You are currently browsing the tag archive for the ‘porco à mesa’ tag.

Transcrevemos a Lição de Sapiência pronunciada no Sabugal no dia 5 de Março de 2011, sábado gordo, no II Capítulo da Confraria do Bucho Raiano, pelo confrade João Luís da Inês Vaz. Por ser extenso, o texto foi dividido em três partes, que publicaremos em dias sucessivos. (parte 1 de 3.)

João Luís da Inês Vaz profere a Lição de Sapiência - Capítulo da Confraria do Bucho Raiano

Diz um adágio popular que «A vaca é nobreza, a cabra é matança, a ovelha é riqueza, mas o porco é tesouro» e uma outra tradição conserva o testamento do porco que diz:

«Deixo…
– o focinho ao camponês para procurar as trufas;
– os dentes fabricante de papel para cortar as folhas;
– as cerdas ao sapateiro para fazer os atacadores;
– os pelos ao pintor para os pincéis;
– a bexiga às crianças para jogarem à bola;
– a pele ao moleiro para os sacos;
– o toucinho ao químico para a cola e o sabão;
– o sebo para as velas de alumiar;
– a banha ao tecelão para amolecer o cânhamo;
– os ossos ao jogador para esculpir os seus dados;
– o fel ao viajante para tirar os espinhos dos pés;
– as unhas ao hortelão para adubar a terra;
– a carne aos comilões.»

É assim que o povo encara o porco e que se criaram tradições à sua volta. Pensa-se que foi há 10.000 anos aproximadamente que o porco começou a ser domesticado. Quando, por 12.000 a.C. o clima aqueceu e o homem se fixou num terreno, começou a domesticação das plantas e animais. Estes vieram, certamente, atraídos pelos restos que o homem lhes deitava ou deitava fora e eles aproveitavam num ciclo ambiental perfeito que o homem tinha no início da civilização. Osso, aqui, grão de cevada ali, o animal aproximou-se e assim começou uma relação homem-animal que até hoje mais não desapareceu. Entre estes animais estava o porco que se pensa terá começado a ser domesticado na China, dizia-se há uns anos ou no Próximo Oriente, pensa-se mais hoje, há cerca de 8.000 anos. O que é certo é que, independentemente disso, e porcos há-os por todo o lado, em estado selvagem, não haja confusões,… e, portanto é possível que tenha existido mais que um centro de domesticação mais ou menos simultâneo.
Semi-domesticado ou domesticado, o que é certo é que a partir daquele momento o porco, com licença de todas V. Senhorias, nunca mais deixou de estar presente na mesa dos homens, ricos, pobres ou remediados. Passou a ser um verdadeiro tesouro que o homem podia ter num curral ao lado de casa, que podia estar num lameiro mais afastado ou num «côcho» mesmo por baixo da própria casa. A criação do porco, com «viandas» cruas ou cozidas passou a ser uma prática familiar colectiva que a todos ocupava: os garotos ajudavam a apanhar as ervas e compraziam-se a ver deitar a vianda aos bacorinhos, os pais faziam as viandas que eram cozidas nos caldeiros de zinco postos nas cadeias e depois davam-na aos porcos aos bocados, depois de misturada com água e farelos, na pia de pedra ou no balde de madeira onde eles a comiam sob o olhar atento das crianças e seus pais, muitas vezes coçando-lhes o lombo… Chegada a altura própria, lá para o Outono ou Inverno, quando já não havia moscas, lá vinha o pior momento da vida do porco, mas um dos de maior alegria familiar, a matança. E que espectáculo, para a família, que participava activamente, para a vizinhança que ajudava e até forasteiros que houvesse na terra… O pai, preparava a matança e segurava o porco no momento de o matar, os miúdos pegavam ao rabo do porco, não fosse ele fugir…, (era a iniciação ao rito adulto da matança), a mãe segurava um alguidar onde já tinha posto sal para aparar o sangue que a seguir iria servir para confeccionar as morcelas, os vizinhos ajudavam a segurar o porco e as mulheres estavam na cozinha na azáfama de preparar o almoço e tudo o resto necessário para os enchidos, como migar o pão para as morcelas e farinheiras, preparar as tripas, atiçar o lume para que mantivesse forte, ter as panelas com água a ferver que nunca é demais nestas ocasiões…
(Continua.)
João Luís da Inês Vaz

João Luís da Inês Vaz nasceu em 1951 no Soito, freguesia do concelho do Sabugal, é doutorado em Pré-História e Arqueologia pela Universidade de Coimbra e é professor associado da Universidade Católica Portuguesa. Para além da vida académica desempenhou diversos cargos públicos, entre os quais o de governador civil de Viseu, durante sete anos. Publicou mais de 120 trabalhos de carácter histórico, arqueológico, didáctico e pedagógico em livros ou revistas da especialidade, em Portugal, Espanha, França e Itália.
plb

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Novembro 2019
S T Q Q S S D
« Fev    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.157.945 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES