You are currently browsing the category archive for the ‘Ensino/Educação’ category.

O Agrupamento de Escolas do Sabugal realiza frequentemente inicitivas extra-curriculares, que visam educar através de uma pedagogia diferente, onde os alunos são chamados a participar. Transcrevemos do blogue «Biblioteca Escolar do Sabugal», com a devida vénia, dois artigos que ilustram momentos relevantes para a vida escolar: a semana da sopa e a conversa com a escritora Margarida Fonseca.

«Estiveram patentes nas B.E.s deste Agrupamento (BE da Escola Secundária e BE da EB2/3) duas pequenas exposições que pretendiam alertar para os benefícios de uma alimentação saudável.
Mas sobre este assunto melhor do que nós escreve a professora Elisabete, coordenadora do PES, cujo texto passamos a apresentar:
Na semana de 18 a 22 de Outubro decorreu no Agrupamento de Escolas a comemoração da Semana da Sopa, uma iniciativa para assinalar o Dia Mundial da Alimentação. Os alunos do 7ºano tiveram um papel relevante na dinamização desta semana, contribuindo com trabalhos diversos que foram expostos em vários locais da escola, incluindo as duas bibliotecas. Tratou-se do início de uma série de actividades programadas para estas turmas no presente ano lectivo, no âmbito do Programa de Educação Alimentar em Contexto Escolar (PEACE), cuja dinamização está a cargo do nutricionista do Centro de Saúde do Sabugal em colaboração com as respectivas Directoras de Turma.
Os alunos do 7ºA pesquisaram receitas de sopas da Raia e seleccionaram as cinco sopas que foram servidas na cantina durante esta semana. O 7ºB envolveu-se na elaboração de cartazes que apelam às vantagens do consumo de sopa. A pesquisa de provérbios e elaboração de marcadores de livros esteve a cargo dos alunos do 7ºC. Por fim, os alunos do 7ºD envolveram-se na criação de histórias sobre a sopa.
Deixamos aqui alguns apelos às vantagens da sopa, seleccionadas pelos alunos:
– “ A sopa não engorda”, “…não causa colesterol”, “… é rica em fibras” e, como estamos em tempos de crise, lembrem-se que “a sopa é um prato barato”.
jrd»

«No dia 22 de Outubro, a escritora Margarida Fonseca esteve connosco, contando histórias com as quais deliciou as várias plateias que foram sendo constituídas ao longo do dia com alunos do 5.º ao 9.º ano de escolaridade. À Margarida, desde já, um bem haja reconhecido pela sua disponibilidade para fazer as quatro sessões que foi necessário realizar para abranger todos os alunos e também pelo facto de ter aceitado voltar em Junho para trabalhar com os alunos do JI e 1.ºCEB.
Pode-se dizer, com precisão, que foi um dia cheio. Parece-nos que também foi um dia em cheio.
jrd»

A Câmara Municipal do Sabugal em parceria com o Agrupamento de Escolas e o Centro de Saúde associaram-se às comemorações do Dia Mundial da Alimentação que tem como objectivo consciencializar a opinião pública acerca das questões associadas à nutrição e alimentação, promovendo também, em todo o Mundo, a participação da população na luta contra a fome.

Dia Mundial Alimentação - SabugalA comemoração do Dia Mundial da Alimentação – 16 de Outubro – no concelho do Sabugal foi associada à temática a abordar no Plano Anual de Actividades do Pré-Escolar e 1.º Ciclo: «A Raia». Assim, a Câmara Municipal em parceria com o Agrupamento de Escolas e o Centro de Saúde do Sabugal desafiaram todos os estabelecimentos de ensino a elaborar uma ementa saudável e ao mesmo tempo característica da zona da Raia, uma vez que na nossa dieta tradicional podemos encontrar características, pratos e alimentos saudáveis, que contribuem para uma alimentação equilibrada.
O culminar desta acção teve lugar no dia 18 de Outubro (dia em que os estabelecimentos de ensino do concelho celebraram o Dia Mundial da Alimentação), com as Instituições que fornecem refeições nas várias escolas e jardins-de-infância do concelho a colaborarem de forma entusiasmante e empenhada na confecção das ementas elaboradas pelos mais pequenos.
Nas refeições deste dia não faltaram alimentos típicos da zona da Raia como a truta, o cabrito ou o borrego, não esquecendo a caça (nomeadamente o coelho). Estiveram também presentes as sopas (sopa à lavrador, sopa de grão com repolho, canja de galinha à antiga, sopa de abóbora, sopa de grão com nabiça, entre outras) assim como as deliciosas sobremesas que só devemos saborear em dias especiais (papas de milho, arroz doce, castanhas cozidas, farófias e aletria).
Ao longo do dia, os alunos puderam ainda realizar um conjunto de actividades alusivas às temáticas trabalhadas, com os respectivos professores e educadores.
De uma forma geral, a actividade desenvolvida foi fortemente partilhada e vivenciada pelas várias entidades que colaboraram no processo, nomeadamente pelos próprios destinatários, as crianças.
jcl (com C. M. Sabugal)

