na entrada para a segunda metade do Campeonato Distrital de Futsal, a equipa da Rapoula do Côa, deslocou-se até Celorico da Beira para defrontar a equipa de Aldeia Viçosa. Depois do ter perdido em casa na primeira volta, esperava-se uma partida complicada. O empate foi desfeito já perto do final do jogo pela equipa da casa que venceu por três bolas a duas.

Futsal - Rapoula do Côa

Contudo, o inicio da partida, mostrou um jogo equilibrado entre as duas formações, com algumas situações de golo para ambas.
Adiantou-se a equipa da casa no marcador (1-0), mas reagiu, muito bem, ao golo sofrido a equipa da Rapoula do Côa, que minutos mais tarde, Sérgio Pinto iguala a partida através de um livre directo.
O resultado manteve-se inalterável até ao intervalo, fruto da inspiração dos guarda-redes que iam adiando os golos.
Para a segunda parte, a equipa da casa, entrou mais ofensiva, obrigando a equipa da Rapoula do Côa a cometer alguns erros defensivos. Nesse mesmo período, a equipa da Aldeia Viçosa adianta-se de novo no marcador!
Reage, de forma tímida, a equipa da Rapoula do Côa, à desvantagem, no entanto consegue equilibrar e igual a partida, com um golo de Hugo Fernandes!
Quando se esperava que o empate seria o resultado final, a equipa da casa marca novamente e fixa o resultado final em 3-2. Com este resultado a equipa da Rapoula do Côa volta a perder pela margem mínima!

Próxima jornada (sábado, 29 de Janeiro): Rapoula do Côa-Valhelhas.
Marco Capela

A equipa de futsal da Rapoula da Côa apoiada pela Sabugal+ continua a promover o território raiano no Campeonato Distrital da 1.ª Divisão da Associação de Futebol da Guarda. A experiência adquirida nesta primeira época permitirá, estamos certos, melhorar os resultados no futuro.

Futsal - Rapoula do Côa - Sabugal+

Derrota inesperada na 10.ª jornada
Não correu da melhor forma a recepção à equipa do Pinhel. Depois de ter terminado o ano a perder a equipa da Rapoula do Côa entrou em 2011 da mesma forma. Perante um adversário acessível, a equipa deixou-se surpreender estando mesmo a perder por 0-3!
Demorava a reacção da equipa aos golos sofridos, então que numa bela jogada colectiva Zé Cunha reduz o marcador para 1-3. A partir deste momento a equipa local superior-se no encontro e tomou o controlo da partida, conseguindo mesmo igualar, 2-3 por Tiago Emídio e na ultima jogada da primeira parte através de um livre directo de Zé Cunha (3-3), colocando assim justiça no marcador.
A entrada para a segunda parte, a equipa da casa entrava mais aguerrida e mais concentrada, no entanto a equipa de Pinhel ia controlando as investidas da equipa local e reagia através de contra-ataques.
Apesar de estar melhor no jogo, foi a equipa visitante que se adiantou no marcador, resultado que se manteve até ao final da partida.
No final do jogo era notório a frustração dos atletas da casa perante uma derrota inesperada.

Regresso às vitórias com exibição convincente
Após uma fase menos boa da equipa da Rapoula do Côa (4 derrotas consecutivas), o jogo da 11.ª jornada em Casal de Cinza perante a equipa local era determinante para o estado anímico da equipa!
A reacção da equipa aos maus resultados não podia ser melhor, vitória por 3-1 num recinto complicado!
Entrou melhor a equipa da Rapoula do Côa, com um exibição colectiva bastante segura que se traduziu em golos logo nos primeiros minutos, primeiro por Marco Capela (0-1) e depois por João Luis (0-2).
Ia reagindo o Casal de Cinza, mas a equipa da Rapoula do Côa foi adiando o golo da equipa local. Golo este que chegou perto do intervalo.
No regresso para a segunda parte, voltou a entrar melhor a equipa da Rapoula do Côa, adiantando-se no marcador por Micael Firmino.
Tentou o Casal de Cinza reagir à desvantagem, mas sempre sem sucesso, pois a equipa da Rapoula defendia muito bem!
Terminou o jogo com a vitória justa da Rapoula por 3-1, num agradável jogo de futsal e sempre jogado de forma correcta pelos atletas.

Próxima Jornada (12.ª): Vila Viçosa – Rapoula do Côa
Marco Capela

A Rapoula do Côa iniciou esta época a sua participação no Campeonato Distrital de Futsal da Associação de Futebol da Guarda. A sorte ditou que defrontasse (e fosse derrotada) em duas jornadas consecutivas pelos dois primeiros da tabela classificativa, Lusitânia e Almeida.

Futsal - Rapoula do Côa

Depois da derrota frente ao líder, a equipa da Rapoula do Côa deslocou-se no passado fim de semana a Almeida para defrontar a equipa local, então segunda classificada do campeonato.
Perspectivava-se um duelo complicado, frente a uma equipa que se apresenta como uma das candidatas ao titulo.
O jogo começou muito equilibrado, com a equipa da Rapoula a jogar muito concentrada e determinada, a complicar o jogo ao seu adversário através de investidas de contra-ataque.
Aos poucos a equipa ganhava mais confiança e aproximava-se cada vez mais de baliza adversária, conseguindo mesmo adiantar-se no marcador, por intermédio de Paulo Pernadas. Com a equipa do Almeida mais dominadora, a equipa da Rapoula sempre soube controlar a partida, até que minutos antes do intervalo numa distracção defensiva, permite o empate.
Numa primeira parte, bem disputada a Rapoula colocava em sentido um dos lideres do campeonato.
O inicio da segunda parte, começa com um penalti (bastante duvidoso e pouco consensual entre a equipa de arbitragem) a favor da equipa da casa, que permite chegar à vantagem no marcador.
A partir daqui, a equipa da Rapoula, começa a pressionar mais o Almeida e numa jogada rápida consegue chegar ao empate, desta vez por Sérgio Pinto.
O Almeida continuava mais dominador mas sempre sem sucesso nas suas acções ofensivas, dado o empenho e concentração dos atletas da Rapoula.
A meio do segundo tempo, fruto também de uma maior experiência no campeonato, a equipa do Almeida adianta-se no marcador ao fazer o 3-2. Aproveitando a vantagem e o desequilíbrio criado por essa mesma vantagem, consegue novamente chegar ao golo.
Bem perto do final o Almeida marca mais dois golos (6-2), resultado que se manteve até ao final.
Num jogo muito bem disputado pelas duas equipas, prevaleceu a experiência da equipa da casa.

Próximo jogo: Guarda Unida-Rapoula do Côa
(sábado, 18 de Dezembro, 19.00 horas, pavilhão Inatel Guarda)

Marco Capela

A equipa da Rapoula da Côa recebeu e perdeu por 1-6 com o C.F. Lusitânia que lidera, à 7.ª jornada, o Campeonato Distrital de Futsal da Associação de Futebol da Guarda.

Rapoula Côa - Sabugal - Futsal

Uma entrada em jogo sem alma e sem fulgor da equipa da Rapoula do Côa permitiu à equipa adversária superiorizar-se nos minutos iniciais da partida, chegando facilmente à vantagem no marcador.
Num jogo em que nada parecia sair bem à equipa da Rapoula, com erros consecutivos na construção do jogo, sempre muito precipitada a sair para o ataque, a equipa demorou a entrar no jogo e acabou por chegar ao intervalo a perder por 0-3.
A entrada para a segunda metade do desafio, obrigou a equipa da casa a um trabalho maior, dada a desvantagem no marcador, tentando pressionar o adversário. Nos primeiros 10m a Rapoula consegue reduzir por intermédio de Hugo Fernandes, mas pouco tempo depois a equipa sofre mais um golo (1-4).
A equipa da Rapoula acusa, novamente o golo, começa a acumular demasiados erros e a actuar de forma intranquila. Quem aproveita e a jogar bem é a equipa do C. F. Lusitânia, para elevar o marcador para 1-5.
A partir deste momento a equipa da casa, passa a jogar com guarda-redes avançado, na possibilidade de aproveitar a vantagem numérica no ataque, mas sempre sem sucesso, apenas conseguindo enviar uma bola ao poste, mérito também, do Lusitânia que soube defender.
Já perto do final do jogo a equipa da casa sofre mais um golo (1-6), resultado que se manteve até ao final.
O Lusitânia veio ao Sabugal, mostrar porque lidera o campeonato, num jogo em que a equipa da Rapoula do Côa, esteve longe das suas capacidades já demonstradas em jogos anteriores!

Próximo jogo no dia 11 de Dezembro (19.00 horas): Almeida-Rapoula do Côa.
Marco Capela

A equipa da Rapoula do Côa recebeu e venceu, no sábado, 27 de Novembro, por 4-0 , a sua homologa de Foz Côa, jogo referente à 6.ª jornada do Campeonato Distrital de Futsal da Associação de Futebol da Guarda.

Rapoula do Côa - Futsal

Depois da inesperada derrota, na jornada anterior perante a formação de Manteigas, a equipa encarou este desafio com muita determinação, com um inicio de jogo muito forte, conseguindo várias oportunidades de golo, que se concretizaram logo nos minutos iniciais, por Zé Cunha (1-0) e Sérgio Pinto (2-0).
Mesmo em superioridade no marcador e sempre apoiada pelo público, a equipa galvanizava-se e as situações de golo surgiam sucessivamente, sendo que o 3-0 surgiu perto do intervalo por intermédio de Marco Capela.
As equipas foram para intervalo com um resultado confortável para a formação de Telmo Vaz que dominou por completo a primeira parte.
O início da segunda parte, foi muito semelhante ao início do jogo, com a equipa a entrar forte e a obrigar a formação de Foz Côa a cometer demasiados erros defensivos! Erros que foram aproveitados pela equipa da casa para ampliar a vantagem para 4-0, desta vez por João Luís.
Com o andamento da partida, agora ainda mais controlado, as situações de golo iam surgindo mas a eficácia não era a mesma!
Contudo, foi uma partida bem disputada, onde claramente a equipa da Rapoula do Côa foi superior no decorrer do jogo.
Próxima jornada no dia 4 de Dezembro, sábado, às 19.00 horas no Pavilhão Municipal do Sabugal entre as equipas da Rapoula do Côa e o Clube Football Lusitânia.
Marco Capela

Com o objectivo de atingir mais uma vitória, a equipa da Rapoula do Côa deslocou-se a Manteigas para defrontar a equipa da casa, mas nem tudo correu como era previsto. A pesada derrota por 7-3 aconteceu ao som da chuva nas terras altas do vale glaciar do Zêzere…

(Clique nas imagens para ampliar.)

A equipa visitante entrou muito bem em campo, nos primeiros minutos de jogo tudo corria pelo melhor e inaugurou-se o marcador através de Paulo Pernadas, pouco tempo depois, mais um golo para os visitantes, desta vez por Sérgio Pinto, e assim se contavam 0-2. Tudo parecia estar a correr bem até que a equipa da casa marcou o seu primeiro golo, 1-2. Ainda no primeiro tempo, os jogadores da casa estavam empenhados em dar a volta ao marcador, acabaram assim por alcançar o 3-2, mantendo-se este resultado até ao intervalo.
Regressados do balneário, dava-se início à segunda parte do jogo, era notável a desconcentração por parte dos jogadores neste tempo, falhando vários passes e falhando também grandes oportunidades de golo. Sofreram, também, posteriormente com a expulsão do guarda-redes David Praça. O jogo estaria a poucos minutos de terminar, todas estas falhas se viriam a notar no resultado final, acabando assim o jogo com o resultado favorável à equipa da casa. A equipa da Rapoula do Côa somou mais uma derrota, e desta vez pesada, sendo esta por 7-3 (último golo da equipa marcado por Marco Capela).
Esquecendo isto tudo, têm que começar a pensar no próximo jogo e regressar ao espírito das vitórias!
Sofia Tomé

As Comunidades da Unidade Pastoral do Planalto do Côa reuniram-se na Ruvina, no Domingo, dia 14 de Novembro, para participarem no magusto inter-paroquial.

(Clique nas imagens para ampliar.)

Padre Hélder LopesDepois de Ruivós (2008) e de Vale das Éguas (2009) terem organizado esta actividade, este ano a Ruvina foi a terra anfitriã do Magusto Inter-Paroquial das Comunidades da Unidade Pastoral do Planalto do Côa.
O Domingo foi preparado com muito cuidado. Ao longo de vários dias muitas pessoas se empenharam nos preparativos para que tudo corresse bem. As previsões atmosféricas ameaçavam estragar os planos, mas até o sol quis participar neste encontro, brindando-nos com a sua presença e alegria ao longo do dia.
Logo cedo, depois das Celebrações Dominicais de cada paróquia, muitos paroquianos das diversas comunidades (Badamalos, Bismula, Rapoula do Côa, Ruivós, Ruvina, Vale das Éguas e Vilar Maior) começaram a chegar ao largo da igreja da Ruvina, uns de transporte próprio, outros nos transportes disponibilizados para o efeito. Às 11.00 horas já a pequena igreja estava repleta. Fizeram-se os ensaios e às 11.30 horas começou o momento mais importante do dia. A Eucaristia foi celebrada com muito encanto. Na assembleia ocuparam lugar de destaque as crianças, adolescentes e jovens das diversas comunidades paroquiais. Os cânticos entoaram-se com beleza. Os altares foram enfeitados com muito esmero. Os acólitos emolduraram o presbitério rodeando o pároco, o Diácono Lucas Fernandes e o jovem André Barros. Rezou-se de forma especial pelos nossos Seminários.
Depois da Celebração Eucarística, passou-se da mesa do altar para a mesa do convívio e da refeição fraterna. No pavilhão das festas, junto ao ringue, foi servido o almoço preparado por um pequeno grupo de pessoas muito diligente. Depois das entradas, foi servida a canja de galinha, carnes assadas acompanhadas de arroz e fruta da época. Dias antes, os paroquianos das diversas paróquias foram convidados a partilhar as sobremesas. As mesas que lhes estavam destinadas rapidamente ficaram repletas de iguarias que saltavam aos olhos e faziam água na boca. Ninguém contou as pessoas presentes, mas os 170 pratos de cerâmica que estavam preparados não chegaram para todos. Foi necessário recorrer a pratos de plástico guardados para as eventualidades. Tudo foi preparado com muita perfeição.
Já com a barriga acomodada foi tempo de desfazer as calorias do almoço. Rapidamente se organizaram os jogos que estavam preparados e muitos se puderam divertir. Houve jogos tradicionais para todos os gostos, idades e feitios, desde os jogos de cartas, aos mini-torneios de «futebol de 5», até aos jogos de cordas. Organizaram-se corridas de sacas, corridas de pares, jogo do balão, jogo do ovo, jogo da maçã, jogo da malha, jogo do prego, jogo da testa entre outros… Foi uma tarde muito bem passada que ajudou pequenos e graúdos a celebrar o Domingo de forma diferente.
Como um dos motivos do encontro era o magusto, o dia não poderia ter terminado sem as castanhas assadas e a jeropiga. Também aqui houve castanhas para todos os gostos, desde as assadas no tradicional monte de caruma, até às assadas em modernos recipientes que permitem um melhor aproveitamento do fruto do castanheiro. Como é natural, alguns chegaram a suas casas irreconhecíveis!
Este dia só foi possível graças à organização feita pela Paróquia da Ruvina com o apoio da Junta de Freguesia local, do Centro Social e Cultural da Ruvina e da Casa de Cristo Rei.
Pe. Hélder Lopes

A equipa de futsal da Rapoula do Côa deslocou-se à cidade da Guarda para defrontar e vencer por 2-1 o clube das Lameirinhas (B) em jogo a contar para a 4.ª jornada do Campeonato Distrital da modalidade.

Futsal

A equipa da Rapoula do Côa, deslocou-se na 4.ª jornada, até a cidade da Guarda para defrontar a equipa B das Lameirinhas!
Numa noite fria e chuvosa, o jogo esteve bem «quentinho” tendo em conta o ritmo com que as equipas jogavam.
Numa boa primeira parte, onde a equipa do concelho do Sabugal controlou e dominou a partida, chegando ao intervalo a vencer por 2-0, com golos de Marco Capela e de Zé Cunha.
Para a segunda metade da partida, a equipa da casa veio disposta a alterar o marcador, mas sempre sem sucesso, pois os nossos jogadores controlavam a partida, até ao momento que alguém quis ter mais protagonismo que os jogadores, contribuindo de certa forma para um mau espectáculo, pois não deixavam jogar e os onde os critérios na abordagem dos lances não foram os mesmos, tendo em conta os utilizados na primeira parte!
A meio da segunda parte com a equipa da Rapoula condicionada perante as faltas (5) e os sucessivos cartões amarelos, nesse mesmo período a equipa local consegue reduzir através de um livre de 10 metros, num total de 3, no entanto, os outros, sem sucesso!
A equipa da Rapoula consegue algum equilíbrio no jogo, criando algumas situações de golo, uma delas pela guarda-redes, David Praça que enviou a bola a trave (lance que deixou algumas duvidas se a bola entrou ou não).
Bem perto do fim do jogo registaram-se duas expulsões de atletas do Lameirinhas por simularem faltas.
Depois de um início comprometedor (dois jogos, duas derrotas) a equipa parece ter encontrado o caminho das vitórias, ao levar de vencida os seus adversários pela segunda vez consecutiva.
Marco Capela

A equipa de futsal da Rapoula do Côa sofreu duas derrotas nas duas primeiras jornadas. Ao terceiro jogo a equipa do concelho do Sabugal venceu, por uns expressivos 6-2 à equipa de Seia F.C. que ocupava os lugares da frente apenas com vitórias.

Futsal - Rapoula Côa - Seia

Apesar das agradáveis exibições os jogadores de futsal da Rapoula do Côa que participa na 1.ª Divisão Distrital da Associação de Futebol da Guarda não conseguia traduzir as mesmas em bons resultados, sendo que, à 3.ª jornada, foi possível juntar uma bela exibição ao resultado.
Os atletas tiveram sempre grande atitude no decorrer do jogo, de forma a que o resultado final fosse positivo.
Com o pavilhão municipal do Sabugal, mais uma vez repleto de público, a equipa da casa, cedo controlou a partida e chegou à vantagem no marcador por Wilson Calva e mais tarde por Zé Cunha, aproveitando uma boa fase da equipa no jogo.
Com o resultado 2-0, a equipa da casa baixou um pouco de rendimento e acabou por consentir um golo, resultado que se manteve ao intervalo.
Para a segunda parte, a equipa entrou ainda mais forte, mais pressionante e com isso foram chegando os golos, Paulo Pernadas fez o 3-1, Hugo Fernandes o 4-1, Marco Capela o 5-1 e Sérgio Pinto o 6-1!
A terminar a partida a equipa de Seia reduziu a diferença para 6-2.
Marco Capela

A equipa de futsal da A.C.R. Rapoula do Côa deslocou-se no passado sábado a Manteigas para disputar a 2.ª jornada de futsal perante a equipa da Associação Sport Vale Zêzere de Valhelhas. O resultado final, 4-1, foi favorável à equipa da casa.

Futsal - Rapoula do Côa

Depois da derrota na 1.ª jornada, a equipa da Rapoula do Côa apresentou-se com muita vontade em vencer a segunda partida. Entrou bem no desafio, conseguindo criar boas situações de golo e equilibrando sempre o jogo, mas voltou a cometer erros defensivos que originaram golos para a equipa visitada.
Ao intervalo, a equipa da casa já vencia por 2 golos a 0.
Com o reatar da segunda parte a Rapoula do Côa, entrou muito forte, mais pressionaste e mais dinâmica, superiorizando durante quase o tempo perante a equipa local.
Nesse mesmo período, reduziu para 2-1 por intermédio de Ricardo Franco «Pipo» e continuou a construir boas oportunidades de golos, que não surgiram dada a inspiração do guarda-redes, que passou a ser o elemento em destaque.
Com a equipa balançada no ataque constante, na procura do empate, acabou por consentir mais 2 golos já nos minutos finais.
Marco Capela

A Unidade Pastoral do Planalto do Côa realizou no passado dia 5 de Outubro o seu segundo passeio paroquial. O destinou foi o Douro Vinhateiro, na mais bela estação do ano naquela que é a primeira região vitivinícola demarcada do mundo.

Viagem Douro Vinhateiro

Padre Hélder LopesOs boletins meteorológicos anunciavam um passeio estragado. O tempo que se fez sentir no Domingo, 3 de Outubro, alarmou os que se inscreveram. E no início do dia em que Portugal comemorava o Centenário da Implantação da República, todos começaram a chegar com casacos e guarda-chuvas. Mas a aurora trazia o prenúncio de um esplêndido dia de Outono.
Os sessenta participantes eram oriundos da Bismula, Rapoula do Côa, Ruivós, Ruvina, Vale das Éguas e Vilar Maior. Às nove e meia da manhã fez-se a primeira pausa na Quintela da Lapa, no Santuário da Senhora da Lapa. Todos tentaram atravessar o buraco do lajedo de granito, sentindo-se na cara de quem por ele passava uma grande alegria! «Consegui passar!» dizia-se com alívio.
Já em Lamego subimos ao Santuário da Senhora dos Remédios, donde se vislumbra toda a cidade e parte dos vales coloridos que beijam o Douro. Descida a pé a escadaria monumental, e toda a avenida principal da bela cidade, celebrou-se Eucaristia na riquíssima Sé Catedral. Presidiu o Pe. Hélder Lopes, acompanhado do seu colega e amigo Pe. Filipe Pereira, natural de Lamego e Pároco na zona de Meda. O jovem anfitrião disse querer acolher-nos como Maria e Marta acolheram Jesus em sua casa. No final da celebração conduziu-nos até ao restaurante panorâmico construído sobre as águas do Rio Douro, do Hotel Régua Douro, na cidade do Peso da Régua. Foi tempo para retemperar forças com enchidos da região, pescada com molho de camarão, vitela assada no forno sem esquecer o vinho daquelas encostas.
Nas Caves do Vinho «Castelinho» fomos bem recebidos pelos responsáveis da Cave de S. Domingos e assistimos a uma «aula de enologia». Descobrimos os tipos e respectivas características dos diversos vinhos finos do Douro, castas predominantes na região, formas de envelhecimento, e anos excepcionais em colheitas. Tiradas todas as dúvidas, passámos por entre centenas de milhares de litros de vinho, alguns já engarrafados e com datas de colheita de há mais de 60 anos. Na sala de provas degustámos um vinho licoroso, que alegrou pequenos e grandes, novos e velhos!
Depois das compras regressámos a casa pelo vale do Douro vinhateiro. Ao longo de vários quilómetros viajámos ao longo da margem do rio. Depois começamos a subir em direcção ao coração do Douro Vinhateiro: S. João da Pesqueira. Deslumbrámo-nos com as vinhas multicoloridas, com os trabalhadores atarefados na apanha do precioso fruto, com a paisagem encantada, ricamente embelezada pela luz dourada do sol que nunca nos deixou ao longo do dia.
Fizemos a última paragem na Meda, para um reforço à base de «Bolas de Lamego» de bacalhau, presunto, frango, fiambre e queijo.
No caminho rezámos Laudes, Vésperas e o Rosário. Como era dia da República fez-se um concurso no autocarro: o primeiro que soubesse cantar todo o hino nacional, sem se enganar na letra das três estrofes e sem desafinar, faria o passeio gratuitamente e receberia uma garrafa de vinho do Porto, um cálice para vinho e uma tablete de chocolate. O concurso foi muito divertido, e a Dona Laurinda Pires da Ruvina levou para casa o tão almejado prémio.
Ao chegarmos a casa uma única coisa brotava naturalmente das nossas almas: «Dai graças ao Senhor, porque é eterna a Sua bondade!»
Pe. Hélder Lopes

O Benfica venceu ontem o Torneio de Futsal Cidade do Sabugal ao golear na final, por 18-1, a equipa de Penalobo. Os campeões do Torneio Inter-Freguesias de Futsal do Sabugal, Rapoula do Côa, garantiram o terceiro lugar, ao vencer por 3-1 o Soito.

BenficaO Benfica sagrou-se campeão do Torneio de Futsal Cidade do Sabugal ao golear por 18-1 a equipa de Penalobo repetindo o resultado do primeiro jogo contra a Rapoula do Côa.
O pavilhão municipal do Sabugal voltou a encher com um público entusiasta para assistir aos jogos dos terceiro e quarto lugar e da final do torneio.
Os encarnados dominaram os prémios individuais: Marinho foi o MVP; Ailton o melhor marcador (8 golos) e Diego Sol o melhor jogador. Quanto ao melhor guarda-redes, foi Xavier, do Rapoula do Côa, equipa que venceu o Troféu Fair Play.
No final do torneio, organizado em parceria entre a Câmara Municipal do Sabugal, a empresa municipal Sabugal+ e a Kebrostress, os responsáveis congratularam-se com o sucesso da prova, que contou sempre com o pavilhão lotado.
Na primeira jornada o Benfica goleou o Rapoula do Côa, por 18-1. Os encarnados não sentiram grandes dificuldades para vencer, com Anilton (4), Davi e Diego Sol (3 cada) a serem os melhores marcadores. No outro jogo o Penalobo venceu, por 4-2, o Soito, qualificando-se assim para a final com o Benfica.
A equipa do Sport Lisboa e Benfica – homenageada pelo título europeu e recebida na Casa do Benfica do Sabugal – já garantiu a sua presença na próxima edição.
jcl (com «Record»)

A Junta de Freguesia de Vale da Pinta, no concelho do Cartaxo, organizou no sábado, 10 de Julho, uma excursão ao concelho do Sabugal. Os visitantes foram recebidos com todas as honras gastronómicas na Praia Fluvial da Rapoula do Côa pelos elementos da Junta de Freguesia local. O presidente da Câmara Municipal do Sabugal, António Robalo, fez uma breve passagem pelo convívio para dar as boas-vindas aos forasteiros.

GALERIA DE IMAGENS – RAPOULA DO CÔA
Fotos Capeia Arraiana  –  Clique nas imagens para ampliar

jcl

A Portaria n.º 412/2010, de 28 de Junho, renovou a zona de caça municipal da Serra do Homem da Pedra e a Portaria n.º 451/2010, de 29 de Junho, renovou a zona de caça municipal do Médio Côa, situadas no município do Sabugal.

Zona Caça Municipal - SabugalEm 2004 foram criadas pelas Portarias nos. 142/2004, e 144/2004, de 12 de Fevereiro, as zonas de caça municipais da Serra do Homem da Pedra (2236 ha) e do Médio Côa (6116 ha), situadas no município do Sabugal. As concessões eram válidas por seis anos e a sua gestão foi transferida para o município do Sabugal que requereu as suas renovações.
O Secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural o Secretário de Estado do Ambiente cumpridos os preceitos legais e no uso das competências delegadas pelo Ministro da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas pelo Despacho n.º 78/2010, de 5 de Janeiro, e delegadas pela Ministra do Ambiente e do Ordenamento do Território pelo Despacho n.º 932/2010, de 14 de Janeiro, publicaram em Diário da República as Portaria 412/2010, de 28 de Junho e 451/2010, de 29 de Junho, renovando as transferências das zonas de caça municipais da Serra do Homem da Pedra e do Médio Côa.
Zona de Caça Municipal da Serra do Homem da Pedra (2236 ha) – Terrenos cinegéticos sitos nas freguesias de Aldeia Velha, Alfaiates, Nave, Quadrazais, Soito e Vale de Espinho, todas no município do Sabugal.
Zona de Caça Municipal do Médio Côa (6116 ha) – Terrenos cinegéticos sitos nas freguesias de Aldeia da Ribeira, Badamalos, Bismula, Nave, Quadrazais, Rapoula do Côa, Rebolosa, Rendo, Ruivós, Ruvina, Sabugal, Soito, Vale das Éguas, Valongo do Côa, Vila Boa e Vilar Maior, todas no município do Sabugal.

Portaria n.º 412/2010, de 29 de Junho. Aqui.
Portaria n.º 451/2010, de 29 de Junho. Aqui.
jcl

A Unidade Pastoral do Planalto do Côa realizou no passado dia 10 de Junho a sua primeira peregrinação inter-paroquial. Uma centena de peregrinos rumou ao Santuário Nacional de Cristo Rei, em Almada, para encerrar festivamente o Ano Sacerdotal, proclamado pelo Papa Bento XVI.

Clique nas imagens para ampliar

Em poucos dias, inscreveram-se 100 paroquianos das paróquias que me estão confiadas, para participar na Peregrinação de encerramento do Ano Sacerdotal. Oriundos de Badamalos, Bismula, Rapoula do Côa, Ruivós, Ruvina, Vale das Éguas e Vilar Maior, partiram em dois autocarros da empresa sabugalense Viúva Monteiro, com destino a Lisboa e Almada.
Em Lisboa, durante a manhã, tiveram a oportunidade de visitar o belíssimo Mosteiros dos Jerónimos, onde está sepultado Luís de Camões, o Museu Nacional de Arqueologia e a Torre de Belém, um dos ex-líbris da capital portuguesa. Saborearam um delicioso Pastel de Belém acabado de fazer e passaram pela restaurada Praça do Comércio e por algumas das mais conhecidas avenidas da marginal lisboeta.
Depois de atravessarem a ponte 25 de Abril, ao início da tarde, nos parques de merendas do Santuário de Cristo Rei retemperaram forças com as merendas ricamente preparadas, subiram ao topo do monumento religioso, contemplaram a grandiosa vista sobre a bacia do Tejo e celebraram com solenidade a Eucaristia no Santuário.
No regresso, já a caminho de casa, passaram pelo Santuário de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, onde tiveram de oportunidade de rezar na Capelinha das Aparições. Merendaram uma vez mais e preparam-se para o final da viagem de regresso às paróquias.
Tudo correu muito bem e no final havia um sentimento generalizado de alegria e agradecimento ao Senhor Jesus Cristo por ter proporcionado momentos de partilha e aprofundamento da fé tão fortes. Em muitos peregrinos ficou a vontade de fazer mais actividades deste género, tendo o pároco agradecido a participação de todos e manifestado o desejo de, brevemente, lhes satisfazer a vontade.
Aos quatro motoristas, aos que colaboraram para que tudo corresse dentro do planeado e a todos os que ficaram em casa oferecendo as suas orações para que tudo corresse bem, aqui deixo uma palavra de agradecimento sentida.
Pe. Hélder Lopes

«Imagem da Semana» do Capeia Arraiana. Envie-nos a sua escolha para a caixa de correio electrónico: capeiaarraiana@gmail.com

Truta pescada no Rio Côa - Rapoula do Côa
Clique na imagem para ampliar

Data: 2010.
Local: Rio Côa na freguesia de Rapoula do Côa, concelho do Sabugal.
Foto de: Marco Capela.
Legenda: Quem anda na pesca gosta de apanhar grandes peixes! E se o peixe for a famosa truta ainda melhor!
No rio Côa tudo isto é possível!
Desde que abriu a época da pesca, 1 de Março, já se apanharam muitas trutas mas nada como, no inicio desta semana. Um belo exemplar com 60cm e 2,7 kg! O pescador deste feito foi o Guilherme Camejo Pernadas.
Ao que parece, é o novo recorde da freguesia! O anterior pertencia ao Belarmino Ricardo com 2,6kg, apanhada no ano passado.
Marco Capela

Depois do sucesso «nas pegadas do Cró», no ano passado, a organização decidiu este ano manter a mesma data – primeiro fim-de-semana de Maio – para a realização da caminhada «nas pegadas do Côa». A data irá manter-se nos próximos anos.

Clique nas imagens para ampliar

Pelo número de inscrições, que crescia todos os dias (houve quem se inscrevesse no próprio dia), previa-se uma «casa bem composta». E assim foi! Cerca de 170 pessoas, deixaram as suas pegadas aos longo de 12,4 quilómetros.
Os primeiros caminheiros começaram a chegar bem antes da hora marcada. Aos poucos o largo da igreja começava a encher.
Às 9.30 horas deu-se o inicio à caminhada, com o apoio de duas carrinhas que serviam e que fechavam o pelotão.
A meio do percurso, um belo e apetitoso reforço alimentar, para recargar energias. Faltava a segunda parte da caminhada, com destino à praia fluvial, onde seria oferecido o almoço, no parque de merendas.
Marco Capela

O período autorizado para a prática desportiva da pesca nas águas interiores vai abrir já no dia 1 de Março, altura em que as margens do rio Côa se voltarão a encher de pescadores ávidos de capturar a saborosíssima truta das suas águas frias.

Campeonato Mundial Pesca Truta SabugalO início da época de pesca é sempre um momento muito aguardado pelos amantes dessa actividade, que desde há muito anseiam pelo momento. Uns vão para montante e outros para jusante, de cana em punho e cesto a tiracolo, esperançados em pescar boas trutas. Alguns vão mesmo em conjunto, fazendo desse dia uma jornada de festa.
Na Rapoula do Côa a Associação Cultural e Recreativa local preparou a realização de um convívio, que juntará os pescadores após os primeiros «lançamentos» e onde se espera degustar as primeiras trutas do ano.
Os maiores de 16 anos podem obter a respectiva licença de pesca, desde que não estejam sujeitos a medida de proibição de pescar por disposição legal, decisão administrativa ou decisão judicial.
A pesca tem contudo regras e o seu desrespeito pode originar coimas pesadas que convém evitar.
A primeira das regras é a de que o pescador tem que estar munido de licença para o efeito. Outro dever é o de devolver imediatamente à água os peixes cuja captura não esteja autorizada. Há ainda a absoluta proibição de se usarem quaisquer meios ou processos de pesca que não se destinem a capturar o peixe pela boca.
Para além das coimas, que variam entre os 5.000 e os 50.000 euros, a condenação por qualquer crime ou contra-ordenação pode implicar ainda a interdição do direito de pescar e a perda, a favor do Estado, dos objectos que serviram ou estavam destinados a servir para a prática da infracção e ainda os produtos dela resultantes.
A licença de pesca lúdica em águas doces, também chamada licença de pesca desportiva, pode ser obtida através das caixas multibanco. Para tal os pescadores devem aceder aos menus «pagamentos e outros serviços» e seguidamente a «Estado e Sector Público» até deparar com «Licenciamento de Pesca Lúdica», devendo então seguir as instruções subsequentes que surgem no ecrã.
No Sabugal as licenças podem ser ainda obtidas nas seguintes casas comerciais:

António Manuel & David Alexandre, Lda
Rua Cidade da Guarda, nº20
6320-360 Sabugal

César Augusto Portas, Café e Mini-Mercado
Estrada Nacional, nº38
6320-283 Rendo

Palmira de Jesus Lareia Afonso «Pamel Sport»
Rua Barbosa do Bocage, nº3
6320-355 Sabugal

Robert´s Bar
Rua 5 de Outubro
6320-344 Sabugal

Coyote Bar
Rua dos Pontões, nº 21
6320-392 Sabugal

A Câmara Municipal do Sabugal adiantou a informação de que o rio côa será repovoado com cerca de três mil trutas, ainda antes do dia 1 de Março.

Concessão do Ministério da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas. Aqui.
plb

Nos Fóios vai viver-se a noite de reveillon no pavilhão local, onde será servido um suculento jantar e haverá baile pela noite dentro, assim se dando as boas vindas ao ano 2010. Outras terras do concelho têm também previstas festas de passagem de ano.

Segundo uma nota que nos foi enviada pelo presidente da Junta de Freguesia dos Fóios, José Manuel Campos, a ementa tem por aperitivos marisco e salgados e como pratos quentes haverá arroz de polvo e leitão com salada. Haverá ainda sobremesas variadas, servidas em buffet, e como bebidas estará disponível vinho (tinto e branco), água e refrigerantes. Também haverá café e digestivos. Às 2 da madrugada será servido caldo verde.
Também no Sabugal está previsto um reveillon, desta feita no Raihotel, onde se realizará um jantar da gala com música ao vivo. A ementa é composta por creme de espargos, bacalhau no forno com broa, nacos de vitela enrolados em bacon com arroz de frutos secos, crepe com gelado e frutos silvestres. Haverá também carnes frias, mariscos, queijos, fruta e um sortido de sobremesas. Aqui o caldo verde é servido à meia-noite, no preciso momento em que se comemora a entrada no ano 2010.
Rebelhos, aldeia do lado sul do concelho do Sabugal terá também a sua festa de passagem de ano, organizada pelo Grupo Desportivo e Cultural de Rebelhos.
O mesmo acontecerá em Aldeia do Bispo, terra raiana onde a Associação da Mocidade de Aldeia do Bispo prepara uma festa, a realizar no pavilhão do Lar de Santo Antão.
Também a Associação Cultural e Recreativa da Torre, aldeia da freguesia do Sabugal, terá a sua festa na sede da associação.
Outra passagem de ano prevista é na Bendada, terra sulista do concelho, que espera encher de gente a Associação dos Amigos do Progresso da Bendada na noite do dia 31 de Dezembro.
O Centro Cultural e Recreativo de Alfaiates, também meteu mãos à obra e organizou um jantar seguido de baile pela noite dentro.
A aldeia serrana de Malcata também junta o povo para o festejo, o que acontecerá na Associação Cultural e Desportiva de Malcata. A novidade é a presença de uma discoteca móvel, que animará a malta jovem pela noite dentro.
Em Ruivós a festa está prevista para o salão de festas da aldeia e a organização pertence a respectiva Junta de Freguesia.
Também no Ozendo tudo está a postos para uma festa que marque uma entrada em grande o novo ano. O convívio acontecerá na Associação Recreativa e Cultural do Ozendo.
A Rapoula do Côa realizou já o seu convívio do dia 26 de Dezembro, como um jantar de natal, organizado pela Junta de Freguesia, Associação Recreativa e Cultural e Centro de Dia. O mesmo sucedeu nos Forcalhos, onde os habitantes da aldeia reuniram para uma inédita ceia de natal no dia 18 de Dezembro.
plb

O Magusto da Unidade Pastoral do Planalto do Côa decorreu em Vale das Éguas, este domingo, dia 8 de Novembro, e contou com a presença de dezenas de participantes.

Padre Hélder LopesDecorreu no passado Domingo, dia 8 de Novembro, o magusto da Unidade Pastoral do Planalto do Côa. Esta iniciativa inter-paroquial, que congrega as comunidades da Arrifana do Côa, Badamalos, Bismula, Carvalhal, Rapoula do Côa, Ruivós, Ruvina, Vale das Éguas e Vilar Maior, promovida pelo seu pároco, Padre Hélder Lopes, decorreu pelo segundo ano consecutivo.
A itinerância do acontecimento levou-o, este ano, à paróquia de Vale das Éguas. O Conselho Económico Paroquial, a Junta de Freguesia e a Câmara Municipal trabalharam em conjunto para proporcionar um grande dia de convívio.
Este ano a «Festa da Amizade e da Alegria», assim apelidada, constou de Eucaristia, precedida de ensaio de cânticos, almoço para todos os participantes, uma primeira parte do magusto, depois um fantástico torneiro de matraquilhos humanos, e por fim, a segunda parte do magusto. O dia terminou com o regresso de todos às suas terras.
Desde as 9.20 horas houve percursos de autocarro organizados entre as paróquias para trazer todos os participantes até Vale das Éguas. Às 10.40 horas adro e Igreja Paroquial de S. Sebastião estavam repletos de fiéis. Chegou a temer-se que as nuvens se desfizessem em água.
Cerca de duas centenas de pessoas participaram no banquete excelentemente confeccionado por pessoas da terra. Dezenas de crianças vindas de toda a parte davam um colorido especial à imensa moldura humana que se juntou no fim da refeição.
Mais de 50 quilos de castanhas e vários litros de jeropiga foram distribuídos pelos presentes, que não desaproveitaram a oportunidade de enfarruscar os amigos. Depois do momento alto, que foi a Eucaristia, o ex-líbris do dia foi o torneio de matraquilhos humanos, que a quase todos cativou. Formaram-se dezoito equipas de cinco elementos. Ao todo eram cerca de 90 participantes de todas as idades e feitios, homens e mulheres, velhos e crianças, que ao longo de mais de hora e meia, se digladiaram dentro da fantástica estrutura insuflável contratada e montada para o efeito.
No fim dos 18 jogos do campeonato, organizado por eliminatórias, saiu vitoriosa a equipa chamada «Os Presidentes», que como o próprio nome indica, era constituída por presidentes de Junta das diversas terras ali representadas. A segunda parte do magusto, já com muitos bolos e sobremesas, foi embelezada pela animação de algumas jovens promessas da música e da dança, que cantaram e nos encantaram com os seus passos. Foi um momento especialíssimo de convívio e lazer.
Pe. Hélder Lopes

CÂMARA MUNICIPAL – Resultados finais no Concelho do Sabugal.

ELEIÇÕES PARA AS AUTARQUIAS LOCAIS – 11-10-2009

CÂMARA MUNICIPAL DO SABUGAL

CONCELHO DO SABUGAL – FREGUESIA A FREGUESIA
Águas Belas Aldeia da Ponte Aldeia da Ribeira Aldeia S.António Aldeia do Bispo
Aldeia Velha Alfaiates Badamalos Baraçal Bendada
Bismula Casteleiro Cerdeira Fóios Forcalhos
Lageosa da Raia Lomba Malcata Moita Nave
Penalobo Pousafoles Quadrazais Quintas S. B. Rapoula do Côa
Rebolosa Rendo Ruivós Ruvina Sabugal
Santo Estêvão Seixo do Côa Sortelha Soito Vale das Éguas
Vale de Espinho Valongo do Côa Vila Boa Vila do Touro Vilar Maior

(Clique nas imagens para ampliar.)


Fonte: DGAI-Direcção-Geral da Administração Interna.
jcl e plb

ASSEMBLEIA MUNICIPAL – Resultados finais no Concelho do Sabugal.

ELEIÇÕES PARA AS AUTARQUIAS LOCAIS – 11-10-2009

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DO SABUGAL

CONCELHO DO SABUGAL – FREGUESIA A FREGUESIA
Águas Belas Aldeia da Ponte Aldeia da Ribeira Aldeia S.António Aldeia do Bispo
Aldeia Velha Alfaiates Badamalos Baraçal Bendada
Bismula Casteleiro Cerdeira Fóios Forcalhos
Lageosa da Raia Lomba Malcata Moita Nave
Penalobo Pousafoles Quadrazais Quintas S. B. Rapoula do Côa
Rebolosa Rendo Ruivós Ruvina Sabugal
Santo Estêvão Seixo do Côa Sortelha Soito Vale das Éguas
Vale de Espinho Valongo do Côa Vila Boa Vila do Touro Vilar Maior

(Clique nas imagens para ampliar.)


Fonte: DGAI-Direcção-Geral da Administração Interna.
jcl e plb

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 832 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Março 2017
M T W T F S S
« Fev    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 2,994,690 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES