You are currently browsing the tag archive for the ‘Livros’ tag.

Hoje vou abrir uma excepção nos meus artigos, vou falar de algo que me pertence, os meus livros, livros que foram escritos por mim. Também vou ser presunçoso! Para escrever é preciso ter valor, para ter valor é necessário ter valores. Quero com isto dizer querido leitor(a) que quem escreve um livro, um artigo, um poema, ou algo relacionado com literatura, tem de ter valor e valores. Excepto, claro! As canetas mercenárias, as que escrevem para quem mais lhes der, as que estão à disposição de quem mais pagar.

António EmidioVoltemos aos meus livros. Tenho a avisá-lo querido leitor (a), que não são recomendados, nem muito menos apoiados pelos consórcios da indústria da cultura. Compreende-se, são actos vandálicos literários, escritos por um agitador social, sem contar com um fraco estilo literário, inúmeras gralhas e pontuação duvidosa. Mas têm uma coisa, são mais éticos que estéticos, quis construir imagens concretas da vida e contar boas histórias, não escrevi para mercados, nem sei.
Vejamos um pouco do que escrevi num deles já em 2008:
«(…)
– O que é a modernidade?
– É a revolução tecnológica, a revolução informática, a revolução da informação, dos transportes, das mentalidades. Neste mundo moderno já não há mais espaço para o paternalismo do Estado, o Estado social como o vimos nas últimas décadas, tem que desaparecer, esse espaço tem que ser ocupado pelas empresas privadas, mas atenção! – exclamou – empresas essas viradas para a concorrência! Porque se não tiverem capacidade de competirem com as estrangeiras, perdem-se mercados para os nossos produtos e a partir daí vem o desemprego. É preciso que os trabalhadores tenham isso em mente, só os baixos salários podem fazer com que uma empresa seja competitiva, os salários altos aumentam os custos laborais e de produção. Isso reflecte-se nas exportações.
– Mas isso não é socialismo é capitalismo. Todas essas revoluções de que tu falas são dirigidas pelo poder financeiro.
– Chama-lhes o que quiseres, mas cada vez mais os políticos têm que obedecer ás ordens do mercado, e cada vez menos aos anseios dos seus povos, melhor dizendo, cidadãos, estes têm que compreender que vão passar a depender cada vez mais do sector privado, tanto nos salários, na doença, na segurança social e nas poupanças.
– Se bem compreendo, tudo se resume a isto. Baixos salários, desaparecimento do Estado social, privatização de todas as fatias que possam dar lucro, como a segurança social, por exemplo.
(…)»
Este pequeno extracto de um dos meus livros mostra que eles também são uma defesa de um ideal próprio e da sociedade que eu desejo para o meu País, embora este ideal e este desejo colidam com os interesses dos senhores do poder. Não lhes estou sujeito, fiz-me «escritor» não para os bajular, mas sim para enviar mensagens de alerta, dizendo que se não acordarmos como povo, só nos resta o abismo.
Dizia Arthur Rimbaud, poeta francês, que a mão que maneja a caneta tem tanto valor como a que maneja o arado, é uma realidade que não consegue ser vista por aqueles e, também aquelas que vivem cegos pela arrogância, pela vaidade e pela ambição.
Quase todos os homens de letras portugueses, poetas, filósofos, ensaístas, escritores, se preocuparam com Portugal, Portugal para eles foi o tema principal do seu pensamento e dos seus argumentos, Camões, Pessoa, Quental, Oliveira Martins, Raul Proença, António Sérgio, entre outros. António Sérgio também dizia: «a minha arma de combate é só a pena.» Por isso, a palavra dita e a palavra escrita ombreiam lado a lado na nossa História com as grandes obras valorosas que nos distinguiram dos outros povos.
Sou um utópico? Sem dúvida, mas com o passar do tempo, uma vida sem utopia torna-se irrespirável. E a sociedade que não concebe uma utopia e não se agarra a ela, está ameaçada de ruína.
Sou um radical? Sem dúvida, mas se não gritarmos bem alto e bem forte, adormeceremos embalados pelos lindos cânticos, como os da corrupção, do autoritarismo, da ignorância, do consumismo, do lucro, dos lacaios mediáticos do mundo das finanças, dos políticos que se vendem aos mercados, e de todos aqueles que nos vão destruindo.
Os livros são bens da alma, e como as pessoas, também os há bons, maus e péssimos. Os meus livros dei-os quase todos, não me preocupou o lucro, mas sim a mensagem que eles transmitem.
Dizem que a revolução Francesa foi uma revolução de leitores. É uma realidade. Foi impressionante o número de publicações, folhetos e jornais que se publicaram por essa altura, vivia-se uma avidez de leitura. Havia muitas sociedades de leitura e anúncios como este de um sapateiro que colocou à porta da sua pequena oficina um cartaz que dizia: «Aqui lêem-se os jornais em voz alta todas as tardes das sete ás oito.»
Um verdadeiro revolucionário.

Para terminar um pequeno esclarecimento: se por acaso não faço comentários a artigos de outros colaboradores, que gostaria de fazer, e não respondo a pessoas que os fazem aos meus, é porque depois de escritos, e ao tentar enviá-los, não saem dos computadores onde os escrevo, digo computadores porque já tentei em vários e o resultado foi sempre igual. A minha péssima relação com a informática traz-me alguns problemas.
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

ant.emidio@gmail.com

Anúncios

Trindade Coelho nasceu no Mogadouro, distrito de Bragança, em 1861. Magistrado de profissão, iniciou a sua actividade na vila do Sabugal enquanto Delegado do Procurador Régio, em 1886.

O livro de Trindade CoelhoFoi na vila raiana do Sabugal que o jovem magistrado Trindade Coelho recebeu correspondência do consagrado escritor Camilo Castelo Branco, que via nele um promissor homem de letras, dizendo-lhe que intercedera por si junto do Ministro da Justiça, para que lhe arranjasse colocação numa cidade capital de distrito. Não tardou assim que Trindade Coelho saísse do Sabugal, rumando a Portalegre, onde passou a exercer funções.
Para além de excelente jurista, Trindade Coelho foi mestre na arte de narrar. Seguindo as apertadas regras que ao contista são exigidas, deixou-nos autênticas obras-primas, as mais significativas reunidas no excelente volume «Os Meus Amores», que são uma referência da literatura portuguesa.
Os seus contos, de grande esplendor estilístico e apurado rigor narrativo, inspiram-se nas vivências populares que ele, filho do povo, tão bem conhecia. Alguns deles, mais do que contos, são poemas, ou, diríamos mesmo, odes. Odes à harmonia da Natureza e à sublimidade do amor. Poucos escritos tem a nossa literatura que emparceirem com Trindade Coelho na profundidade emocional. Descreve o amor sincero entre as pessoas, numa simbiose perfeita entre o seu afecto mútuo e o quadro natural que as envolve. Aborda os diversos quadros da vida colectiva, em que o povo simples e agreste aparece numa onda de humildade e de abnegação, que comovem.
No que se refere a quadros etnográficos, o maior registo está no conto «À Lareira», que descreve um antigo serão na aldeia. Com as cores vivas de uma espátula, Trindade Coelho pinta em tela o convívio de tempos idos, quando escasseavam as formas de passar o tempo. As mulheres fazem meia ou, munidas da roca, fiam o linho. Já os homens dedicam-se à bisca, enquanto que os mais novos se vão entretendo com jogos infantis ou ouvindo as conversas dos adultos. Dirigidas às crianças soltam-se catadupas de adivinhas, cabendo-lhes encontrar a solução. Também para elas vão os contos e as fábulas antigas, herdadas de tempos distantes, passadas de geração em geração, ali à roda da lareira, nos vetustos serões da província.
plb

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Agosto 2019
S T Q Q S S D
« Fev    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.144.835 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios