You are currently browsing the tag archive for the ‘regulamento’ tag.

A Câmara Municipal prepara mais um regulamento, desta feita o da Ocupação do Espaço Público e Publicidade no Concelho do Sabugal, definindo a forma como se poderão afixar mensagens publicitárias de natureza comercial, bem como a instalação de equipamentos no espaço público.

A «febre» dos regulamentos já aprovados e em fase de projecto e de discussão, ocorre em parte no quadro do programa «Licenciamento Zero», que pretende desburocratizar as práticas administrativas nos municípios portugueses. Porém a produção de regulamentos é neste ano de 2012 o grande desígnio do concelho do Sabugal, na medida em que o Município colocou a sua elaboração como objectivo institucional, inserido no Sistema de Avaliação e Desempenho da Administração Pública (SIADAP).
O projecto de regulamento em apreço, que pode ser consultado na página digital da autarquia, define os critérios a respeitar na ocupação e utilização do espaço público afecto à afixação, inscrição ou difusão de mensagens publicitárias.
A publicidade feita no espaço púbico fica sujeita a licenciamento ou a comunicação prévia à Câmara Municipal do Sabugal.
O licenciamento terá uma durabilidade temporal, que pode ir de um só dia até aos 365 dias correspondentes ao período de um ano, com possibilidade de renovação, o que será efectuado automaticamente, bastando que o interessado liquide a respectiva taxa.
O regulamento estabelece que o interessado deverá usar o Balcão do Empreendedor para requerer autorização para o uso do espaço público e, bem assim, para comunicar a sessação da sua utilização.
É da responsabilidade do interessado a remoção da publicidade no fim do período que lhe foi concedido. Porém, se houver recusa ou inércia nessa remoção, caberá ao Município fazê-lo.
A simples ocupação do espaço púbico para fins de exploração de um estabelecimento deve ser comunicado ao Município. Inscrevem-se aqui os casos da instalação de toldos, esplanadas, estrados, guarda-ventos e guarda-sóis, assim como vitrinas e expositores, entre outros.
O regulamento define os documentos que é necessário reunir para a instrução do processo de licenciamento e obtenção da licença, bem como os montantes que em certos casos é necessário dar como garantia.
plb

Anúncios

A Câmara do Sabugal vai alterar o Regulamento Municipal dos Horários de Funcionamento dos Estabelecimentos Comerciais do Concelho.

Tendo em vista a implementação do «Licenciamento Zero», programa obrigatório cujas acções visam o aumento da competitividade, o Município do Sabugal pretende criar alguns regulamentos, bem como alterar outros, sendo um deles o relativo às regras para a fixação dos horários dos estabelecimentos abertos ao público.
O regulamento em questão, que foi aprovado em 1996, encontra-se desajustado à nova realidade concelhia e também face ao dispositivo legal em vigor, pelo que se considerou essencial promover a sua modificação.
As principais alterações resultam da legislação aprovada acerca da matéria, e implicam a não sujeição dos horários a actos prévios permissivos por parte da Câmara. Outra novidade será a dos pedidos passarem a entrar obrigatoriamente pelo «Balcão do Empreendedor» que o Município irá obrigatoriamente implementar, assim como a definição de novas infracções de natureza contra-ordenacional, de modo a prevenirem o incumprimento das regras por parte dos responsáveis pelos estabelecimentos.
O projecto de novo Regulamento que os serviços camarários já elaboraram define a quem se aplica o regime e estabelece que os horários serão diferenciados em função das actividades e dos fins comerciais de cada casa. Assim, estabelecimentos como farmácias, postos de abastecimento de combustíveis, unidades hoteleiras e lares de idosos podem estar abertos em permanência. Porém, os restaurantes, cafés, bares, pastelarias e cibercafés poderão apenas funcionar das 6 da manhã até às 2 horas da madrugada, à excepção de sextas, sábados e feriados, em que podem manter-se abertos até às 4 horas. Já as discotecas, dancings e clubes poderão funcionar das 15 às 4 horas.
O novo regulamento incorpora as normas advindas da Lei do Ruído, definindo a possibilidade de os estabelecimentos verem os horários restringidos em função de eventuais situações de perturbação da ordem pública ou da tranquilidade dos moradores das suas imediações.
Também se prevê um regime excepcional de prolongamento de horários, nomeadamente em zonas de interesse para o Turismo ou quando isso contribua para a dinamização de um determinado espaço, ou ainda aquando de épocas festivas que o justifiquem.
As infracções ao regulamento darão lugar a coimas, que poderão ir dos 150 aos 25.000 euros, que ainda poderão ser elevadas para o dobro em caso de reincidência, para além de, em casos graves, possa ainda ser acessoriamente determinado o encerramento temporário do estabelecimento.
O projecto de novo regulamento terá de ser aprovado pela Assembleia Municipal, após o que será publicado no Diário da república.
plb

A Câmara Municipal do Sabugal decidiu quais os factores mais importantes e de maior ponderação para a definição do valor a atribuir às associações concelhias que solicitem apoios para o desenvolvimento das suas actividades.

A Câmara Municipal do Sabugal, depois de aprovar o Regulamento de Apoio ao Associativismo Concelhio, definindo critério rigorosos sobre a atribuição de subsídios, subvenções, ajudas, incentivos, bonificações e donativos, decidiu agora, na reunião de dia 14 de Março, reforçar esses critérios, definindo ponderações consoante o interesse público de cada associação do concelho.
O Regulamento foi publicado no Diário da República, em Outubro do ano passado, e foi aplicado para os apoios que a edilidade entretanto concedeu às associações, porém para o futuro a mesma entendeu aprovar factores de ponderação mais precisos do que aqueles que são definidos no regulamento a ter em conta durante o corrente ano de 2012.
Aos factores de ponderação genérica como a actividade regular da associação, a regularidade das actividades desenvolvidas, a história, a implantação social, o número de associados, acrescem factores mais concretos que condicionam a concessão de apoios às associações que os requeiram junto do Serviço de Cultura, Juventude, Desporto e Associativismo.
A capacidade de uma associação em estabelecer parcerias com outras entidades e a capacidade de obter financiamento adicional estão entre os factores mais preponderantes. O mesmo ocorre com o facto de uma associação desenvolver acções de formação efectivamente concretizadas, e o facto de desenvolver actividades regulares ao longo do tempo. Participar nas iniciativas promovidas pela Câmara também ajuda a majorar as possibilidades de receber apoios mais relevantes. Outros factores preponderantes são a capacidade de divulgar as iniciativas realizadas, o impacto que as mesmas tenham na comunidade, a análise dos relatórios de contas, bem como dos planos de actividades.
As associações de natureza desportiva têm uma ponderação especial, baseada em factores mais apropriados ao tipo de actividade desenvolvida. O número de escalões de formação em cada modalidade desportiva é o mais preponderante. Tasmbém terá importância relativa o facto de uma associação apresentar um bom nível competitivo, ao participar em provas internacionais, nacionais, regionais ou locais. O número de atletas federados que praticam as modalidades promovidas pelas associações também terá peso, assim como o número de modalidades praticadas e a duração temporal dos campeonatos em que participa.
plb

O executivo camarário aprovou no dia 1 de Fevreiro um projecto de Regulamento da Biblioteca Municipal do Sabugal e do Centro de Estudos Jesué Pinharanda Gomes. Porém o processo de aprovação foi algo atribulado.

Segundo o que o Capeia Arraiana apurou, o projecto de regulamento apresentado pelo presidente da Câmara não respeitava o que a próprio Município acordara com o escritor quadrazenho para que este doasse a sua biblioteca pessoal, que constituiria o suporte documental do centro de estudos com o seu nome.
O projecto apresentado ao colectivo de vereadores permitia que os livros e demais documentos do Centro de Documentação pudessem ser alvo de empréstimo aos leitores, à semelhança do que acontecia com o acervo de livros da Biblioteca, podendo portanto ser levados para o domicílio ou qualquer outro local. Face a isso, a vereadora socialista Sandra Fortuna terá alertado para o facto do protocolo assinado com o doador conter uma cláusula que impedia a saída dos documentos para consulta e leitura, como forma de se evitar a desintegração da obra legada. Face às incertezas, o projecto não foi votado nessa primeira reunião, ficando a sua discussão adiada.
Comprovada a existência de uma disposição no protocolo que impedia a saída dos documentos do Centro de Estudos Pinharanda Gomes, o projecto de regulamento foi alterado, nos termos de uma proposta formulada e apresentada pela vereadora do Casteleiro aos seus pares. Tal proposta terá ido de encontro ao que foi acordado, assim se aprovando na reunião de 1 de Fevereiro o projecto de Regulamento da Biblioteca Municipal do Sabugal e do Centro de Estudos Jesué Pinharanda Gomes, que será colocado seguidamente em processo de discussão pública.
O novo regulamento, define aos objectivos da Biblioteca e do Centro de Estudos, bem como os seus horários de funcionamento, as regras de acesso, consulta e utilização dos livros e documentos ali contidos, assim como os direitos e os deveres dos utentes.
O Centro de Estudos Pinharanda Gomes resultou, como acima se disse, de um protocolo acordado, em Outubro de 2008, entre o escritor quadrazenho, residente em Santo António dos Cavaleiros, no concelho de Loures, e a Câmara Municipal do Sabugal, na altura representada pelo presidente Manuel Rito Alves. O pensador quadrazenho propôs-se doar ao Município a sua biblioteca particular, com vasta bibliografia nos campos da Historia, Religião, Filosofia, Linguística, Arte e Literatura portuguesa e estrangeira. Foram ainda doados os arquivos pessoais com a correspondência particular e recortes de imprensa, fotografias, e outros objectos pessoais, incluindo as insígnias académicas, diplomas e distinções recebidas ao longo da sua vida enquanto escritor.
O protocolo estipulou que todo o processo de catalogação e acondicionamento dos livros estaria concluído no final do ano de 2010, porém, segundo o Capeia Arraiana apurou junto do escritor, nada lhe tem sido dito acerca do estado do processo, o que «muito o entristece», pois gostaria que tudo o que já foi para o Sabugal estivesse em boa ordem, para que o demais siga a qualquer momento.
plb

A Câmara Municipal do Sabugal aprovou um projecto de Regulamento do Arquivo Municipal, o qual está desde hoje em discussão pública.

O arquivo municipal tem como objectivo principal reunir, conservar, preservar, tratar e difundir a documentação acerca do Município do Sabugal e do seu concelho, de modo a servir de suporte à memória colectiva da região.
Entendeu a Câmara ser necessário regulamentar as práticas arquivísticas na organização e manutenção de documentos, tendo em vista contribuir para a valorização e promoção do património documental do Município. Este instrumento é também tido como fundamental para garantir a adesão à rede de arquivos municipais e nacionais.
O novo regulamento define as competências do serviço de arquivo, que, de entre outras, deverá garantir as condições físicas e ambientais para o acondicionamento dos documentos, elaborar planos de gestão documental e classificar os documentos, para além de fomentar o conhecimento dos fundos documentais através da promoção de iniciativas de âmbito cultural.
Haverá uma comissão de avaliação que determinará o valor dos documentos tendo em vista definir se os mesmos devem ser eliminados ou conservados. Definem-se regras para a conservação e também apara a eliminação dos documentos.
O regulamento prevê igualmente a consulta externa aos documentos do arquivo, definindo regras para esse efeito, sendo uma delas a obrigatoriedade da consulta nas próprias instalações do Município.
O arquivo municipal poderá incorporar outros fundos documentais, quer por compra quer por doação, desde que os mesmos se revelem de interesse para o Município.
Pode consultar o projecto de regulamento aqui.
plb

O executivo municipal do Sabugal aprovou um projecto de Regulamento de Cedência e Utilização do Autocarro do Município, o qual estabelece normas que permitem uma gestão racional e justa no apoio às actividades sociais, culturais e recreativas.

O projecto, que foi aprovado na reunião de vereadores do passado dia 4 de Janeiro, prevê que o autocarro possa ser usado pelas associações do concelho legalmente constituídas, os estabelecimentos de ensino, os órgãos autárquicos, e as IPSS, embora a Câmara, por razões justificadas, o possa também autorizar fora desse contexto.
A prioridade será para as juntas de freguesia, a que se seguem as escolas, as associações e as IPSS.
A Câmara responderá a pedidos formais de cedência, que explicitem os motivos da solicitação, as datas e os percursos a seguir, bem como outra informação relevante, decidindo autorizar o uso do autocarro apenas quando se verificar haver um efectivo interesse para o concelho nessa cedência.
A novidade é que a cedência do autocarro implicará o pagamento de uma taxa de 40 cêntimos por quilómetro, a que acresce o pagamento de eventuais horas extraordinárias efectuadas pelo motorista. A título de exemplo, isso significa que o uso do autocarro por uma associação a fim de se deslocar a Lisboa para divulgar a cultura raiana, implicará um pagamento de cerca de 280 euros, a que acrescerão as horas extra que o motorista porventura faça.
O regulamento prevê algumas isenções, nomeadamente às juntas de freguesia, às utilizações protocoladas com o Município e às escolas (estas dentro de alguns limites).
O projecto terá agora que passar pela discussão pública, após o que será aprovado o texto definitivo, entrando apenas em vigor após a sua publicação no Diário da República.
plb

A reunião do executivo municipal do Sabugal, realizada ontem, 3 de Agosto, aprovou um novo regulamento para «Atribuição de Subsídios e Apoios às Associações do Concelho do Sabugal».

Foi o inspector que está fiscalizar a Câmara, da Inspecção Geral da Administração Local (IGAL), que apontou irregularidades nos procedimentos de atribuição de subsídios às associações do concelho. A lei obriga a que estejam definidos critérios objectivos para a atribuição de dinheiro público, na medida em que o processo tem de ser transparente, e sem dar azo a suposições de favorecimento.
Recebido o aviso o presidente António Robalo apressou-se a ordenar aos serviços da autarquia a preparações de um projecto de regulamento para a atribuição de subsídios, que foi a votação, tendo sido aprovado por unanimidade, depois dos vereadores lhe terem efectuado algumas alterações.
O nova regulamento define com objectividade os critérios com base nos quais as associações concelhias passam a ser subsidiadas, tendo sobretudo em conta os seus planos de actividades, que previamente apresentam à Câmara, bem como o real interesse para o concelho das actividades que cada associação se propõe concretizar.
Na reunião o presidente anunciou ainda aos vereadores que a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Centro (CCDRC) reprovou a candidatura da Câmara do Sabugal para financiamento das obras nas Termas do Cró.
A autarquia esperava esse financiamento, de 4 milhões de euros, vindos de fundos europeus, para ajuda ao investimento que a Câmara Municipal do Sabugal efectuou ao construir um novo balneário e melhorar os acessos às Termas. A obra ainda não fora formalmente entregue por parte do empreiteiro, dado que a Câmara esperava precisamente por uma decisão positiva da CCDRC para formalizar o seu recebimento.
A falta desse financiamento pode fazer perigar a gestão financeira da Câmara, dada a manifesta falta de verbas para as despesas correntes.
plb

A obrigatoriedade de usar placas de cor diferenciada consoante a origem dos produtos vendidos, é a principal novidade do projecto do novo Regulamento do Mercado Municipal do Sabugal, que foi aprovado por unanimidade na reunião do Executivo Municipal de 8 de Junho e que vai ser colocado à discussão pública.

O projecto do novo Regulamento surgiu pela manifesta desactualização do Regulamento em vigor, que data de 1991, tornando-o mais funcional e adaptado à nova realidade. Há muito que estava a ser preparado, e tardou a ser apresentado ao executivo, cujos vereadores, nomeadamente a eleita do PS Sandra Fortuna, o tinham já reivindicado ao presidente por mais de uma vez.
Após a discussão pública que se seguirá, o projecto será submetido à apreciação e votação da Assembleia Municipal, sendo apenas depois remetido para publicação no Diário da República, passando então a estar em vigor.
A grande novidade do regulamente é a obrigação que os comerciantes passarão a ter de identificarem claramente a origem dos produtos que vendem, recorrendo a placas com cores diferentes, fornecidas pela Câmara Municipal.
Nos termos do previsto no projecto de regulamento, os produtos a expor para venda no Mercado serão obrigados a estar identificados com placas que indiquem a sua origem, usando-se cores diferentes para esse efeito:
Placa amarela – produto do concelho do Sabugal;
Placa laranja – produto regional;
Placa azul – produto nacional;
Placa beije – produto importado.
No mais o regulamento estabelece os horários de funcionamento das lojas, bancas e terrados, assim como do serviço de abastecimento. Estabelece ainda as regras que enquadram a atribuição de espaços por hasta pública, e como se processa a transferência ou cedência do espaço a terceiros e a mudança de ramo de actividade por parte dos comerciantes.
A Câmara Municipal, também fica sujeita a obrigações específicas, nomeadamente na conservação da infra-estrutura, na gestão dos espaços, sua fiscalização e aplicação de consequentes penalizações por incumprimento das normas regulamentares.
O Regulamento define ainda as coimas a aplicar em caso de se verificarem infracções ao estipulado.

Não posso deixar de observar que o projecto de Regulamento é uma peça deveras peculiar, dada a originalidade de algumas das suas normas, de que é exemplo o seu artigo 7º, que tem por epígrafe «proibições». Atente-se a estas pérolas: «é proibido não cumprir regras…», «é proibido não manter os espaços organizados», «é proibido não obedecer às ordens…». Outra aberração é a norma genérica do artigo 28º («das infracções»), onde come tudo pela mesma tabela: 50 a 500 euros de coima pelas infracções ao Regulamento, não especificando nem diferenciando. Ou seja, a realização de obras não autorizadas é igual a ocupar áreas de circulação ou a não ter os preços dos produtos afixados.
plb

Na reunião de 22 de Junho, o executivo municipal do Sabugal aprovou alterações ao Regulamento Municipal do Transporte Público de Veículos Ligeiros de Passageiros – Transporte de Táxi. Não houve porém unanimidade, tendo o vereador Joaquim Ricardo votado contra o projecto.

O facto de terem chegado à Câmara Municipal várias reclamações acerca de um profissional taxista que recolhe clientes sem respeitar a sua vez na praça de táxis, recentemente mudada para o lado norte do Largo da Fonte, levou a Câmara a introduzir regras precisas de funcionamento do serviço.
A norma agora aprovada e acrescentada ao regulamento em vigor desde 2003, obriga a que a utilização dos táxis que estão parqueados respeite a sua ordem de chegada à praça, excepto nos casos em que seja solicitado o serviço de um táxi com lotação superior a cinco lugares, situação em que avançará a primeira viatura que reúna essas condições. Por outro lado, nenhum taxista poderá tomar passageiros na sua viatura a menos de 500 metros da praça de táxis.
O desrespeito pela norma agora introduzida do Regulamento constitui contra-ordenação punível com coima de 149,64 a 448,92 euros.
A alteração ao Regulamento não mereceu porém a unanimidade dos elementos do executivo, pois o vereador Joaquim Ricardo, eleito pelo MPT, votou contra por considerar que a nova regra relativa à tomada de passageiros faz com que deixe de haver livre escolha por parte dos utentes do serviço, corrompendo-se igualmente a livre concorrência entre os taxistas. O facto de se estar num meio rural, onde as pessoas se conhecem e há taxistas que têm clientes de há longo tempo, desaconselha à imposição de regras que desvirtuem essa realidade. O vereador considerou de resto a proposta ilegal já que não existe lei que condicione a livre escolha dos consumidores.
plb

A Câmara Municipal do Sabugal elaborou e aprovou o Regulamento que estabelece a organização e o funcionamento das Termas do Cró, cuja gestão operacional caberá à empresa municipal Sabugal+.

As termas serão mais uma «unidade orgânica» da empresa municipal que já tem sob a sua gerência directa o essencial dos espaços de cultura e de lazer do município.
A gestão operacional e administrativa será da responsabilidade do director termal, designado pelo conselho de administração, a quem caberá executar as normas relativas ao funcionamento das termas, gerir o pessoal e supervisionar o funcionamento da estância termal.
Os tratamentos termais a ministrar serão por sua vez da responsabilidade do director clínico, que terá de ser um médico inscrito na respectiva ordem profissional.
A estrutura organizativa das termas prevê a existência de serviços administrativos, de recursos humanos, de compras e património e de contabilidade. A estância terá ainda serviços de gestão da qualidade e ambiente, de informática, de animação termal, marketing e comunicação, de apoio ao utente e relações públicas e de manutenção, limpeza e conservação. A estrutura definida tem em vista a boa gestão do complexo termal, garantindo a exploração das termas e de outras actividades ligadas ao termalismo que venham a ser definas pelo Município do Sabugal, no âmbito da concessão de que é titular.
O «Regulamento de Normas e Condutas» contém ainda os deveres dos trabalhadores das termas e os deveres das termas para com eles, o horário de trabalho, o regime disciplinar, a avaliação de desempenho e os abonos a que os trabalhadores têm direito.
A Câmara Municipal elaborou também o «Regulamento Interno do Estabelecimento Termal».
A entrega da gestão das Termas do Cró à empresa municipal Sabugal+ foi decidida na reunião de câmara de 29 de Abril, com os votos favoráveis dos vereadores do PSD, votando contra os vereadores do PS e abstendo-se o vereador eleito pelo MPT. Face ao empate valeu o voto de qualidade do presidente da Câmara para fazer aprovar a proposta.
plb

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Outubro 2019
S T Q Q S S D
« Fev    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.152.839 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios