You are currently browsing the tag archive for the ‘partido socialista’ tag.

António José Gonçalves dos Santos Vaz foi apresentado pela Comissão Política Concelhia do Sabugal como candidato socialista às Autárquicas de 2013. A apresentação formal teve lugar na Junta de Freguesia do Sabugal no passado sábado, 24 de Novembro de 2012.

António José Gonçalves Santos Vaz - Candidato PS - Autárquicas 2013 - Sabugal

António José Gonçalves Santos Vaz - Candidato PS - Autárquicas 2013 - Sabugal

No passado sábado, dia 24 de Novembro, realizou-se a apresentação formal de António José Gonçalves dos Santos Vaz, como candidato pelo Partido Socialista às autárquicas 2013 no concelho do Sabugal.
A Junta de Freguesia do Sabugal foi pequena para acolher todos aqueles que com vontade de mudar o rumo do concelho, marcaram a sua presença para apoiar o arranque deste projecto.
Marcaram presença também alguns elementos convidados pertencentes à estrutura distrital (Presidente da Federação Distrital, Presidente do Departamento das Mulheres Socialistas do distrito da Guarda e um elemento do Secretariado Distrital do Partido Socialista) que manifestaram total empenho e disponibilidade no apoio ao projecto socialista para o concelho do Sabugal.
Mas porque a noite era do candidato, este dirigiu-se aos presentes duma forma clara explicando os objectivos da candidatura e a estratégia a aplicar após a vitória em 2013 num discurso consciente (das funções e estrutura da Câmara, do concelho no país e no mundo) e valorizando a pluralidade (heterogeneidade de percursos e perfis) e a coesão de todos os que acreditam neste projecto.
No final do discurso, os presentes estavam satisfeitos com as palavras que o candidato lhes dirigiu e destacaram a importância do mesmo ser do Sabugal, ter provas dadas no que respeita à sua vida profissional e o mais importante, ter vontade e estratégia para colocar o Sabugal na senda do progresso.
Nuno Teixeira
(Presidente da Concelhia do Partido Socialista do Sabugal)

Fica assim confirmada oficialmente a notícia avançada pelo Capeia Arraiana no passado dia 2 de Novembro.
jcl

Na reunião de câmara de ontem, dia 20 de Junho, a maioria dos vereadores chumbaram as contas consolidadas de 2011 da Câmara Municipal, na mesma reunião, foi aprovado um voto de desconfiança no actual conselho de administração da empresa municipal Sabugal+.

Empresa Municipal Sabugal +A proposta de moção de desconfiança foi apresentada pelos vereadores socialista e teve por base aquilo que consideram ter sido uma má gestão da empresa no exercício de 2011.
Quanto á reprovação das contas do Município, o argumento apresentado pelos vereadores da oposição, segundo soube o Capeia Arraiana, teve por base o facto de as contas da empresa municipal terem sido reprovadas na reunião de 6 de Junho. Sendo a Sabugal+ uma empresa de capitais inteiramente municipais, a reprovação das suas contas significou também a não aprovação das contas do próprio Município.

Joaquim RicardoAs razões de Joaquim Ricardo
O vereador independente Joaquim Ricardo baseou o seu voto desfavorável às contas da empresa municipal no facto de os resultados operacionais serem preocupantes, atingindo níveis nunca antes alcançados.
A dimensão desses resultados operacionais foi porém em parte provocada pela contabilização de uma despesa de 110 mil euros o que resultou, segundo refere o relatório do fiscal único, da expectativa gorada de recuperação do adiantamento concedido à empresa participada Côa Camping. Porém o vereador eleito pelo MPT discorda do parecer do fiscal único, uma vez que a Côa Camping, ao não devolver o valor adiantado, deveria ceder o Projecto do Parque de Campismo que o mesmo dinheiro supostamente financiou, o que representaria ficar a sabugal+ com um activo de valor igual ao adiantamento feito e, portanto, não afectando o seu património.
Segundo o Capeia Arraiana apurou, o vereador de Aldeia de Santo António alegou ainda que as despesas em pessoal e em fornecimento de serviços terceiros tiveram um aumento de 60%, o que classifica como «abismal».
Outro facto que o vereador constatou foi o de a Câmara ter transferido para a empresa, a título de verbas de capital, o valor de 218 mil euros, e só contabilizou 75 mil, pelo que há uma diferença de 143 mil euros que estão em falta naquela contabilidade.
Outro factor foi a deficiente contabilização de valores como subsídios à exploração. Tinham-se previsto 685 mil euros e gastaram-se 810 mil, sendo a diferença coberta pela transferência de 125 mil euros oriundos da compensação financeira do parque eólico, que pertencia ao Município.
À laia de conclusão, Joaquim Ricardo apontou que as graves irregularidades na contabilidade fizeram com que as contas não reflectissem a imagem verdadeira da empresa.
plb

A apresentação do relatório de gestão financeira da Câmara Municipal do Sabugal por parte do Revisor Oficial de Contas (ROC) na última reunião de Câmara, realizada a 27 de Outubro, levou o Partido Socialista, através da vereadora Sandra Fortuna, a tomar uma posição critica à situação financeira do Município, que transcrevemos.

Tendo em atenção o conteúdo do parecer do Revisor de Contas sobre a Informação Financeira Semestral do Município do Sabugal e reportada a 30 de Junho de 2011, os Vereadores do Partido Socialista consideram:
1. O parecer evidencia, antes do mais, a forma menos rigorosa com que a actual maioria relativa gere as finanças públicas e que conduzem, antes do mais a um endividamento que ultrapassa em mais de um milhão de euros os limites a que, legalmente, o Município está sujeito.
2. Esta situação é ainda mais preocupante se se atender a que nos primeiros seis meses de 2011, embora só se tenham concretizado 19,14% das receitas previstas, já se gastaram 28,55% das despesas previstas, o que representa, em nosso entender, que o Município já assumiu compromissos financeiros para os quais não tem dinheiro.
3. Mas esta situação revela igualmente como o Orçamento proposto para 2011 nada tem a ver com a realidade, antes sendo um amontoado de previsões de despesa e receita que, na verdade não são suportadas em real capacidade de obter as receitas, e concretizar as despesas programadas.
4. Mas a gravidade da situação financeira é ainda mais evidente quando se percebe que em 30 de Junho de 2011 a dívida a terceiros de curto prazo já atingia mais de 4 milhões de euros, 70% superior à dívida registada um ano antes e 51% em relação à registada a 31 de Dezembro passado. Isto é, num semestre apenas, a dívida de curto prazo agravou-se em mais de um milhão e euros.
5. Numa altura de crise económica que afecta todos e, também, o sector empresarial, salienta-se que a dívida de curto prazo a fornecedores do Município era em Junho de 1,6 milhões de euros, mais 126% do que em Junho de 2010 e mais 58% que em Dezembro daquele ano.
6. E não chega justificar o aumento da dívida de curto prazo com as Águas do Zêzere e Côa, pois essa é uma dívida que, mais tarde ou mais cedo, vamos ter de pagar, e os pequenos empresários que trabalham com o Município nada têm a ver com isso, bem pelo contrário. Se não se está a pagar àquela empresa, então deveria haver dinheiro para pagar aos outros fornecedores.
7. A incapacidade do Sr. Presidente em gerir o Município, fica ainda mais clara quando se constata que apenas foram executadas 36,5% das despesas correntes previstas e, pasme-se, 22,2% das despesas de capital. Isto é, hoje percebe-se que o orçamento apresentado nos finais de 2011 era uma ficção que nada tinha a ver com a realidade, não passando de fogo de artifício para enganar incautos, ou fingir uma dinâmica de actuação que, infelizmente, não passa de uma total inércia face aos problemas do Concelho.
8. E no que diz respeito às Receitas Correntes, o relatório mostra que apenas foram arrecadadas 38,8% do previsto, situação ainda assim mais favorável do que a registada no que diz respeito às Receitas de Capital onde se concretizou pouco mais e um quinto do constante do Orçamento aprovado.
9. E ficamos a saber que esta gestão ruinosa leva a que em 30 de Junho o endividamento do Município fazia com que cada habitante do Concelho devesse 932,31 euros a terceiros, contra 847,85 euros, um ano antes e 893,09 em Dezembro de 2010. Ficamos ainda a saber que o resultado operacional municipal por habitante passa de 89,34 em Junho de 2010 para 55,94 em Dezembro e, já não há palavras para descrever o desastre, um valor negativo de -15,69 em Junho!
Este é um Relatório que, mais do que quaisquer palavras vem dar razão ao que o Partido Socialista vem dizendo sobre a incapacidade de o Sr. Presidente produzir qualquer obra vital para o presente e, sobretudo, para o futuro do concelho.
O Município dirigido pelo Sr. Presidente e pela maioria relativa do PSD nem o que se propõe gastar gasta, tentando distrair os sabugalenses numa agitação frenética de «faz de conta».
Os vereadores do PS

«Pensar Sabugal» é a epígrafe de um debate entre militantes que o Partido Socialista irá realizar no Sabugal, tendo em vista analisar e discutir a reorganização administrativa local, a modernização do partido e as eleições autárquicas de 2013.

No próximo domingo, dia 30 de Outubro, pelas 17 horas, os socialistas reúnem no salão da Junta de Freguesia do Sabugal, para lançar o debate acerca de um conjunto de matérias de interesse actual e local.
Ao que o Capeia Arraiana apurou, a reunião plenária foi convocada pela Federação Distrital da Guarda do partido, em coordenação com a concelhia do Sabugal, pretendendo dar continuidade ao projecto «Pensar 2013», que foi lançado pelo secretário-geral do partido, António José Seguro, em Seia, no passado dia 2 de Outubro. O objectivo é debater ideias e metodologias, reunindo para esse efeito os militantes de cada Concelho, aproveitando o seu conhecimento dos problemas que os afectam.
O projecto apresentado pelo PSD para a reforma da administração local, o chamado «documento verde» irá estar no centro do debate, esperando-se que muitos socialistas se manifestem contrários à intenção de fundir e agregar as freguesias rurais. No caso do concelho do Sabugal, aplicando-se os critérios definidos no projecto do PSD, desapareceriam metade (20) das freguesias que actualmente existem.
plb

Os líderes do Partido Socialista, salvo honrosas excepções, os seus militantes, salvo honrosas excepções, e os seus simpatizantes, salvo honrosas excepções, transformaram a sua ideologia numa garrafa vazia, que se pode encher de qualquer conteúdo.

António EmidioNada admira portanto que muitos irão votar à direita nas presidenciais. O mesmo irá acontecer nas legislativas. Para mim não é novidade…
Vejamos: quem é o primeiro-ministro José Sócrates? Um homem sem ideais, para ele a política é contabilidade. Isto para a direita é a maneira normal de fazer política, para a esquerda significa catástrofe, aí a temos…
Como foi permitido a um primeiro-ministro socialista fazer uma política notoriamente de direita? A primeira razão, para mim, foi a falta de democracia interna do Partido Socialista, silenciaram-se as vozes críticas. Depois, o primeiro-ministro governou para ele e para quem o manteve no poder. Foi um homem que defendeu mais os interesses do partido e de uma minoria que o rodeou, do que o interesse público.
Estão agora a surgir vozes críticas dentro do próprio Partido Socialista, quem são? Que ideologia têm? Não sei. Espero é uma coisa, que sejam homens e mulheres imbuídos de ideais socialistas, porque fundamentalistas de mercado e socialistas de salão já chegam os muitos que temos. Querido leitor(a), Sócrates, foi e é um vendedor de fumo, incapaz de mudar seja o que seja, com ele à frente continuam as políticas neoliberais que farão desaparecer os serviços públicos, aumentar o fosso entre ricos e pobres, aumentar o desemprego e a precariedade laboral, entre outras coisas.
Mas nem tudo foi mau, este homem, ensinou-nos isto, pelo menos a mim, quando um partido político tem uma maioria absoluta, se quiser, pode exercer o poder com um rigor decisório idêntico aos partidos únicos, numa ditadura tanto de direita como de esquerda, sente-se com legitimidade democrática, toma decisões que os partidos únicos não se atreveriam com receio de revoltas populares (quem não se lembra de há uns anos atrás, nesta legislatura, andarmos numa roda-viva por causa das absurdas leis, da diarreia legislativa que do governo saíram, tudo debaixo de ameaças da polícia, das finanças, de coimas e ASAE?). Outra coisa muito importante, à dialéctica do poder, dos que governam, deve estar sempre associado um elevado nível ético, intelectual e humano, a não ser assim, irá contribuir para a má imagem que os governados têm dos governantes, este governo foi paradigma.
Foi com este homem, que pela primeira vez vi depois do 25 de Abril um político actuar, não como um mortal, sujeito a errar, mas como um iluminado na posse da verdade absoluta.
Socialistas, quando fordes votar internamente para os órgãos do partido, lembrai-vos do seguinte: homens como Sócrates há lá muitos, deixou escola, se lhes derdes o vosso voto, irão fazer novamente o que lhes apetecer, sem um mínimo de respeito para convosco e para com os cidadãos que um dia poderão governar.
O Partido Socialista já perdeu a sua identidade, foi um partido da Revolução de Abril, foi um partido de trabalhadores, o que é hoje? O partido de uma classe média urbana acomodada, cuja ideologia do partido deixou de ser prioritária, como o pleno emprego, a defesa do Estado Social, e toda uma série de regalias que tinham os mais pobres e humildes da sociedade para erradicar a pobreza e a miséria.
É necessária uma cisão no Partido Socialista, a direita que é maioritária e dominadora, que se deixe estar, os socialistas democráticos de esquerda que formem um outro partido, uma nova esquerda, tipo Die Linke alemão? Porque não?
É necessário que assim seja, para bem da Democracia e dos Portugueses.
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

ant.emidio@gmail.com

Recebemos dos vereadores do Partido Socialista no executivo da Câmara Municipal do Sabugal, uma tomada de posição apresentada em reunião da Câmara Municipal do Sabugal realizada esta quarta-feira, 7 de Julho de 2010.

PS - Partido Socialista - Sabugal«Os Vereadores eleitos pelo Partido Socialista, vêm através desta declaração apresentada à mesa do Executivo Municipal na reunião do dia 07/07/2010, a sua posição no que diz respeito à eleição do novo Conselho de Administração da Empresa Municipal Sabugal+, realizada na reunião de executivo do dia 16/06/2010.

DECLARAÇÃO

Os Vereadores do Partido Socialista, vêm por este meio impugnar a deliberação em que foi eleito o Conselho de Administração da Empresa Municipal Sabugal +, presidido pelo Sr. Vereador Joaquim Ricardo, com os seguintes fundamentos:

1 – Na reunião da Câmara Municipal de dezasseis de Junho de dois mil e dez, estavam presentes todos os Vereadores à excepção do Sr. António Dionísio, ou seja seis membros do Executivo Municipal;
2 – Aquando da apresentação da proposta do Conselho de Administração da Empresa Sabugal +, feita pelo Sr. Presidente de Câmara, a Vereadora Sandra Fortuna contestou a forma como todo o processo foi conduzido, já que fazendo ela parte do anterior Conselho de Administração da Empresa Municipal Sabugal +, não podia concordar que não tivesse havido informação e destituição prévia dos corpos sociais da Empresa Municipal Sabugal +. Antes da formulação da nova proposta sugeriu a retirada da mesma e agendamento para data posterior. Sugestão essa recusada pelo Sr. Presidente de Câmara;
3 – Como protesto por esta metodologia informou abandonar de imediato a reunião no que foi acompanhada pelo outro Vereador eleito pelo P S, Sr. Luís Nunes;
4 – A partir desse momento a reunião de Câmara prosseguiu apenas com quatro elementos, ou seja, os três eleitos pelo P S D e o Vereador eleito pelo MPT, o elemento proposto pelo Sr. Presidente de Câmara Municipal para presidente do Conselho de Administração da Empresa Municipal Sabugal +;
5 – Nos termos da legislação em vigor, designadamente do art.º 89 da Lei 169/99 de 18 de Setembro com a redacção que foi dada pela Lei 5 a/ 2002 de 11 de Janeiro actualizada pela Lei 67/2007 de 31 de Dezembro, as Autarquias Locais só podem deliberar quando estiverem presentes a maioria legal dos seus membros. O art.º 22, n.º 1, do código do procedimento administrativo diz que os órgãos colegiais em geral só podem deliberar quando estiver presente a maioria dos seus membros com direito a voto;
6 – É absolutamente certo e seguro que o Sr. Vereador do MPT Joaquim Ricardo, uma vez que, fazia parte da lista proposta para o Conselho de Administração da Empresa Municipal Sabugal +, estava impedido por esse motivo de participar na discussão e na votação desse ponto da ordem de trabalhos (art.º 90, n.º 6, da Lei de Competências das Autarquias Locais);
7 – Ou seja, com a sua saída obrigatória da sala de reuniões, o Executivo Municipal naquele momento ficava reduzido a três membros presentes na reunião, logo, sem quórum para reunir e deliberar, pelo que a reunião devia ter sido suspensa nesse momento por falta de quórum, cabendo ao Sr. Presidente de Câmara designar outro dia para a continuação da reunião, tal como prevê o n.º 3 do art.º 89 da mesma Lei;
Em conclusão, entendemos que a eleição do Conselho de Administração da Empresa Municipal Sabugal +, assenta numa deliberação nula e de nenhum efeito, não podendo portanto ser considerado legal, pelo que aconselhamos a que tal conste na acta nos termos que aqui enunciamos.
A não ser assim, entendendo o Sr. Presidente de Câmara prosseguir com este procedimento ilegal, só nos resta utilizar todos os meios ao nosso alcance junto das entidades que tutelam as Autarquias Locais.
Os Vereadores do Partido Socialista:
Luís Nunes
Sandra Fortuna
Francisco Vaz»

A declaração foi publicada na íntegra.
jcl

O vereador socialista na Câmara Municipal do Sabugal, António Dionísio, solicitou por carta enviada aos serviços camarários a suspensão do mandato. O pedido vai ser comunicado pelo Presidente António Robalo esta quarta-feira, 23 de Junho, na reunião ordinária do executivo.

António Dionísio - PS - SabugalO candidato à Câmara Municipal do Sabugal pelo Partido Socialista, António Dionísio, enviou na segunda-feira, 21 de Junho, uma carta dirigida ao Presidente da Câmara Municipal do Sabugal, António Robalo, a solicitar a suspensão do mandato de vereador na autarquia.
O Capeia Arraiana sabe ainda que o pedido vai ser lido por António Robalo esta quarta-feira na reunião ordinária do executivo onde já não estará presente o cabeça-de-lista socialista. Os pedidos de suspensão de mandatos têm, de acordo com a lei vigente, um limite máximo de um ano.
Recorde-se que o Partido Socialista conquistou três vereadores nas últimas eleições autárquicas, em Outubro de 2009, e que cabe agora aos socialistas indicar o nome do substituto de António Dionísio.
A lista encabeçada pelo agora auto-suspenso vereador era constituída ainda por Fernanda Esteves (actual presidente da Junta de Freguesia de Sortelha), Luís Nunes Sanches (actual vereador), Manuel Rei Barros (actual presidente da Junta de Freguesia da Rebolosa), Sandra Fortuna (actual vereadora) e por Francisco Vaz e Roberto Lavrador. O vereador substituto, se não houver nenhum impedimento ou recusa, deverá assim ser encontrado nos dois últimos elementos da lista: Francisco Vaz ou Roberto Lavrador.
António Dionísio (ex-chefe de Finanças na Repartição do Sabugal) está actualmente em funções em Aguiar da Beira por motivos de incompatibilidade na Lei Eleitoral Autárquica (inelegibilidades especiais do artigo 7.º) que não permite a um candidato ou vereador autárquico exercer funções no mesmo concelho onde é, por exemplo, chefe da repartição de Finanças.
De acordo com o Artigo 77.º, da Lei 169/99, de 18 de Setembro, o pedido de suspensão de mandato é enviado ao Presidente e apreciado pelo plenário do órgão na reunião imediata à sua apresentação podendo ser invocados motivos de doença comprovada, exercício dos direitos de paternidade e maternidade e afastamento temporário da área da autarquia por período superior a 30 dias. A suspensão que ultrapasse 365 dias, sucessivos ou cumulativamente, transforma-se automaticamente em renúncia salvo se no primeiro dia útil seguinte ao termo daquele prazo o interessado manifestar, por escrito, a vontade de retomar funções.

Lei Eleitoral dos Órgãos da Autarquias Locais. Aqui.
Lei 169/99, de 18 de Setembro, do Regime Jurídico de funcionamento dos órgãos dos Municípios e das Freguesias. Aqui.
jcl

Os três vereadores socialistas, António Dionísio, Luís Nunes e Sandra Fortuna, do executivo da Câmara Municipal do Sabugal emitiram um comunidade de Imprensa em resposta ao comunicado que o Presidente do Município, António Robalo, assinou e divulgou na passada quinta-feira, 17 de Junho, após a nomeação de Joaquim Ricardo, como segundo vereador em permanência e como Presidente do Conselho de Administração da Empresa Municipal Sabugal+.

PS - Partido Socialista - Sabugal«NOTA À IMPRENSA
Perante o comunicado do Sr Presidente da Câmara, os vereadores eleitos pelo Partido Socialista, António Dionísio, Luís Nunes e Sandra Fortuna, desejam deixar estas breves considerações ou, se assim quisermos considerar, rectificações ao que é dito:
1 – O concelho, que nós saibamos, nunca esteve em banho-maria durante este mandato Autárquico, ou se esteve, ao sr. presidente se deve, pois toda a oposição sempre teve grande sentido de responsabilidade aprovando todas as propostas apresentadas em reunião de câmara que tinham como objectivo o desenvolvimento do concelho. Relembramos aqui a aprovação das contas, do orçamento e das previsões para 2010 assim como outras deliberações pontuais que deram sempre total liberdade de governação ao Sr Presidente e respectiva equipa.
Portanto Sr Presidente, se o concelho estava adiado, apenas se deve à sua governação.
2 – O segundo e último ponto que queríamos aqui focar é o que diz respeito às conversações efectuadas, com o desfecho que todos já conhecemos:
Diz o Sr. presidente que, segundo as razões que evoca «levaram a conversações com os restantes elementos do executivo». Ora aqui mais uma vez está a faltar à verdade pois as conversações, pelos vistos, foram efectuadas entre o Sr presidente e o vereador eleito pelo MPT, nunca tendo abordado este assunto com nenhum dos vereadores eleitos do PS.
Aconselhamos o Sr. presidente, a ser mais preciso nas suas afirmações, não deixando assim que a mentira e a hipocrisia tome conta dos responsáveis pelo concelho.
Queremos aqui deixar bem claro que os vereadores eleitos pelo Partido Socialista ao actual executivo camarário, nas suas decisões, nunca tiveram nem terão em conta os seus interesses pessoais pondo sempre o concelho como a sua única e principal preocupação. Nunca deixarão de efectuar, votar e trabalhar propostas que tenham como finalidade o desenvolvimento do concelho.
Esperamos que a actual pesada carga humana a tempo inteiro na Câmara do Sabugal tenha a mestria de governar no sentido de transformar o concelho num território com gente e onde seja bom viver.

Sabugal, 22 de Junho de 2010
Os vereadores do Partido Socialista
António Dionísio
Luís Nunes
Sandra Fortuna»

O vereador António Dionísio, cabeça-de-lista do Partido Socialista às eleições autárquicas de Outubro de 2009, enviou-nos com pedido de publicação um comunicado com esclarecimentos sobre uma participação que lhe foi movida no Tribunal Judicial do Sabugal por irregularidades no cumprimento da Lei Eleitoral. A carta aberta de António Dionísio é agora publicada na íntegra…

António Dionísio - PS - Sabugal«CARTA AOS SABUGALENSES
Conforme foi amplamente notificado, deu em tempos entrada no Tribunal Judicial do Sabugal, uma participação contra mim, por irregularidades no cumprimento da Lei Eleitoral, nomeadamente, pondo em causa a minha ilegibilidade nas listas do Partido Socialista às últimas eleições Autárquicas. Este processo foi por aquele Tribunal, remetido ao Tribunal Administrativo e Fiscal de Castelo Branco por ser deste a respectiva competência.
Tomei agora conhecimento de que na realidade o Sr. Sandro Manuel Martins Freire, dirigiu ao Ministério Público junto do Tribunal Judicial do Sabugal, e à Procuradoria Geral da República exposições dando conta de que eu, na data das eleições, 11/10/2009, me encontrava em condições para não poder ser eleito já que exercia as funções de Chefe de Finanças do Sabugal as quais continuei a exercer.
Como é óbvio, este assunto nunca me preocupou pois, estou certo de que o Sr Sandro Freire apenas tinha por objectivo a minha descredibilização como cidadão e como chefe de Finanças, perante a população do Sabugal.
Pensou com certeza o Sr. Sandro Freire que todas as pessoas têm o mesmo código de conduta que ele. Pois engane-se.
O Ministério Público decidiu pelo arquivamento dos autos em virtude de nem à data das eleições nem actualmente se verificar qualquer situação de inelegibilidade.
Ao Sr. Sandro Freire e a todas as pessoas que se revêem na sua atitude, que esta decisão sirva para que na próxima vez se informem sobre a realidade, antes de efectuarem qualquer participação contra quem quer que seja.
Fica assim encerrado este capítulo, onde ficou demonstrado de que é minha conduta natural o integral cumprimento das leis e a minha convicção de que é bom viver com a nossa consciência tranquila.
Sabugal, 22 de Junho de 2010
António Dionísio»

No dia 17 de Maio, domingo, a freguesia do Casteleiro, concelho do Sabugal, vai homenagear a memória da Professora Maria Lucinda Gouveia Pires, antiga presidente da Junta de Freguesia e vereadora da Câmara Municipal do Sabugal.

lucindaA homenagem inclui a inauguração de um busto da antiga autarca, que ficará instalado no Largo de S. Francisco, no centro da aldeia. O acto foi decidido pela Assembleia de Freguesia do Casteleiro e o programa iniciar-se-á ao meio-dia, com a celebração de uma missa por alma da falecida, seguindo-se depois o descerrar do busto, e algumas intervenções públicas.
A evocação da antiga autarca acontece passado precisamente um ano e sete meses do seu inesperado falecimento, na sequência de acidente vascular cerebral.
Lucinda Pires foi durante anos presidente da Junta de Freguesia da sua terra natal, onde realizou uma obra notável, sendo também grande activista do associativismo local. Militante do Partido Socialista, foi também vereadora da Câmara Municipal do Sabugal.
O Capeia Arraiana falou com Cristina Alexandrino, presidente da Assembleia de Freguesia do Casteleiro, que nos garantiu tratar-se de uma homenagem que mobiliza as pessoas da terra, dado o grande valor e a simpatia da antiga autarca. «Decidimos realizar uma homenagem muito simples e sem grandes evocações, muito à medida da personalidade da professora Lucinda, que era também uma pessoa simples e prática, que sempre foi avessa a protagonismos. O Casteleiro e o concelho do Sabugal devem-lhe muito, pelo que decidimos imortalizar a sua memória através da colocação do seu busto no centro da freguesia».
plb

O candidato independente nas listas do Partido Socialista à Câmara Municipal do Sabugal, António Dionísio, foi o convidado do programa «Hora Informativa» da Rádio Caria. Aproveitou para clarificar as suas ideias-força – negociação, parceria e contrato – e para divulgar que já está online o blogue oficial da sua campanha.

António Dionísio e Sérgio Paulo Gomes - Rádio CariaAntónio Dionísio esteve presente este sábado, 14 de Março, no programa «Hora Informativa», da Rádio Caria, da responsabilidade do jornalista Sérgio Paulo Gomes.
Muitos foram os temas abordados entre o meio-dia e a uma hora na antena da rádio mas o grande destaque vai para o anúncio de que já está online o blogue oficial do candidato. Depois de Joaquim Ricardo, candidato independente pelo MPT-Partido da Terra, ter lançado o seu blogue oficial chegou agora a vez de António Dionísio aderir às tecnologias de informação e comunicação privilegiando o suporte em formato de blogue para chegar mais perto dos potenciais eleitores.
«Mas quem visita o Sabugal, chega e percebe que há muita qualidade de vida», afirma Sérgio Paulo Gomes em jeito de provocação. «O Sabugal tem muita qualidade de vida para quem nos visita durante dois ou três dias mas falta como ganhar a vida para os que vivem cá todo o ano», respondeu-lhe António Dionísio.
Sobre a análise ao processo das águas António Dionísio considerou que o artigo que escreveu e publicou no Capeia Arraiana «foi uma análise e um chamar de atenção para alguns problemas que a população em geral ainda não se deu conta. Não deve ser tomada nenhuma decisão sem primeiro ponderar muito bem os prós e contras até porque há a questão dos investimentos no concelho. A Câmara ao transferir as responsabilidades para uma empresa privada vai fazer com que seja essa empresa a escolher os investimentos no concelho e a câmara pode ter prioridades diferentes. É necessário analisar em conjunto com os funcionários camarários envolvidos na mudança até porque eles vão ser transferidos da Câmara para uma empresa privada».
– Acha que o horário do Centro de Saúde do Sabugal poderá vir a sofrer alterações? O que é que lhe disse o Secretário de Estado da Saúde aquando da apresentação da sua candidatura?, questionou o jornalista. «O Secretário de Estado da Saúde afirmou-me que o Centro de Saúde não iria fechar!», respondeu, entre sorrisos, o candidato socialista.
A saúde, o ensino, as acessibilidades e as redes viárias, as Termas do Cró, a Serra da Malcata, o Rio Côa, o Turismo e a Bolsa de Turismo de Lisboa foram, também, temas abordados durante a entrevista que António Dionísio concedeu à Rádio Caria.
«A chave para o desenvolvimento sustentável está no ordenamento do território e as minhas palavras-chave vão ser negociação, parceria e contrato», conclui António Dionísio que terminou a entrevista com a divulgação do endereço na Internet do blogue oficial da campanha.

Blogue oficial da candidatura de António Dionísio aqui.

Oiça, aqui, no Capeia Arraiana, a entrevista de António Dionísio à Rádio Caria…
Parte 1

Parte 2

Parte 3

jcl

O Partido Socialista vai apresentar oficialmente a candidatura de António Dionísio à Câmara Municipal do Sabugal, estando confirmada a presença de Manuel Pizarro, Secretário de Estado da Saúde.

A apresentação acontecerá no dia 13 de Dezembro, sábado, pelas 20 horas, no salão da Junta de Freguesia do Sabugal. O candidato à Câmara do Sabugal, é o primeiro do distrito a ser apresentado pelo novo presidente da Comissão Política distrital da Guarda do PS, José Albano.
A comissão política concelhia do partido está a mobilizar os militantes e simpatizantes do PS no concelho do Sabugal para marcarem presença neste primeiro evento oficial da candidatura, apelando à sua inscrição no jantar.
Manuel Barros, presidente da concelhia, vê assim confirmar-se o oficialmente o nome em que a Comissão Política apostou para tentar reconquistar a câmara por parte do Partido Socialista, que há 11 anos perdeu a presidência, na altura protagonizada por José Freire. Nas duas eleições seguintes o PS continuou a apostar em José Freire, que contudo não consegui levar de vencida os candidatos do PSD.
O candidato, António Dionísio, é natural do sabugal e é chefe de finanças. Não é militante do partido, mas parece reunir o consenso entre os socialistas do Sabugal, que acreditam ter chegado a hora da mudança.
plb

O candidato socialista à Câmara Municipal do Sabugal, António Dionísio, vai ser apresentado por José Albano, presidente da Federação Socialista da Guarda, ainda neste mês de Novembro.

O presidente da Federação do Partido Socialista da Guarda, José Albano, prometeu no discurso de encerramento do Congresso Distrital, que decorreu no último sábado, que o novo ciclo político «vai começar já este mês com a apresentação oficial de António Dionísio como candidato à presidência da Câmara do Sabugal».
O recém-eleito, a 24 de Outubro, líder da Federação Socialista da Guarda em substituição de Fernando Cabral debateu o futuro do partido nos próximos dois anos com cerca de 200 delegados presentes nas jornadas.
«Vamos imprimir uma nova dinâmica nomeadamente na disputa das câmaras construindo uma estratégia de desenvolvimento e devolver a esperança aos socialistas e à sociedade civil», defendeu José Albano.
jcl

José Albano venceu claramente as eleições para a Federação Distrital da Guarda do Partido Socialista, hoje realizadas. Porém no concelho do Sabugal o vencedor foi Eduardo Brito, que teve mais um voto.

José AlbanoO novo presidente federativo do PS é natural de Celorico da Beira, em cujo Município desempenha as funções de chefe de gabinete do Presidente da Câmara. É licenciado em Serviço Social e é técnico superior no Centro Distrital de Segurança Social da Guarda.
No total do distrito José Albano obteve 977 votos, contra apenas 312 de Eduardo Brito. Foram também eleitos os delegados ao congresso distrital que está agendado para 8 de Novembro. Enquanto a candidatura de Jose Albano conseguiu 131 delegados, Eduardo Brito obteve 33.
Entre os socialistas do Sabugal José Freire, vereador e ex-presidente da câmara, e Rui Nunes, vereador municipal, apoiaram a candidatura que ganhou a federação. Porém na secção do Sabugal os militantes deram a vitória a Eduardo Brito, que obteve 28 votos, contra 27 de José Albano. Na eleição para delegados ao congresso distrital, a lista de Eduardo Brito elegeu quatro delegados, enquanto que José Albano elegeu três.
José Albano promete relançar a federação. Dentre as medidas que se propõe levar a cabo destaca-se a criação do «Conselho de Presidentes de Concelhia», o desenvolvimento de uma página na Internet, a comunicação com os militantes através de correio electrónico, a publicação do Boletim da Federação, o fomento do diálogo entre os autarcas e os militantes, a realização da Convenção Autárquica e a criação do Fórum Novas Fronteiras – Guarda e da «Universidade Novos Desafios».
Do ponto de vista das eleições autárquicas de 2009, José Albano garante ser seu propósito conquistar a presidência de novas câmaras municipais para o PS no distrito, apostando «nos jovens, nas mulheres e em novos protagonistas, que irão certamente acabar com o poder da direita, claramente ultrapassada, que governa alguns concelhos do nosso distrito».
A escolha de António Dionísio para encabeçar a lista do PS à Câmara do Sabugal, avançada pela concelhia, deverá ser confirmada em breve pela nova federação eleita.
plb

Maria Lucinda Gouveia Pires, de 49 anos, antiga presidente da Junta de Freguesia do Casteleiro e ex-vereadora da Câmara Municipal do Sabugal, faleceu na madrugada de quarta-feira, 17 de Outubro, na sequência de acidente vascular cerebral.

Maria Lucinda Gouveia PiresA ex-autarca, natural do Casteleiro, era professora na Escola do Teixoso, concelho da Covilhã, e estava a convalescer de uma intervenção cirúrgica a que havia sido recentemente submetida. Foi transportada de urgência para o Hospital da Guarda, onde infelizmente faleceu pouco tempo depois.
Durante anos foi presidente da Junta de Freguesia da sua terra natal, onde realizou obra notável, sendo também grande activista do associativismo local. Militante do Partido Socialista, estava agora afastada das lides políticas, após ter vivido a experiência de ser vereadora do Município do Sabugal. Nas últimas eleições autárquicas não aceitou candidatar-se a qualquer cargo, embora continuasse a ser militante activa no concelho.
O concelho do Sabugal ficou mais pobre com o falecimento da dinâmica professora Lucinda Pires.
O funeral realiza-se quinta-feira, dia 18 de Outubro, pelas 17 horas, no Casteleiro.
plb

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Julho 2017
S T Q Q S S D
« Fev    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3,002,923 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES