You are currently browsing the category archive for the ‘Saúde’ category.

O Conselho de Ministros aprovou esta quinta-feira, 20 de Novembro, a dissolução do Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde da Guarda até aqui presidida pela ex-deputada social-democrata Ana Manso.

Ana Manso

O Conselho de Ministros aprovou esta quinta-feira a dissolução do conselho de administração da Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda, liderado por Ana Manso, administradora hospitalar de carreira, bem como a nomeação da equipa que lhe vai suceder.
A demissão de Ana Manso há muito que era esperada mas o ministro da Saúde, Paulo Macedo, só decidiu afastá-la depois de ter em seu poder a auditoria feita pela Inspecção-Geral das Actividades em Saúde. As conclusões da auditoria foram muito negativas destacando a «excessiva centralização de competências geradora de instabilidade gestionária e de entropia no processo de decisão».
A gestão de Ana Manso que iniciou funções à frente da ULS da Guarda, a 13 de Dezembro de 2011, ficou marcada pela polémica nomeação do marido, Francisco Pires Manso, para auditor interno do hospital, uma escolha que deu na altura origem a muitas críticas e acusações de favorecimento familiar.
A ex-administradora seria forçada a demitir o seu marido no mesmo dia em que o nomeou, depois da intervenção do ministro Paulo Macedo. Mesmo assim, Ana Manso declarou que a designação do marido para o cargo «cumpriu escrupulosamente todos os procedimentos legais».
O afastamento de Ana Manso da administração era já dado esta semana como garantido na ULS e ontem a ex-deputada do PSD terá comunicado internamente a sua saída.
O actual director do Agrupamento de Centros de Saúde da Cova da Beira, Vasco Lino, será a partir de agora o novo presidente da administração da ULS da Guarda, e o médico Gil Barreiros foi escolhido para a direcção clínica dos cuidados de saúde primários. A médica endocrinologista Fernanda Maçoas será a directora clínica com a área hospitalar. Para o cargo de enfermeiro director, a escolha do Ministério da Saúde recaiu em João Marques, que substituirá no lugar a sua mulher, Ester Vaz.
jcl (com agência Lusa)

A Unidade Local de Saúde (ULS) de Castelo Branco informou que o Centro de Saúde de Penamacor vai passar e estar encerrado entre as 20 e as 8 horas a partir do dia 12 de Novembro.

Nos fins-de-semana e nos feriados o encerramento mantém-se entre as 13h30 e as 09h30, estando portanto aberto penas durante o período da manhã.
Segundo a agência Lusa, a Câmara Municipal de Penamacor financiava o serviço, mas comunicou não poder continuar a suportar o encargo. Por outro lado, a procura também era diminuta: em agosto, mês em que o concelho tem mais população devido à chegada de emigrantes, só 14 pessoas usaram o serviço nocturno, segundo dados da ULS.
Vieira Pires, presidente do concelho de administração da ULS, realçou à Lusa que apesar de haver serviço médico nocturno, os casos de urgência sempre foram conduzidos para os hospitais.
Está em causa uma despesa «de 250 mil euros por ano» com «um médico, um enfermeiro e um funcionário administrativo» em permanência, todas as noites, disse o vice-presidente, António Cabanas, à agência Lusa.
Apesar de a procura pelo serviço ser «bastante diminuta», para o autarca basta que haja «uma vida» em causa para esta ser «uma decisão que custa tomar», referiu.
A Câmara de Penamacor assumiu os custos de manter o centro de saúde aberto 24 horas por dia num acordo estabelecido com o Governo quando era primeiro-ministro Durão Barroso. Na altura, havia a expectativa de o Ministério da Saúde vir a assumir a despesa, mas tal «nunca veio a acontecer» e António Cabanas refere que agora é «impossível» continuar devido «à conjuntura e aos cortes do Governo» no financiamento das autarquias.
Penamacor está a cerca de 45 quilómetros de Castelo Branco e da Covilhã, onde está sediado o Centro Hospitalar da Cova da Beira, sendo o encaminhamento dos casos urgentes decidido caso a caso.
plb (com Lusa)

Ilídia Cruchinho, vereadora da Acção Social da Câmara Municipal de Penamacor, assume claramente: «este ano vamos bater o recorde de nascimentos». A afirmação foi prestada no âmbito de uma pequena entrevista concedida ao jornal Correio da Manhã, que consta na edição de hoje.

A entrevista tem a sua razão de ser no facto de Penamacor ser um dos concelhos do Pais com mais baixa taxa de natalidade, e, por consequência, deter com a população envelhecida, que lhe parece condicionar o futuro.
Mas a vereadora não se dá por vencida e explica como a Câmara, não concedendo subsídios de nascimento, combate essa aparente fatalidade prestando ajuda às famílias sobretudo ao nível da educação das crianças.
A política seguida tem sido a de apoiar a família da criança ao longo do seu percurso educativo, nomeadamente através da oferta dos manuais escolares, e oferecendo a alimentação e o transporte dos alunos. Outro aspecto que a vereadora enaltece é o facto de Penamacor possuir um novo centro escolar, que detém as melhores condições. Esses apoios constituem incentivos para a fixação das famílias, e são complementares ao esforço que se está a ser feito para que se instalem empresas e serviços que criem postos de trabalho.
O esforço desenvolvido pela Câmara de Penamacor em matéria de apoio à educação das crianças deixa a vereadora esperançosa de que a tendência se esteja a inverter.
Veja aqui a entrevista na íntegra.
plb

A unidade móvel de mamografia da Liga Portuguesa Contra o Cancro está junto ao Centro de Saúde do Sabugal para efectuar exames gratuitos de mamografia digital. A acção decorre até meados do mês de Outubro.

O Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) vai estar junto ao Centro de Saúde do Sabugal com uma unidade móvel de mamografia.
As mulheres inscritas no Centro de Saúde são convocadas por carta para efetuar o rastreio. O programa está aberto à população feminina entre os 45 e os 69 anos, residente no concelho e que mostre interesse em fazer o exame.
O exame mamográfico deve ser repetido de dois em dois anos, de forma a garantir uma prevenção eficaz contra o cancro da mama a neoplasia mais frequente do sexo feminino.
Afecta uma em cada nove mulheres e constitui a causa mais frequente de mortalidade na faixa etária entre os 35 aos 55 anos de idade na União Europeia.
Atendendo a que não existem, ainda, medidas efetivas capazes de prevenir ou curar a doença em qualquer estádio de diagnóstico e a que mais de 90 por cento das doentes com cancro podem ser curadas, se diagnosticadas num estádio precoce e adequadamente tratadas, não devem ser poupados esforços no diagnóstico precoce da doença.
O serviço gratuito de exame mamográfico digital estará disponível até meados do mês de outubro, de segunda a sexta-feira, das 9:00 às 12:30 e das 14:00 às 17.00 horas.
Para marcações ou informações adicionais, devem contactar o Centro de Coordenação do Rastreio, através do telefone 239 487 495/6 ou do e-mail rcmama.nrc@ligacontracancro.pt.
aps

Penamacor prepara-se para receber a 3.ª edição das Terapias Alternativas, o que acontece já no próximo fim de semana, nos dias 7 e 8 de Julho.

Este verdadeiro festival de saúde conta com a participação de 25 terapeutas, oriundos de norte a sul do país. Do vasto programa destacam-se terapias como o reiki, leitura da aura, tarot, reflexologia, quiromassagem, yoga, fascioterapia, shiatsu, meditação com taças tibetanas, constelações familiares, etc.
Paralelamente decorrem workshops, palestras e actividades para crianças. Um bar com comidas e bebidas saudáveis, uma feira de artesanato ecológico e até uma exposição de escultura da autoria de Luís Pinheiro, complementam o vasto leque de ofertas para quem optar por esta experiência única na região.
Definitivamente, este é o fim-de-semana mais Zen da Beira Interior.

PROGRAMA
Dia 7
Sala polivalente
15-17 h: Workshop «Ame-se e cure a sua vida, baseado no método Louise Hay»; Antónia Gaspar e Isabel Gomes
17-20 h: Workshop «Bonsai», Márcio Meruje
21-22 h: Palestra «Biossintonia e a anatomia livre», Vanda Vaz de Carvalho
22-23 h: Palestra sobre método inovador «Q-Life», Sandra Jorge e Daniel Fernandes – Spirit Peace

Sala infantil
15-16 h: Mini workshop «Técnicas de meditação e relaxamento», José Martins – Espaço Lotus
16-19 h: «Constelações familiares», Bernardo Ramirez
19-20 h: Mini workshop «Auto-massagem», José Martins – Espaço Lotus
10-21 h: «Stanupzem», José Martins – Espaço Lotus
21-22 h: Concerto «Taças de cristal», José Martins – Espaço Lotus

Pátio das Tílias
17-18:30 h: Yoga do riso; Hermínia e Maria Barbosa – Belorriso
18:30-19:30 h: Meditação activa Osho – Heart Chakra Meditation, Isabel Gomes
19:30-21:00 h: Kundalini Yoga; Sónia Martins
21-23 h: Biodanza, Ana Alçada

Pátio das Laranjeiras
22:30-24 h: Actuação do Grupo Velha Gaiteira

Sala dos Escuteiros – Actividades para crianças
15-16 h: Kundalini Yoga para bebés (3 aos 5 anos), Sónia Martins
16-16:45 h: Atelier de manualidades, Hermínia e Maria Barbosa
16:45-17:15 h: Atelier de reciclagem, Isabel Ribeiro
18-19:30 h: Actividades com mandalas, Antónia Gaspar

Dia 8
Sala polivalente
15-16:30 h: Workshop Tarot, Ana Vitória – Estrela Zen
16:30- 18:30 h: Constelações familiares, Bernardo Ramirezo
18:30-19:30 h: Palestra sobre método inovador Q-Life, Sandra Jorge e Daniel Fernandes – Spirit Peace
19:30-20:30 h: Palestra «O Reiki na Educação», Vanda Vaz de Carvalho – Associação Portuguesa de Reiki de Castelo Branco

Sala infantil
15-16 h: Mini workshop «Técnicas de meditação e relaxamento», José Martins – Espaço Lotus
16-17 h: Meditação/visualização criativa, Antónia Gaspar e Isabel Gomes
17-18 h: Mini workshop auto-massagem, José Martins – Espaço Lotus
18:15-18:30 h: Stanupzem, José Martins – Espaço Lotus
18:30-19:30 h: Actividades com Mandala, Cidália Godinho – Academia dos Sentidos

Pátio das Tílias
17:30-18 h: Yoga do riso, Hermínia e Maria Barbosa – Belorriso
18-19 h: Drum Circle Songs, Isabel Gomes
19-20:30 h: Kundalini Yoga, Sónia Martins
20:30-21:30 h: Biodanza, Ana Alçada

Sala dos Escuteiros – «Actividades para crianças»
15-16 h: Kundalini yoga para bebés (3 aos 5 anos), Sónia Martins
16-16:45 h: Atelier de manualidades, Hermínia e Maria Barbosa
16:45-17:15 h: Atelier de reciclagem, Isabel Ribeiro
18-19:30 h: Actividades com Mandalas, Antónia Gaspar

As restantes actividades, individuais, decorrem entre as 15h e as 23h, por marcação, pelo valor simbólico de 10 euros.
As actividades de grupo são por donativo.
O Workshop Bonsai, tem uma contribuição de 15 euros, com oferta de um bonsai, documentação e certificado de participação
plb (com CMP)

O Centro Local de Aprendizagem da Universidade, no Sabugal, em parceria com a Câmara Municipal do Sabugal, irá realizar uma «Tertúlia de Sabores. Tradição e Saúde à Mesa», no próximo dia 4 de Maio, no Café Girassol (Sabugal), pelas 21 horas.

A tertúlia contará com a participação do Dr. João Calhau, nutricionista no Centro de Saúde do Sabugal, que acentuará a sua intervenção na questão da saúde, e um representante da Associação do Comércio e Serviços do Distrito da Guarda (ACG), que focará a problemática da alimentação numa vertente mais comercial. Ambas as intervenções pretendem sensibilizar para a possibilidade de se alimentar bem e a custo reduzido, e prometem fomentar um debate interessante em torno de uma problemática tão importante em tempos de crise.
Mais esclarecimentos no Centro Local de Aprendizagem da Universidade Aberta (Centro Dr. José Diamantino dos Santos, Rua Luís de Camões, nº 16, Sabugal – Tel: 271 752 230).
Amália Fonseca – Coordenadora do CLA do Sabugal

A construção do empreendimento «Projecto de Desenvolvimento Médico-Social & Habitacional» do grupo «Existence, SA» vai iniciar-se com a edificação da unidade hospitalar, a qual ficará instalada no perímetro urbano da aldeia de Malcata. A edificação das residências assistidas junto à albufeira fica para uma segunda fase. (ACTUALIZAÇÃO)

A falta de parecer positivo do Ministério do Ambiente para a implantação das «residências assistidas» numa zona próxima da albufeira, não impede que o projecto avance no que diz respeito ao complexo médico-social vocacionado para a instalação de serviços especializados de Alzheimer, Parkinson, Geriatria, Psiquiatria, cuidados continuados, tal como o previsto no projecto Ofélia Clube.
A unidade hospitalar será edificada à entrada da aldeia de Malcata, num terreno adquirido pelo promotor. O Capeia Arraiana sabe que o projecto de arquitectura e de especialidades deu entrada na Câmara Municipal e será em breve aprovado, de modo a que as obras se possam iniciar.
O complexo hospitalar terá capacidade a instalação de 720 camas, a que corresponderá a criação de 201 postos de trabalhos fixos, dentre médicos das diferentes especialidades, enfermeiros, pessoal auxiliar, seguranças, cozinheiros, pessoal de limpezas e dos serviços de aprovisionamento e manutenção.
As residências assistidas avançarão numa segunda fase, logo que a alteração ao Plano de Ordenamento da Albufeira receba o aval do Ministério do Ambiente.
No total serão investidos 45 milhões de euros em todo o projecto, o que fará do Ofélia Clube o investimento privado de maior dimensão que alguma vez aconteceu no concelho do Sabugal.

O projecto Ofélia Clube foi apresentado pela Câmara Municipal do Sabugal em Agosto de 2008, prometendo-se que o mesmo estaria concluído no prazo de dois anos. Mau grado o longo tempo que passou, já lá vão quase quatro anos, é sempre uma boa notícia o avanço de um empreendimento que muitos não acreditavam ir concretizar-se.

Esta notícia foi a «nossa» intrujice do «dia das mentiras». A peta do 1 de Abril é uma velha tradição da comunicação social e da sociedade portuguesa, a que este blogue tem aderido.
Fica reposta a verdade, negando que as obras do hospital previsto no projecto Ofélia Clube se irão iniciar.
Claro que esta mentira até poderia ser verdade, porque a construção do dito hospital está prevista para terrenos que não estão abrangidos pelas restrições impostas pelo Plano de Ordenamento da Albufeira. A mentira do avanço daquela obra é afinal a confirmação do embuste que é todo o projecto, pois o interesse do promotor é apropriar-se dos terrenos a «preço simbólico» (como de resto protoculou com a Câmara) para depois os vender a preço de mercado.
plb

Este domingo, 4 de Março, pelas 16.30 horas, foi inaugurado um consultório médico, particular, na freguesia de Foios, sob a designação de «Consultório da Raia».

Consultório Médico - Fóios - Sabugal

José Manuel Campos - Presidente Junta Freguesia Fóios - Capeia ArraianaA Junta de Freguesia de Foios desde que a Dr.ª Maria dos Prazeres Rodrigues da Silva veio prestar serviço para o Centro de Saúde do Sabugal e também em algumas extensões dessa mesma instituição, nomeadamente a de Foios, procurou manter com essa senhora doutora o melhor relacionamento como, aliás, faz parte das regras da boa educação.
A uma determinada altura surgiu-nos a ideia de convidar a Dr.ª Maria dos Prazeres a abrir um consultório médico, particular, no Centro Cívico de Foios.
Desde que a ideia surgiu que não deixámos de a desenvolver até que chegou o dia de promovermos a inauguração do dito consultório.
Este domingo, por volta das 16:30 horas, compareceram cerca de 50 pessoas entre as quais o Sr. Padre Carlos Martins que aceitou o convite para benzer o espaço.
O Presidente da Junta usou da palavra para apresentar a Dr.ª Maria dos Prazeres e para explicar, a essa meia centena de pessoas, como iria funcionar o consultório.
É que todos vamos tendo consciência de que os senhores da Troika e do Governo nos vão tratando da saúde, e do resto, pela negativa.
Consta-se que se a Dr.ª Prazeres e um outro médico espanhol não tivessem vindo para o Centro de Saúde do Sabugal, há relativamente pouco tempo, este estabelecimento de saúde já teria encerrado, ou, pelo menos, acabado com o serviço da urgência.
As extensões de saúde, conhecidas como postos médicos, também têm nuvens muito negras sobre elas.
Então que fazer? Quem ainda tiver um carro em casa e algumas notas na carteira ainda se poderá deslocar um pouco mais longe. E as outras pessoas? Aquelas que não têm carro e de fracos recursos financeiros?
Foi, na verdade, a pensar em dias muito complicados que decidimos acordar com a Dr.ª Prazeres a abertura do consultório aqui em Foios. Vão-se os anéis mas fiquem os dedos.
Amanhã será afixado o horário numa das vidraças do Centro Cívico.
Do horário e das restantes condições daremos conhecimento a todas as pessoas das Freguesias da Raia e divulgaremos também pela internet – e outros órgãos de comunicação social – aquilo que nos pareça necessário e conveniente.
«Nascente do Côa», opinião de José Manuel Campos

(Presidente da Junta de Freguesia de Foios)
jmncampos@gmail.com

O pagamento recente de metade da dívida das obras do hospital da Guarda garantiu o recomeço dos trabalhos a breve trecho, segundo anunciou a Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda, que agora tem à frente a ex-deputada Ana Manso.

Segundo a agência Lusa, a ULS da Guarda anunciou ontem, dia 6 de Janeiro, que já pagou metade da dívida de 12 milhões de euros ao consórcio construtor do novo bloco do hospital local e está a negociar o retomar dos trabalhos.
As obras de construção do novo pavilhão do Hospital Sousa Martins (HSM) pararam na primeira quinzena de Dezembro, quando a administração da ULS ainda era presidida por Fernando Girão. A paragem dos trabalhos foi justificada com a reformulação do processo da candidatura comunitária pelo aumento da comparticipação comunitária do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), que era de 70 por cento e passou para 80 por cento.
A actual administração, liderada pela social-democrata Ana Manso, tomou posse no dia 20 de Dezembro e, após avaliar a situação, procedeu ao pagamento de 6,4 milhões de euros ao consórcio construtor. Segundo a responsável, a verba foi obtida através da comparticipação comunitária da obra, orçada em 45 milhões de euros.
Segundo Ana Manso, o retomar dos trabalhos de construção do novo bloco hospitalar está dependente da realização de uma reunião, que já foi pedida ao consórcio, para que seja definido «um calendário e um cronograma». Ana Manso espera, da parte da empresa construtora, «um esforço suplementar» para prosseguir as obras, observando que «tem havido alguma abertura» nesse sentido. O prazo estipulado para a conclusão do novo edifício hospitalar é de «dez semanas».
A responsável adiantou que decorrem concursos para aquisição de equipamentos para os serviços de imagiologia e bloco operatório, no valor de 15 milhões de euros, que não estão integrados na adjudicação ao consórcio construtor. O novo edifício corresponde à primeira fase do projecto de ampliação e requalificação da unidade hospitalar da Guarda. Quando o novo bloco estiver ocupado, deverão avançar as obras da segunda fase, estimadas em 59 milhões de euros, relacionadas com a requalificação dos dois pavilhões existentes.
plb (com Lusa)

Quatro serviços do Hospital da Guarda atingiram graus de excelência de nível II e III, em 2010, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação dos Serviços de Saúde.

A agência Lusa, citando Adelaide Campos, directora clínica do Hospital Sousa Martins (HSM), unidade hospitalar que está integrada na Unidade Local de Saúde (ULS) informou que «os serviços de ortopedia, pediatria e obstetrícia estão todos no nível de excelência II, exceptuando o de ginecologia que está no nível III».
Adelaide Campos referiu ainda que os serviços do HSM avaliados no ano passado estão todos «com bom potencial de crescimento e de desenvolvimento».
Adiantou que a direcção da ULS da Guarda iniciou em 2011 a avaliação do serviço de cirurgia em ambulatório e a tendência é para, em 2012, ser proposta a avaliação da segurança no doente.
A responsável lembrou que a apreciação dos serviços do hospital foi iniciada em 2009, tendo a unidade de saúde integrado o projecto-piloto da ERS, que começou com cerca de 20 hospitais.
Segundo o sistema de avaliação aplicado pela Entidade Reguladora da Saúde (ERS), a classificação dos serviços é feita em três níveis: nível III (nível máximo de excelência clínica, prestador posicionado na categoria de classificação superior), nível II (nível médio de excelência, categoria de classificação intermédia) e nível I (categoria de classificação inferior).
plb

A antiga deputada do PSD Ana Manso foi nomeada para presidir à Unidade Local de Saúde (ULS) da Guarda, substituindo o médico Fernando Girão. O facto indignou o ex-presidente da Câmara de Manteigas, José Biscaia, que já tinha anunciado estar indigitado para ocupar o cargo.

Da nova equipa directiva da ULS faz também parte Miguel Martins administrador hospitalar natural do Sabugal que tem exercido funções no Centro Hospitalar do Oeste Norte, nas Caldas da Rainha. Miguel Martins já foi técnico superior na Câmara Municipal do Sabugal.
Do conselho de administração presidido por Ana Manso fazem ainda parte Fátima Cabral (directora clínica hospitalar), José Luís Barreiros (director clínico de cuidados primários) e Ester Vaz (enfermeira directora).
A nomeação de Ana Manso causou porém uma reacção de indignação por parte de José Biscaia, ex-presidente de Câmara e antigo gestor público, que esperava ser ele o escolhido para o lugar. Em declarações à Lusa considerou que o facto de não ser previamente informado da mudança de planos é «uma atitude eticamente indevida» e sem «um mínimo de educação».
José Biscaia, segundo contou à Lusa, chegou a ser indigitado pessoalmente pelo Ministro da Saúde, Paulo Macedo, a 21 de Outubro: «O ministro escolheu-me. Não aceito, venha de um ministro, venha de quem vier, o facto de me ter convidado pessoalmente e em contraponto não ter feito a mesma coisa» para informar que «a escolha era inconsequente».
Para José Biscaia, «se havia alguma incompatibilidade» que o impedisse de exercer o cargo, «devia receber essa informação. Não quero admitir que tenha havido manobras de corredor que tenham influenciado a decisão do ministro».
plb

A Associação Salvador promove, entre 28 de Novembro e 2 de Dezembro, palestras de sensibilização acerca da deficiência motora, em Beja, Portalegre, Castelo Branco, Guarda e Bragança. A iniciativa pretende desmistificar preconceitos sobre o tema.

Na Guarda a iniciativa terá lugar no próximo dia 1 de Dezembro, pelas 14h30, na Sala Dr. Almeida Santos da Câmara Municipal da Guarda. Trata-se de uma palestra de sensibilização sobre deficiência em que cinco oradores, com diferentes tipos de deficiência motora, irão abordar vários temas, como educação, emprego, desporto e família, tendo como objectivo desmistificar preconceitos. A entrada é livre.
No decorrer das palestras falar-se-á da integração social de pessoas com deficiência motora através do desporto adaptado, empreendedorismo, integração profissional, percurso escolar, vida familiar, acessibilidades, entre outros, mostrando como as pessoas com deficiência podem ter vidas perfeitamente normais. Haverá também uma exposição interactiva sobre alguns dos temas acima referidos.
Salvador Mendes de Almeida, presidente da Associação Salvador, justifica a iniciativa referindo que «desde que me desloco numa cadeira de rodas que me deparo com muitas atitudes preconceituosas que, muito honestamente, me surpreendem e entristecem, pois muitas pessoas não conseguem perceber que as pessoas com deficiência não são “coitadinhas” e podem ser felizes e realizadas. O nosso objectivo com esta iniciativa é combater as percepções negativas sobre a deficiência, facilitando assim a nossa integração social».
Os oradores serão Salvador Mendes de Almeida (com 29 anos, apresentador de um programa de televisão na RTP e co-autor de dois livros sobre o tema), Carlos Lourenço (artesão com 53 anos, casado e pai de quatro filhos), Carlos Nogueira (44 anos, divorciado, dois filhos, funcionário da Câmara Municipal de Lisboa), Filipa Bento e Filomena Franco (atleta de alta competição na modalidade de remo, com 36 anos).
A palestra a realizar na Guarda insere-se numa iniciativa mais vasta, designada «Semana das Capacidades», pela qual a associação pretende assinalar o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, que se comemora a 3 de Dezembro, contando com o apoio dos mecenas da Associação Salvador – Semapa e Banco Espírito Santo.
A semana das Capacidades inicia-se no dia 28 de Novembro, em Beja, no dia 29 estará em Portalegre e no dia 30 em Castelo Branco. Depois de passar pela Guarda, o ciclo de palestras acaba em Bragança, no dia 2 de Dezembro.
A Associação Salvador, que tem sede em Lisboa, possui o estatuto de utilidade pública e tem como missão promover a integração das pessoas com deficiência motora na sociedade.
plb

O ministro da Saúde admitiu o encerramento e fusão das maternidades do país onde se registam menos de 1.500 partos por ano, situação que abarca a Unidade Local de Saúde da Guarda, que se encontra muito aquém desse número.

Para Paulo Macedo «As maternidades que tiverem menos de 1.500 partos por ano, de acordo com os indicadores da organização Mundial de Saúde, não deveriam estar a funcionar», o que o levou a admitir que essas unidades terão de encerrar e fundir-se com outras que lhe confiram dimensão.
Face à situação, a agência Lusa colheu ontem, dia 9 de Novembro, na Guarda, alguns testemunhos de grávidas, que se mostraram muito preocupadas com a possibilidade da maternidade local, que funciona no Hospital Sousa Martins (HSM), encerrar.
As grávidas que estão a ser acompanhadas no serviço de obstetrícia do HSM disseram que encaram esse cenário com muita apreensão.
Os mais recentes dados da Direcção Geral da Saúde (DGS), referentes a 2009, indicam que a maternidade do HSM registou 690 partos, facto que a coloca na rota do encerramento.
As grávidas abordadas pela Lusa temem que venham a necessitar de se deslocar «para bastante longe» para terem os filhos. O facto do HSM estar a receber obras de ampliação e de modernização, aliado ao facto de dispor de «bons médicos e de bons profissionais de saúde», levantam estranheza na intenção ministerial.
«Espero que o senhor ministro tenha o bom senso de não nos retirar mais este serviço que funciona em pleno», disse à Lusa a grávida Manuela Chagas, de 38 anos, que está a ser seguida no HSM.
«Se já tanta gente foge da Guarda, porque não temos grandes coisas, se fecha a maternidade, acho que também vai ser prejudicial para a Guarda», disse por sua vez Ana Marques, de 34 anos, outra grávida da cidade.
plb

Os bombeiros voluntários do Sabugal e do Soito vivem uma situação de perda continuada de receitas, resultante da diminuição do número de transportes de doentes não urgentes, o que cria dificuldades financeiras que se poderão agravar a breve trecho.

O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Duarte Caldeira, denunciou a situação «inaceitável» que vivem actualmente as associações de bombeiros, motivadas pelo acumular de dívidas da administração central. Afirmou mesmo que há dirigentes associativos que recorrem a pedidos de empréstimos à banca, dando como garantia os seus bens pessoais, para pagar salários. Para ilustrar essa situação de «sufoco em que vivem os bombeiros», Duarte Caldeira revelou que «em Mourão, Évora, viram-se obrigados a dispensar bombeiros e em Aguiar da Beira, Guarda, três ambulâncias foram colocadas à venda».
Capeia Arraiana falou com a presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Soito, Benedita Rito, que falou em dificuldades, embora a situação esteja, por agora, controlada. Os Bombeiros do Soito estão confrontados com uma grande perda de receitas, que a presidente não quantificou, resultante da quebra no número de saídas com doentes para consultas nos hospitais, sendo esse o maior constrangimento actual. «Os médicos não passam as credenciais necessárias para se fazer o transporte comparticipado pelo Estado e o resultado é muita gente deixar de ir às consultas e aos tratamentos», sublinhou a dirigente associativa.
No Soito a situação pode vir a agravar-se, dado o forte investimento em ambulâncias feito por aquela associação. «Desde que estou na direcção já investimos 400 mil euros em ambulâncias, na perspectiva de prestar um melhor serviço no socorro e no transporte de doentes, mas é com mágoa que vejo agora parte da frota parada, por não haver doentes para transportar». Benedita Rito conclui que, do ponto de vista financeiro, a «situação actual é difícil, mas, por enquanto, vamos aguentando e conseguindo assegurar os compromissos». «Temo contudo que, a manter-se a situação, o problema se possa vir a agravar», concluiu.
Já Luís Carlos Carriço, presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Sabugal, também confirma o problema e as dificuldades, que por enquanto são geríveis, mas que se poderão alargar no futuro. «O problema é que a maior parte das associações investiram na prestação de serviços de transporte de doentes não urgentes, e passaram a viver muito à custa disso», disse. A mudança das regras, que se faz sentir desde o início deste ano, trouxe dificuldades, por diminuir a receita daí proveniente e no Sabugal o problema também teve algum impacto, embora sem a expressão financeira que terá tido noutras associações: «anteriormente chegávamos a ter com este serviço uma receita mensal superior a 20 mil euros, e agora ronda apenas os 14 mil euros, com tendência para baixar». O prometido recurso à plataforma informática de gestão desses serviços, que tarda em estar disponível a nível nacional, faz com que Luís Carlos Carriço tenha alguma esperança num melhor funcionamento do serviço de transporte não urgente de doentes.
Quanto a atrasos nos pagamentos do Estado, isso por enquanto não está a gerar muitas dificuldades, mantendo-se o pagamento das comparticipações ao fim de 90 dias, mas admite que o problema se pode vir a agravar, face à conjuntura que o país atravessa.
plb

As Termas de Águas, no concelho de Penamacor, já centenárias, famosas pelos benefícios para a saúde nas referidas patologias, cumprem agora todos os requisitos que a nova legislação determina e constituem uma mais valia, quer para o concelho de Penamacor quer para a região.

(Clique nas imagens para ampliar.)

No passado dia 25 de Julho, a CAT–Comissão de Avaliação Técnica do Termalismo, da Direção Geral de Saúde, visitou o Balneário Termal da freguesia de Águas em Penamacor.
Esta visita realizou-se no âmbito da aprovação das atuais instalações para a realização dos Estudos Médico Hidrológicos, que vão definir com rigor as indicações terapêuticas daquelas águas termais, propriedade da Junta de freguesia local.
Após a assinatura do contrato de concessão entre o Município de Penamacor a Direção-Geral de Energia e Geologia, eram necessárias, para continuidade do processo do exploração das Termas de Águas, instalações condignas para a pratica do termalismo durante a realização dos Estudos Médico Hidrológicos, exigência já satisfeita.
Este novo balneário encontra-se aberto, pronto a acolher os utentes que queiram experimentar aquelas águas minéro medicinais com um horário de atendimento das 8.00 às 12.00 e das 15.00 às 19.00 horas. As pessoas que assim o desejem podem fazer a marcação da sua consulta médica obrigatória e dos seus tratamentos.
O Balneário Termal encontra-se apetrechado de equipamento moderno, com banheiras de hidromassagem, duche jato, duche circular, bertholet à coluna, nebulizadores e irrigadores nasais, entre outros.
A água está classificada como Sulfúrea Bicabornatada sódica, levemente fluoretada, caraterizada pelo seu cheiro sulfídrico, incolor, depósito nulo e aparência límpida, caraterísticas que a adequam para doenças dos foros reumático, dermatológico e das vias respiratórias.
jcl (com Gabinete de Cultura, Informação e Relações Públicas da C. M. Penamacor)

O Município de Mêda contesta frontalmente a decisão governamental de Encerramento Nocturno do Serviço de Atendimento Permanente do Centro de Saúde local.

A Câmara Municipal de Mêda, perante a notícia do encerramento do Serviço de Atendimento Permanente (SAP) do Centro de Saúde da cidade, que passará apenas ao horário entre as 8 e as 20 horas, levado a cabo pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Centro, a partir do dia 14 de Julho, tornou público que os órgãos autárquicos repudiam e contestam tal medida.
A Autarquia está em total desacordo com o procedimento, mantendo o compromisso de defender o não encerramento do serviço, por este ser «uma mais-valia para o bem-estar de todos os munícipes, contribuindo para a fixação populacional num território tão desertificado», refere a Câmara em comunicado.
O serviço abrange uma população maioritariamente idosa e por isso carente de cuidados médicos. Os problemas ver-se-ão agravados pela distância a que o Centro de Saúde se encontra do Hospital da Guarda, que fica a cerca de 70 quilómetros, a que acresce a inexistência de uma equipa do INEM que possa assegurar os transportes mais urgentes e prestar os primeiros cuidados em casos de gravidade.
«Para o Município o que está em causa é o Estado Social, onde a saúde deve encontrar a sua importância singular, intensificando-se ainda o dever da sua defesa quando falamos do interior, onde estamos longe de tudo e de todos», diz-se ainda.
A Câmara Municipal de Mêda solicitou uma audiência ao Secretário de Estado da Saúde, para defender o não encerramento do serviço.
«A autarquia compromete-se, perante todos os Munícipes, a assumir, com eles, a linha da frente na defesa do não encerramento anunciado, pois a vida humana é um valor inestimável, a sua desconsideração perante as confrontações com análises ou critérios economicistas, é uma afronta inqualificável. Iremos desencadear todos os mecanismos ao dispor, no sentido de tentar impedir o anunciado encerramento nocturno do SAP», conclui a nota remetida à Comunicação Social.
plb

Depois de seis anos de obras, abriu ao público, no dia 16, o novo pólo termal de Longroiva (concelho de Mêda). Uma infra-estrutura que dá maior capacidade às termas para o desenvolvimento da sua actividade.

Balneário Termal Longroiva - Mêda

Trata-se de um investimento público que ultrapassou os 5 milhões de euros, e que se traduziu na construção de um novo edifício dotado com equipamentos de vanguarda na área do termalismo e bem-estar.
As termas de Longroiva, em funcionamento desde 2001, são recomendadas para o tratamento de doenças musculo-esqueléticas e das vias respiratórias superiores.
Neste novo espaço existem, para além do termalismo dito clássico, espaços destinados ao termalismo lúdico, como piscina, sauna e banho turco; à reabilitação e ao Fitness, permitindo atender mais de 300 pessoas por dia.
Os tratamentos de cura termal serão obrigatoriamente precedidos de consulta médica por um dos médicos hidrologistas e serão realizados por técnicos de balneoterapia devidamente formados, sempre sobre a supervisão de um enfermeiro.
Na área do bem-estar, poderá ser adquirido um dos pacotes disponíveis existindo a possibilidade de combinar diferentes experiências termais como talaxion ou duche Vichy.
O balneário estará aberto das 08:00h às 12:00h e das 16:00h às 20:00h de Segunda a Sábado e aos Domingos das 09:00h às 12:00h.
Com este novo equipamento, a vila termal de Longroiva ganha nova dinâmica posicionando-se num segmento de mercado, que apesar da conjuntura económica difícil poderá contribuir decisivamente para o fortalecimento da economia local.
Mais informações Aqui.
plb (com C.M. Mêda)

Fornos de Algodres vai dispor, a curto prazo, de uma estância termal – as Termas de São Miguel – associadas ao empreendimento do Hotel Estrela à Vista em construção na Serra da Esgalhada, sobranceira à sede de concelho. Na apresentação do projecto o presidente da autarquia, José Miranda, realçou o empenho dos irmãos Jorge e Luís Patrão, respectivamente presidentes do pólo de Turismo Serra da Estrela e do Turismo de Portugal.

Termas São Miguel - Fornos Algodres

O empreendimento – Termas de São Miguel – foi apresentado pelo empresário Gumercindo Lourenço e pelo arquitecto autor do projecto, Miguel Correia, em sessão pública onde estiveram presentes o presidente do Município, vereadores e presidentes de Junta de Freguesia do concelho.
José Miranda recordou na apresentação que «o Município estava a fazer um projecto na Câmara Municipal, baseado nos conhecimentos e experiência do empresário Gumercindo Lourenço, para poupar dinheiro mas no Turismo de Portugal exigiram que, em termos arquitectónicos, nesta segunda fase do projecto, se contrabalançasse aquilo que lá está, que fosse algo dinâmico, que chamasse a atenção, que fosse uma peça de arquitectura que chamasse e cativasse os visitante».
José Miranda agradeceu ao empresário Gumercindo Lourenço «a confiança que depositou e a escolha que fez para o investimento no Município de Fornos de Algodres» acrescentando que «o senhor não tem mãos a medir nas ofertas que fazem. O país, infelizmente, está na situação em que está e as ofertas de investimento são enormes e, se calhar, em condições mais vantajosas daquilo que o Município de Fornos de Algodres ofereceu. Mas felizmente Gumercindo Lourenço acreditou em nós e levou avante um sonho que eu tinha já de há muitos anos e a melhor maneira de eu sair destas lides é eu poder compartilhar a alegria de ser inaugurado esta obra depois de completa e ser criada uma mais-valia para a população em termos turísticos e de emprego. O seu sucesso será o mesmo da Câmara Municipal e de todos os que habitam esta terra».
Na ocasião, o presidente da Câmara Municipal realçou o empenho do presidente do Pólo de Turismo Serra da Estrela, Jorge Patrão, que, segundo afirmou, «tem-se preocupado com a sua região» assegurando que «honra lhe seja feita porque, se hoje existe Pólo da Serra da Estrela, deve-se à família Patrão (Jorge Patrão e Luís Patrão) e aos seus amigos porque senão não teríamos este pólo e estaríamos integrados no Pólo de Turismo da Região Centro com Coimbra a manobrar tudo e nós não teríamos a possibilidade de sermos uma zona de prioridade em termos de investimento turístico».
O empresário Gumercindo Lourenço justificou o investimento «tendo em conta as acessibilidades de Fornos de Algodres (a auto-estrada A-25/Vilar Formoso-Aveiro, a Linha Férrea Internacional da Beira Alta) que a região tem alguma beleza, boa localização pelo que foi considerado ser importante desenvolver um projecto a nível internacional».
Inicialmente o hotel estava previsto para ficar com 100 quartos e três suites mas, na expectativa de novos investimentos no concelho e região de Fornos de Algodres, Gumercindo Lourenço disse que se optou por construir-se com 130 quartos e 17 suites, com destaque para a «suite presidencial» com 140 metros quadrados.
«Temos que vender no estrangeiro e não temos que nos envergonhar de ser portugueses e desde que sejam facultados conforto e bem-estar, os potenciais visitantes vão gostar de vir a Fornos de Algodres», expressou.
Observou também que «no tempo dos romanos, não havia remédios e tratavam as pessoas com água e com produtos naturais e atendendo à quantidade de doenças que tem havido, entendeu-se que é uma ideia nova no mundo voltar a tratar-se a pessoa com a água e evitar que a doença apareça e, tal como no passado, a ideia é prevenir a doença».
Gumercindo Lourenço sublinhou que é importante haver a coragem de realizar «independentemente do que as pessoas possam pensar e de fazer algo com inovação» e, por isso, evocou o facto de ter sido o responsável da construção da primeira piscina dinâmica hidro-termal de Portugal, onde «a pessoa vai para dentro da piscina e, até se lavar com a água, desde a unha do pé até à cabeça, escolhe a maneira de lavar com a água e depois á todos os outros tratamentos, desde o vichy, de tudo o que há de mais moderno no país».
«È preciso ter a coragem de colocar e investir dinheiro numa terra tão carenciada mas que sonha em desenvolver-se. Quisemos contribuir e criar uma unidade com inovação e daá, no balneário pensou-se numa situação mais moderna em que, quem passar na A25 e olhar para o hotel este seja visto como atractivo. Pretende aqui criar-se uma catedral da água em que as pessoas que pretendessem estar os terraços podem admirar a Serra da Estrela», disse, a propósito, Gumercindo Lourenço.
Na sua opinião «Fornos de Algodres fica com pés para andar porque, além de as pessoas aqui residirem e se fixarem, os visitantes podem aqui adquirir produtos regionais como o presunto ou o queijo Serra da Estrela ou artesanato e é importante que este género de pessoas apareça».
O projecto prevê uma piscina interior com água termal, dinâmica à semelhança do que acontece nas Termas de Penafiel e vai ter uma outra exterior, virada para o lazer.
O arquitecto autor do projecto, Miguel Correia, é também o responsável pela Gare do Oriente em Lisboa e está a desenhar uma nova cidade na Guiné Equatorial.
Miguel Correia frisou que no planeamento da construção das Termas de São Miguel houve o cuidado de respeitar-se o local onde existem penedos muito bonitos, além de um conjunto de árvores assinaláveis, nomeadamente carvalhos, pelo que houve a preocupação de afastar a construção desta mancha . O edifício vai ter muitas áreas de vidro, transparentes, que permitem usufruir da paisagem que definiu como maravilhosa.
O edifício termal divide-se em três pisos, três mil metros quadrados de construção, utilizando o granito da região, dominando no exterior o branco termal ou medicinal na fachada complementado com o negro da cobertura.
O complexo hoteleiro de Fornos de Algodres «Hotel Estrela à Vista» corresponde ao investimento de 11,5 milhões de euros que podem vir a ser comparticipados em metade das despesas elegíveis se forem atingidos alguns objectivos, designadamente o prazo de construção, inovação, dinamização hoteleira, operacionalidade e empreendedorismo.
jcl (com Gabinete de Imprensa da C. M. Fornos Algodres)

As águas termais do Cró, que se revelam sobretudo apropriadas para o tratamento de doenças reumáticas, musculo-esqueléticas e do aparelho respiratório, beneficiam de um novíssimo balneário termal, o qual está equipado para tratamento dos utentes com o recurso a variadas técnicas.

A área de excelência do balneário é aquela em que se prestarão aos utentes os tratamentos termais, tendo por base as prescrições médicas e recorrendo às técnicas mais apropriadas para cada situação. Outra área do complexo destina-se à prestação de serviços complementares, que são uma extensão dos tratamentos fundamentais para situações em que isso se revele necessário. Num espaço diferente serão ainda prestados os chamados serviços colaterais, onde se desenvolvem actividades de bem-estar, ministrados com ou sem recurso à água termal. Num espaço independente de todos os outros estarão os serviços clínicos, que é onde existem os consultórios médicos, preparados para receber os utentes para as necessárias consultas de hidrologia, a partir das quais se decidem os tratamentos a ministrar.
Os tratamentos fundamentais beneficiam dos bons e modernos equipamentos instalados na infra-estrutura. Para o tratamento de doenças reumáticas ou músculo-esqueléticas, tais como artroses (mãos e pés), espodilodiscartrose vertebral, gomartroses, coxartroses, nevralgias e sequelas de traumatismos e de cirurgias ortopédicas, poder-se-á recorrer ao tratamento em piscina, onde serão aplicadas técnicas de recuperação, dentre as quais a da hidromassagem. Também se poderá optar por imersão em banheira com bolha de ar ou com hidromassagem. Outra técnica possível é a do vapor para tratamento de braços, mãos, pernas, pés e coluna vertebral. Os duches podem ser subaquáticos, com jacto, cachão ou massagem. Também há um corredor de marcha e a possibilidade do recurso à hidropressorapia.
Já quanto às doenças do aparelho respiratório, tais como sinusites, rinites, laringites, traquítes, faringites, amigdalites recidivantes, asma brônquica, bronquite crónica, enfisema e bronquiectasias, as técnicas que o equipamento balnear permite são as do aerossol, pulverização, inalação e irrigação nasal.
Quem pretenda aceder aos tratamentos termais terá de se sujeitar a consulta médica hidrológica, a fim de se diagnosticarem os problemas de saúde, as contra-indicações e se prescreverem os tipos de terapias e o número de sessões a efectuar. As técnicas são aplicadas em função da patologia. Indicando-se o número de banhos, massagens, duches, e outros tratamentos, em função do estado de cada utente.
As termas fornecerão aos utentes roupão e chinelos, indumentária obrigatória para quem frequenta as áreas de tratamento.
As termas têm ainda uma piscina lúdica à qual os utentes poderão aceder, desde que cumpram com o devido rigor as normas afixadas. Essas normas especificam um conjunto de proibições, que vão desde a interdição da entrada de cães, a utilização de vestuário diferente daquele que as termas fornecem, fumar, comer ou utilizar câmaras de filmar e de fotografar.
O director clínico das termas do Cró é o médico hidrologista António Jorge dos Santos Silva, coadjuvado pelo médico António José santos Silva, ambos com larga experiência em tratamentos termais e docentes da Universidade da Beira Interior, na Covilhã.
plb

O Centro de Saúde do Sabugal, em parceria com a empresa municipal Sabugal +, promove no dia 21 de Maio, sábado, a actividade «Sabugal tem Saúde», com vista a promover a prevenção da saúde.

Seguindo este espírito «o mês de Maio é o mês do coração», o Centro de Saúde lançou-se numa iniciativa que visa sensibilizar toda a população do concelho para a importância da adopção de estilos de vida saudáveis e a promoção de informação sobre a doença cardiovascular e seus factores de risco.
O dia inicia-se com uma caminhada aberta à população, havendo ainda lugar à realização de diversos rastreios: medição de Glicemia, medição da Tensão Arterial, medição de Colesterol e avaliação de Índice de Massa Corporal e o incentivo à prática de actividade física.
As inscrições encontram-se abertas no Centro de Saúde do Sabugal, na Sabugal+ e na Associação de Pais e Encarregados de Educação do Sabugal.
Para esclarecimento de qualquer dúvida, os interessados devem contactar o Centro de Saúde do Sabugal.
plb

O Centrro de Alcoólicos Recuperados da Guarda (CARG) apoia alguns residentes do concelho do Sabugal em situação de dependência do álcool, tendo em vista abandonarem o vício e refazerem as suas vidas.

Capeia Arraiana soube que nos últimos quatro anos o CARG ajudou 18 alcoólicos do Sabugal na luta contra a dependência. Nos primeiros três meses deste ano de 2011, foram sinalizados cinco novos casos de alcoolismo neste concelho raiano, que o Centro passou a acompanhar.
O Centro de Alcoólicos Recuperados da Guarda é uma associação, constituída como Instituição Particular de Solidariedades Social (IPSS), fundada em 1983, que promove e desenvolve a prevenção e o tratamento dos alcoólicos do distrito da Guarda, em colaboração com outras entidades, como sejam as autarquias, segurança social e associações. Do apoio que presta, salienta-se a realização de acções de acompanhamento em parceria com instituições e associações locais. O CARG tem atendimento ao público nas suas instalações na Guarda, analisa as situações de que tem conhecimento e intervém com a devida reserva e confidencialidade. Os casos onde a desintoxicação é a via adequada e escolhida para a intervenção, são encaminhados para a Unidade de Alcoologia de Coimbra, onde são sujeitos a tratamento de desintoxicação.
A crise económica e social reflecte-se no agravamento das situações de dependência de drogas e de álcool, estando a crescer o número destas situações em todo o país. A região da Guarda não é excepção, valendo, no caso do alcoolismo, a permanente atenção do CARG, que intervém tentando resolver, ou pelo menos controlar, o problema.
plb

O primeiro-ministro, José Sócrates, e a ministra da Saúde, Ana Jorge, visitaram este sábado, 5 de Março, as obras de ampliação do Hospital da Guarda. Reportagem da jornalista Sara Castro com imagens de Miguel Almeida da Redacção da LocalVisãoTv (Guarda).

Local Visão Tv - Guarda
Vodpod videos no longer available.

jcl

Estão confirmados 27 casos de gripe A no Hospital Sousa Martins, na Guarda. Além dos 16 profissionais de saúde já confirmados com gripe, os testes feitos a outros 11 revelaram-se positivos. A maioria dos casos refere-se a enfermeiros. Ao fim da manhã estavam identificados nove casos, sendo que os números foram actualizados ao longo do dia depois de conhecidos os resultados de testes entretanto realizados.

Hospital Sousa Martins - Guarda«Todos os infectados com gripe A estão em casa, com sintomas idênticos aos da gripe sazonal, sem gravidade. A situação está controlada e não foi necessário activar o plano de contingência para a gripe A», informou o presidente do conselho de administração, Fernando Girão.
Face à ausência dos enfermeiros, Fernando Girão explicou que as escalas estão a ser reforçadas «de preferência com profissionais vacinados», e que a situação não está a prejudicar os serviços do hospital.
São já mais de 30 os profissionais afastados do serviço. Desde quinta-feira, 6 de Janeiro, entre os profissionais de saúde, na sua maioria enfermeiros, foram diagnosticados 11 casos de gripe A e 16 casos de vírus do tipo B.
O Hospital Sousa Martins registou, entretanto, dois novos casos de gripe A, agora em doentes, que deram entrada já hoje nesta unidade.
Ouvida pela Rádio Renascença, a subdirectora-geral de Saúde, Graça Freitas, recorda que esta situação poderia ter sido evitada se os profissionais de saúde tivessem seguido as recomendações de tomarem a vacina.
A administração do Hospital de Guarda decidiu promover uma campanha especial de vacinação aos seus funcionários na próxima segunda-feira, embora recorde que não pode obrigar ninguém a vacinar-se.
jcl (com agência Lusa)

Mais um Natal que passo em Hospitais…
Como muitos sabem, passei a consoada de 2009 no Hospital da Guarda, por ter partido um pé nessa noite.
Infelizmente, um ano depois, passo a consoada num hospital, neste caso o de Vila Franca de Xira, por doença grave da minha sogra.

Ramiro Matos – «Sabugal Melhor»Defendi desde sempre que a prestação pública de serviços de saúde, se dependia muito das políticas públicas, dependia, sobretudo, de quem, no local, dava a cara, isto é, os médicos, os enfermeiros e o pessoal auxiliar.
E devo dizer aqui que, quem encontrei no Hospital da Guarda há um ano, e quem agora encontrei em Vila Franca de Xira, são profissionais de grande qualidade e dedicação, que contribuem, sem dúvida, para um Serviço Nacional de Saúde de qualidade.
Se há um ano, o pessoal de enfermagem e os médicos de serviço tudo fizeram para que, no mais curto espaço de tempo, eu pudesse voltar a casa, devo aqui contar o que se tem passado no Hospital de Vila Franca de Xira.
A minha sogra entrou nas urgências e foi passada no dia seguinte para o SO (Serviço de Observações). Apesar das condições de grande dificuldade com que se depara aquele SO, sempre os médicos de serviço tiveram o tempo que cada família quis para, sem azedume, sem pressa ou falta de consideração, ser elucidada do estado de saúde do seu familiar.
Uma compreensão, uma atenção tão saliente que mais parecia estarmos num local com todas as condições, do que no espaço exíguo em que doentes e profissionais têm de permanecer e trabalhar.
Após alguns dias, a minha sogra é transportada para um dos Serviços de Medicina onde, infelizmente, ainda permanece no momento em que escrevo esta crónica.
E aqui, repete-se o cenário. Profissionais competentes e dedicados que pedem encarecidamente para que os familiares permaneçam junto dos seus doentes o maior tempo possível (entre a uma da tarde e as oito da noite), incentivando-os a participar no tratamento e no apoio ao doente, mesmo que com isso o seu trabalho se torne mais demorado (a minha sogra como através de uma sonda, e as suas refeições demoram dois, três minutos, se for a enfermeira, e meia hora se for a minha mulher…)
E quando no dia 24, em menos de 15 minutos, morre o segundo doente, são visíveis as lágrimas nos olhos dos enfermeiros e do pessoal auxiliar como se tivesse falecido um familiar seu.
Vila Franca de Xira espera um hospital novo há mais de vinte anos, pois o actual não tem capacidade para servir os mais de 250.000 utentes que serve. E a esperança de que o mesmo se construa parece ir morrer na praia, pois era um dos investimentos que iriam ser realizados no âmbito das célebres parcerias público-privadas, e não se sabe se o processo já concluído e adjudicado não será parado.
Mas, à semelhança do que me aconteceu há um ano no Hospital da Guarda, os profissionais que trabalham no Hospital de Vila Franca de Xira são o garante de que o Serviço Nacional de Saúde está vivo e se justifica cada vez mais.
E por isso, aqui deixo este meu testemunho…
«Sabugal Melhor», opinião de Ramiro Matos

(Presidente da Assembleia Municipal do Sabugal)
rmlmatos@gmail.com

A Câmara Municipal do Sabugal em parceria com o Agrupamento de Escolas e o Centro de Saúde associaram-se às comemorações do Dia Mundial da Alimentação que tem como objectivo consciencializar a opinião pública acerca das questões associadas à nutrição e alimentação, promovendo também, em todo o Mundo, a participação da população na luta contra a fome.

Dia Mundial Alimentação - SabugalA comemoração do Dia Mundial da Alimentação – 16 de Outubro – no concelho do Sabugal foi associada à temática a abordar no Plano Anual de Actividades do Pré-Escolar e 1.º Ciclo: «A Raia». Assim, a Câmara Municipal em parceria com o Agrupamento de Escolas e o Centro de Saúde do Sabugal desafiaram todos os estabelecimentos de ensino a elaborar uma ementa saudável e ao mesmo tempo característica da zona da Raia, uma vez que na nossa dieta tradicional podemos encontrar características, pratos e alimentos saudáveis, que contribuem para uma alimentação equilibrada.
O culminar desta acção teve lugar no dia 18 de Outubro (dia em que os estabelecimentos de ensino do concelho celebraram o Dia Mundial da Alimentação), com as Instituições que fornecem refeições nas várias escolas e jardins-de-infância do concelho a colaborarem de forma entusiasmante e empenhada na confecção das ementas elaboradas pelos mais pequenos.
Nas refeições deste dia não faltaram alimentos típicos da zona da Raia como a truta, o cabrito ou o borrego, não esquecendo a caça (nomeadamente o coelho). Estiveram também presentes as sopas (sopa à lavrador, sopa de grão com repolho, canja de galinha à antiga, sopa de abóbora, sopa de grão com nabiça, entre outras) assim como as deliciosas sobremesas que só devemos saborear em dias especiais (papas de milho, arroz doce, castanhas cozidas, farófias e aletria).
Ao longo do dia, os alunos puderam ainda realizar um conjunto de actividades alusivas às temáticas trabalhadas, com os respectivos professores e educadores.
De uma forma geral, a actividade desenvolvida foi fortemente partilhada e vivenciada pelas várias entidades que colaboraram no processo, nomeadamente pelos próprios destinatários, as crianças.
jcl (com C. M. Sabugal)

A permanência no Sabugal da ambulância de Suporte Básico de Vida (SBV) do INEM foi colocada em causa por um relatório interno do instituto de emergência médica. Os «números» do estudo indicam que o INEM tem ambulâncias em várias zonas do Norte e do Centro que saem em missão de socorro menos de uma vez por dia. O INEM «aproveitou» para informar que manter uma SBV custa, aproximadamente, 20 mil euros por mês.

Ambulancia do INEM no SabugalUm relatório interno do INEM a que o «Jornal de Notícias» teve acesso indica que a ambulância de Suporte Básico de Vida (SBV) do INEM de Celorico de Basto, sedeada no Centro de Saúde, saiu no primeiro semestre de 2009, 52 vezes, o que dá uma média de uma saída em cada três dias. No mesmo período o INEM pagou aos Bombeiros de Celorico de Basto 175 saídas da ambulância da corporação.
Em Vieira do Minho, a ambulância do INEM, que está no Centro de Saúde, saiu 143 vezes nos primeiros seis meses de 2009 (menos de uma saída por dia) mas os bombeiros locais saíram com a ambulância do INEM que está no quartel (PEM) 264 vezes.
Em Figueiró dos Vinhos, o INEM saiu 34 vezes em seis meses, enquanto os bombeiros saíram 235 vezes em ambulância própria, com quilómetro pago pelo INEM.
Em Mortágua, a SBV saiu 60 vezes em 180 dias enquanto no mesmo período o INEM pagou 372 saídas de ambulância aos bombeiros.
A situação repete-se no Sabugal, em Vouzela, em Figueira de Castelo Rodrigo, em Santa Comba Dão, Oleiros e Fratel, onde o INEM tem ambulâncias com pouca actividade.
Ricardo Rocha, presidente do Sindicato dos Técnicos de Ambulância de Emergência (STAE), defendeu que as populações do Interior preferem ligar para os bombeiros em vez de ligar para o 112 porque «sabem que os bombeiros não fazem tantas perguntas e que até transportam ao Centro de Saúde, enquanto que a ambulância do INEM só pode levar ao hospital» acrescentando que «em muitas localidades as ambulâncias do INEM só saem em serviço quando os bombeiros estão ocupados».
Os meios de socorro no terreno estão em constante avaliação e, em consequência disso, foi recentemente deslocalizada a ambulância de Silves, no Algarve. A ambulância do INEM em Baião foi cedida no ano passado aos bombeiros locais.
jcl (com «JN»)

As Termas do Cró vão ser vistoriadas pela Direcção Geral de Saúde (DGS) em Outubro, tendo em vista o seu licenciamento e consequente exploração.

Balneário das Termas do Cró

Segundo a agência Lusa, que falou com um responsável da DGS, as Termas do Cró poderão vir a ser licenciadas a breve trecho, num processo que implica uma vistoria às termas.
Para além das termas do concelho do Sabugal, há outras seis estâncias portuguesas que serão vistoriadas a breve trecho: Vidago (distrito de Vila Real), Meda (Guarda), Luso (Coimbra), Terras do Bouro (Braga), Penamacor (Castelo Branco) e Estoril (Lisboa).
Segundo o testemunho de Paulo Diegues, responsável da DGS, «O Sabugal, provavelmente em outubro estará feita a vistoria; Meda já tem termas novas aprovadas; no Luso até Setembro o projecto estará para vistoriar; Penamacor em Setembro ou Outubro estará em fase de projecto; o Estoril abrirá em breve», exemplificou.
Paulo Diegues disse ainda à Lusa que classifica o controlo das águas termais em Portugal como um processo muito rigoroso, comparável ao cuidado que é dado a um medicamento que entra no mercado.
As obras de edificação do novo balneário das termas estão praticamente concluídas, estando para breve o lançamento de concurso público para a concessão da sua exploração a privados. A Câmara Municipal do Sabugal aposta no Parque Termal do Cró para dar maior visibilidade ao concelho do Sabugal, pois para além das termas virá ainda a contar com a edificação de um hotel rural, bem como espaços de lazer e de prática desportiva.
As termas do Cró juntar-se-ão assim às cerca de 50 estâncias termais portuguesas licenciadas e espalhadas de norte a sul do país.
plb

O «penmagor» – II Encontro de Terapias Alternativas decorre entre os dias 17 e 18 de Julho nos Jardins da Biblioteca Municipal de Penamacor.

O programa inclui actividades com mandalas, astrologia, biodanza, calendários maya, constelações familiares, danças bioenergéticas, leitura da aura, massagens, meditação taças tibetanas, método louise hay, reiki, tarot, yoga, yoga do riso, florais de bach, palestras, workshops e uma exposição de artesanato ecológico e reciclado. A organização está a cargo da Câmara Municipal de Penamacor e da «penmagor».

Terapias Alternativas - Penamacor

jcl (com Gabinete de Informação da C. M. Penamacor)

A presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque, em declarações ao Diário de Notícias de sábado, 15 de Maio, anunciou que «já não vai haver complexo social de 60 milhões de euros do Grupo Existence».

Existence, SAA edição de sábado, 15 de Maio de 2010, do Diário de Notícia, publica declarações da presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque onde se pode ler que «o complexo médico-social Ofélia Club, anunciado em Abrantes como sendo um investimento de 60 milhões de euros não vai ser construído, defraudando as expectativas criadas».
O projecto apresentado em 2007 em Abrantes pelo Grupo Existence apontava para a construção na encosta norte da cidade de um edifício central e mais 11 edifícios, com 1560 camas, bercário, piscinas e restaurantes que permitiriam a criação de 500 postos de trabalho. O investimento na área dos cuidados de saúde de qualidade apresentava, na altura, como público-alvo o mercado escandinavo.
O fim do projecto foi anunciado por Jorge Ferreira Dias e confirmado por Maria do Céu Albuquerque que aproveitou para declarar que «a autarquia fez tudo o que podia para viabilizar o Ofélia mas, o que é certo, é que já lá vão três anos e o negócio não foi concretizado nem nunca fui contactada pelo Grupo Existence».
Recorde-se que um empresário de Abrantes, Jorge Ferreira Dias, de 53 anos, foi notícia primeiro porque durante cerca de dois anos não desfez a barba e depois por tentar entrar de burro nos Paços do Concelho para denunciar a perseguição constante aos projectos das suas empresas. A polícia, chamada ao local, impediu a entrada do burro no edifício não conseguiu demover o empresário de lavrar por escrito o seu protesto ao longo de duas horas no livro de reclamações da autarquia.
O empresário de construção civil declarou na altura que tinha uma situação de «absoluta asfixia financeira em consequência do negócio da venda de um terreno em Abrantes para instalar o complexo médico-social Ofelia Clube» e do qual nunca viu «um cêntimo».
«Não corto a barba há dois anos em protesto e só farei quando receber os 2,5 milhões de euros que me são devidos pela venda de terrenos ao Grupo Existance», afirmou em 2009 o empresário à agência Lusa.
jcl

Alguém ainda se lembra da Gripe das Aves? Claro, foi substituída pela gripe dos porcos, airosamente rebaptizada de Gripe A. Quem ainda se lembra dos planos de contingência e do previsto uso de máscaras? Eu lembro, vinha aí uma pandemia, uma tragédia das grandes! Ainda bem que passou ao lado. Livramo-nos de boa!

Vous êtes riches! - António Cabanas

António Cabanas - «Terras do Lince»Ou terá sido o terramoto do Haiti que nos fez esquecer a Gripe, como os escândalos de corrupção fizeram esquecer o terramoto e o Benfica e o Papa juntos apagaram a novela das inquirições.
Aparentemente, terá havido na questão da gripe um erro de cálculo. Como na meteorologia, em que as massas de ar se desviam das rotas previstas pelos meteorologistas e as borrascas se abatem ou esbatem de forma imprevista, também aqui houve um erro de cálculo. Aliás já o tinha havido com a gripe das aves. Foi também o caso da doença das vacas loucas e de tantos outros medos que intermitentemente nos assustam. Mas talvez não tivesse sido apenas um erro de cálculo. É que, ao contrário da meteorologia, no caso das gripes houve também cálculos certeiros, que só falharam por defeito, como os milhões arrecadados pelos donos das grandes farmacêuticas que produzem vacinas; os mesmos milhões desembolsados pelos estados, que o mesmo é dizer pelos contribuintes, para as pagar; os milhões de litros de desinfectante vendidos para lavar as mãos da tinhosa estirpe da gripe suína ou ainda os milhões de aves inocentes que foram sacrificadas, e os milhões de euros de prejuízos que os avicultores tiveram de suportar.
Por detrás estão sempre os poderosos que manipulam a informação científica e a colocam na comunicação social sempre ávida de desgraças e pouco propensa a investigar a veracidade do que lhe fornecem. É a terrível arma da propaganda do medo, propalada por quem tem dinheiro para pagar publicidade camuflada em notícias cirurgicamente difundidas. Sempre haverá um Rumsfeld qualquer preparado para vender doses aos milhões. Pelo meio há os governos incautos, dispostos a gastar o que têm e o que não têm para agradar aos seus governados, não vá perder-se o poder devido a uma hipotética mortandade nacional. Há ainda os hipócritas que tentam vender as sobras que já ninguém quer e há os pobretanas estados africanos que quando a esmola é grande, desconfiam. Porque na política pode ser-se preso por ter cão e por não ter, o melhor mesmo foi oferecerem-se as vacinas aos países amigos, não viesse a opinião pública reclamar do desperdício!
Mas porque deixou então de falar-se da gripe? Porque era apenas uma treta! Assim mesmo lhe chamou, em devido tempo, a Ministra da Saúde finlandesa que acabou demitida pela frontalidade e honestidade demonstrada numa entrevista. Afinal estava coberta de razão, só que nem sempre é conveniente ter razão.
Numa das minhas últimas estadias em França, um Maire amigo andava numa roda-viva, envolvido na nobre missão de saúde pública de sensibilizar os seus munícipes para a vacinação em massa que ocorria no próprio Hotel de Ville (Paços do Concelho). Ele próprio fora o primeiro a dar o exemplo! Lembrei-me logo do escândalo que estalou na Alemanha quando constou que não haveria vacinas suficientes, e que só os vips seriam vacinados, versão imediatamente alterada para uma vacina de primeira e outra de segunda. Passou-me também pela retina o filme Titanic e os salva-vidas onde só cabiam os ricos. Perguntou-me então o Maire como estava a decorrer a vacinação em Portugal e se eu já estava vacinado! Que não, que os autarcas em Portugal eram tratados como persona non grata, e que seriam os últimos a ser vacinados se vacinas chegassem! Como eu já não me constipava há mais de sete ou oito anos e não seria um viruseco qualquer, ainda por cima vindo do porco, a deitar-me por terra, se não morria da doença, muito menos morreria da cura! Rimo-nos quando acrescentei que, como a vacina tinha efeitos indesejáveis, eu ficaria para contar a história. Uns meses após o regresso, não pude deixar de sorrir com a notícia de que o governo francês não sabia o que fazer a tantos milhões de vacinas! Veio-me então à memória uma frase que dissera ao meu amigo francês: Vous êtes riches!
«Terras do Lince», opinião de António Cabanas

(Vice-Presidente da Câmara Municipal de Penamacor)
kabanasa@sapo.pt

Fiquei muito feliz quando ontem, sábado, dia 9 de Abril, recebi um telefonema do Manel Rito a dar-me conta de uma visita ao alcalde e amigo de Navasfrias, Celso Ramos.

Enquanto o Manel Rito foi Presidente da Câmara do Sabugal quantas viagens fizemos a Navasfrias para tratar de assuntos relacionados com «las carreteras» de cujos projectos a Câmara do Sabugal foi chefe de fila? Quantas reuniões com a Mancomunidad do Alto Águeda ou com a Presidente e Técnicos da Diputación de Salamanca?
As «carreteras» já estão feitas e não caíram do Céu! E que importância têm para a economia da região! Mas não foram só as «carreteras». Houve e haverá muito mais. É que a Europa é para lá, meus Senhores.
Os problemas de saúde que afectaram o amigo Manel Rito preocupavam-me e cheguei a recear que estas incursões, por España, se tornassem raras ou deixassem de se verificar. Por isso mesmo o dia de ontem foi um dia especial. Conheço, muito bem, a amizade entre o Manel Rito e o Celso Ramos e foi com imenso prazer que ontem os fotografei de novo.
Depois de em casa do Celso termos tomado um café, «charlado» um pouco sobre a saúde do Manel, e também sobre o progresso e desenvolvimento da zona, deslocámo-nos ao local onde o Ayuntamiento de Navasfrias possui um parque cinegético. Foi com agrado que observámos algumas espécies, sobretudo coelhos e lebres, que aí se vão reproduzindo para mais tarde poderem ser distribuídos pelas zonas mais convenientes, incluindo o lado de cá.
«Nascente do Côa», opinião de José Manuel Campos

(Presidente da Junta de Freguesia dos Foios)

jmncampos@gmail.com

O ex-presidente da Câmara Municipal do Sabugal, Manuel Rito Alves, tem mantido de há longo tempo uma dura batalha contra a doença que o afecta e os últimos meses foram particularmente difíceis, passando a maior parte do tempo internado no hospital. As boas novas quanto à sua recuperação enchem-nos de satisfação. O Capeia Arraiana associa-se ao Zé Manel, desejando a Manuel Rito continuadas melhoras.
plb

GALERIA DE IMAGENS – BTL 2010 – 16-1-2009
Fotos Capeia Arraiana – Clique nas imagens para ampliar

O concelho do Sabugal marca presença na 22.ª edição da BTL (Feira Internacional de Turismo de Lisboa) em dois espaços de referência promovidos por técnicas do município no pavilhão 2. O turismo sabugalense (restauração e alojamento) está integrado na Região de Turismo da Serra da Estrela e o complexo das Termas do Cró no stand das Termas de Portugal.

A 22.ª edição da BTL-Feira Internacional de Turismo dirigida aos profissionais do sector foi inaugurada esta quarta-feira, 13 de Janeiro, pelo Ministro da Economia, da Inovação e Desenvolvimento, José Vieira da Silva. O governante aproveitou a ocasião para relembrar o «estatuto de grande palco internacional das actividades turísticas com a presença de mais de 1000 empresas de 45 países, dez dos quais estreantes».
A maior feira de turismo nacional propõe aos visitantes profissionais e ao grande público visitar Portugal de Norte a Sul, ao longo de 3 pavilhões, oferecendo destinos e actividades de todas as regiões do País.
O concelho do Sabugal mostra-se no Pavilhão 2 no stand da Região de Turismo da Serra da Estrela (com uma enorme fotografia do castelo de Sortelha) oferecendo a boa gastronomia raiana e os alojamentos em turismo rural e unidades hoteleiras e no stand «Termal & Spa’s» das Termas de Portugal que inclui este ano a grande novidade «Centro Termal do Cró – Sabugal» dando a conhecer a oferta turística e os serviços e equipamentos envolvidos. NOs dois espaços estão presentes para promover e dar todas as informações necessárias as técnicas da autarquia sabugalense.
A vice-presidente da Câmara Municipal do Sabugal, Delfina Leal, representou a autarquia na III Conferência Internacional da BTL «Saúde e Bem-Estar – Novas Oportunidades para Portugal» promovida pela AIP-CE, a Associação de Turismo de Lisboa, o Turismo do Estoril e a Associação das Termas de Portugal. O turismo termal (Saúde e Bem-Estar) é uma das grandes apostas estratégicas da edição 2010 como destino turístico assim como a aposta continuada nos sectores da gastronómia e do turismo rural.
O congresso teve lugar no primeiro dia da maior feira do Turismo nacional e projectou para profissionais do sector a temática da «Saúde e Bem-Estar» identificada no Plano Estratégico Nacional de Turismo como um dos dez produtos turísticos em que deverá assentar a estratégia de desenvolvimento turístico de Portugal. A autarca sabugalense tomou conhecimento com as boas práticas nacionais das Estâncias Termais e das unidades hoteleiras com SPA que contribuem para a afirmação de Portugal como destino de saúde e bem-estar, bem como as experiências internacionais de operacionalização turística deste segmento.
O sector da Saúde e Bem-Estar é um dos 10 produtos definidos pelo PENT – Plano Estratégico Nacional do Turismo, com um crescimento previsto, a nível europeu para os próximos anos, que oscilará entre os 5 e os 10 por cento atingindo 6 milhões de viagens anuais.
As estâncias termais portuguesas estão a desenvolver e diversificar a sua oferta, com vista às novas necessidades e hábitos de consumo, investindo em novos equipamentos e requalificação dos recursos humanos. O perfil de clientes destes produtos turísticos aponta, por razões de saúde, para estâncias termais, tradicionalmente vocacionados para a terapia, com a dignidade e o conforto que a sua situação específica aconselha e a procura do seu destino é escolhido como um fim. Acima de tudo o que qualquer pessoa procura, além dos tratamentos das mais diversas tipologias, ou apenas de passagem, é toda uma sensação de comodidade e bem-estar aliada à descoberta da paisagem da região envolvente.
A BTL tem com estrelas a África do Sul (a nível internacional) e Lisboa (no plano nacional) e decorre na FIL, Parque das Nações, para profissionais nos dias 13, 14 e 15 de Janeiro (das 10 às 20 horas) e para profissionais e público no dia 16 (das 10 às 23 horas) e finalmente no dia 17 (das 10 às 20 horas).

Há um ano teve lugar neste espaço uma ampla discussão sobre a não-presença do Sabugal na BTL. Mais vale tarde do que nunca.
jcl

Esta quarta-feira, 23 de Dezembro, foi finalmente anunciado pelo Governo o e-SIGIC um grande passo na gestão das longas listas de espera para as mais diversas cirurgias.

e-sigicA partir de agora é possível conhecer na Internet a posição em que se encontra cada utente através do Sistema Integrado de Gestão de Inscritos para Cirurgia (e-SIGIC) e até programar a vida para não ser apanhado de surpresa. Para consultar o e-SIGIC, é preciso registar-se no Portal da Saúde com o número de utente, que dá direito a uma palavra-passe que permite consultar o processo.
Um comunicado do Gabinete do Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Manuel Pizarro, informa esta quarta-feira, 23 de Dezembro, que os portugueses inscritos para cirurgia podem, pela primeira vez, aceder à sua situação na lista.
Na nota governativa pode ler-se que através do Programa e-SIGIC (Sistema Integrado de Gestão de Inscritos para Cirurgia), será possível, pela Internet, conhecer a posição que ocupa na lista, bem como o tempo dentro do qual será realizada a intervenção cirúrgica.
Para isso, qualquer inscrito em cirurgia nos hospitais do Serviço Nacional de Saúde necessita apenas de se registar no Portal da Saúde, utilizando o número de utente. Ao fazê-lo, ser-lhe-á atribuída uma palavra-chave para que possa consultar o seu processo.
O e-SIGIC vem ao encontro das grandes prioridades do Ministério da saúde: garantir a transparência e o rigor, melhorar o acesso e centrar o sistema no cidadão, atribuindo-lhe um papel mais activo. Além disso, a sua entrada em funcionamento corresponde ao cumprimento de mais uma das medidas previstas no Programa Simplex 2009.

Endereço electrónico do e-SIGIC. Aqui.
aps

A presença de hortícolas e frutos num padrão alimentar saudável é um dos elementos fundamentais para a prevenção das doenças crónicas degenerativas. Segundo o World Health Report de 2002, estima-se que o baixo consumo de frutas e hortícolas seja responsável por 31 por cento das doenças cardíacas e 11 por cento dos acidentes vasculares cerebrais. Estima-se que a nível mundial poderiam ser salvas cerca de 2,7 biliões de vidas se o consumo de hortícolas e frutas fosse aumentado mesmo que ligeiramente.

sopa-tijela01aRecentemente, um painel de especialistas conjunto da Food and Agriculture Organization of the United Nations (FAO) e da Organização Mundial de Saúde (OMS) definiu que 400 gramas seriam a quantidade adequada de hortícolas e frutas a serem consumidas diariamente.
No nosso padrão alimentar esta recomendação pode ser atingida se promovermos o consumo de três peças de fruta por dia, a presença de legumes cozidos ou saladas coloridas no prato e de uma forma mais prática e saborosa, a sopa de produtos hortícolas como elemento fundamental do nosso dia alimentar.
Este foi o motivo pelo qual a Câmara Municipal de Sabugal, o Agrupamento de Escolas de Sabugal e o Centro de Saúde de Sabugal resolveram apostar no tema «Sopa é Fixe!!!» para dinamizar a 4.ª Semana de Alimentação Saudável em Escolas (SASE) a decorrer de 12 a 16 de Outubro de 2009. Recorde-se que no dia 16 de Outubro comemora-se o Dia Mundial da Alimentação.
Os principais objectivos da escolha deste tema são:
– Sensibilizar as crianças para a importância da sopa na alimentação, sobretudo devido ao conteúdo em produtos hortícolas que contém;
– Incentivar o consumo de sopa diário, preferencialmente como entrada da refeição;
– Promover os produtos agrícolas que são usados na sua confecção, dando preferência aos cultivados no concelho.
As actividades a desenvolver:
– Rastreio de IMC (de 28 de Setembro a 14 de Outubro) para apresentação de resultados no dia 16 de Outubro. No rastreio será preenchida uma ficha por aluno que deverá ser enviada aos pais e/ou encarregados de educação;
– Oferta de uma malga para comer sopa para todos os meninos. Juntamente com a malga será distribuído um folheto com informações para enviar aos pais e/ou encarregados de educação;
– No dia 16 de Outubro haverá cinema na escola com filme relacionado com a alimentação (serão enviados cd’s para as escolas), excepto para a escola e jardins do Sabugal que irão ver o filme no Auditório Municipal de Sabugal – manhã para os jardins, tarde para a escola;
– Material para professores e alunos trabalharem durante a 4.ª SASE sempre sobre o tema a «Sopa é fixe».
Viva a sopa, porque a sopa é fixe!!!
fr

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 832 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Março 2017
M T W T F S S
« Fev    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 2,995,176 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES