You are currently browsing the tag archive for the ‘sierra de gata’ tag.

A partir de agora está disponível no mercado mais um produto «Terras do Lince». Trata-se de enchido feito de forma tradicional a partir de porco «Pata Negra». Os suínos são criados em Penamacor, em regime extensivo, em montados de sobro e azinho, a sul da Serra da Malcata, junto à fronteira. A montanheira em sub-coberto, sabiamente feita desde tempos imemoriais, num convívio sereno e ecológico e beneficiando reciprocamente árvores e animais, tem permitido a produção de uma carne suculenta, aromatizada e de sabor intenso.

Terras do Lince - Penamacor - Sabugal

António Cabanas - «Terras do Lince»A salsicharia, recentemente construída na vila raiana, no antigo matadouro municipal, pertence à empresa Vale do Alcaide e foi co-financiada pelo IEFP e pelo Penamacor Finicia. A Câmara cedeu o espaço em regime de comodato com prazo alargado, a empresa elaborou o projecto e executou as obras.
Os diversos tipos de paios e chouriços «Terras do Lince» poderão a partir de agora ser comprados em algumas cadeias de hipermercados nacionais, em França e na Suíça, juntando-se aos queijos, azeite, mel e doces já existentes. A estes produtos juntar-se-ão em breve azeitonas de mesa e outros produtos das terras do lince.
A marca, registada há dois anos pelo município de Penamacor, está disponível para produtos agro-alimentares e serviços e produtos turísticos dos concelhos integrantes da Serra da Malcata (Sabugal e Penamacor), e das regiões espanholas vizinhas Sierra de Gata e Alto-Águeda.
Os representantes destes quatro territórios reuniram-se recentemente em Hoyos para acertarem estratégias de cooperação transfronteiriça e lançarem projectos comuns aos instrumentos financeiros existentes. Há muito que os respectivos municípios cooperam nas áreas do turismo, da educação ambiental, da juventude e, genericamente, do desenvolvimento regional. As candidaturas ao programa POCTEP, antigo Interreg, estão agora abertas e as quatro regiões pretendem candidatar projectos nas áreas do Turismo, das energias renováveis, do emprego e em todas aquelas a que a cooperação possa conferir algum tipo de vantagem.
Um dos temas em discussão na reunião foi justamente a marca «Terras do Lince», em que a vontade de a aproveitar e potenciar foi consensual, para isso, deverá agora ser registada na União Europeia e apostar-se na sua promoção.
«Terras do Lince», opinião de António Cabanas

kabanasa@sapo.pt

Anúncios

A notícia de um novo centro de reprodução de lince em cativeiro que está a ser construído no nordeste da Extremadura espanhola, leva-nos a retomar o tema da crónica do início do ano, «Que 2010 nos traga o Lince». Esta nova estrutura está quase pronta em Zarza de Granadilla, junto à barragem de Gabriel y Galan, prevendo-se a sua conclusão antes do Verão. Os linces irão de Doñana, tal como os que foram para Silves, mas só depois de adquirido equipamento e contratado pessoal para que o centro possa funcionar, o que se prevê para o final de 2011.

Lince Ibérico da Serra da Malcata

António Cabanas - «Terras do Lince»Se tudo correr bem, o centro disporá de Linces para libertar lá para 2014, 2015, e visto serem a Sierra de Gata e as Hurdes tradicionalmente território do felino, poderão ser escolhidas para a reintrodução, vindo a reforçar a população da Serra da Malcata.
Entretanto, quer em Portugal quer em Espanha, os técnicos estudam a espécie, os seus competidores e as suas presas. O ICNB prepara planos de acção onde se inclui o diagnóstico das doenças susceptíveis de transmissão ao lince. É que ao contrário do que se pode pensar, a suposta vida saudável dos animais, em absoluta liberdade, não os isenta de patologias e viroses.
Um dos linces que mais contribuiu para a criação em cativeiro morreu no passado dia 1 de Fevereiro na Sierra Morena, com dez anos de idade, acometido de insuficiência renal crónica. Entre 2005 e 2008 Garfio – assim se chamava o felino – foi pai de onze crias. Dizem os técnicos que dos 72 animais do programa de criação, 25 sofrem do mesmo mal, o que motivou os especialistas da nefrologia espanhola e internacional a procurar um tratamento eficaz para a insuficiência renal do gato mais ameaçado do mundo.
Duas biólogas espanholas, da Estación Biológica de Doñana, estiveram esta semana entre nós para recolherem amostras de lince com vista ao estudo genético das suas populações. Duas peles em Meimoa e Meimão, um lince embalsamado no Museu de Penamacor e outro no Porto oriundo também de Penamacor, foram para já os espécimes objecto da recolha.
Outros linces embalsamados e peles haverá certamente na nossa região e na região vizinha espanhola que possam contribuir com amostras de tecido (geralmente um pedaço de unha) para alargamento da base de recolha. Quanto mais indivíduos forem estudados maior fiabilidade terá o estudo. Aqui deixamos o apelo a quem possuir material biológico, ou saiba da sua existência para que informe o Capeia Arraiana que assim também contribui para a preservação do Gato Real. Recorda-se que foi a evolução dos estudos de biologia que permitiram o sucesso recente da criação em cativeiro, coisa quase impossível anos atrás.
Estas notícias contrastam com a falta delas na Malcata, onde o ICNB, não possui sequer um biólogo que prepare o terreno, para que na hora de libertar animais existam as melhores condições, que estude as populações de coelho e os competidores, que promova a reintrodução de presas.
Esta carência deixa-nos deveras preocupados. Sabemos das dificuldades financeiras do ICNB e que os próximos anos não prometem melhoras nessa matéria, mas também sabemos que o Lince é assunto prioritário da conservação da natureza em Portugal. Gostaríamos pois que o ICNB assumisse as suas responsabilidades na Malcata, dotando-a de técnicos capazes de levar por diante as tarefas que se impõem. Se isso acontecer estará cumprido o voto formulado, para este ano, no anterior artigo.
As duas autarquias envolvidas estão dispostas a ajudar. Não é altura de cruzar os braços.
A Malcata possui a maior área natural, sem população humana, a maior área do Estado, que somada à da Portucel e à de dois ou três latifúndios, dão a esta serra as melhores condições de gestão. Fizeram-se nela investimentos de monta, na instalação de marouços, pastagens e cercados, e em estudos da flora e dos habitats em geral. Ao contrário de outras zonas potenciais de reintrodução de Lince, a Malcata quase não tem zonas de caça, reduzindo ao mínimo o conflito e os factores de risco. Além disso, o último exemplar capturado em Portugal foi na Malcata em 1992.
O maior problema poderá ser a reduzida população de coelhos, mas já vão aparecendo outras presas como o corso, o esquilo e o muflão. De resto ainda vamos a tempo de reintroduzir coelhos, presa preferida do Lince.
Que 2010 nos traga o Lince!
«Terras do Lince», opinião de António Cabanas

kabanasa@sapo.pt

O futuro na cidade do Sabugal, despoletado neste Blogue merece, sem dúvida, a abertura de um debate sereno mas clarificador. Aqui deixo, telegraficamente, sete reflexões…

Ramiro Matos – «Sabugal Melhor»1.ª reflexão – A cidade do Sabugal não tem futuro, se o Concelho não tiver futuro, e o Concelho não terá futuro sem uma Cidade forte, desenvolvida e competitiva a nível regional. Isto é, o futuro da cidade do Sabugal joga-se na capacidade que tivermos de construir um território coeso que caminhe de uma forma homogénea rumo a um futuro melhor.
2.ª reflexão – Não há futuro para a cidade e para o Concelho do Sabugal na ausência de uma estratégia de desenvolvimento claramente definida, compreendida e aceite pelos sabugalenses.
3.ª reflexão – Não há futuro para a cidade e para o Concelho do Sabugal, sem entender este futuro na óptica do futuro da Região onde se insere e na capacidade de se tornar regionalmente competitivo.
4.ª reflexão – O futuro da cidade e do Concelho do Sabugal deve ainda ser entendida na sua integração em lógicas de desenvolvimento integrado com as «mancomunidads» fronteiriças espanholas, com destaque especial para as Mancomunidads de Alto Águeda e de Sierra de Gata, e com o Concelho de Penamacor, construindo uma nova centralidade regional transfronteiriça.
5.ª reflexão – O futuro da cidade do Sabugal deve passar também pela compreensão de que realidade urbana se fala. Venho defendendo que falar hoje da cidade do Sabugal, tal significa falar de um conjunto mais alargado do que os limites físicos actuais da freguesia, que abrange, pelo menos, as freguesias da Aldeia de Santo António e das Quintas de São Bartolomeu. E não falo em integrar estas freguesias no Sabugal, falo de uma nova entidade urbana que, na prática, já existe no terreno (basta pensar que uma parte do que hoje consideramos cidade do Sabugal pertence à freguesia de Aldeia de Santo António…).
6.ª reflexão – As soluções ganhadoras num Concelho ou numa Cidade não são exportáveis. Os portugueses têm muito o hábito de pensarem que «se deu além, então aqui também vai dar». Esta é uma armadilha a que devemos fugir, pois a nossa realidade é diferente da de Óbidos ou de Guimarães, ou de qualquer outra cidade dita «criativa». E a corrente das «cidades criativas» nem é uma panaceia universal, nem se aplica a todas as realidades… A criatividade está em, em cada momento, sermos capazes de definir os caminhos para uma cidade e um Concelho com futuro.
7.ª reflexão – Porque importante, uma cidade do Sabugal sem Centro histórico ocupado pelas pessoas não existe. Torna-se assim necessário definir medidas concretas que conduzam à preservação/reabilitação do Centro histórico da Cidade (e entendo aqui este Centro não só o que é limitado pelas muralhas mas igualmente todo aquele que vai entre estas e o Largo da Fonte), no entendimento de que tal só valerá a pena se for acompanhada pela criação de um espaço de qualidade habitado e vivo. E para isso o Município deve ter uma atitude pró-activa de, em conjunto com os proprietários, encontrar as formas de reabilitar o património edificado, incentivando, ao mesmo tempo, a fixação de novos moradores na zona.

ps. Para os que venham dizer que não apresentei propostas concretas, aconselho a leitura de uma parte significativa das crónicas que aqui escrevi nos últimos dois anos sobre o assunto e, porque nele me revejo, o Programa Eleitoral do Partido Socialista nas últimas eleições autárquicas.
«Sabugal Melhor», opinião de Ramiro Matos

rmlmatos@gmail.com

No passado mês de Outubro, de 2009, deslocaram-se aos Foios três técnicos da televisão da Extremadura espanhola. Tiveram conhecimento das boas relações entre Foios/Eljas/Valverde del Fresno/Hoyos e outras localidades da Sierra de Gata. Pediram-me, nessa altura, se seria possível marcar uma data para, na primeira quinzena de Janeiro, de 2010, se poder deslocar uma equipa aos Foios para a realização de uma grande reportagem sobre as relações transfronteiriças. Essa equipa veio e trabalhou, durante dois dias, nesta simpática freguesia raiana. O grupo hospedou-se no hotel «La Palmera», sito em Valverde del Fresno, e deslocou-se aos Foios no passado sábado, dia 8.

José Manuel CamposDurante a manhã andaram pelas ruas a filmar e a entrevistar a maioria das pessoas que iam encontrando, sobretudo aquelas que tinham feito contrabando.
As sete pessoas envolvidas no projecto, incluindo um jovem português, almoçaram no restaurante «El Dorado» e por volta das 15 horas acompanhei-os até ao planalto do Lameirão para aí termos conversado sobre os mais diversos aspectos do contrabando, mesa dos quatro bispos e também dos projectos que temos em mente no âmbito do turismo.
O frio que se fazia sentir, em plena Serra das Mesas, não permitiu que pudéssemos visitar alguns locais de interesse turístico pelo que passado uma hora regressámos ao povoado em cujo Centro Cívico continuaram com as entrevistas e, sobretudo, para filmar a aparelhagem e o sistema sonoro que faz com que a música, muitas vezes espanhola, se oiça no largo da praça animando e recebendo bem quem chega à dita praça. Esse aspecto da música espanhola na praça foi, sem dúvida, o facto que mais surpreendeu o grupo a ponto de terem dançado durante algum tempo, na via pública.
Tal como estava combinado com a associação de cavaleiros de Valverde del Fresno os técnicos da televisão extremenha acompanharam hoje, domingo, os cinquenta cavaleiros que fizeram o percurso Valverde-Foios, via Piçarrão. Por volta das 12 horas começou a ouvir-se o barulho das ferraduras dos cavalos. Os cavaleiros concentraram-se, durante dez minutos, no Largo da Praça onde foram filmados e apreciados por muitas pessoas dos Foios que saem sempre à rua para apreciar o espectáculo.
FóiosPor volta das 13 horas as cerca de setenta pessoas, alguns familiares deslocaram-se através das viaturas particulares, entraram no restaurante «El Dorado» onde lhes foi servido, como sempre, um saboroso almoço onde, naturalmente, o bacalhau também esteve presente.
Logo após o almoço o grupo (re)organizou-se e lá partiram, de novo para Valverde, enquanto a luz do Sol ainda os aquecia e iluminava.
Foi, na verdade, um fim de semana muito animado e bastante proveitoso para a economia local. Fico muito feliz quando vejo meia dúzia de jovens a trabalhar no restaurante.
Apesar de me encontrar satisfeito com tudo o que por cá se vai verificando continuo a dizer que ainda temos muito trabalho pela frente. É caso para dizer que o muito que já fizemos ainda é pouco. Faltam-nos casas de turismo, falta-nos a marcação e sinalização dos mais diversos percurso pedestres, faltam-nos documentos de divulgação e algo mais. Ideias não nos faltam mas cabe aqui recordar uma pessoa dos Foios que dizia: «Como se prepara um indivíduo sei eu, ando é mal de roupas.»
Dentro de poucos dias vou reunir, aqui nos Foios, com o Alcalde Celso Ramos, de Navasfrias, e com a Ana Perez, Alcaldesa de Valverde para podermos analisar e discutir os mais variados aspectos que se prendem com o turismo.
Fiquei muito agradado quando, há poucos dias, dias o Presidente da Câmara, António Robalo, me comunicou a intenção de, muito brevemente, poder reunir com alguns alcaldes da Sierra de Gata e do Alto Águeda para, com eles poder analisar as mais diversas hipóteses de cooperação.
Parabéns, Presidente, pela iniciativa. É excelente e dará, certamente, frutos a curto prazo. Se entender poder contar comigo não hesitarei em dar o meu contributo.
«Nascente do Côa», opinião de José Manuel Campos

(Presidente da Junta de Freguesia dos Foios)

jmncampos@gmail.com

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Outubro 2019
S T Q Q S S D
« Fev    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.152.518 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios