You are currently browsing the tag archive for the ‘santa catarina’ tag.

A festa de Santa Catarina, na Rebolosa, é e sempre no dia 25 de Novembro. Mas que festa! Foi na sexta-feira e já sinto saudades. É que ainda falta quase um ano para a próxima.

José Manuel Campos - Presidente Junta Freguesia Fóios - Capeia ArraianaHá um conjunto de circunstâncias que fazem com que as pessoas se apaixonem por essa festa.
É a festa da saudade, da amizade, do amor e da confraternização. Mas o que provoca todas estas sensações são as pessoas.
A primeira sensação é que me reporta à infância ou a fazer lembrar os tempos medievais.
A feira, as tabernas, os assados nas ruas, nos currais, no barroco, as concertinas, o reencontro das pessoas, sobretudo das mais velhas, provocam-me uma nostalgia a ponto de achar que o Novembro de 2012 nunca mais chega.
Quando ontem cheguei, acompanhado de mais quatro fojeiros, fui cumprimentar o simpático Presidente da Junta, Manuel Rei, a quem o secretário da Junta de Foios ofereceu um magusto de castanhas. De seguida fomos tomar a primeira jeropiga ao bar da Associação.
Deixámos o amigo Manel Rei, que tinha muito para fazer, e deslocámo-nos para os locais onde já fumejava. Lá estavam os outros elementos da Junta e da Associação agarrados ao trabalho do lume que, nesta altura, quase se agradece.
Aqui aparece um amigo, ali outro e toca de provar as águas deste ano e dos anos anteriores. Novo e velho é todo bom. E cai bem porque sempre se vai comendo um pimento curtido, umas azeitonas ou um torresmo.
Aquele sítio do barroco onde todos os anos saboreamos o porco do simpático amigo Jordão é absolutamente deslumbrante. A fogueira que lá se ascende faz lembrar o Natal.
O Engº Miguel Neto e a esposa não se cansavam de distribuir mantimentos, pelas mesas, para que ninguém fosse a contar mal da festa.
Mais tarde baixamos até ao recinto das festas onde alguém assava a carne e os enchidos que outros íamos degustando.
Muito próximo, cerca do tanque, mais um enorme grupo em volta das mesas e dos grelhadores conversavam animadamente. O Quim, o Manel e um terceiro amigo, também não se pouparam para que todos os amigos passem um rato bueno.
Depois de bem comidos e bem bebidos decidimos ir tomar café quando, entretanto, surgiu o Nuno Ventura para nos dizer que não ficaria satisfeito se não fossemos beber um copo ao seu espaço. Fomos sim senhor. Bebemos um copo, voltámos a petiscar e cantou-se o fado ao som do acordeon.
Quando já nos deslocávamos, em direcção da viatura que nos tinha transportado, apareceu a Alexandrina, o Carlos, a Natália e mais uns amigos a desafiar-nos para irmos a uma penha tomar mais um copo. Fizemos-lhe a vontade e gostámos de visitar a penha onde um grupo de jovens nos serviram uma jeropiga.
Sabiamos que a festa continuava mas como tínhamos alguns compromissos nos Foios lá nos despedimos da Rebolosa com a promessa de voltar. Não só à Santa Catarina como a outras actividades que essa gente bairrista leva a efeito ao longo do ano.
Obrigado e parabéns ao simpático povo da Rebolosa.
«Nascente do Côa», opinião de José Manuel Campos

(Presidente da Junta de Freguesia de Foios)
jmncampos@gmail.com

Anúncios

No dia 25 de Novembro, sexta-feira, cumpre-se a tradição com a realização da feira de Santa Catarina na Rebolosa, local onde se tira a «licença» para a matança do porco.

Santa Catarina - RebolosaSanta Catarina é a padroeira da freguesia, e todos os anos, no seu dia, 25 de Novembro, há feira e festa, a que acorre muita gente. Sendo o dia, segundo a tradição, a partir do qual se podem matar os porcos em toda a região, a feira é também um pretexto para muitos se juntarem em convívio, ali grelhando as primeiras febras, entrecostos e entremeadas, regadas com o vinho novo que sai das barricas e das cubas.
A Junta de Freguesia e a Associação Social Cultural e Desportiva da Rebolosa, apostadas em manter a tradição, organizaram um programa, que inclui um almoço convívio, previsto para o recinto de festas, fronteiro ao Largo de Santa Catarina.
Mas o programa da festa prevê também outros momentos, nomeadamente a realização de uma missa em honra de Santa Catarina, a que se seguirá uma procissão pelas ruas da aldeia. À tarde, após o almoço de convívio, haverá um passeio pelas adegas da freguesia, a fim de provar o vinho novo, seguida de uma capeia arraiana na Praça de Touros.
A fechar o programa, haverá, após o jantar, o imprescindível baile, abrilhantado pelo organista Virgílio Faleiro.
O presidente da Junta de Freguesia, Manuel Barros, garante que quem for à feira terá direito a uma licença formal, que o autoriza a fazer a sua matança.
plb

A tradição «manda» que se vá buscar a licença para a matança do porco caseiro à Feira de Santa Catarina na Rebolosa. Este ano juntaram-se à festa os confrades da Confraria do Bucho Raiano. Reportagem de Paula Pinto com imagem de Miguel Almeida da Redacção da LocalVisãoTv (Guarda).

Local Visão Tv - Guarda
Vodpod videos no longer available.

jcl

No dia 25 de Novembro todos os caminhos vão dar à Rebolosa. A camaradagem, o convívio e a amizade com que se festeja a Santa Catarina faz com que a festa seja excelente.

Santa Catarina - Rebolosa - 2010

Além disto, todos os que ano após ano visitam a Rebolosa neste dia, já não dispensam outros sabores excelentes: o do porco assado na brasa, em assadores espalhados pelo largo da aldeia, o das azeitonas e pimentos curtidos por mãos de cá, o do tinto graminês para regar a refeição, o da geropiga espalhada pelas adegas e pelas penhas…
Também tradicional é comprar uma navalha na feira de ano (pois todos se esquecem dela para o almoço) e tirar a licença para matar o porco, pois com o frio gélido que se faz sentir nesta altura, já é tempo de matanças.
Este ano também houve bucho, pois a Confraria do Bucho Raiano visitou a festa da Santa Catarina e comeu o melhor bucho que se faz por estas terras, não fosse do Adérito da Rebolosa e como bairristas que somos, defendemos o que é nosso.
Quem vai à Santa Catarina fica com vontade de passar por lá o dia todo e por isso a hora do baile chega depressa, entre uma música e outra, mais uns momentos de convívio único, e é por tudo isto que viver aqui, por estas bandas esquecidas, é tão especial!!!
Felismina Rito

Teresa Duarte Reis - O Cheiro das Palavras - Capeia ArraianaAcordámos com a Rebolosa, bem cedo, pela manhã. A geada quase mágica que caiu sobre o povoado não podia privar-nos dum convívio são e caloroso, onde os sorrisos frescos da alvorada nos recebiam, em festa. «É a festa da Padroeira Catarina, grande Senhora. E pelo que conta a história este povo e suas gentes elegem-na protectora.» Ali respirava um pedacinho de Portugal em que a partilha torna sempre felizes os corações.

SANTA CATARINA NA REBOLOSA

Rebolosa acordou
De manto branco vestida
Mais tarde rompeu o sol
Os sinos chamam à festa
Ali respira-se vida!

Enquanto sai a procissão
Os sinos vão repicando
E os foguetes com tal força
Esquecem o frio aos fiéis
Que vão cantando, rezando!

É a festa da Padroeira
Catarina, grande Senhora
E pelo que conta a história
Este povo e suas gentes
Elegem-na protectora.

Crianças estão na escola
Mas não ficam ali perto
Fecharam-se portas, janelas
E quem quiser estudar
Fá-lo-á longe, por certo.

Só o Tomás ali anda
De sorriso leve e maroto
Feliz por comprar umas calças,
É porque ainda é pequeno…
Alegrias de garoto.

Carina, trabalha na feira
Uma jovem bem bonita!
«Vendemos fruta, castanhas
Depois é comer e beber»
Responde com ar catita.

E lá no alto da Laje
Em mesa posta à maneira
Torresmos, que bons que estão
Reúne todos à volta
Admirando a aldeia inteira.

Novas mesas, mais fogueiras
Onde grupos vão surgindo
Em vários pontos do adro
Aquecem o coração
Todos comendo e sorrindo.

O cheiro é uma loucura
Torradinhos, ai que mimos
E o poeta Leal Freire
Com o seu porte mui distinto
Um raminho dois raminhos…

Pois vamos de mesa em mesa
E petiscos, petiscando
Tudo gira, tudo roda
Até a música dá vida
Come-se o bucho raiano.

Passamos então à «Peña»
Aberta em dias de festa
Mais um ponto de convívio
Para dançar e beber
Jeropiga? Não há como esta!

É uma vez no ano
Santa Catarina a festejar!
«Depois de tudo fechado
Não vamos para a estrada…
É comer, beber, dançar…»

«Malta nova, amiga e unida
Não se arrisca a sair»
Convive ali nas penhas
De bom gosto e de bom grado
Tudo é p’ra dividir.

É o Paulo quem nos diz
«Abrimos em dias de festa
No Senhor dos Aflitos
Santo António e na Capeia»
Festividades tais como esta!

Festas únicas, diz Paula Pinto
Defendendo a tradição
«A cultura popular
Mostra a alma lusitana»
Fala para localvisão.

«Mostrando a alma das gentes»
Sabugal é todo o ano
Desde a capeia raiana
Revela viva a cultura
Mantendo-se vivo, ufano!

O centro do convívio
É a Junta de Freguesia
Onde o nosso amigo «alcalde»
Disse sentir-se honrado
Por receber a Confraria.

«Gostámos de os ter connosco
Nesta festa de tradição»
A comer, a conviver
Afirmou Manuel Reis Barros
Mostrando alguma emoção.

«Quem nunca veio à Rebolosa
Foi bom para nós receber
Quando começou? Não sabemos
Do seu começo ao final
Foi sempre festa a valer!

Todos levam a ordem devida
Para seu porco matar
O simbolismo é bem forte
Reportando-se ao passado
A festa vai continuar.

E quem manda cá no «sítio»?
O Zé Carlos, já sabemos
«Estivemos a conviver
A recordar tradições
A esta Junta o devemos».

Quero rematar afinal
O que senti, digo então
Pois que esta gente boa
Recebe com alegria
Partilha do coração.

«O Cheiro das Palavras», poesia de Teresa Duarte Reis
netitas19@gmail.com

25 de Novembro é, liturgicamente, o dia de Santa Catarina de Alexandria. Esta cidade sempre desempenhou um papel privilegiado na história da humanidade, tornando-se uma proeminente metrópole cultural, intelectual e económica, cujos restos ainda hoje são encontrados nas suas ruínas e registos históricos.

Santa Catarina - RebolosaAqui, segundo alguns dados históricos, outros lendários, Santa Catarina nasceu de uma família nobre e estudou muito. Quando tinha apenas dezoito anos, apresentou-se ao imperador Maximus, que fazia uma violenta perseguição aos cristãos sob acusação de culto a falsos deuses.
Chocado com a audácia da jovem, mas incapaz de responder aos seus argumentos, Maximus reuniu vários sábios com o objectivo de fazer Catarina abandonar a sua fé. Mas ela sempre terminava vitoriosa os debates e graças à sua eloquência chegou a converter ao cristianismo alguns dos seus adversários, que foram sentenciados de morte.
Furioso por estar sendo derrotado, Maximus prende Catarina. A imperatriz, curiosa por conhecer a jovem que desafiava o seu marido, vai acompanhada de Porfírio, chefe das tropas, até à prisão. Catarina também os converte e eles são martirizados.
Catarina é condenada à morte na roda de tortura, mas basta que ela se encoste na roda para que ela se parta e mate vários pagãos que assistiam. O imperador, enraivecido, ordena que ela seja decapitada. Depois da sua morte, anjos desceram dos céus e levaram seu corpo para o Monte Sinai, onde posteriormente se construiu uma igreja e um mosteiro em sua honra.
Por ter vencido o debate com vários sábios, Santa Catarina de Alexandria foi declarada padroeira dos estudantes.
Santa Catarina - RebolosaÉ esta Santa que deu nome à Festa que se realiza na Rebolosa desde tempos imemoráveis. Uma festa que começa logo pela manhã com a missa e procissão em honra de Santa Catarina. Depois é hora de dar uma volta pela feira, beber umas jeropigas caseiras e preparar os assadores. O fumo começa a pairar de diversos sítios do Largo, uma vez que são muitos os grupos que aqui assam carne e convidam os amigos para saborear este petisco acompanhado do vinho novo da nossa terra. Depois, há a segunda ou terceira parte da festa: uma volta pelas ruas da freguesia, com paragem em algumas adegas típicas e penhas que cá existem. Os visitantes ficam, assim, a conhecer também a Rebolosa, porque a maior parte apenas conhece o centro da freguesia, porque ali se situa grande parte do comércio local. À noite é hora de baile, para aqueles que conseguem ainda dançar! Baile muito concorrido e que terminou já depois das 4 da manhã, apesar de, poucas horas depois, alguns terem de ir trabalhar. Mais uma vez, desde há quatro anos, a Junta de Freguesia da Rebolosa convidou todos os senhores presidentes de Junta de Freguesia do Concelho e o Executivo Municipal. Como manda a tradição, ninguém ou (quase ninguém) abandonou a Rebolosa sem levar a respectiva licença para a matança do porco, emitida pela Junta de Freguesia local. Um gesto simbólico que marca a tradição.
Como alguém também já sugeriu por diversas vezes e de várias formas, fica aqui o repto para que a Câmara, a Junta de Freguesia e Associações da Rebolosa consigam, em conjunto, transformar esta grande festa num evento com mais impacto em toda a região, mantendo as tradições gastronómicas e populares e promovendo o Concelho.
Manuel Rei Barros

O mês de Novembro é época dos tradicionais magustos. Por muitos locais do nosso concelho se realizaram estes eventos. Uns com mais participantes, outros com menos; uns mais organizados, outros quase improvisados, o essencial é que estes encontros sirvam essencialmente para que as nossas terras continuem a manter as tradições culturais e, acima de tudo, o convívio entre os seus habitantes e, se possível, entre outros que as visitam.

Magusto na RebolosaTambém a Rebolosa vive este dia com entusiasmo. No dia 16 de Novembro, os Escuteiros do Soito visitaram a Rebolosa, trazendo, com eles, a natural boa disposição e alegria. De manhã, este grupo alegrou a Celebração da Palavra, dirigida pelo diácono Manuel, entoando cânticos acompanhados pelos instrumentos musicais. A manhã esteve muito fria e com um denso nevoeiro, mas também como reza a lenda de S. Martinho, em que Deus, satisfeito com o acto altruísta do soldado Martinho, ao rasgar a capa e dividi-la com um mendigo que enregelava, fez surgir no céu um sol de Verão, para que nem o pobre nem o soldado ficassem com frio, também nesta tarde, o sol apareceu e convidou toda a população a participar no tradicional magusto.
Nas lajes, onde antigamente se malhavam os cereais, na época em que este espaço estava associado ao trabalho, mas também ao alegre convívio e união entre todos, igualmente neste dia se juntou muita gente para uns momentos de convívio e para celebrar o S. Martinho com muitas castanhas, oferecidas pela Associação Social, Cultural e Desportiva e pela Junta de Freguesia, assadas na caruma, como manda a tradição, e com a jeropiga caseira que vários rebolosenses fizeram questão de partilhar.
E depois do S. Martinho, vamos festejar o dia de Santa Catarina, nossa padroeira. Fica aqui o convite para que nos visitem no próximo dia 25 de Novembro, onde não faltará a carne assada e o bom vinho da nossa terra e, onde terão a oportunidade de «tirar a licença» para a matança do porco.
Manuel Rei Esteves Barros

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Maio 2019
S T Q Q S S D
« Fev    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.139.226 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios