You are currently browsing the tag archive for the ‘provere’ tag.

O presidente da Câmara Municipal do Sabugal, Manuel Rito Alves, entendeu clarificar opiniões e comentários publicados no Capeia Arraiana sobre a ausência de uma representação oficial do concelho do Sabugal na BTL-Feira de Turismo de Lisboa que decorreu no passado mês de Janeiro. A estratégia das grandes opções do orçamento para 2009 do executivo camarário é, igualmente, «decifrada» neste esclarecimento público. «Depois dos grandes investimentos em infra-estruturas estão reunidas as condições para o próximo executivo apostar fortemente no turismo» é a convicção e o conselho do actual presidente sabugalense.

Manuel Rito Alves«A grande maioria dos opinadores, ou por desconhecimento, ou com segundas intenções manipula e descontextualiza os factos produzindo afirmações que não correspondem à verdade ou não dizem a verdade toda.
Senão vejamos:
1 – Sobre o orçamento municipal 2009 foi recentemente feita uma análise cujo enfoque é a despesa “esquecendo” o escriba que os documentos previsionais são além do orçamento, o “Plano de Actividades”, que inclui as “Grandes opções do plano” o “ plano plurianual de investimentos” e as “Actividades mais relevantes”.
“Esquece”, ou não sabe, ainda que a classificação da despesa é feita de acordo com o classificador aprovado pelo Dec.-Lei n.º 26/2002 de 14/02, que não sendo exaustivo não classifica todos os investimentos dos municípios, caindo pois alguns investimentos na classificação “outros”.
No caso em apreço todas as despesas classificadas em “outros” que correspondam a despesa de capital e a grande maioria das correntes têm correspondência com as grandes opções do plano e se a preocupação de quem escreve fosse informar era fácil chegar à conclusão que em “outros” estão por exemplo 4.265.342.00 Euros para o Balneário do Cró, 480.939.00 Euros para a Zona de Localização Empresarial do Alto de Espinhal, 701.029.00 Euros para a Recuperação das Margens do Côa – Entre Pontes e 1.470.476 Euros para as Juntas de Freguesia fazerem investimentos próprios, 407.500.00 Euros para Equipamento para o Ensino Básico e Pré-escolar, Sistemas de Captação de Água, Mobiliário Urbano, Sistemas de Rega Automática, etc.
Quanto aos transportes escolares também se esquece que o concelho tem a dimensão que todos sabemos (cem povoações) e que a Câmara transporta todos os alunos de todos os graus de ensino, tendo sido encerradas por opção política do poder central várias escolas do 1º Ciclo.
Esquece ainda que nos termos da lei as despesas com pessoal que ao contrário do que afirma incluem os eleitos municipais podem ir até 60% da receita corrente e neste orçamento atingem somente 34,94% da despesa corrente, etc, etc.
2 – Quanto à participação da Câmara em “PROVERE” lamenta-se o facto de não estar no Buy-nature e “esquece-se” que a Câmara participa em três “PROVERE”: Um com a Associação das Termas de Portugal e todos os municípios da região Centro com termas onde se propõe a construção do Balneário do Cró, outros com a Associação de Municípios do Vale do Côa onde se propõe a Ligação à A23, a Infra-estruturação da Barragem, o Parque de Campismo, etc, e outro com a Associação das Aldeias Históricas onde se propõe a Iluminação Monumental, a Casa da Cultura, e o arranjo do espaço do Rancho em Sortelha e a Casa da Música na Bendada.
Veremos quais são aprovados.
3 – Finalmente o que é apontado como o pecado capital da gestão camarária: Não ter participado com Stand próprio na BTL.
Enquadremos a questão: Sempre foi opinião deste executivo e dos dois executivos anteriores (liderado pelo Engenheiro Morgado) que o turismo pode ser um dos pilares de desenvolvimento do concelho do Sabugal, se funcionar intimamente ligado ao ambiente, à produção tradicional e às tradições.
Mas que pode ser contraproducente, promover turisticamente o concelho se não estiverem garantidas à partida uma série de pressupostos:
a) Território ambientalmente qualificado;
b) Infra-estruturas de acolhimento e lazer de qualidade (hotelaria, postos de turismo, museus, monumentos, etc);
c) Garantia de acesso a entretenimento organizado (passeios a pé, a cavalo, todo o terreno, BTT, slide, canoagem, paint ball, caça e pesca, Etc, Etc);
d) Capacidade de produção e venda de produtos tradicionais (gastronomia, agricultura e artesanato);
e) O convencimento da população em geral e das Instituições, Associações e comerciantes em particular do que atrás ficou dito.
Se assim não for corremos o risco de após a promoção virem os visitantes/turistas e por ficarem desiludidos, irem falar mal do concelho.
Ora é dos livros que uma pessoa a falar mal tem mais impacto do que dez a falar bem.
Assim temos optado por ir garantindo, à medida das possibilidades orçamentais, os pressupostos que são da nossa responsabilidade (e muito se faz nestas áreas desde estudos e projectos, infra-estruturas e requalificações urbanas em quase todas as freguesias, a auditórios e museus, polidesportivos, fornos, açudes e praias fluviais, Reservas de Caça, Equipas de Sapadores, postos de turismo, requalificação do Castelo e das aldeias acasteladas, feiras e exposições, circuitos gastronómicos, etc. etc.) e apoiando os agentes locais que nos têm solicitado, em todas as situações possíveis.
Quanto à participação em Feiras a opção tem sido por representação na Região onde estamos inseridos, quer na BTL, há muitos anos com a região de Turismo da Serra da Estrela, hoje pólo de turismo; quer na Intur em Valladolid onde desde há 6 ou 7 anos participámos com Penamacor, Alto Águeda e Serra da Gata, como Gata/Malcata (Terras do Lince).
Sendo opções discutíveis, como todas são, o que me apraz constatar é que quer os candidatos, quer os outros escribas que se dedicaram ao tema consideraram que já há capacidade instalada para promoção individual do concelho, o que é garantia de que o que foi feito, foi bem feito, quer institucionalmente quer a nível particular (em 1998 as camas turísticas não chegavam às 100, hoje são cerca de 300).
A nós parece-nos que ao nível do acesso a entretenimento organizado, de produção e venda de produtos tradicionais é do convencimento da população, ainda há muito a fazer e que o próximo mandato (ganhe quem ganhar), tem que ter um enfoque especial nestas questões, já que as infra-estruturas estão garantidas (executadas ou em execução) e o QREN, que infelizmente para o executivo e para o concelho tem dois anos de atraso, dirige os apoios em espaço rural exactamente para estas questões.
Aí sim, pensamos que estarão reunidas as condições para a promoção individual do concelho!
Dito isto parece-me que fica provado o que afirmei ao principio, ou seja que a preocupação destes comentadores não é informar. Isto cheira-me a pré campanha eleitoral e assim não vou responder a mais nenhum artigo de opinião que sobre a Câmara seja publicado.
Fico no entanto à disposição de todos os que antes de escrever se queiram informar sobre qualquer facto ou projecto que à Câmara Municipal do Sabugal diga respeito.
Manuel Rito Alves
Presidente da Câmara Municipal do Sabugal»

Anúncios

Ouvi, mas não acreditei! Será verdade que o Município do Sabugal não integra a Parceria que, no âmbito do PROVERE prepara uma Estratégia e um Programa de Acção, denominado «BuY Nature – Turismo Sustentável em Áreas Classificadas»?

(Clique nas imagens para ampliar.)

Ramiro Matos – «Sabugal Melhor»Aquando da elaboração de candidaturas ao PROVERE, o Município do Sabugal não integrou a Candidatura liderada pela Câmara Municipal da Guarda, com a participação de Celorico, Covilhã, Gouveia, Guarda, Manteigas e Seia, e denominada «PROVERE Serra da Estrela», nem a candidatura liderada pela Agência de Desenvolvimento Gardunha 21, denominada «BuY Nature – Turismo Sustentado em Áreas Classificadas», abrangendo a Serra da Estrela, o Parque Internacional do Douro Internacional, a Serra da Malcata, a Serra da Gardunha e o Tejo Internacional.
Na altura, o Município do Sabugal preferiu integrar uma candidatura liderada pela Associação dos Municípios do Vale do Côa, denominada «Turismo e Património do Vale do Côa».
As notícias que agora me chegam, deixam-me verdadeiramente preocupado.
Como já o venho afirmando há uns tempos, para mim essa «coisa» do Vale do Côa não serve o Concelho do Sabugal.
Se dúvidas houvesse, (e suspeitando que, a haver dinheiro, o mesmo se vai esgotar em Vila Nova de Foz Côa, Figueira de Castelo Rodrigo e Pinhel), bastava atender às notícias mais recentes, de publicação de um Roteiro «Vale do Côa, uma paisagem de liberdade – entre a pré-história e as vilas medievais», o qual se limita às aldeias daqueles três concelhos, como se o Sabugal não pertencesse ao Vale do Côa…
Mas, ainda mais elucidativa é a pretensão do Município de Pinhel que quer «assumir um ‘verdadeiro papel’, de ‘porta sul’, do Parque Arqueológico do Vale do Côa (PAVC)», não se percebendo qual o papel que fica para o Sabugal.
Mas há outra novidade que me deixa mais preocupado.
É que, liderados agora pelo Instituto para a Conservação da Natureza e da Biodiversidade (INCB), as duas candidaturas «PROVERE Serra da Estrela» e “«Buy Nature – Turismo Sustentado em Áreas Classificadas», se unificaram e estão a elaborar uma Estratégia e um Programa de Acção comuns para todas as Áreas Classificadas, denominado “Buy Nature – Turismo Sustentável em Áreas Classificadas», candidatando-se a um investimento público e privado que pode ascender aos 339 milhões de euros.
A Parceria constituída será liderada por aquele Instituto e terá a sua sede em Penamacor!
Esta é uma oportunidade que o Concelho do Sabugal não pode perder, e, a ser verdade a informação que recolhi, de que o Município do Sabugal não é um dos Parceiros Públicos, embora algumas empresas privadas sedeadas no Concelho o sejam, este é um mau momento para o presente e para o futuro das terras sabugalenses.
A Serra da Malcata não é só Penamacor, estes são os nossos parceiros naturais, e tem de se garantir que não ficamos de fora…

ps. A melhor notícia que o Executivo Municipal podia dar aos sabugalenses era o desmentido desta crónica…
«Sabugal Melhor», opinião de Ramiro Matos

rmlmatos@gmail.com

O Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos PROVERE – Serra da Estrela, criado no âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), está a ser dinamizado pela Câmara da Guarda e abrange os concelhos de Guarda, Celorico da Beira, Gouveia, Seia, Manteigas e Covilhã.

O plano de acção, que contém vários projectos susceptíveis de serem candidatados a fundos comunitários, já foi apresentado aos vários parceiros públicos e privados. O programa valoriza «a montanha e o ar de altitude» e a «excelência bioclimática» e poderá permitir a execução de projectos considerados importantes para a região da Serra da Estrela.
O plano de acção «Provere-Serra da Estrela» contempla actividades relacionadas com o turismo de natureza, de saúde e bem-estar, cultural e paisagístico e também dedica atenção ao relançamento das actividades tradicionais em formatos economicamente viáveis.
A criação de um centro de investigação e monitorização da saúde e ambiente, a construção de uma clínica para tratamento de doenças do foro respiratório e a construção de uma clínica de bem-estar, são projectos considerados âncora no plano delineado que contempla ainda a requalificação do Hotel de Turismo da Guarda, a criação de uma Cápsula do Tempo, o aproveitamento da envolvente da Barragem do Caldeirão para empreendimento turístico e a construção de um IndoorSnow (Gouveia).
Está prevista a criação de um parque temático em torno do ar e outro denominado «Serra da Estrela dos Pequeninos», que apresentará os ícones da Serra da Estrela e da sua envolvente.
O programa é dinamizado pela Câmara da Guarda, que tem como parceiros, entre outros, as Câmaras de Celorico da Beira, Covilhã, Gouveia, Manteigas e Seia, a Associação Comercial da Guarda, o NERGA-Associação Empresarial da Guarda, o Hospital Sousa Martins e o Instituto Politécnico.
jcl

O Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos (PROVERE) que privilegia as potencialidades naturais, património histórico e sabores tradicionais aprovou oito candidaturas da Região Centro. Para o distrito da Guarda foram seleccionadas cinco propostas que passam a ter condições privilegiadas de acesso a fundos comunitários.

Mais CentroO PROVERE seleccionou oito candidaturas da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) ao abrigo do Mais Centro-Programa Operacional Regional do Centro 2007-2013.
O programa comunitário tem como objectivo facilitar o acesso aos fundos comunitários em regiões de baixa densidade populacional através do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) e dos programas de Desenvolvimento Rural e das Pescas com o objectivo de criar emprego e promover projectos de desenvolvimento regional.
As candidaturas da Região Centro apostaram no património natural e cultural, nos recursos termais, nas áreas protegidas e classificadas, nas rotas do judaísmo, nas aldeias históricas, nas aldeias de xisto, na romanização e no Vale do Côa.
Os municípios do distrito da Guarda e da Cova da Beira viram aprovadas cinco candidaturas que permitirão promover actividades de turismo histórico e da natureza.
«Turismo e Património no Vale do Côa» – A Associação de Municípios do Vale do Côa com sede em Vila Nova de Foz Côa e de que fazem parte os municípios do Sabugal, Almeida, Figueira de Castelo Rodrigo, Freixo de Espada a Cinta, Meda, Pinhel, Torres de Moncorvo e Trancoso, candidatou-se com um projecto específico tendo em conta uma estratégia concreta de desenvolvimento. O projecto âncora deste plano é a dinamização do Museu do Côa (Vila Nova de Foz Côa) e redefinição do modelo de negócio do Parque Arqueológico do Vale do Côa igualmente localizado no concelho de Vila Nova de Foz Côa.
«Rede das Aldeias Históricas de Portugal» – A Associação de Desenvolvimento Turístico das Aldeias Históricas (que inclui Sortelha), presidida pelo município de Arganil e com sede em Figueira de Castelo Rodrigo, candidatou-se a um fundo para consolidação da Rede das Aldeias Históricas como produto com potencial relevante ao nível do turismo cultural, turismo de natureza e em espaço rural.
«BuY NATURE – Turismo Sustentável em Áreas Classificadas» – O programa «BuY Nature» da Agência de Desenvolvimento Gardunha 21 vai apostar no património natural das áreas classificadas de montanha da Região Centro mais concretamente a Serra da Malcata, a Serra da Estrela, a Serra da Gardunha e os parques do Douro Internacional e do Tejo Internacional.
«Valorização da Rede Património Judaico» – O projecto de valorização e promoção do vasto património judaico na Beira Interior potenciando o turismo religioso foi apresentado pela Câmara Municipal de Belmonte em parceria com entidades públicas e privadas dos concelhos de Manteigas, Penamacor, Trancoso, Covilhã e Guarda.
«Provere Serra da Estrela» – A candidatura das autarquias de Celorico da Beira, Covilhã, Gouveia, Guarda, Manteigas e Seia destina-se a reter e captar população através do investimento na valorização humana e nas actividades agrícolas e de turismo de natureza.
«Rede das Aldeias de Xisto» – Outro dos projectos que envolve 13 municípios (Góis, Lousã, Arganil, Miranda do Corvo, Pampilhosa da Serra, Penela, Proença-a-Nova, Sertã, Vila de Rei, Oleiros, Castelo Branco, Vila Velha de Rodão e Fundão), pretende promover a internacionalização turística da Rede das Aldeias de Xisto através de criação de uma agência de viagens e a recuperação das artes e ofícios regionais.
«Caminhos da Água» – A candidatura aposta no termalismo e identifica os recursos hídricos do Baixo Mondego para uma estratégia sustentada de desenvolvimento de toda a região de Dão-Lafões. O objectivo é posicionar a região em segmentos de mercado de elevado valor acrescentado e com procuras internacionais dinâmicas, como o turismo termal, de saúde e bem-estar respeitando os valores ambientais e promovendo a fixação da população e criação de emprego e riqueza.
«Romanização de Sicó» – Este programa tem como área de intervenção o território de Sicó (Alvaiázere, Ansião, Condeixa-a-Nova, Penela, Pombal e Soure) e o foco temático é a Romanização orientado para actividades geradoras de empregos e atractivas do ponto de vista residencial e turístico.

Página da CCDRC – Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro actualizada no dia 13 de Agosto de 2008 com as candidaturas oficiais e identificando as Câmaras Municipais participantes: consulte aqui.

O concelho do Sabugal fica, estranhamente, à margem das candidaturas aprovadas para acesso a fundos comunitários de regiões de baixa densidade populacional sem nenhum projecto concreto e directo para a região raiana.
jcl

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Setembro 2019
S T Q Q S S D
« Fev    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.146.772 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios