Olá Côa! Hoje vim direto ter contigo. Após os 230 quilómetros da praxe não parei em casa. Aqui estou junto de ti, meditando naquilo que durante a viagem mais me bem dispôs interiormente: «A Paz que ultrapassa toda a compreensão Humana.»

(Clique nas imagens para ampliar.)

Sei que isto deveria ser sentido em qualquer lugar, e sempre. Mas de facto não consigo, pelo menos por agora.
Só junto de ti, Côa, isto é bem possível, este sentimento inexplicável, de quietude, paz e alegria interior.
Confesso-te que os meus olhos já se molharam, com tal Sentimento. Obrigado Côa do Universo e de todos nós!
«Paixão pelo Côa – fotografia», crónica de Carlos Marques
carlos3arabia@yahoo.com