You are currently browsing the tag archive for the ‘capeia arraiana’ tag.

Em Alfaiates preparou-se a praça para a tradicional capeia arraiana de domingo de Páscoa. Reportagem da jornalista Andreia Marques com imagens de Miguel Almeida da Redacção da LocalVisãoTv (Guarda).

Local Visão Tv - Guarda
Vodpod videos no longer available.

jcl

Anúncios

Aldeia do Bispo manteve a tradição com um extenso programa para a quadra de Carnaval onde faltaram os desfiles de Carnaval e as capeias. Desde domingo até terça-feira houve estoinas, bandoleros, jagunços, largadas «del ganado», buídas e comidas (patatas, chupaméis, lagartas, mílharas, caldo de baginas e buchos com orelhas, rabos, patas e cornos), palhaçadas, judiarias e macadadas e claro… capeias com vois, espertas bacas e respectivos bitelos. Este ano pegou ao forcão um sabugalense muito especial.

Na terça-feira de Carnaval juntaram-se no Xalmas Bar um grupo de amigos de Francisco Bárrios para almoçar… Bucho Raiano confeccionado de forma artesanal pelo anfitrião. À mesa marcaram presença, entre outros, Santinho Pacheco (governador civil da Guarda), José Albano (director distrital da Segurança Social), Luís Sanches, Sandra Fortuna, Francisco Vaz, Nuno Teixeira, Manuel Nabais, António Gata e Manuel Gouveia. Nas ruas de Aldeia do Bispo pegou ao forcão um sabugalense muito especial… António dos Santos Robalo.
jcl

A primeira Capeia Arraiana de 2011 teve lugar numa das praças míticas do concelho do Sabugal – Aldeia Velha. Depois da noite de passagem de ano e apesar do frio os aficionados rumaram até à aldeia da Raia no dia 1 de Janeiro para mirarem os primeiros touros deste ano.

GALERIA DE IMAGENS  –   CAPEIA ARRAIANA   –   ALDEIA VELHA   –   1-1-2011
Fotos Capeia Arraiana –  Clique nas imagens para ampliar

jcl

O Capeia Arraiana elegeu António José Santinho Pacheco para «Personalidade do Ano 2010». O actual Governador Civil do distrito da Guarda – o território do Côa, da Estrela e do Douro – soube da escolha durante a grande entrevista que nos concedeu na semana que antecedeu o Natal e sucede a António Robalo, eleito no ano passado. «Não tenho tempo para as redes sociais na Internet porque privilegio o contacto pessoal», disse-nos confirmando o que já todos pensam da sua personalidade. Pró-activo, irreverente, dinâmico e opinativo nunca recusa um convite mesmo que isso o faça marcar presença em dois ou três concelhos no mesmo dia, em qualquer dos sete dias da semana. Santinho Pacheco entendeu reescrever a partir da cidade mais alta a definição de Governador Civil nos «books» governamentais.

Santinho Pacheco - Governador Civil da Guarda - Capeia Arraiana

:: ::
O Governador Civil da Guarda, Santinho Pacheco, é a «Personalidade do Ano 2010» para o Capeia Arraiana.
António José Santinho Pacheco nasceu em Setembro de 1951 na Vila Franca da Serra, no concelho de Gouveia. Logo a seguir ao 25 de Abril foi eleito deputado municipal e posteriormente presidente da Assembleia Municipal. Em 1979 assumiu a presidência de Junta de Freguesia de Vila Franca da Serra e de vereador da Câmara Municipal de Gouveia após a vitória de Alípio de Melo em 1982. Entre 1985 e 2001 (durante quatro mandatos) exerceu as funções de Presidente da Câmara Municipal de Gouveia. Em 2001 perdeu para Álvaro Amaro e foi vereador até 2005. No currículo regista ainda uma breve passagem pela Assembleia da República durante a VIII Legislatura (1999-2002) como deputado do Partido Socialista pelo Círculo Eleitoral da Guarda na Assembleia da República.
No dia 19 de Novembro de 2009 Santinho Pacheco foi nomeado pelo Conselho de Ministros, por proposta do ministro da Administração Interna, Rui Pereira, para Governador Civil do distrito da Guarda sucedendo no cargo a Maria do Carmo Borges.
:: ::

– Quando assumiu o cargo de Governador Civil declarou que a sua principal preocupação seria a batalha do desemprego. Um ano depois mantém essa prioridade?
– Absolutamente. Vivemos um ano extremamente complexo. Os maiores especialistas mundiais em economia ainda não conseguem dizer se a luz que se vê no final do túnel é o fim ou um novo túnel que aí vem. Admito que o Governo se tenha enganado nas previsões até porque na política, muitas vezes, enganamo-nos mas para um homem com a craveira do prof. Cavaco Silva se ter deixado enganar pelo governo já acredito menos. Por isso considero que houve um conjunto de fenómenos novos na economia mundial que levaram a que tudo fosse imprevisível mesmo no curtíssimo prazo. Quando declarei que a batalha do desemprego era fundamental num território como o nosso de baixa densidade populacional não previa que as dificuldades fossem tão grandes. Nós tivemos – eu próprio e muitos autarcas deste distrito – na sequência do clima psicológico que se criou à volta da crise de tentar segurar as empresas que estão abertas. Somos um país muito dependente das exportações e do mercado interno. Apesar do fecho da Delphi ainda vai havendo poder de compra na Guarda mas as pessoas já pensam muito em poupar. Tivemos de lutar pela salvaguarda de postos de trabalho. Os empresários sabem que tiveram aqui uma porta aberta para os ajudar, para ir a Lisboa aos ministérios defender os postos de trabalho. O fecho da Delphi na Guarda não teve nada a ver com a produtividade dos trabalhadores. Foi uma decisão tomada a nível mundial pela administração da empresa nos Estados Unidos. Ouvi o secretário de Estado da Economia perguntar – «Mas o que é que eles querem para não sair?» – e não houve resposta a essa questão. O aumento de produção em Castelo Branco é uma situação meramente transitória. Por outro lado a multinacional Dura Automotive, que esteve para se deslocalizar da Guarda, vai ampliar as instalações da fábrica em Vila Cortez do Mondego. Mas temos de ser claros e não fazer demagogia. Nós não temos um tecido económico dinâmico. Nós não temos um mundo empresarial com vontade de arriscar. O ministro da Economia disse – e o NERGA sabe disso – «Que projectos é que têm na Guarda que nós vamos aprová-los com prioridade?» Na verdade temos algumas dificuldades porque, actualmente, tirando dois casos todas as negociações em curso são com empresários de fora. Se fizermos uma radiografia mental dos nossos concelhos e retirarmos os funcionários públicos e os que trabalham nas IPSS’s a capacidade empresarial é mínima. Assim temos que bater a outras portas e na actual conjuntura sabemos que não somos os únicos. Não podemos desistir e devemos apostar em «coisas novas».
– E que «coisas novas»?
– Dou-lhe os exemplos dos sectores agro-industrial e das carnes que estão mal explorados no nosso distrito. O matadouro da Guarda – que até interessa bastante à gente do Sabugal – está em sub-aproveitamento, com dificuldades de tesouraria. Em vez de só matar e entregar a carne desmanchada devia ser criada uma estrutura que poderia transformar, embalar e comercializar com uma marca nossa. Há produtos agrícolas que podem e devem ser industrializados e certificados criando uma mais-valia com a criação de marcas. Nós não podemos andar distraídos com um sector industrializado forte com projectos feitos não sei por quem e continuamos a ignorar aquilo que é verdadeiramente nosso. Eu não me canso de dizer que o distrito deve ter os pés bem assentes na terra mas para isso temos de convencer os autarcas e fazê-los acreditar que o mundo rural do distrito da Guarda é, sem sombra de dúvida, o nosso petróleo. É uma riqueza que deixou de ser explorada. O repovoamento, ou pelo menos, o combate à desertificação do nosso distrito passa pelo mundo rural. O turismo não pode ser a panaceia de todos os nossos males. O turismo tem de ser algo de complementar a uma boa exploração rural, à gastronomia, ao artesanato…
– A Comissão Executiva criada pelo Governo Civil já elaborou o Plano Estratégico para o Desenvolvimento Rural do distrito da Guarda?
– Por vezes falamos de iniciativas onde nos faltam o capital ou os meios necessários mas quando falamos de desenvolvimento rural temos cá tudo. Até 31 de Dezembro vamos apresentar ao Ministério da Agricultura as primeiras propostas para o uso da terra. Não podemos continuar a permitir que as terras necessárias aos projectos para o mundo rural não estejam disponíveis. A propriedade tem um valor social e não apenas um valor patrimonial para o seu proprietário. As terras de quem não pode, não quer ou nem sequer cá está devem ser disponibilizadas recebendo em troca uma contrapartida. Há valores que estão acima do individualismo. Tal como é crime queimar uma nota de banco também sabemos que a floresta é uma riqueza de todos apesar de ter um dono. No nosso distrito há uma percentagem elevadíssima de propriedades que estão ao abandono e por isso temos de dar passos em frente e rapidamente para que o uso da terra e da criação do banco de terras com arrendamento rural ou outra fórmula que inclua os municípios ou as juntas de freguesia. Quando o Estado Novo criou a Colónia Agrícola Martim-Rei teve como objectivo o repovoamento do território e a criação de riqueza. Estou convencido que há pessoas nas áreas urbanas que aceitariam o desafio de vir para estas terras apostar na agricultura. Hoje uma grande percentagem do consumo faz-se através das grandes superfícies e, por isso, devemos investir numa bolsa de produtos de excelência que possam ser transaccionados por uma central distrital com uma marca certificadora. Precisamos de vender bem! O que é daqui ainda tem qualidade! As pessoas acreditam. As morcelas da Guarda, o bucho do Sabugal, as sardinhas de Trancoso, os queijos, as castanhas, a doçaria… estamos a desperdiçar uma riqueza que era fundamental para a fixação de pessoas e para que vivam mais e melhor. E falta falar da componente ambiental. Sem ocupação do território não há forma de travar os incêndios florestais. O combate aos fogos florestais custa todos os anos uma fortuna ao país. Mas chegamos sempre ao mesmo ponto. Tem de haver vontade política e em Portugal não tem havido vontade política para combater a interioridade.
(continua.)
jcl

O Capeia Arraiana elegeu António José Santinho Pacheco para «Personalidade do Ano 2010». O actual Governador Civil do distrito da Guarda soube da escolha durante a entrevista que nos concedeu na semana que antecedeu o Natal e sucede a António Robalo, eleito no ano passado. «Não tenho tempo para as redes sociais porque privilegio o contacto pessoal», disse-nos confirmando o que já todos pensam da sua personalidade. Pró-activo, irreverente, dinâmico e opinativo nunca recusa um convite mesmo que isso o faça marcar presença em dois ou três concelhos no mesmo dia, em qualquer dos sete dias da semana. Santinho Pacheco entendeu reescrever a partir da cidade mais alta a definição de Governador Civil nos «books» governamentais.

Adérito Tavares - Santinho Pacheco - António Robalo

:: ::
Todas as declaração nesta grande entrevista são importantes mas não resistimos a destacar parte de uma resposta de Santinho Pacheco: «O Sabugal foi a maior surpresa que eu tive desde que sou governador civil. O Sabugal surpreendeu-me pela capacidade e o querer das pessoas, pelas potencialidades do concelho e pelas perspectivas de futuro. No Sabugal nada é por acaso. O Sabugal surpreende qualquer pessoa que ali vá de espírito aberto. O que se passa no Sabugal durante o mês de Agosto é um fenómeno à escala europeia. O contraste entre o Sabugal do Inverno e o Sabugal do mês de Agosto mostra todas as potencialidades daquelas terras e temos obrigação de as saber aproveitar.»
:: ::

– Tem sido alvo de várias homenagens e os cidadãos do distrito da Guarda começam a ver a figura do Governador Civil com outros olhos. Neste caso podemos dizer que é a pessoa que faz o cargo…
– Há uma ideia errada do que é o Governo Civil. O Governador Civil é nomeado pelo Conselho de Ministros e representa globalmente o Governo, ou seja, todos os ministérios. Esta representação obriga a um esforço muito grande do titular do cargo quando o quer exercer bem. Claro que é muito fácil receber um convite e responder que, por questões de agenda, não é possível estar presente ou enviar um representante. Eu gosto de estar presente e quando não vou fico triste. Vivo estas funções com o mesmo entusiasmo como quando fui a primeira vez para a Câmara de Gouveia. Independentemente de ter uma cor política as minhas competências não me permitem entrar em jogos partidária. Quando tomei posse afirmei com convicção que nunca admitirei que façam pouco de um presidente de câmara qualquer que seja o partido que o elegeu apesar de ter sentido na pele ser desautorizado só porque não era do partido que estava no Governo. Eu não acho que isso seja correcto. Quem é eleito tem a confiança das populações e merece respeito de todos os democratas. No distrito da Guarda o Governador Civil é visto como uma personalidade em fim de carreira política…
– … mas não é o seu caso…
– … Não. É o meu caso. Apenas estou preocupado em cumprir bem o meu papel. É o meu maior defeito. Sou incapaz de guardar na cabeça momentos menos bons. Posso ser objecto daquilo a que se costuma chamar uma sacanice mas no dia seguinte já esqueci tudo. Neste momento não quero pensar em mais nada. No protocolo de Estado um deputado ou um general estão acima do Governador Civil mas as populações sempre tiveram, no distrito da Guarda, um grande respeito pelo cargo. Desde 1976 que exerço cargos políticos e já conheci 11 ou 12 governadores civis, começando pelo Alberto Antunes, da Aldeia de Santo António do concelho do Sabugal, Marília Raimundo, Adriano Vasco Rodrigues (um cavalheiro, um senhor), Fernando Lopes, Fernando Cabral ou o dr. Lacerda. Todos tinham uma estilo muito pessoal e aprendi com eles todos. Tenho um grande orgulho no clima de amizade, de proximidade que durante este primeiro ano construí com todos os presidentes de câmara do distrito. Eu sei muito bem as dificuldades por que passam e que se estão a viver neste momento e devemos ajudar-nos uns aos outros. Quando as populações locais estão satisfeitas encaram o futuro com mais optimismo e o governador civil também tira partido desse clima positivo e favorável. A política de terra queimada nunca trouxe lucros a ninguém. A política pró-activa pelo engrandecimento de uma terra beneficia sempre os seus autores. Enganam-se todos aqueles que pensar ser no bota-abaixo que se tiram proveitos políticos.
– O Centenário da República foi bem tratado nos concelhos do distrito da Guarda?
– Em todos os concelhos do distrito houve uma dignidade muito grande nas cerimónias do Centenário da República. No Sabugal, em Gouveia, em Celorico e em todos os concelhos houve excelentes iniciativas. Aqui na Guarda «aconteceram» momentos incríveis. A Guarda foi verdadeiramente republicana.
– No passado mês de Agosto na capeia arraiana de Aldeia do Bispo afirmou com toda a convicção que o «Sabugal era uma nação». Porquê?
– O Sabugal foi a maior surpresa que eu tive desde que sou governador civil. O Sabugal surpreendeu-me pela capacidade e o querer das pessoas, pelas potencialidades do concelho e pelas perspectivas de futuro. No Sabugal nada é por acaso. O Sabugal surpreende qualquer pessoa que vá ali de espírito aberto. O que se passa no Sabugal durante o mês de Agosto é um fenómeno à escala europeia. O contraste entre o Sabugal do Inverno e o Sabugal do mês de Agosto mostra todas as potencialidades daquelas terras e temos obrigação de as saber aproveitar. É extraordinária a lição de amor à terra que nos é dada pelos emigrantes quer estejam em Lisboa, na França, na Suíça ou em qualquer outro lugar que vêm para ser mordomos, para gastar dinheiro naquelas festas que são na verdade únicas. E já disse algumas vezes: «Como é possível um homem andar toda a vida na política distrital, ter sido presidente da Câmara durante 20 anos, ter sido amigo de muitos presidentes de câmara do Sabugal – recordo-me de ter sido testemunha de um presidente que já faleceu e que era de outro partido que não o meu – e como é que nunca olhei com olhos de ver para as potencialidades daquele concelho.» Tenho a certeza que o Sabugal é uma terra com grande futuro na próxima década. Vai ser um concelho surpreendente.
– Tem tempo para a Internet e para as redes sociais?
– Não. Absolutamente. Eu lido directamente com as pessoas. Gosto de falar com todos mas no mundo real.
– O Capeia Arraiana elegeu-o como personalidade do ano 2010. Quer fazer algum comentário?
– É uma honra que me cria uma enorme responsabilidade. Quanto maior é a subida maior é o tombo. Procurarei ser fiel às razões que vos levaram a tomar essa decisão e não vos desiludir. Gosto de dizer que um dos meus objectivos na política é nunca desiludir aqueles que, por uma ou outra razão, e a maior parte das vezes por amizade têm alguma consideração e respeito por mim. Por isso aquilo que eu irei procurar, enquanto estiver no desempenho do cargo de governador civil é tudo fazer para no futuro me possam dizer: «Não nos desiludiu.» E gostaria de dirigir através do Capeia Arraiana uma saudação de Natal e Ano Novo a todos os que partilham este espaço. No distrito da Guarda partilhamos memórias comuns e respeitamos valores que nos unem e isso é que é a nossa força. Terras com história, povo com alma, o futuro é forçosamente o seu destino. A todos Boas Festas e vamos acreditar que 2011 vai ser um ano de mudança efectiva. Nestas terras sempre aprendemos o valor do dinheiro. O dinheiro que vem do suor do rosto das pessoas, daqueles que para terem dignidade tiveram de emigrar um dia. Eu que sou filho de emigrantes não esqueço nunca isso e acredito que tendo um nível de vida de acordo com as nossas possibilidades o país pode caminhar no rumo certo. Para este ciclo se completar é fundamental que a nível nacional tenhamos juízo relativamente a uma questão fulcral para o distrito da Guarda – o apoio à agricultura. O mundo rural precisa de sobreviver a esta crise.
jcl

Acontecimentos importantes para o concelho do Sabugal muitos foram durante o ano que agora finda. A nossa escolha para «Acontecimento do Ano 2010» recai nas «Jornadas do Mundo Rural» que decorreram no dia 26 de Abril no Auditório Municipal do Sabugal presididas por António Serrano, ministro da Agricultura, do desenvolvimento rural e das pescas e com a participação de cerca de três centenas de agricultores de todo o distrito. O Sabugal foi o local escolhido para o maior acontecimento do distrito da Guarda no ano que agora finda e que pretendeu recolocar o mundo rural e a agricultura dos territórios beirões no centro das atenções regionais e nacionais. O Capeia Arraiana está em condições de adiantar que o concelho do Sabugal vai integrar o projecto piloto do Plano Estratégico de Desenvolvimento Agrícola do Ministério da Agricultura.

Local Visão Tv - Guarda
Vodpod videos no longer available.

:: ::
O maior acontecimento no distrito da Guarda foi, sem sombra de dúvidas, recolocar o mundo rural e a agricultura no centro das atenções regionais e nacionais. O ministro da Agricultura, António Serrano, viajou desde o Terreiro do Paço, em Lisboa, para incentivar os agricultores do distrito da Guarda a valorizar a ruralidade raiana e beirã sem ter vergonha de ser do mundo rural. A imitação das grandes cidades não tem sustentabilidade nem razão de ser nestes territórios que sempre produziram produtos agrícolas de excelência e agora têm as terras ao abandono vítimas de forte desertificação. Não se pede a ninguém que pratique uma agricultura de subsistência, pobre e violenta, que sacrificou as gerações que nos antecederam. A aposta passa por fazer a diferença com investimentos modernos em produtos de qualidade, certificados, produzidos, transformados e colocados directamente no consumidor final. Os objectivos são ambiciosos mas «falta pouca coisa». Apenas «falta» empreendedorismo porque os apoios locais e nacionais parecem estar disponíveis.
:: ::

Questionado pelo semanário «Nova Guarda» durante as Jornadas de Reflexão sobre o Mundo Rural o ministro António Serrano justificou a escolha do Sabugal: «Há uma vontade muito forte de reconstruir e desenvolver este território e quisemos fazer aqui estas jornadas de reflexão sobre o futuro deste concelho e do distrito da Guarda no domínio da agricultura e do desenvolvimento rural. Precisamos discutir em conjunto – municípios, governo civil, associações, sociedade civil – uma estratégia comum. Não pode ser cada a fazê-lo por sua iniciativa de forma isolada e descoordenada.» O ministro aproveitou para anunciar a criação de um grupo de trabalho distrital com a missão de ser promovido um plano de desenvolvimento do distrito a médio prazo.
«A agricultura é um sector estratégico para o desenvolvimento sustentado de Portugal. A agricultura tem uma valência fundamental na criação de emprego e é uma oportunidade nacional para combater a crise económica em que mergulhou todo o mundo. Precisamos de uma nova agricultura e de gente nova para implementar novas práticas agrícolas numa lógica de desenvolvimento rural. Muita gente saiu deste concelho (Sabugal) e desta região e necessitamos de redefinir o que podemos fazer, em conjunto, no domínio das novas culturas, da produção animal e florestal. A agricultura não é fonte de problemas, a agricultura é parte da solução e eu acho que esta é a consciência cívica que todos devemos assumir reconhecendo o contributo que os agricultores dão a toda a sociedade. Se os consumidores optassem pela compra de produtos nacionais estavam a ajudar a agricultura portuguesa e a criar condições para que recupere o papel que já teve no passado», afirmou, ainda, o ministro da Agricultura António Serrano.
O concelho do Sabugal é um dos concelhos escolhidos para o projecto piloto do Ministério da Agricultura. Santinho Pacheco em declarações ao Capeia Arraiana adiantou que o Ministro da Agricultura está verdadeiramente interessado em que este plano estratégico de desenvolvimento agrícola dê resultado. «No plano que vamos apresentar até ao final do ano – e se não for possível todos – vamos indicar três ou quatro concelhos com grandes potencialidades agrícolas para que sejam considerados municípios piloto para aplicar um conjunto de princípios que, no nosso entender, vão inverter por completo as ideias sobre o mundo rural e o seu desenvolvimento. A aposta no concelho do Sabugal, com uma grande diversidade muito grande, seria na área da pecuária (pequenos ruminantes e gado vacum); em Figueira de Castelo Rodrigo nas amendoeiras, olival, vinhas e ligação ao Douro; no concelho da Guarda ou eventualmente de Celorico da Beira têm o parque natural da Serra da Estrela, o queijo da Serra e áreas de minifúndio. Levaremos com espírito aberto ao senhor Ministro.» Como nota final defendeu que «a zona da Raia pode ser no presente o que o Alentejo foi no século passado onde todos queriam ter um monte».

:: ::
Prémio Capeia Arraiana 2010
CÂMARA MUNICIPAL E ASSEMBLEIA MUNICIPAL DO SABUGAL – O «Prémio Capeia Arraiana 2010» vai para a Câmara Municipal e para a Assembleia Municipal do Sabugal.
Em Maio o presidente da Câmara Municipal do Sabugal, António Robalo, informava que «a candidatura da capeia arraiana está em fase de preparação por parte da Câmara, através da empresa municipal Sabugal+ que tem feito recolhas de vídeos, de textos, de testemunhos orais, fotográficos e escritos alusivos à capeia arraiana para apresentar a candidatura ao Instituto dos Museus e da Conservação que, depois de aceite, dará conhecimento à UNESCO».
Reunidos no dia 24 de Setembro de 2010 os membros da Assembleia Municipal deliberaram, por unanimidade, classificar a capeia arraiana, tourada que inclui a lide dos touros com recurso ao forcão, como «património cultural imaterial de interesse municipal».
:: ::

Destaque Capeia Arraiana 2010
COMISSÃO DO CENTENÁRIO – O «Destaque Capeia Arraiana 2010» vai para a Comissão do Centenário da República presidida pelo prof. Adérito Tavares.
5 de Outubro de 1910. 5 de Outubro de 2010. Os 100 anos da República foram assinalados com pompa e circunstância no concelho do Sabugal. A Comissão do Centenário, presidida por Adérito Tavares, preparou com muita dignidade – e qualidade – um programa comemorativo que destaca os valores republicanos da educação, liberdade, igualdade e justiça para todos.
A sessão solene das comemorações do Centenário da Implantação da República no concelho do Sabugal, no dia 5 de Outubro de 2010, teve lugar no Auditório Municipal. A mesa foi constituída por António Robalo, presidente da Câmara Municipal do Sabugal, por Santinho Pacheco, governador civil da Guarda, por Ramiro Matos, presidente da Assembleia Municipal do Sabugal, por Adérito Tavares, presidente da Comissão Municipal para as Comemorações e por Jaime Vieira, igualmente da Comissão Municipal.
«Não há democracia sem liberdade. Não há liberdade sem educação.»
:: ::
jcl

O arraiano Fred do Soito editou mais um DVD intitulado «Especial Festas do Soito 2010».

Vodpod videos no longer available.

Os interessados podem adquirir o DVD contactando o Fred do Soito pelo tel. (+33)06-74-90-55-38 ou pelo e-mail: fredosoito@hotmail.fr
jcl

No intuito de fomentar hábitos de leitura e de escrita, bem como preservar as tradições do território raiano do Concelho do Sabugal, foi instituído o «Prémio Literário Blogue Capeia Arraiana / Agrupamento de Escolas do Sabugal 2011». Edição de Paula Pinto da Redacção da LocalVisãoTv (Guarda).

Local Visão Tv - Guarda
Vodpod videos no longer available.

jcl

No intuito de fomentar hábitos de leitura e de escrita, bem como preservar as tradições do território raiano do Concelho do Sabugal, foi instituído o «Prémio Literário Blogue Capeia Arraiana / Agrupamento de Escolas do Sabugal 2011».

Prémio Literário Blogue Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal 2011

Ao prémio, que também pretende promover a expressão literária e o desenvolvimento da língua portuguesa, podem concorrer os alunos do Ensino Secundário (10.º, 11.º e 12.º anos) do Agrupamento de Escolas do Sabugal.
Os trabalhos terão por tema a tradição da Capeia Arraiana nas terras do concelho do Sabugal e terão de ser apresentados a concurso em suporte digital multimédia.
Os prémios previstos terão o valor de 500 euros para o 12.º ano, de 250 euros para o 11.º ano e de 250 euros para o 10.º ano, sendo patrocinados por empresas do concelho do Sabugal. A Electrocôa patrocina o prémio de 500 euros e as empresas BigMat (de Ricardo & Ricardos, Lda.) e Talho Minipreço (de Pedro & Gonçalves, Lda.) patrocinam os prémios de 250 euros, os quais serão revertidos em aquisições nessas mesmas empresas.
São unicamente admitidos a concurso trabalhos inéditos, que serão definidos, apresentados e acompanhados pelos respectivos professores da Área de Projecto (12.º ano) e de Português (10.º e 11.º anos), devendo ser entregues até ao primeiro dia do terceiro período lectivo.
O júri do Prémio é composto pelo director do Agrupamento de Escolas do Sabugal, por um administrador do Blogue Capeia Arraiana e pelo responsável pela Educação da Câmara Municipal do Sabugal, mediante propostas dos professores responsáveis. O resultado do concurso será anunciado pela Direcção do Agrupamento até ao dia 31 de Maio.
A instituição do Prémio resultou de um protocolo celebrado entre os responsáveis do Agrupamento de Escolas do Sabugal, do Blogue Capeia Arraiana e as empresas patrocinadoras.
Administração do Capeia Arraiana

Fado «Capeia Arraiana» cantado por Tânia Patrício com letra original de António Patrício.

Vodpod videos no longer available.

«É com imenso prazer que vos dou a conhecer um fado que foi feito para vocês todos que amam as Capeias, os touros e tudo o resto que envolve este bonito e antigo acontecimento! Um beijinho grande da Tânia Patrício.»
jcl

«Capeia Arraiana é património cultural e material de interesse municipal e quer ser património imaterial da humanidade». Reportagem da jornalista Paula Pinto da redacção da LocalVisãoTv (Guarda).

Local Visão Tv - Guarda
Vodpod videos no longer available.

jcl

A Assembleia Municipal do Sabugal reunida no dia 24 de Setembro de 2010 deliberou, por unanimidade, classificar a capeia arraiana, tourada que inclui a lide dos touros com recurso ao forcão, como «património cultural imaterial de interesse municipal».

Capeia Arraiana - Forcão

As touradas tradicionais dos territórios raianos do concelho do Sabugal, conhecidas por capeias arraianas, têm a particularidade de incluir a lide dos touros com recurso ao forcão – uma estrutura de madeira feita à base de carvalho, em forma de triângulo, no interior da qual se colocam cerca de trinta homens que enfrentam o touro em praças improvisadas nos largos das localidades – e atraem milhares de pessoas até à região fronteiriça.
O forcão tem por objectivo «cansar» o touro para que, posteriormente, os homens mais corajosos o possam agarrar.
O presidente da Câmara Municipal do Sabugal, António Robalo, reconheceu que com a decisão tomada por unanimidade na última Assembleia Municipal «ganha maior legitimidade o pedido de inventariação da capeia arraiana como património cultural imaterial, que está a ser elaborado para ser apresentado ao Instituto dos Museus e da Conservação».
O autarca referiu que com a candidatura, que a partir de agora vai ser preparada, a autarquia pretende «assegurar a preservação e promoção desta manifestação de cultura tradicional» de um concelho do distrito da Guarda que faz fronteira com Espanha.
Para o presidente da autarquia raiana a decisão «é mais um passo na metodologia a seguir com o objectivo de classificar a capeia arraiana como Património da Humanidade» junto da UNESCO.
No âmbito da preparação da candidatura, a autarquia irá promover, em 2011, umas jornadas sobre a capeia arraiana, altura em que também apresentará o trabalho vencedor do «Prémio Municipal de Trabalhos de Investigação sobre a Capeia Arraiana», no valor de mil euros.
jcl (com jornal «Público»)

Uma selecção de bravos sabugalenses levou a capeia arraiana ao concelho de Tábua no distrito de Coimbra. No sábado à noite, 18 de Setembro, mais de 2500 pessoas assistiram embasbacadas no campo de futebol às investidas de dois toiros no forcão e ao jogo de pernas e de bem rabejar da malta de Alfaiates, Aldeia da Ponte e Soito.

Capeia Arraiana - Tábua

O campo de futebol do Tabuense transformou-se para receber a Capeia Arraiana. No centro do terreno, no enfiamento da linha divisória do meio-campo foi montado um redondel com grades onde encostaram alguns reboques de tractor e um camião com semi-trailer para a assistência. No entanto a maioria dos mais de 2500 espectadores «guardaram» lugar na bancada lateral (que acompanha toda a lateral do campo) desde a abertura da portas cerca das 19.30 horas até que, pelas nove e meia da noite, o locutor de serviço anunciou aos presentes que ia ter início um espectáculo inédito em Tábua: a Capeia Arraiana.
E o mote estava dado para que os cerca de 30 bravos raianos equipados com uma t-shirt branca do Tabuense saltassem a vedação do redondel e retirassem do centro da arena o forcão que tinha sido o centro das atenções das bancadas. Como aperitivo para os dois grandes momentos da noite saiu do interior do camião uma bezerra que permitiu algumas brincadeiras aos tabuenses mais afoitos.
E pelas 22 horas fez-se história em Tábua e escreveram-se mais umas linhas na história das capeias e do Sabugal. O «triângulo de madeira» voltou ao centro da arena e o grupo de pegadores de forcão do concelho do Sabugal esperou o toiro – virgem nestas andanças – que se mostrou bravíssimo e duro provocando algumas mazelas nos rapazes e muitos danos nas galhas. Momentos mágicos que calaram as bancadas, surpreendidas pelo invulgar espectáculo nunca visto em terras de Tábua. No final da actuação enquanto o forcão recolhia para ser encostado às grades do redondel a assistência explodiu numa enorme salva de palmas. À nossa volta as conversas surpreendiam-nos. «Viste como eles mexiam as pernas», «eu não tinha coragem para estar assim à frente do boi», «nunca tinha visto nada igual», «agora já percebo para que servem aqueles paus todos» ou «aquilo é um jogo de equipa» foram alguns dos comentários escutados numa assistência rendida à bravura dos «irredutíveis raianos pegadores de forcão».
Após a garraiada com mais uma bezerra e o arranjo do forcão muito danificado pelo primeiro toiro foi tempo de lidar o «segundo» da noite. Mais certinho a bater no forcão permitiu uma exibição com maior brilho à selecção raiana que incluia rapazes de Alfaiates, Aldeia da Ponte e Soito.
A terminar e numa altura em que se pretendia puxar o toiro com uma corda para dentro do camião um jovem tabuense mais atrevido (e menos previdente) foi colhido e teve que ser transportado ao hospital.
A iniciativa teve como base a recolha de fundos e um gesto de solidariedade para com o presidente do clube tabuense, Carlos Ferreira, que continua hospitalizado após um grave acidente de viação na África do Sul por alturas do Mundial de futebol.
A organização – a cargo do Grupo Desportivo Tabuense – agradeceu à Câmara Municipal e Junta de Freguesia de Tábua e à Câmara Municipal do Sabugal e Juntas de Freguesia de Alfaiates, Aldeia da Ponte e Soito pela disponibilidade e apoio na concretização do espectáculo taurino.
Os poderosos toiros (e os bezerros) pertenciam à Ganadaria Santos Silva de Isidro Ricardo de Montemor-o-Velho.
O Capeia Arraiana aproveitou estes momentos inéditos para trocar algumas palavras com Francisco Ivo Portela, presidente da Câmara Municipal de Tábua, com fortes ligações a Aldeia do Bispo, terra de onde a esposa é natural, e que se mostrou agradado pela presença raiana no seu município. «Estou muito satisfeito por termos assistido a uma capeia arraiana aqui em Tábua. Mas gostaria de destacar que a ideia é de António Vaz, director do departamento administrativo e financeiro da Câmara de Tábua, também natural do concelho do Sabugal. Depois, foi só contar com a pronta disponibilidade do presidente Robalo e a generosidade das gentes raianas e dos presidentes das juntas aqui presentes», esclareceu o presidente Portela que, visivelmente satisfeito, ainda nos deixou uma novidade: «Estou muito contente. Ofereceram-me este forcão. Vou guardá-lo e… no próximo ano… talvez seja novamente necessário.»
A Câmara Municipal do Sabugal esteve representada pela vice-presidente Delfina Leal e pelo chefe de gabinete do presidente, Vítor Proença, que teve uma tarde muito ocupada na preparação do forcão. Marcaram ainda presença os presidentes da Juntas de Freguesia de Alfaiates, Aldeia da Ponte e Soito.

Jornada memorável de divulgação do Sabugal e da tradição «Capeia Arraiana». Esta iniciativa prova que é tempo de pensar em constituir uma associação de pegadores de forcão do concelho do Sabugal que permita formar um plantel de 50 ou mais nomes disponíveis para pegar ao forcão sempre que solicitados. Mais coisa menos coisa poderá ter as características de um grupo de forcados amadores que possa actuar em todas as praças do país e estrangeiro cobrando o respectivo cachet. Com as dificuldades que estão a ser levantadas por alguns fundamentalistas aos espectáculos taurinos é tempo de sugerir aos organizadores das tradicionais touradas que incluam um toiro para forcão nos espectáculos. Assumo e defendo que a capeia arraiana pode e deve ir a todos os lugares do planeta desde que o forcão leve inscrita a palavra «Sabugal» e a equipa de pegadores seja maioritariamente constituída por naturais ou descendentes sabugalenses.
jcl

Uma selecção de bravos sabugalenses levou a capeia arraiana ao concelho de Tábua no distrito de Coimbra. No sábado à noite, 18 de Setembro, mais de 2500 pessoas assistiram embasbacadas no campo de futebol às investidas de dois toiros no forcão e ao jogo de pernas e de bem rabejar da malta de Alfaiates, Aldeia da Ponte e Soito.

GALERIA DE IMAGENS   –   TÁBUA  –   CAPEIA ARRAIANA
Fotos Capeia Arraiana – Clique nas imagens para ampliar

jcl

Uma selecção de bravos sabugalenses levou a capeia arraiana ao concelho de Tábua no distrito de Coimbra. No sábado à noite, 18 de Setembro, mais de 2500 pessoas assistiram embasbacadas no campo de futebol às investidas de dois toiros no forcão e ao jogo de pernas e de bem rabejar da malta de Alfaiates, Aldeia da Ponte e Soito.

GALERIA DE IMAGENS   –   TÁBUA  –   CAPEIA ARRAIANA
Fotos Capeia Arraiana – Clique nas imagens para ampliar

jcl

No dia 14 de Agosto foi a vez da Nave mostrar a todos a sua grandiosa Capeia Arraiana, que contou sobretudo com a população habitante como todos os de fora, que se juntarão na praça para assistir à sua maior admiração pelos touros, num dia em que todas as estradas se encontravam nesta aldeia, pois mais nenhum evento se realizou.

(Clique nas imagens para ampliar.)

Com cinco touros e uma bezerra da ganadaria Francisco Cairrão, e festa começou com o pedido da praça à imensa população da Nave, que ficou ainda mais viva. Todos os touros foram bem esperados na praça, estando sempre presente o famoso forcão repleto de gente da aldeia e amigos de fora.
Como em todas as Capeias há um momento de mais alegria, o momento da bezerra entrar na praça e bater com todo o entusiasmo no forcão este cheio de jovens da terra que se preparam para daqui a uns anos pegarem ao touro. No final da Capeia todos comentavam alegres o sucesso da mesma, onde tudo correu bem sem acidentes.
A noite começava a cair mas a festa só ainda estava no princípio pois o bailarico ainda se esperava, já perto da meia-noite uma das surpresas saiu com os seus pequenos cornos, batendo novamente no forcão, cheio de miúdos e graúdos, debaixo do alumiar das diversas luzes da discoteca móvel que animava a malta. E para finalizar a noite depois de uns trambolhões com a bezerra, é que está na hora da espuma vadiar na praça e apanhar os mais desprevenidos lá para dentro com alegria à mistura.
Toda a população da Nave agradece aos mordomos 2010: Frederico Silva, Nelson Tavares, Antony Pereira, Delphine Pereira, Charlotte Vicente, Vera Antunes e os pequenos mordomos da bezerra: Miguel Tavares, Henrique Barbosa, Tiago Alves e a todas as pessoas que ajudaram a organizar a Capeia 2010. Para o ano cá nos encontraremos novamente para viver esta nossa tradição.

Vodpod videos no longer available.


Ver ou rever os melhores momentos da «Capeia Arraiana Nave 2010». Aqui.
Edgar Fernandes (Nave)

Uma após outra, têm-se cumprido as capeias deste ano sem que da festa eu possa colher mais que imagens avulsas e referências de jornal, preso que estou à minha vida profissional. Tal como aconteceu no ano passado. Mas não em outros anos em que estive disponível e me juntei à festa dos arraianos. Pude então vibrar com tudo e todos e ganhar, no correr dos anos, um conhecimento mais profundo do Sabugal. Já de tudo isso dei fé num livrinho que escrevi há anos (Já Caiu o Pó Sobre as Giestas) embora creia não ter logrado passar a palavras quanto se experimenta de emoções ao estar lá, no momento, nos muitos momentos que atravessam todo um dia de capeia.

Capeia Arraiana - SabugalA primeira a que assisti na minha vida foi nos Fóios, aldeia que eu conhecia pelas épocas do outono e do inverno. Percorria então essas e outras aldeias do Sabugal e era a tristeza de ver tão pouca gente. Com o passar dos anos cada vez menos pessoas, escolas fechadas, aldeias inteiras escorrendo pelos muros e janelas o silêncio e a desolação. E, de súbito, pela magia das festas dos touros, as aldeias enxameavam, regurgitavam duma vida que eu jamais havia suspeitado e que me fascinou. Surpreendeu-me ainda haver pessoas sustentando cavalos um ano inteiro só para poderem participar nos encerros e o envolvimento da juventude.
Defensor Moura é candidato à Presidência da República. Defensor Moura, antigo autarca, deputado do PS, animado pelo tiro no pé do Parlamento Catalão, pretende propor a erradicação das touradas em Portugal. («Diário de Notícias», 5 de Agosto).
Lendo a notícia, fico a pensar como é possível um candidato ao mais alto cargo da Nação não ter a mais leve consideração sobre particularidades da nossa cultura e das nossas tradições; fico apreensivo e questiono-me no que seria o concelho do Sabugal se lhe retirassem as touradas e as capeias. Ao candidato não ficaria mal uma postura consentânea com o cargo que almeja. E eu, se estivesse ao leme do concelho, proporia aos vereadores uma tomada de posição inequívoca e declararia publicamente o cidadão Defensor Moura persona non grata ao Concelho do Sabugal. Quanto mais não fosse para que soubesse que neste país ainda nem toda a gente vai de anjinho na procissão.
Sérgio Paulo Silva

Sérgio Paulo Silva é caçador e vive em Salreu, Estarreja. De há muito que vem caçar para Vale de Espinho e assim aprendeu a amar o Sabugal, tornando-se um incansável defensor das nossas tradições.
Capeia Arraiana

Capeia Arraiana das Festas de Santo António em Aldeia da Ponte. Reportagem da jornalista Paula Pinto com imagem de Sérgio Caetano da redacção da LocalVisãoTv (Guarda).

Local Visão Tv - Guarda
Vodpod videos no longer available.

jcl

Encerros, capeias, cavalos e toiros fazem parte da identidade das gentes raianas, da verdadeira alma raiana do concelho do Sabugal. Reportagem em Aldeia da Ponte da jornalista Paula Pinto com imagem de Sérgio Caetano da redacção da LocalVisãoTv (Guarda).

Local Visão Tv - Guarda
Vodpod videos no longer available.

jcl

Encerros, capeias, cavalos e toiros fazem parte da identidade das gentes raianas, da verdadeira alma raiana do concelho do Sabugal. Reportagem em Aldeia da Ponte da jornalista Paula Pinto com imagem de Sérgio Caetano da redacção da LocalVisãoTv (Guarda).

Local Visão Tv - Guarda
Vodpod videos no longer available.

jcl

Capeia Arraiana no Soito durante as Festas de São Cristóvão. Reportagem das jornalistas Paula Pinto e Andreia Guerra da LocalVisãoTv (Guarda).

Local Visão Tv - Guarda
Vodpod videos no longer available.

jcl

«O Sabugal é uma nação!», afirmou Santinho Pacheco, Governador Civil da Guarda depois de assistir na aldeia raiana de Aldeia do Bispo à sua primeira capeia arraiana. Reportagem das jornalistas Sara Castro e Paula Pinto da Local Visão Tv (Guarda).

Local Visão Tv - Guarda
Vodpod videos no longer available.

jcl

Exposição de pintura sobre tauromaquia em Alfaiates. Reportagem da jornalista Andreia Marques com imagem de Sérgio Caetano da redacção da LocalVisão Tv (Guarda).

Local Visão Tv - Guarda
Vodpod videos no longer available.

jcl

A Olho de Turista vai apresentar o Livro «Aldeias Históricas de Portugal – Guia Turístico» na Casa do Castelo, no Sabugal, no dia 1 de Agosto, às 18 horas. O Capeia Arraiana e a Casa do Castelo apoiam mais um momento cultural «à sombra do Castelo do Sabugal».

Apresentação Livro «Aldeias Históricas Portugal - Guia Turístico» - Olho de Turista - Casa do Castelo - Capeia Arraiana - Sabugal

A Olho de Turista propõe uma viagem à redescoberta das nossas raízes, com cerca de 800 anos de História, pelas 12 Aldeias Históricas de Portugal (AHP): Almeida, Belmonte, Castelo Mendo, Castelo Novo, Castelo Rodrigo, Idanha-a-Velha, Linhares da Beira, Marialva, Monsanto, Piódão, Sortelha e Trancoso. Cada aldeia é, simultaneamente, única e fiel a si própria e ao conjunto das 12, evidenciado pelo ambiente rústico e beirão, pouco corrompido pelos tempos modernos.
O guia turístico pretende proporcionar aos visitantes informações práticas e úteis sobre o que pode ver e fazer no território das AHP. Incluí um conjunto de Talões de Ofertas e de Descontos, no valor de 4000 Euros para o usufruto e/ou compra de experiências, alojamentos, restauração, produtos regionais e de artesanato, da região, em condições especiais.
A Olho de Turista deseja um bom fim-de-semana, ou umas férias bem merecidas, com um pedaço de História da Beira Interior na bagagem.
O Guia Turístico das Aldeias Históricas de Portugal vai ser apresentado nas livraria Fnac no Colombo de Lisboa (19 de Julho, 21.30h), em Braga (23 de Julho, 21.30h), em Guimarães (25 de Julho, 17.00h) e em Coimbra (31 de Julho, 17h).
jcl (com Susana Falhas)

Capeia Arraiana nas Festas em Honra de São Pedro em Aldeia da Ponte. Reportagem da jornalista Sara Castro com imagem de Sérgio Caetano da redacção da Local Visão Tv (Guarda).

Local Visão Tv - Guarda
Vodpod videos no longer available.

jcl

O documentário «Há Tourada na Aldeia» teve ante-estreia no TMG-Teatro Municipal da Guarda. A tertúlia/debate que se seguiu à projecção do filme teve a participação do realizador Pedro Sena Nunes, do director do TMG, Américo Rodrigues, do historiador e escritor Adérito Tavares, o professor Cameira Serra, o aficionado José Galhano e do público presente no Pequeno Auditório. Uma reportagem com assinatura de Andreia Marques e Miguel Almeida da LocalVisãoTv (Guarda).

Local Visão Tv - Guarda
Vodpod videos no longer available.

jcl

Encerro e Capeia Arraiana em Aldeia da Ponte no concelho do Sabugal. Uma festa com cavalos e toiros. Uma festa com forcão. Uma festa raiana. Uma festa única. Uma festa eterna. A identidade de um povo e de uma região. Reportagem da jornalista Paula Pinto e imagem de Sérgio Caetano da LocalVisãoTv (Guarda).

Local Visão Tv - Guarda
Vodpod videos no longer available.

jcl

O Capeia Arraiana foi convidado – e aceitou reconhecido – para estar presente neste 1.º Encontro de Bloggers em Trancoso. Este artigo que está a ser editado, em directo, durante a nossa participação enquanto oradores é um resumo da história deste espaço de informação, debate de ideias e defesa das tradições da região raiana do Sabugal e das terras beirãs do distrito da Guarda.

Capeia Arraiana - Sabugal

Este espaço interactivo nasceu em Dezembro de 2006, do sonho de dois sabugalenses radicados em Lisboa. O amor às terras de origem, impeliu-nos na aventura de criar em ambiente multimédia, através da internet, um espaço de informação e de debate acerca do concelho do Sabugal e da sua região envolvente.

Movia-nos o gosto pelas nossas terras, pelo povo humilde o corajoso que as habita e espírito de serviço. Éramos independentes e livres, condições de partida essencial para o lançamento de um projecto desta natureza.

Idealizámos assim o Blogue Capeia Arraiana, em homenagem à maior e mais genuína tradição das terras raianas do concelho do Sabugal. Capeia Arraiana é uma tourada de raiz popular em que o toiro é desafiado numa praça improvisada com recurso a um enorme triângulo de madeira, a que pegam entre 20 a 30 rapazes.

Definimos uma estrutura para o espaço, estabelecemos categorias, adoptamos um Estatuto Editorial, procurámos colaborações e avançámos na aventura. Para que nada falhasse estabelecemos um objectivo: inserir todos os dias um novo post, para que o blogue ganhasse vida e cativasse o interesse dos leitores.

Concentração Porsche - Sabugal

Depressa se verificou que o espaço chamou a atenção de muita gente, sobretudo sabugalenses, nomeadamente os que estão radicados pelos quatro cantos do mundo. À carência de notícias e de assuntos para publicar, sucedeu-se a dificuldade de seleccionar o que tinha maior interesse, tal o manancial de noticias e de pedidos de publicação e de divulgação que nos chegavam.

Procurámos opinadores, fizemos entrevistas, elaborámos reportagens, anunciámos e cobrimos eventos. Tornámo-nos, sem falsas modéstias, num autêntico órgão de comunicação regional, bem aceite pelo público-alvo, atendendo às imensas reacções positivas que recebemos.

Pontos altos
Foram para nós momentos inolvidáveis a colaboração na organização e cobertura de alguns eventos levados ao concelho do Sabugal, como a concentração de Porches, a homenagem ao escritor Manuel António Pina ou a realização do primeiro Capítulo da Confraria do Bucho Raiano.

Também houve momentos de tensão, em que a gestão do espaço, face às pressões e às reacções perante o que foi publicado, se tornou um exercício delicado. O ponto alto dessa tensão aconteceu no decurso da última campanha eleitoral autárquica, em de Outubro de 2009. A disputa intensa entre as candidaturas levou-nos a ter de equilibrar a publicação de notícias, e a gerir cuidadosamente o espaço dos comentários, procurando estar sempre em cima dos acontecimentos e antecipando alguns dos cenários que se verificaram.

Eleições Autárquicas - Sabugal

O ponto mais alto viveu-se porém recentemente, em 3 de Junho de 2010, com o atingir da meta do primeiro milhão de leitores únicos, de acordo com a contagem do sitemeter. Para assinalarmos o momento realizámos uma iniciativa inédita na região em termos de comunicação: fomos à Assembleia da República, de parceria com a Local Visão Tv da Guarda, e entrevistámos os quatro deputados eleitos pelo distrito.

Espaço de opinião
Procurámos pessoas de diversos quadrantes, mais ou menos ligadas às nossas terras raianas, conseguindo reunir excelentes contributos. Destacamos o nosso amigo António Emídio, que está aqui presente connosco neste encontro de bloggers, que todas as terças-feiras publica um interessante e muito apreciado artigo de opinião. Igualmente salientamos a publicação sucessiva de opiniões como as do escritor e pensador Pinharanda Gomes, o historiador Adérito Tavares, os escritores Manuel Leal Freire e Jorge Martins, o advogado Joaquim Valente, o presidente da Assembleia Municipal do Sabugal Ramiro Matos e o vice-presidente da Câmara de Penamacor António Cabanas.
Podemos, e devemos, ainda destacar o Facebook onde estamos presentes desde 1 de Março de 2010 contabilizando neste 10 de Junho mais de 3300 amigos.

Parcerias
O projecto Capeia Arraiana não teria vingado sem as colaborações e as parcerias que foram estabelecidas. Nelas se destaca a colaboração permanente com a Casa do Castelo, da Natália Bispo, também aqui presente, que nos deu apoio, ajudando-nos a superar as dificuldades advindas da distância. O mesmo dizemos da Local Visão TV da Guarda, com a qual fizemos um debate entre candidatos autárquicos e as entrevistas aos deputados que já referimos. Também obtivemos preciosas colaborações como a da Rádio Caria.

O futuro do projecto
Somos independentes de todos os tipos de poder. Não estamos sujeitos a qualquer controlo limitador da nossa livre iniciativa, não dependemos até hoje de subsídios nem de favores. Seguimos o nosso caminho olhando em frente, procurando servir cada vez melhor o nosso objectivo de informar. Assim iremos continuar, de desafio em desafio, superando os obstáculos e contornado todas as dificuldades.

Trancoso – 10 de Junho
10.00 horas –Teve início o Encontro de Bloggers em Trancoso organizado pelos blogues «Olho de Turista» e «Aldeia da Minha Vida». A primeira intervenção está a cargo de Susana Falhas, responsável pelos blogues referidos e ainda por «Clube das Mulheres Beirãs» e «Aldeias Históricas de Portugal». Falou da sua experiência enquanto bloguista, daquilo que a tem motivado, dos amigos que entretanto formou, das causas em que se envolveu.
Faz hoje um ano que Susana Falhas lançou uma iniciativa chamada «Blogagem Colectiva», a que aderiram imensos bloggers, que editaram sucessivos posts acerca das «aldeias das suas vidas». Na opinião da oradora, foi uma experiência enriquecedora, que inclusive trouxe à internet muitas pessoas que estavam afastadas desse meio de comunicação.
16.00 horas – Apresentação do livro «Guia Turístico das Aldeias Históricas de Portugal», editado pela empresa Olho de Turista, dos dinâmicos empresários Susana Falhas e Serafim Faro. Os dois autores estiveram acompanhados na apresentação do livro, no Convento dos Frades Franciscanos, de Júlio Sarmento, presidente da Câmara Municipal de Trancoso.

10 de Junho de 2011
E por fim aqui deixamos a grande novidade.
O 2.º Encontro de Blogues na Beira vai ter lugar no dia 10 de Junho de 2011 na Aldeia Histórica de Sortelha organizado pela «Olho de Turista» em parceria com os blogues «Aldeia da Minha Vida» e «Capeia Arraiana».

(Clique nas imagens para ampliar)

Administração do Capeia Arraiana
José Carlos Lages
e Paulo Leitão Batista

Capeia Arraiana no Campo Pequeno. Vídeo de Paulos Antunes.

Vodpod videos no longer available.

jcl

O Capeia Arraiana atingiu hoje, 3 de Junho de 2010, às 20.45 horas, o 1.º milhão de visitas únicas de acordo com o registo do Sitemeter. E porque entendemos que é muito mais do que número redondo decidimos ir até à Assembleia da República e entrevistar os quatro deputados eleitos pelo círculo eleitoral da Guarda. É um trabalho feito em parceria com a Local Visão Tv da Guarda e que já está disponível on-line. A todos os que nos visitam e nos têm apoiado nesta caminhada desde o dia 6 de Dezembro de 2006 o nosso imenso bem-haja.

Capeia Arraiana - 1.º milhão de visitas únicas

Por curiosidade informamos que a visita 1.000.000 pertence ao utilizador de um computador localizado na cidade de Zofingen, no cantão de Aargau, na Suíça. Aqui deixamos o pedido para que nos contacte.
Capeia Arraiana

A Comissão Social Inter-freguesias de Santa Maria de Belém e de São Francisco Xavier, no concelho de Lisboa, criou o projecto «Transporte Solidário».

Ramiro Matos – «Sabugal Melhor»A iniciativa tem por objectivo o transporte gratuito de adultos em situação de isolamento social e resulta de uma parceria estabelecida entre entidades públicas e privadas, que desenvolvem projectos na área geográfica destas duas freguesias da cidade de Lisboa. A iniciativa tem por objectivo o transporte organizado e gratuito de pessoas adultas em situação de isolamento social para serviços de saúde e actividades específicas, numa tentativa de combater a exclusão social e a solidão.
Notícia muito mais importante que muitas daquelas que todos os dias enchem os primeiros minutos dos telejornais, ou as primeiras páginas dos diários em papel impresso!
Mas esta iniciativa não é a única desta Comissão Social, como o prova o projecto «Dê p’rá troca» de livros escolares e do Plano Nacional de Leitura.
Para terem uma ideia do trabalho social que a mesma está a realizar aconselho as pessoas que lêem esta crónica a irem ao blogue da Comissão. Aqui.

Ramiro Matos - Sabugal MelhorE permito-me puxar a brasa à minha sardinha, pois liderei a candidatura do Partido Socialista à Assembleia Municipal do Sabugal, acompanhando a candidatura do António Dionísio e do Partido Socialista à Câmara Municipal e recordo uma das propostas que constavam do seu Programa Eleitoral:
«Estabelecer parcerias com as Juntas de Freguesia, o Centro de Saúde, os prestadores de serviços de saúde privados e as IPSS, de melhoria das condições de acesso dos idosos aos cuidados de saúde:
– aquisição e funcionamento de uma Unidade Móvel de Saúde;
– criação de uma rede de prestação de serviços de saúde, envolvendo as IPSS;
– criação de uma rede de transporte social;
– criação de postos de telemedecina em todas as freguesias.»
Alguém disse na altura que o Programa não passava de um conjunto de ideias líricas. Ainda bem que nas freguesias lisboetas de Santa Maria de Belém e São Francisco Xavier ninguém pensou que um transporte social era lirismo…

ps. Grande jornada de afirmação do Concelho do Sabugal no passado sábado no Campo Pequeno. À Casa do Concelho, aos sabugalenses que estiveram na organização e a todos os que participaram dentro e fora da arena, os meus parabéns.
E que bem que ficava o forcão naquela arena…

«Sabugal Melhor», opinião de Ramiro Matos
(Presidente da Assembleia Municipal do Sabugal)
rmlmatos@gmail.com

A Praça de Touros do Campo Pequeno foi o palco da 32.ª Capeia Arraiana da Casa do Concelho do Sabugal. Edição da jornalista Paula Pinto e imagem de Marcos Prata da LocalVisãoTv (Guarda).

Local Visão Tv - Guarda
Vodpod videos no longer available.

jcl

No ano em que se comemora o Centenário da República e no momento em que o Capeia Arraiana está prestes a atingir um milhão de visitas únicas, resolvemos assinalar este momento especial indo até à Assembleia da República, onde entrevistámos os quatro deputados da nação eleitos pelo circulo eleitoral da Guarda.

Francisco Assis e José Albano, eleitos pelo PS, e Carlos Peixoto e João Prata, eleitos pelo PSD, receberam-nos com simpatia e aceitaram o desafio de falarem ao distrito através do Capeia Arraiana e da LocalVisãoTV da Guarda, que connosco estabeleceu uma parceria para esse efeito.
Para além da referência ao trabalho desenvolvido, os deputados exprimiram a sua opinião quanto à possibilidade de serem introduzidas portagens nas auto-estradas que servem o distrito e qual a sua perspectiva acerca dos novos meios tecnológicos colocados ao serviço da comunicação social. Também houve questões colocadas à medida de cada deputado, tendo em conta o seu trabalho específico e as funções que tem desenvolvido.
Esta iniciativa baseou-se na constatação de que existia uma manifesta lacuna dada a falta de comunicação dos eleitos com os eleitores, que assim pensamos ajudar a superar.
Este espaço na Internet cumpre desta forma o objectivo a que sempre se propôs: informar o público acerca das questões relevantes que se reportam à nossa região. Por outro lado, possibilita-se que os eleitos comuniquem com os eleitores, prestando-lhes contas do trabalho que vêm desenvolvendo e mantendo-os informados acerca das iniciativas que em seu nome têm tomado no Parlamento.
Pensamos que prestámos um serviço para com a região, o que nos enche de satisfação, pois continuamos desta forma o nosso propósito de contribuirmos para mais e melhor informação no distrito fazendo uso dos novos suportes de comunicação.
Cabe-nos agradecer à LocalVisãoTV da Guarda o facto de ter aceite o nosso ousado desafio, enviando a Lisboa o operador de imagem Miguel Almeida, que connosco percorreu os «passos perdidos» da Assembleia da República, dando vida a um projecto que se afigura interessante e necessário.
Revelamos ainda que os deputados aceitaram outro desafio do Capeia Arraiana: escreverem regularmente neste espaço, dando opinião acerca de temáticas relevantes para o país, mantendo assim um contacto regular com as populações e os eleitores.
José Carlos Lages e Paulo Leitão Batista
Administradores do Capeia Arraiana

Entrevista ao líder parlamentar do Partido Socialista, Deputado Francisco Assis, eleito pelo Círculo Eleitoral da Guarda, no seu gabinete de trabalho na Assembleia da República.

Capeia Arraiana e Local Visão Tv - Guarda
Vodpod videos no longer available.

Local Visão Tv - Guarda
Autoria: Capeia Arraiana e LocalVisãoTV
posted with Galeria de Vídeos Capeia Arraiana

jcl

Entrevista na sala nobre da Biblioteca da Assembleia da República ao Deputado Carlos Peixoto (PSD) eleito pelo Círculo Eleitoral da Guarda. Imagem de Miguel Almeida da LocalVisãoTv (Guarda).

Capeia Arraiana e Local Visão Tv - Guarda
Vodpod videos no longer available.

Local Visão Tv - Guarda
Autoria: Capeia Arraiana e LocalVisãoTV
posted with Galeria de Vídeos Capeia Arraiana

jcl

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Agosto 2019
S T Q Q S S D
« Fev    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.144.219 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios