You are currently browsing the tag archive for the ‘pinhel’ tag.

O Governo Civil da Guarda convocou todos os tractoristas do distrito para um encontro que vai ter lugar no dia 13 de Novembro, sábado, em Pinhel. A jornada de convívio promovida por Santinho Pacheco, Governador Civil da Guarda, tem como principais objectivos a reflexão, prevenção e alerta para os perigos que implicam o uso das máquinas agrícolas.

Dia Distrital Tractorista - Pinhel

O Governador Civil da Guarda, Santinho Pacheco, entendeu ter chegada a hora de lançar um alerta para o facto do uso e condução de tractores, nas diferentes actividades agrícolas, ter vindo a registar um crescendo de acidentes de que resultam um número de vítimas que é já muito preocupante.
«Há que inverter esta situação e precaver todas as situações de risco, o que só se consegue com boas práticas de condução e o bom uso das máquinas», aconselha o comunicado do Governador Civil da Guarda acrescentando que «por isso, este Governo Civil, contando com a preciosa colaboração da Câmara Municipal de Pinhel e das Juntas de Freguesia do Distrito, leva a efeito uma jornada técnica de formação e informação, dirigida a todos os tractoristas e operadores de máquinas agrícolas, com o objectivo de contribuir para a erradicação das situações de sinistralidade».
A acção tem lugar em Pinhel, no dia 13 de Novembro e, para além da reflexão, prevenção e alerta para os perigos que implicam o uso de maquinaria agrícola, pretende-se que este evento constitua, também, uma jornada de festa e de convívio entre todos os tractoristas, podendo vir a instituir-se o «Dia Distrital do Tractorista».
Programa do encontro:
10.00 horas – Recepção no Pavilhão de Exposições (antiga Rhode).
10.30 – Abertura e sessão de boas-vindas.
11.00 – Jornada técnica «Prevenção e Segurança na Estrada e no Campo».
13.00 – Almoço-convívio.
15.00 – Exibição e demonstração de maquinaria e equipamentos.
17.00 – Magusto e encerramento.
As inscrições podem ser feitas na Junta de Freguesia respectiva da área de residência do tractorista ou directamente para o Governo Civil da Guarda (telefone 271 221 942).
jcl (com Governo Civil da Guarda)

Anúncios

O CERVAS – Centro de Ecologia, Recuperação e Vigilância de Animais Selvagens de Gouveia, vai estar presente no dia 4 de Outubro (segunda-feira), numa série de actividades que consistem na devolução à natureza de duas àguia-de-asa-redonda, uma delas na freguesia de Aldeia da Ribeira no concelho do Sabugal, dois grifos, e uma coruja-do-mato.

CervasA devolução destes animais pelo CERVAS ao seu habitat vai ser em sítios adequados aos requisitos ecológicos das espécies.
Estas acções estão abertas ao público em geral e têm como objectivo de sensibilizar as populações para a importância destes animais e para o trabalho realizado pelos centros de recuperação de fauna selvagem.

Programa de actividades para o dia 4 de Outubro (segunda-feira)
11.00 – Devolução à natureza – em parceria com a ATN – Associação Transumância e Natureza – de dois grifos (Gyps fulvus) na freguesia de Cidadelhe (Pinhel). O local de libertação é nas arribas do rio Côa, Estrada Municipal 607 (entre Cidadelhe e Figueira de Castelo Rodrigo); Coordenadas UTM: 40º54’33,60” N 7º06’29,62” W.
Estas aves juvenis foram recebidas no CERVAS num estado de grande debilidade. Foram encontradas por particulares e posteriormente recolhidas e encaminhadas para o centro por intermédio do SEPNA/GNR. O seu processo de recuperação consistiu numa alimentação adequada de forma a atingirem o seu peso normal e uma boa condição física, em treinos de voo e no contacto com animais da mesma espécie. A sua devolução à natureza vai realizar-se num local que reúne as condições necessárias para a espécie.
14.30 – Devolução à natureza de uma águia-de-asa-redonda (Buteo buteo) na freguesia de Cabreira, no concelho de Almeida. Ponto de encontro nas instalações da ASTA – Associação Sócio-Terapêutica de Almeida.
Esta ave foi recolhida por um particular após ter sido encontrada no chão, caída do ninho, tendo sido entregue à equipa do SEPNA da GNR da Guarda. Sendo um animal muito jovem, o seu processo de recuperação consistiu em alimentação, de modo a assegurar um normal desenvolvimento corporal e da plumagem de voo e no contacto com animais da mesma espécie, garantindo assim uma aprendizagem dos comportamentos normais. Para além disso, foi submetida a treinos de voo e de caça.
16.30 – Devolução à natureza de uma águia-de-asa-redonda (Buteo buteo), na freguesia de Aldeia da Ribeira no concelho do Sabugal.
Esta ave foi encontrada por um particular, após ter caído do ninho, tendo sido entregue à equipa do SEPNA da GNR da Guarda, que procedeu à sua entrega no CERVAS. Para além de ser uma ave muito jovem, apresentava duas fracturas, possivelmente resultado da queda. O seu processo de recuperação consistiu na estabilização dessas fracturas, tendo sido sempre mantida em contacto com animais da mesma espécie, de modo a que pudesse adquirir os comportamentos normais da espécie, sendo que numa fase posterior, foi submetida a treinos de voo e de caça.
18.30 – Devolução à natureza de uma coruja-do-mato (Strix aluco) na freguesia de Pinhel (Pinhel). Ponto de Encontro: Castelo de Pinhel.
Esta ave foi encontrada por um particular, que a entregou à equipa do SEPNA da GNR de Pinhel, que procedeu à sua entrega no CERVAS. Tratava-se de um animal bastante jovem, que tinha caído do ninho, pelo que o seu processo de recuperação envolveu os passos típicos da reabilitação de animais juvenis, desde a alimentação, até aos treinos de voo e de caça, passando pelo contacto com animais da mesma espécie.
jcl (com Cervas)

Os destacamentos da GNR de Pinhel e de Vilar Formoso apreenderam diversas plantas de cannabis e porções de haxixe durante a última semana.

GNR com CannabisSegundo o comunicado semanal do Comando Territorial da Guarda da GNR, no dia 25 de Agosto, o Destacamento Territorial de Pinhel deteve um indivíduo de 21 anos de idade por posse e cultivo de 10 plantas «cannabis sativa» com o peso de 115 gramas. Na sequência da apreensão e do flagrante delito, foi feita busca à residência do suspeito, em Souto (Penedono) e apreendidas 11,08 gramas de Haxixe, bem como vários objectos relacionados com o tráfico e consumo daquela droga. O detido foi constituído arguido e sujeito a Termo de Identidade e Residência, ficando a aguardar o resultado do inquérito.
No dia 28 de Agosto, o Destacamento Territorial de Vilar Formoso deteve um indivíduo de 24 anos de idade, em flagrante delito, por posse e cultivo de 11 plantas «cannabis sativa», tendo na sua posse 2,2 gramas de haxixe. Na sequência da apreensão e do flagrante delito, foi realizada busca à residência do suspeito, tendo sido apreendida uma espingarda de caça, com montagem de foco luminoso para uso na caça nocturna, propriedade do seu pai, o qual foi igualmente detido por posse ilegal de arma de fogo.
Ambos os detidos foram constituídos arguidos e sujeitos a Termo de Identidade e Residência, ficando a aguardar o resultado do inquérito.
Ainda segundo o comunicado semanal registaram-se 62 ocorrências de natureza criminal, de entre as quais se destacam os furtos, crime que continua a ter muita expressão no distrito.
Foram detidos 12 Indivíduos em flagrante delito, pelos seguintes motivos: sete por condução sob o efeito do álcool, dois por cultivo/posse ilegal de estupefacientes, dois por crime de desobediência no âmbito da fiscalização rodoviária, um por posse ilegal de arma de fogo.
Foram elaborados 314 autos de contra-ordenação pelas seguintes infracções: 283 à Legislação Rodoviária, 19 à Legislação da Natureza e Ambiente, 12 à Legislação Policial.
No dia 25 de Agosto, o Comando Territorial da Guarda levou a efeito uma operação, direccionada para a fiscalização geral de trânsito e abordagem a suspeitos da prática de crimes. Na Operação foram efectuadas 2 detenções (álcool e desobediência) e elaborados 3 autos de contra-ordenação por infracção
à legislação rodoviária.
Na zona de fronteira com Espanha, foram realizadas cinco operações no âmbito da Fitossanidade Florestal, direccionadas para a fiscalização do Nemátodo do Pinheiro, tendo sido fiscalizados 249 veículos e elaborados 11 autos de contra ordenação.
Registaram-se 26 acidentes de viação: 15 por colisão, 10 por despiste e um por atropelamento, dos quais resultaram um morto, cinco feridos graves e 12 feridos leves.
No período de 24 a 30 de Agosto, o Núcleo de Programas Especiais do Destacamento territorial de Gouveia, realizou várias acções de sensibilização no âmbito do programa «Comercio Seguro», no concelho de Gouveia. Foram distribuídos panfletos informativos aos 35 comerciantes contactados.
O Núcleo de Programas Especiais de Pinhel, visando a prevenção de crimes de burla, realizou uma acção de sensibilização, no concelho de Pinhel, relativa ao programa «Idosos em Segurança», contando com a presença de 25 idosos.
plb

Recomeça a 15 de Novembro o Ciclo de Teatro de Outono que o Inatel leva a cabo todos os anos no último trimestre do ano. O Grupo d’Arte vai estar em cena no Auditório do Sabugal, no dia 29 de Novembro, com a peça «A Birra do Morto».

VaatãoA Delegação da Guarda do Inatel organiza este Ciclo de Teatro em parceria com diversas autarquias repartindo os custos do evento.
Participam sobretudo grupos do distrito (Aquilo Teatro, Escola Velha, Teatro do Imaginário, Senna em Palco, Guardiões da Lua, Grup’Arte) e dois grupos convidados (Grupo Teatro Olimpo, de Ansião e Grupo Vaatão, de Castelo Branco).
Trata-se de uma série de espectáculos a realizar no Sabugal, em Manteigas, Pinhel, Fornos de Algodres e Celorico da Beira, com a parceria das respectivas Câmaras Municipais.
O Ciclo pretende fazer circular os Grupos de Teatro do distrito por várias localidades incentivando ao gosto pelo espectáculo teatral e encorajando a actividade dos pequenos grupos locais.
Publicamos de seguida a lista dos 10 espectáculos a realizar em Novembro e Dezembro.

TEATRO DE OUTONO
DATA HORA LOCAL TEATRO GRUPO PEÇA
15-11 21.30 Pinhel Cine-Teatro
São Luís
Grup’Arte A Birra
do Morto
15-11 21.30 Manteigas Auditório
Centro Cívico 
Vaatão Casa
de Penhores
22-11 21.30 Celorico Centro
Cívico
Vaatão Casa
de Penhores
22-11 21.30 Manteigas Auditório
Centro Cívico 
Aquilo
Teatro
Histórias
em Papelão 
29-11 21.30 Manteigas Auditório
Centro Cívico
Senna
em Palco
Carta
de Amor
29-11 21.30 SABUGAL Auditório
Municipal
Grup’Arte A Birra
do Morto
29-11 21.30 Pinhel Cine-Teatro
São Luís
Vaatão Casa
de Penhores
06-12 21.30 Fornos
de Algodres
Auditório
da APSCDFA
Teatro
Imaginário
Tão Longe
+ Presépio
13-12 21.30 Pinhel Cine-Teatro
São Luís
Senna
em Palco
Carta
de Amor
20-12 21.30 Celorico Centro
Cívico
Teatro
Imaginário
Tão Longe
+ Presépio

Aproveite e vá ao teatro. Apoie os grupos das Beiras.
jcl

A Associação de Comércio e Serviços do Distrito da Guarda também conhecida por Associação Comercial da Guarda (ACG) tem vindo a promover nos centros urbanos do Sabugal, Guarda-Gare, Celorico da Beira, Figueira de Castelo Rodrigo e Pinhel a «Mostra de Produtos Regionais» e «O Verão na Rua».

Acções de Rua da ACGDurante o mês de Agosto os eventos tiveram lugar no fim-de-semana de 9 e 10, em Celorico da Beira, de 12 a 17 em Figueira de Castelo Rodrigo e no último fim-de-semana de Agosto (30 e 31) no Sabugal tendo os municípios colaborado com os eventos realizados nas respectivas localidades.
No próximo fim-de-semana, 6 e 7 de Setembro, a iniciativa realiza-se na Guarda-Gare e em Pinhel nos dias 13 e 14.
«A Mostra de Produtos Regionais» e «O Verão na Rua» são iniciativas no âmbito do programa MODCOM – Sistema de Incentivos a Projectos de Modernização do Comércio, e têm como objectivo principal atrair clientes aos respectivos centros urbanos, contribuindo para o reforço dos hábitos de consumo no comércio de rua, através da exposição e comercialização de produtos regionais, dos insufláveis, dos espectáculos ao vivo e da animação e teatro de rua.
jcl

Almoçámos e conversámos com o juiz desembargador Gabriel Catarino, na Casa do Concelho do Sabugal em Lisboa. Nascido em Pinhel, o actual juiz do Tribunal da Relação de Coimbra, viveu a sua primeira experiência enquanto magistrado no Sabugal, em cuja comarca exerceu as funções de delegado do Ministério Público durante um ano.

Gabriel CatarinoGabriel Catarino é um beirão genuíno, que preza a amizade, aprecia o convívio e admira a boa gastronomia regional. Avesso a proeminências, gosta de conversar com toda a gente, sem rodeios e sem formalidades, dizendo frontalmente o que lhe vai na alma. Ainda jovem deixou a cidade de Pinhel para abraçar o curso de Direito na Universidade de Coimbra. Após licenciado resolver seguir a carreira de magistrado, começando por ser delegado no Sabugal, em 1979, vivendo na vila raiana uma experiência inolvidável. Depois, já enquanto juiz, andou por Matosinhos, Golegã e Pombal, acabando no Tribunal da Relação de Coimbra, onde exerce actualmente funções, apreciando recursos e aguardando vaga para subir ao Supremo Tribunal de Justiça. Entretanto foi também Director Nacional Adjunto da Polícia Judiciária, onde teve a seu cargo a Direcção Central de Investigação ao Tráfico de Estupefacientes. Passou ainda por Comissário Nacional para os Refugiados, Director Nacional Adjunto da Policia de Segurança Pública e Director-Geral do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.
– Porque razão começou a sua carreira de magistrado no Sabugal?
– Verifiquei que havia ali uma vaga para delegado e concorri. A escolha teve a ver com a ideia que tinha de que havia entre o Sabugal e a minha terra, que é Pinhel, afinidades territoriais e culturais, que facilitariam a minha integração.
– E descobriu essas afinidades?
– Não, foi um puro engano. Para minha grande surpresa, não havia grandes afinidades, para além dos factores humanos que são intrínsecos aos beirões, que constituem o seu
ethos, como a frontalidade, a honestidade, a hospitalidade e a amizade. Os sabugalenses têm a alma dos beirões, mas no resto são muito diferentes. Talvez a proximidade com Espanha, seja o traço diferenciador, traduzido no contrabando, ou melhor, no mercandejar constante com o outro lado da fronteira. E digo mercandejar, porque era um tipo contrabando que não era eticamente censurável.
– Enquanto delegado do Ministério Público teve processos onde o crime era o contrabando?
– Claro que sim, tive muitos. Mas quase tudo acabava irremediavelmente arquivado, porque os inquéritos respeitavam a desconhecidos, indo a mercadoria apreendida a leilão. Assisti pessoalmente a alguns desses leilões, e aí tomei verdadeira consciência de que aquele era de facto um povo diferente. Havia um espírito muito forte entre os contrabandistas, seguindo-se uma espécie de código de conduta que todos respeitavam escrupulosamente. Cada contrabandista arrematava o lote do inquérito correspondente às mercadorias que lhe haviam sido apreendidas. Ninguém lançava nas mercadorias dos outros e cada um retomava, a módico valor, as mercadorias que as autoridades lhes haviam retirado. Ora isto é verdadeiramente diferenciador. Havia ali uma forma própria de estar, fazendo com que o risco daquele mercandejar fosse menor do que era de esperar.
– Conviveu com muita gente do Sabugal durante esse ano em que ali desempenhou funções?
– Nem por isso. Devido ao que acabei de dizer, protegi-me um pouco, mantendo um convívio restrito a algumas amizades, para evitar a critica social, que ali era muito forte. Dava-me muito bem com o Coronel Afonso, na altura Tenente, que comandava a Guarda Fiscal local. Juntávamo-nos muitas vezes e desses encontros recordo sobretudo a boa gastronomia que o Sabugal possuía. Naquele tempo havia dois restaurantes de eleição: o do Lei, junto à Câmara Municipal, e o do Orlindo Mono. Este Mono, que era como lhe chamávamos, tinha um cabrito espectacular, com um sabor único, que nunca mais voltei a experimentar. Era preparado sobre a brasa, mas com um tratamento especial, que o tornavam divinal, ou sápido, como diria o José Quitério.
– E os casos que havia no tribunal do Sabugal eram interessantes para um jovem magistrado em início de carreira?
– Deram-se nesse ano muitas situações peculiares. Naquele ano de 1979 houve muitas quezílias resultantes das eleições autárquicas, que eram livres, após décadas de ditadura. Assisti a casos de desavenças políticas que invalidaram relações de amizade e até infestaram o ambiente familiar. No tribunal havia processos por injúrias derivadas da luta politica local. Recordo um caso no Soito que me comoveu muito, em que os meandros da disputa política ocasionaram um enorme conflito familiar, entre dois irmãos que ficaram desavindos. Mas no tocante a processos recordo ainda o primeiro inquérito que me coube analisar. Tratava-se de um caso algo mediático, com referências constantes na imprensa, inclusive com ecos na imprensa nacional. O pároco de Rendo, a que todos chamavam Padre Zé, foi acusado pelo povo da paróquia de ter vendido a imagem de um santo que ele retirara da igreja para mandar restaurar em Braga. O povo considerava que a imagem do santo restaurado não era a mesma que antes estava na igreja e decidiu fazer queixa do padre. Os ânimos estavam muito acirrados e a questão assumia grandes repercussões. Depois de uma aturada análise acabei por arquivar o processo, porque concluí estar provado que a imagem nova era mesmo a antiga restaurada.

plb

A doação da colecção de arte de António Piné a uma instituição sedeada em Lisboa, em detrimento de Pinhel, terra natal do coleccionador, diz bem do estado em que está o Interior em matéria de sensibilidade cultural.

Arte contemporâneaO pinhelense António Piné, coleccionador de arte contemporânea cujo espólio está avaliado em cinco milhões de euros, doou a sua colecção à Associação Nacional de Farmácias. O legado reúne 140 obras de arte, incluindo quadros de Vieira da Silva, Picasso, Joaquim Rodrigues, Arpad Szènes, Júlio Pomar, Cargaleiro e Batarda, bem como uma escultura de Rui Chafes.
Ao que consta foi com muita mágoa que o coleccionador, farmacêutico de profissão, anunciou a sua decisão. Isto porque esperou 12 anos para que a Câmara Municipal de Pinhel, a quem pretendia doar a colecção, encontrasse um local para sua instalação. Farto de esperar, cansado da falta de sensibilidade da edilidade para a questão, e talvez ciente da verdade do adágio de que ninguém é profeta na sua própria terra, António Piné decidiu oferecer a obra a quem a valorize e dela se orgulhe.
A indiferença do edil de Pinhel para com o espólio artístico de António Piné é o exemplo do laxismo militante que importa combater para que as nossas terras tenham melhor futuro.
Esta história de Pinhel, concelho próximo do Sabugal, revela bem a falta de sensibilidade dos nossos autarcas para com as questões da cultura. Um festival de realejo, uma garraiada, um concurso de tunas, uma festa de comes e bebes, enchem-lhes melhor as medidas. Foi assim que a Bienal de Artes do Sabugal, uma iniciativa única na região, que na década de 1990 se realizou em três edições, teve o seu ocaso. O certame foi substituído pela festa da concertina, que entretanto também se finou.
Será tempo de se olhar para os valores da nossa terra, procurando uma acção concertada e estruturada que garanta a realização de iniciativas culturais de prestígio, revelando sensibilidade para o que de bom se produz nesse domínio.
«Contraponto», opinião de Paulo Leitão Batista

leitaobatista@gmail.com

O presidente da Junta de Freguesia do Manigoto lançou o desafio sobre a origem do topómino «Manigoto» e o resultado foi, e bem, impresso para a História.

Topónimo «Manigoto»«Manigoto é uma das 27 freguesias do concelho de Pinhel, distrito e diocese da Guarda. É delimitado pelas freguesias de Vascoveiro (a Norte), Lamegal (a Sul), Atalaia (a Nascente) e Lameiras (a Poente)». Assim começa a publicação «Topónimo Manigoto» dedicada a todos os cidadãos e amigos da freguesia.
Com 283 recenseados e cerca de 400 habitantes que vivem da agricultura a freguesia do Manigoto fica situada numa encosta virada a Sul entre a Serra do Manigoto e o Barrocal Cego entre Pinhel e Pínzio. A padroeira é Nossa Senhora da Conceição e, assim, o dia da freguesia é festejado a 8 de Dezembro.
As dúvidas quanto à origem do nome «Manigoto» levaram Manuel Celestino Martins Neves, presidente da Junta de Freguesia local, a escrever a uma dezena de individualidades manifestando interesse em recolher as suas opiniões sobre o topónimo.
Responderam à chamada (sem saberem uns dos outros) Adriano Vasco Rodrigues, António Carreira Coelho, Flávia de Almeida Fernandes e… Jesué Pinharanda Gomes. As conclusões são todas brilhantes, todas originais e diriamos… todas diferentes. Mas valeu a pena o desafio. Mas vale a pena ler os estudos e as teses formuladas.
Aqui deixamos (perdoem os restantes) a conclusão de mestre Pinharanda Gomes: «Sem assumir um critério dogmático, sou do parecer que a origem do topónimo é referenciável aos Godos, e que, seja por antroponímia, seja por toponímia, o nome da aldeia nasceu por aqui. Manigode ou Maniquote não me parece hipóteses a abandonar. Sendo assim Manigoto – terras incultas, baldios, maninhos, bosque, na vizinhança de uma vila ou de grande aglomerado populacional.»
Ou como se pode ler na publicação o «Manigoto é uma freguesia como tantas outras do Interior do País, marcada pela emigração, onde se vive calma e naturalmente cada dia e onde a qualidade de vida é de nível superior».
jcl

Cerca de 15 mil litros de vinho de Pinhel poderão ser exportados para a China. Este é o resultado visível da estratégia de internacionalização dos vinhos de Pinhel, decidida pela direcção da Adega Cooperativa.

Vinho de PinhelSegundo noticiou a Rádio Elmo, de Pinhel, a Adega Cooperativa da cidade está a receber a visita de um elemento de uma empresa chinesa de comercialização e importação de vinhos, daí podendo resultar a compra de 15 mil litros de vinho, numa primeira fase.
A iniciativa resulta de uma estratégia encetada pela cooperativa, que no mês passado esteve na China, para participar na «Interwine 2007», uma feira de vinhos realizada em Cantão. A participação contou com o apoio da Câmara Municipal de Pinhel, cujo presidente, António Ruas, integrou mesmo a comitiva.
O empresário chinês que está de visita a Pinhel considera a sua vinda de extrema importância e adianta que para já existe a possibilidade de negócio, no entanto é preciso avaliar custos.
Depois de anos de crise, os vinhos de Pinhel poderão ter um futuro promissor à vista, o que é fundamental para um concelho em que o vinho é o principal recurso.
plb

A região de Pinhel recebe no sábado, 16 de Junho, a terceira prova do Campeonato Regional de BTT organizado pela Associação de Ciclismo da Beira Interior.

Campeonato Regional de BTT da Beira InteriorA terceira prova do Campeonato Regional de BTT da Beira Interior tem um percurso semi-urbano com cerca de cinco quilómetros com diferentes níveis de dificuldade como é típico neste tipo de provas e tem a meta instalada dentro da cidade de Pinhel.
O Campeonato Regional da Beira Interior é composto por cinco etapas. A cidade de Belmonte recebeu a primeira a 21 de Abril e Castelo Branco a segunda a 12 de Maio. As duas últimas etapas estão marcadas para 14 de Julho na Guarda e 25 de Agosto em Penamacor.
Os responsáveis pela Associação de Ciclismo da Beira Interior (ACBI) esclareceram na apresentação da terceira etapa em Pinhel que «é a primeira vez que a localidade recebe o Regional de BTT mas é objectivo da associação alargar o evento a todas as regiões da sua influência».
As corridas, organizadas pela Associação de Ciclismo da Beira Interior e pela ALVIP, estão marcadas para a tarde de sábado, 16 de Junho, a partir das 14 horas na cidade de Pinhel.
As inscrições podem ser feitas online na página da ACBI.
Ana Paula Sousa

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Julho 2019
S T Q Q S S D
« Fev    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.141.627 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios