O comando territorial da Guarda da GNR divulgou que na semana passada foram efectuadas várias detenções e apreensões, na sequência de buscas domiciliárias, pelos crimes de posse ilegal de armas e de tráfico de estupefacientes. Uma das buscas aconteceu numa residência sita numa localidade do concelho do Sabugal.

Na manhã do dia 17 de Outubro, militares da GNR do Núcleo de Investigação Criminal da Guarda detiveram cinco indivíduos, quatro homens de 18, 20, 23 e 54 anos de idade e uma mulher de 28 anos, três deles residentes na cidade da Guarda e um no concelho do Sabugal, pelos crimes de posse ilegal de armas e tráfico de estupefacientes.
Os suspeitos já estavam a ser investigados há algum tempo por crimes de furto qualificado e receptação de material furtado, tendo sido detidos em cumprimento de mandados de buscas domiciliárias. Foi-lhes apreendido o seguinte material:
– Uma espingarda caçadeira de calibre 12, que tinha sido furtada numa residência, e cinco cartuchos do mesmo calibre;
– Dez armas brancas (sabres, facas e navalhas);
– 32 detonadores e 17,50 metros de cordão detonante;
– 34 gramas de haxixe, uma balança de precisão, um moinho de estupefacientes e 40 euros em dinheiro;
– Uma consola e alguns videojogos.
Presentes ao Tribunal Judicial da Guarda ficaram com a medida de coação de Termo de Identidade e Residência a aguardar o resultado do Inquérito.
Ainda em 17 de Outubro, militares da GNR detiveram em Figueira de Castelo Rodrigo um homem de 47 anos de idade, residente naquele concelho, por crime de posse ilegal de armas. O suspeito já estava a ser investigado pelo crime de ameaças, sendo detido no cumprimento de mandados de busca domiciliária. No momento da busca foram encontradas na sua residência três armas (uma caçadeira, uma arma de recreio e uma pistola de alarme transformada para o calibre 6,35 mm), que lhes foram apreendidas, bem como 139 cartuchos de calibre 12 com chumbo, bala e zagalote, 35 munições de calibre 22mm e 14 munições de calibre 6,35mm.
Presente ao Tribunal Judicial de Figueira de Castelo Rodrigo, ficou com a medida de Coação de Termo de Identidade e Residência a aguardar o resultado do Inquérito.
plb

Advertisements