Na manhã do dia 6 de Outubro foi plantada a Árvore da República na Escola Secundária do Sabugal.


(Clique na imagem para ampliar.)

O canteiro do pátio da entrada da Escola Secundária do Sabugal tem mais uma árvore. Mas não é uma árvore qualquer. É a Árvore do Centenário da República e foi plantada na manhã do dia 6 de Outubro.
Participaram neste momento simbólico das Comemorações dos 100 anos da República em representação da Câmara Municipal do Sabugal o presidente António Robalo, a vice-presidente Delfina Leal e os vereadores Ernesto Cunha, Joaquim Ricardo, Luís Sanches, Sandra Fortuna e Francisco Vaz. O director, Jaime Vieira, os professores e alunos da Escola Secundária do Sabugal concentraram-se no largo da entrada e colaboraram na plantação da árvore que se pretende chegue, também ela, a centenária.
As primeiras Festas da Árvore iniciaram-se em Portugal na fase muito final da Monarquia por iniciativa de organizações republicanas. A 26 de Maio de 1907 realizou-se no Seixal a 1.ª Festa da Árvore, promovida pela Liga Nacional de Instrução, criada para promover a instrução nacional e principalmente o ensino primário popular.
Destacam-se na sua organização duas figuras ilustres da Maçonaria – António Augusto Louro (natural do Sabugal) que presidiu à Comissão que promoveu a Festa da Árvore e Manuel Borges Grainha da Liga Nacional de Instrução.
A Festa foi um enorme sucesso ao qual aderiram alunos, professores e população do Seixal mas também destacados cidadãos e populações das proximidades.
A implantação da República a 5 de Outubro de 1910 trouxe à sociedade portuguesa um conjunto de novos valores e símbolos. Entre estes destaca-se o culto da árvore que se associa a outros valores centrais do republicanismo como a fraternidade, a educação e o culto da pátria.
jcl

Na manhã do dia 6 de Outubro foi plantada a Árvore da República na Escola Secundária do Sabugal.

GALERIA DE IMAGENS  –  PLANTAÇÃO DA ÁRVORE DA REPÚBLICA   –  6-10-2010
Clique nas imagens para ampliar

jcl

Mais um novo ano escolar que começa e com eles os velhos e desgastados problemas! Numa era em que o encerramento de escolas continua na ordem do dia e, cada vez mais a ser a política adoptada pelo nosso Ministério de Educação, várias questões se nos impõe! Com o crescente número de encerramento de escolas, estaremos realmente a salvaguardar o real interesse dos alunos, das suas aprendizagens e das suas famílias? E para além disso também da comunidade em que se inserem?

Escola Primária Bendada - SabugalMuitos argumentarão que o parque escolar tem tendencialmente vindo a descer, que o número de alunos por escola é cada vez menor, que não é comportável manter abertas escolas assim, que o rendimento escolar dos alunos é menor, etc… etc… E eu acrescento, blá, blá, blá! O que move efectivamente o encerramento de cada vez mais escolas por parte do governo e do Ministério da Educação são motivações meramente economicistas! Menos escolas, menos professores, menos auxiliares, menos dinheiro gasto! E os alunos, e as famílias e as comunidades?
Os alunos não são meros números nem estatísticas, são seres humanos, são crianças, muitas delas de tenra idade, que necessitam de um ambiente adequado para desenvolver as suas capacidades e aprendizagens. Deslocá-las mais de 20 quilómetros (no caso da nossa freguesia) do meio que as viu nascer e crescer, do local onde criaram a sua identidade, dos seus espaços de referência, do seu professor dos seus colegas e amigos (já de si poucos) será isso realmente benéfico ao seu crescimento enquanto pessoas e cidadãos
Será essa transferência de alunos acompanhadas necessárias condições: ocupação dos tempos livres; criação de espaços adequados e não «tudo ao monte e fé em Deus»; transportes seguros; refeições adequadas; colocação de Auxiliares de Acção Educativa em número suficiente e com formação adequada?? São tudo questões pertinentes e que preocupam os nossos pais e Encarregados de Educação!! Não basta irem para a comunicação social propagandearem os «Magalhães»!! A aprendizagem vai muito além disso!!
E como se tudo isso não bastasse temos o problema cada vez mais gritante da desertificação das nossas aldeias, muitas delas, como a nossa, bem vivas em usos e costumes! Quem dará continuidade a isso, às nossas tradições, às nossas raízes, se, desde já, nos «roubam» o nosso futuro que são as crianças?? Sim, porque não tenhamos ilusões, a nossa população vai ficando cada vez mais envelhecida e de dia para dia vão desaparecendo «os filhos da terra» os que a sentem verdadeiramente no sangue, que a sentem como sua! Por isso se impõe uma reflexão profunda sobre o fecho das escolas com o perigo cada vez mais crescente da nossa perda de identidade como pessoas e cidadãos de pleno direito de uma comunidade!

A Junta de Freguesia da Bendada, na pessoa do seu Presidente, deseja a todos os alunos, pais, encarregados de educação e restante comunidade educativa os votos de um excelente ano lectivo!

Jorge Dias
(Presidente da Junta de Freguesia da Bendada)

A Direcção-Geral do Ensino Superior aprovou novos cursos de especialização tecnológica para o Instituto Politécnico da Guarda (IPG).

IPGA Direcção-Geral do Ensino Superior, após parecer da Comissão Técnica para a Formação Tecnológica Pós-Secundário, aprovou para o IPG os Cursos de Especialização Tecnológica (CET) em Desportos de Natureza, Treino Desportivo de Jovens Atletas, Aplicações Informáticas de Gestão e Técnicas de Gestão da Qualidade e do Ambiente.
Estes cursos juntam-se aos CET em Técnicas de Gerontologia, Condução de Obra, Desenvolvimento de Produtos Multimédia, Energias Renováveis, Gestão de Vendas, Gestão Operacional em Logística, Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informáticos, Manutenção Industrial, Técnico Especialista de Contabilidade, Tecnologia Mecatrónica, Topografia e Sistemas de Informação Geográfica, Gestão e Animação Turística e Técnicas de Restauração.
O CET é uma formação pós-secundária não superior que confere qualificação profissional do nível 4 através da conjugação de uma formação secundária, geral ou profissional, com uma formação técnica pós-secundária. Caracteriza-se por ser uma formação técnica de alto nível e resultar numa qualificação que inclui conhecimentos e capacidades de nível superior.
De referir que têm acesso aos CET os titulares de curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente; os indivíduos que tendo obtido aprovação em todas as disciplinas do 10.º e 11.º anos e tendo estado inscritos no 12.º ano de um curso de ensino secundário ou de habilitação legalmente equivalente, não tenham concluído; os titulares de uma qualificação profissional de nível 3; as pessoas com idade igual ou superior a 23 anos a quem se reconheça com base na sua experiência, capacidades e competências para ingressarem no CET em questão; os titulares de cursos do ensino superior que pretendam a sua requalificação profissional e os detentores de um diploma de especialização tecnológica que pretendam a sua requalificação profissional.
Os formandos inscritos nos CET são abrangidos pela acção social escolar do ensino superior, ou seja, podem candidatar-se a Bolsas, alojamento, etc, em igualdade de circunstâncias com os restantes alunos do ensino superior. Concluído o curso, os titulares de um CET têm ainda a possibilidade de concorrer ao Ensino Superior através dos Concursos Especiais.

Mais informações na página web do IPG. Aqui.
jcl (com IPG)

O Capeia Arraiana recebeu com pedido de publicação um comunicado da Presidência da Câmara Municipal de Trancoso manifestando o seu desacordo com o encerramento das escolas básicas do 1.º ciclo de Freches e Cogula no próximo ano lectivo.

António Oliveira - Trancoso«Comunicado contra o encerramento das escolas básicas do 1.º Ciclo de Freches e Cogula

António Manuel Santiago Oliveira da Silva, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Trancoso, torna publico que, em reunião de Câmara de 21 de Junho de 2010, foi aprovada, por unanimidade e por proposta do seu Presidente, Dr. Júlio Sarmento, uma deliberação contra o encerramento das Escolas Básicas de 1.º Ciclo de Freches e Cogula, no próximo ano lectivo.
Por motivos pedagógicos, o Município de Trancoso tem vindo a aceitar o encerramento de escolas com menos de 10 alunos, não aceitando, porém, os encerramentos de unidades com menos de 21 alunos, como é intenção do Governo, por os mesmos serem um contributo para a desertificação e empobrecimento das aldeias do interior de Portugal.
O Executivo Municipal deliberou ainda manifestar a sua total discordância relativamente à extinção do Agrupamento de Escolas de Vila Franca das Naves e à constituição de um único Agrupamento de Escolas no concelho de Trancoso.
Refira-se que o Ministério da Educação está a impor tal solução, poucos meses após a abertura de concursos públicos para a escolha dos directores das diferentes escolas, o que revela, por parte do Governo, a ausência de politicas sérias, estruturadas e consequentes para a Educação e a adopção de medidas que apenas visam, de forma abrupta e apressada, reduzir custos a qualquer preço.
Das referidas deliberações irá, mais uma vez, ser dado conhecimento à Direcção Regional de Educação do Centro e à Senhora Ministra da Educação.
Trancoso, 21 de Junho de 2010.
O Vice-Presidente da Câmara Municipal
António Manuel Santiago Oliveira da Silva»

jcl (com Gabinete de Imprensa)

A Escola Secundária do Sabugal conquistou o primeiro prémio com um trabalho sobre violência no namoro com o título «Namorar é bom quando o que bate é só o coração». O concurso «Pensar os afectos, viver em igualdade» foi promovido pela Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género em colaboração com a Direcção-Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular.

Escola SecundáriaA Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG) em colaboração com a Direcção-Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular (DGIDC) promoveram um concurso para promover a discussão em ambiente escolar de temas como as relações familiares, a violência escolar, o bullying, afectos e relações, violência sexual, abuso sexual e as relações violentas no namoro.
Os últimos estudos indicam que «as novas gerações começam a agredir-se cada vez mais cedo», sublinhou Sara Falcão Casaca, presidente da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG) durante a cerimónia de entrega dos prémios do concurso «Pensar os afectos, viver em Igualdade» no Auditório Cultural Casapiano, em Lisboa. O desafio apelava à criatividade e, segundo Sara Falcão, surgiram trabalhos «muito criativos», em formato de desenho e pequenas exposições, com recurso ao audiovisual.
A Escola Secundária do Sabugal conquistou o 1.º prémio com o trabalho «Namorar é bom quando o que bate é só o coração» e foi uma das seis escolas premiadas. Para cada nível de ensino há prémios e estão entre os vencedores escolas ou agrupamentos de Miratejo, Monte da Caparica, Bucelas, Aveiro e Porto e Sabugal.
A repressão da violência é a prioridade nas escolas e nove em cada 10 estabelecimentos de ensino escolheram o tema como área de intervenção primária para que os alunos estejam alerta para um problema que, de acordo com os especialistas, atinge os jovens cada vez mais cedo.
Vários professores e especialistas revelaram à agência Lusa que a dramática realidade da violência nas camadas mais jovens faz com que muitas escolas optem por dedicar especial atenção ao tema.
jcl (com agência Lusa)

O Agrupamento de Escolas Ribeiro Sanches, de Penamacor, promove esta sexta-feira e no sábado, a terceira edição da Feira das Energias Renováveis, que acontece pela primeira vez no centro da vila.

Feira Energias Renováveis - PenamacorO evento é organizado pelos alunos dos cursos profissionais de técnicos de energias renováveis, formação na qual o Agrupamento de Escolas Ribeiro Sanches foi a pioneira no distrito de Castelo Branco.
No Terreiro de Santo António vão estar presentes 25 expositores, entre os quais a ENAT com sede no Sabugal e diversas empresas da área das energias amigas do ambiente. A mudança de local da feira é justificada com a necessidade de a escola ir ter com a comunidade.
«Muitas daquelas empresas já têm parcerias connosco para estágios e pretendemos criar outras», disse à agência Lusa a directora Helena Pinto.
O curso foi criado há quatro anos e conta actualmente com cerca de 40 jovens, divididos pelos três anos de formação.
Um dos destaques do programa da feira é a realização de conferências sobre o tema das energias renováveis.
Esta sexta-feira estará presente o deputado Jorge Seguro, coordenador do Grupo Parlamentar do PS na Comissão Eventual de Energia da Assembleia da República e no sábado o convidado é Alexandre Miranda, da Universidade da Beira Interior.
A feira penacorense é inaugurada pelo secretário de Estado Adjunto da Indústria e do Desenvolvimento, Fernando Medina.
jcl

António Augusto Louro, nascido no Sabugal em 22 de Outubro de 1871, foi um proeminente republicano, a cujo movimento aderiu antes da implantação da República, assumindo-se também como maçónico e carbonário, em cujos movimentos ganharia especial notoriedade. Foi sucessivamente administrador dos concelhos de Torres Novas, Coruche e Alcanena e esteve especialmente ligado ao desenvolvimento do ensino em Portugal.

Filho de António Correia Louro e de Maria José Correia Louro, António Augusto Louro ficou órfão ainda criança, o que o levou a trabalhar desde muito jovem como praticante de farmácia. Do Sabugal seguiu para o Porto e depois para Lisboa, onde ingressou na Escola Médico Cirúrgica. Em 1891, apenas com vinte anos, sai diplomado em Ciências Farmacêuticas e casa no ano seguinte, o que o levou a viver para o Seixal, na margem sul do Tejo, instalando uma farmácia na Amora. Dali vai para Barrancos, no Alentejo, onde abre uma segunda farmácia e inicia actividades de natureza politica e cultural.
De regresso ao Seixal, em 1897, abre um laboratório e novas farmácias na Arrantela e na própria vila do Seixal. Embora de início tivesse aderido ao Partido Regenerador, tornou-se depois num republicano assumido. António Louro preocupava-se especialmente com o problema do analfabetismo, o que o levou a criar as chamadas Escolas Móveis e cursos para adultos. Em 1901 escreveu uma Cartilha Nacional e uma Gramática e Fonologia Portuguesa, pelos quais muitos adultos aprenderam a ler e a escrever. A sua preocupação e dedicação para com a instrução pública foram uma constante na sua intervenção social, que se prolongou após a implantação da República e se manteve nas diversas localidades por onde passou.
Escreveu artigos em diversos jornais da época e empenhou-se no movimento associativo, fundando o Montepio dos Operários e participando nas actividades da Sociedade Filarmónica Timbre Seixalense.
A sua farmácia do Seixal era um pólo importante da luta republicana, realizando-se ali reuniões frequentes, em que participaram figuras republicanas proeminentes como Afonso Costa, António José de Almeida, Manuel de Arriaga, Miguel Bombarda, Brito Camacho e Luz de Almeida.
Presidiu à comissão que organizou a primeira Festa da Árvore em Portugal, realizada no Seixal, em 26 de Maio de 1907, na qual participaram centenas de crianças que cantaram hinos à Natureza e plantaram árvores.
António Augusto Louro esteve ligado à proclamação da República no dia 4 de Outubro no Seixal, Almada, Moita e Barreiro, onde aliás a mesma se assumiu um dia antes do que sucedeu em Lisboa e no resto do país.
Ainda antes da Revolução, António Louro ingressou na Maçonaria Portuguesa, onde ganhou notoriedade. Empenhado na expansão do movimento, fundou uma loja maçónica no Seixal, à qual agregou muitos «obreiros» de grande prestígio. Também se assumiu como Carbonário, lutando pelo ideal revolucionário e republicano e defendendo a separação do Estado e da Igreja.
Após a implantação da República António Augusto Louro foi viver para Alcanena, no distrito de Santarém. Em 1912 tomou posse como administrador do concelho de Torres Novas, com o apoio do Partido Republicano, do qual era militante activo. Em 1913 passa a exercer essas mesmas funções no concelho de Coruche, mas mantém a ligação a Torres Novas, onde funda o Centro Republicano Guerra Junqueiro.
Em 1918 lidera um movimento cívico e político em defesa da criação do concelho de Alcanena. A acção teve pleno êxito, sendo logo no ano seguinte criado o novo concelho, tornando-se António Augusto Louro no seu primeiro administrador. Fortemente dedicado a Alcanena, criou aí um corpo de bombeiros voluntários e a Associação de Beneficência e Instrução Autonómica através da qual se fundaria o Hospital de Alcanena. Em 1922 passa a exercer as funções de Conservador do Registo Civil de Alcanena.
Após a implantação da ditadura, em 1926, passa a fazer oposição ao regime. Integra vários movimentos oposicionistas e participa nas actividades do Movimento de Unidade Democrática (MUD) e na campanha eleitoral do general Norton de Matos.
O ilustre sabugalense, republicano convicto e defensor da democracia, António Augusto Louro, faleceu em 1 de Agosto de 1949 em Alcanena.
Em homenagem ao grande defensor da instrução pública foi dado o seu nome à Escola Básica do 2º e 3º Ciclos do Seixal, agora sede de um Agrupamento Escolar. Foi ainda criado o Prémio Dr. António Augusto Louro, para destacar o aproveitamento e o comportamento de alunos, que pelo seu esforço e dedicação, empenho, exercício de cidadania e espírito de solidariedade, merecem ser alvo de distinção pela comunidade escolar.
Também em Alcanena e em Paio Pires (concelho do Seixal) há ruas com o nome António Augusto Louro, em homenagem ao ilustre republicano natural do Sabugal.
Paulo Leitão Batista

Foi o sabugalense José Dias, proprietário do restaurante Adega Típica Quarta-feira, em Évora, que me elucidou acerca da importância de António Augusto Louro, cedendo-me uma cópia de um artigo publicado pelo Grande Oriente Lusitano por ocasião de uma exposição temporária ocorrida no Museu Maçónico Português em 2005, designada «António Augusto Louro – um maçon há cem anos». Foi nesse artigo que colhi elementos para o texto que acima editei.
plb

A educação tem sido de há alguns anos a esta parte, orgiem de discórdias, estratégia política, fonte de discussão. Os governos, uns atrás dos outros, têm cortado nas ajudas mas também no essencial.

Paulo AdãoDo lado dos governantes, quando se elimina uma classe ou se fecha uma escola, não é só apenas um corte nas ajudas, mas uma machadada num dos pilares da sociedade.
Do lado dos professores, alguns (e muitos) têm tentado defender uma profissão que foi ao longo de muitos anos algo de indispensável para a formação dos jovens e adolescentes. Outros, infelizmente, defendem apenas o tacho que os alimenta. Do lado dos pais e dos alunos, exigencias de facilidades, de bem-estar, de garantias de sucesso: os governos e as escolas é que devem garantir a passagem de ano de um aluno. Isto é o mundo ao contrário. Muitos já se esqueceram que os nossos pais faziam 10 quilómetros pela manhã e outros 10 quilómetros pela tarde para irem à escola, com livros e o farnel de almoço, pois noutros tempos não havia cantinas escolares nem eram muitos os que tinham possibilidade de ir almoçar a casa. Quem não se lembra nos invernos frios da Raia, levar as brasas por vezes em baldes de lata para as braseiras que aqueciam as nossas salas de aulas?
Tudo isto é passado e mais que esquecido, hoje os problemas são bem diferentes. Os alunos são transportados até às portas da escola, as escolas oferecem as maiores comodidades, em vez de livros, alguns começam a transportar no saco um computador ou uma pen numérica onde arquivam e guardam todos os seus deveres e documentos.
Criaram-se as comissões de pais e alunos, reduziu-se o tempo de escola, tudo num sentido de evolução e de progresso. Naqueles tempos, quando alguém conseguia fazer a quarta classe e depois ir para um colégio, para um seminário e conseguir ir para a universidade era motivo de orgulho para toda a família.Os alunos, eram os primeiros a festejarem os exames da quarta classe e todos os outros que se seguiam e eram esses alunos mesmos os primeiros a fazerem um esforço sem limites, para conseguirem ultrapassar essas provas. E verdade seja dita, era muitos aqueles que festejavam o ultrapassar desses exames.
Hoje tudo é diferente. Passar um exame é apenas mais uma prova chata, na qual ganha o que for mais esperto. Ao longo do ano, vai-se de vez em quando às aulas para conhecer a cara do professor e trocam-se alguns números de telefone com os novos colegas. Depois no momento do exame logo se vê.Que seja o que Deus quiser. Da parte dos governos, é preciso dar boa imagem, a percentagem de sucesso deve ser alta para não dar má imagem do país nem das escolas.
Nestes últimos dias, o governo francês têm discutido muito a propósito da educação e do sistema escolar. O sistema escolar francês, parece ser muito pesado para os alunos, a percentagem de sucesso não é das mais elavadas. O ano passado, o tempo escolar de quatro/cinco dias por semana foi reduzido a quatro dias no sistema primário. No secundário ainda hoje se praticam os quatro dias e meio.
Como é sempre bom copiar por alguem, o governo francês aposta no «sistema alemão», onde a manhã dedicada ao ensino e a tarde ao desporto. No entanto este sistema tem sido alvo das maiores criticas na Alemanha, onde os resultados estão muito aquem e por vezes contrários às expectativas. O governo francês vai no entanto abrir e dar espaço à uma discussão pública para «modernizar» o sistema escolar neste sentido.
Em Portugal falou-se durante esta semana na passagem do 8.° para o 10.° ano através dum só exame, coisa que não é do gosto de pais e responsáveis de educação.
Ontem mesmo, assisti à uma reportagem onde se mostravam todas as técnicas para falsear os exames, onde se viam os alunos fazer uso de todas as artimanhas para conseguirem ultrapassar os exames. Nada é deixado ao azar. A internet oferece hoje todos os meios e maneiras para se conseguir um bom resultado. Em troca de alguns euros, encontram-se os resultados dos exames, mesmo antes de estes serem feitos.
Quais serão os resultados de tudo isto? Não teremos no futuro ainda mais engenheiros, advogados, médicos e tantos outros especialistas sem diploma? Ou será que vão todos aprender durante as suas vidas profissionais? É esta a educação nos nossos dias?
«Um lagarteiro em Paris», crónica de Paulo Adão

paulo.adao@free.fr

A Comissão Municipal para as Comemorações do Centenário da República reuniu no dia 29 de Maio na sede da Casa do Concelho do Sabugal para analisar e aprovar as propostas de actividades do presidente da Comissão, Adérito Tavares. É um programa ambicioso onde se destaca um ciclo de conferências com personalidades como Adriano Moreira e Manuel Braga da Cruz sob o alto patrocínio do Governador Civil da Guarda.

Reunião da Comissão Municipal para as Comemorações do Centenário da República

A Comissão Municipal para as Comemorações do Centenário da República foi aprovada em reunião do executivo municipal a 17 de Março deste ano e tomou posse no dia 12 de Maio. É presidida pelo historiador e professor universitário Adérito Tavares e inclui o presidente da Câmara Municipal do Sabugal, António Robalo, o presidente da Assembleia Municipal do Sabugal, Ramiro Matos, o presidente do Conselho Executivo da Escola Secundária do Sabugal, Jaime Vieira e por João Vila Flor, do Agrupamento de Escolas do Sabugal.
O pontapé de saída para as Comemorações do Centenário da República foi dado no passado dia 12 de Maio no Sabugal com a recriação da proclamação da República frente aos Paços do Concelho do Sabugal seguida de conferência no Auditório Municipal com a presença de muitos – e atentos – jovens estudantes.
A reunião realizada no dia 29 de Maio na Casa do Concelho do Sabugal, em Lisboa, teve como ponto único da ordem de trabalhos a «análise e aprovação de propostas para as Comemorações do Centenário da República».
Após a apresentação pelo presidente da Comissão, Adérito Tavares, de um conjunto de propostas de actividades os elementos presentes (João Vila Flor faltou por motivos pessoais) acordaram num ambicioso e prestigioso plano de acção para as comemorações no concelho do Sabugal.
Entre as muitas actividades aprovadas a Comissão – em coordenação com o Governador Civil da Guarda, Santinho Pacheco – vai agendar um ciclo de conferências com personalidades como Adriano Moreira ou Manuel Braga da Cruz.
Os momentos altos das comemorações estão marcados para o dia 4 com a plantação, à tarde, de uma árvore no espaço da Escola Secundária integrada na iniciativa «A Árvore do Centenário» da Comissão Nacional para as Comemorações do Centenário da República e uma palestra, à noite, a cargo de Rui Vieira Nery, seguida de concerto da Banda Filarmónica Bendadense (homenagem comemorativa dos 140 anos). No dia 5 terá lugar a cerimónia oficial comemorativa do centenário da República, com a inauguração no Museu Municipal da exposição documental, fotográfica, iconográfica, alusiva a factos e personalidades republicanas sabugalenses como Joaquim Manuel Correia e Luís Capelo e o toque do Hino «Maria da Fonte» na abertura da cerimónia e do Hino «A Portuguesa» no encerramento.
Para a história destas comemorações ficará, ainda, a edição de catálogo da exposição, de medalha comemorativa da autoria do artista sabugalense Manuel Morgado e da visita de estudo dos alunos do Curso de Assistente de Conservação e Restauro da Escola Secundária do Sabugal à Casa dos Patudos, Museu José Relvas, em Alpiarça. Recorde-se que José Relvas, um dos mais antigos do directório do Partido Republicano, foi o escolhido para proclamar a República, a 5 de Outubro de 1910, da varanda da Câmara Municipal de Lisboa.

«A Árvore do Centenário». Aqui.

É um programa intenso e ambicioso subscrito por uma comissão com elementos de reconhecida competência e mérito.
jcl

Os alunos do Externato do Soito com a peça «O contrabandista desdichado» e o CEIP Virgen de la Salud de Alcañices com «El dia de la Constitución» conquistaram prémios de representação na final que decorreu em Mogadouro no âmbito da primeira edição do Programa Educativo «Artistas del Duero». Participaram 11 grupos de teatro pertencentes a oito centros educativos de Portugal e Espanha.

Externato Secundário do SoitoA Casa da Cultura de Mogadouro recebeu na final do «Artistas del Duero» seis grupos com os alunos do Centro Rural Agrupado (CRA) Bajo Tormes (Villaseco de los Reyes e Monleras, de Salamanca), o CEIP de Alcañices (Zamora) e o IES de Vitigudino (Salamanca), finalistas de Espanha e os alunos de Freixo de Espada à Cinta, o Jardim de Infância de Mogadouro e do Externato do Soito.
No final o júri escolheu os vencedores: o Externato de Soito, do concelho do Sabugal, com a peça “O contrabandista desdichado” e os espanhóis do CEIP Virgen de la Salud de Alcañices com a peça «El día de la Constitución».
Assistiram à final cerca de 170 pessoas incluindo alunos, professores, o Presidente da Câmara Municipal de Mogadouro, António Machado, o Vice-Presidente, João Henriques e o Director-Geral do AECT Duero-Douro, José Luis Pascual Criado.
Os dois grupos vencedores receberam um cheque de 500 euros cada um para empregar em material educativo. Além disso, os seis grupos finalistas partirão no dia 14 de Junho para fazer uma viagem pelo território do AECT.
Estiveram presentes alunos portugueses do Externato Secundário do Soito, Jardim de Infância da Santa Casa da Misericórdia de Mogadouro e Agrupamento de Escolas de Freixo de Espada-à-Cinta e espanhóis de Villaseco de los Reyes, Alcañices, Saucelle, Villasbuenas e Vitigudino.
Após as primeiras representações no passado dia 3 de Maio foram apurados os seis finalistas que estiveram em Mogadouro.
O público-alvo deste projecto foram todos os alunos que pertencem às escolas do território do AECT, com idades compreendidas entre os 3 e os 16 anos, ou seja, alunos de Pré-escolar e Ensino Primário, em Espanha, enquanto que em Portugal dos 2.º e 3.º ciclos de Ensino Básico em Portugal.
O Programa Educativo «Artistas del Duero» pretendem promover uma maior dinâmica cultural, através do intercâmbio artístico, fomentar a curiosidade e o capacidade crítica acerca das tradições culturais entre as crianças e os adolescentes envolvidos e fomentar o respeito pelas diferências culturais portuguesas e espanholas.
jcl (com AECT Duero-Douro)

Porque o Dr. Diamantino gostava de poesia e escrevia poemas…

Ano, após ano vencia desafios
E deixava mensagens de entusiasmo
No cruzamento de saberes.

Por entre teorias filosóficas e escolas literárias
Deixava também
Marcas de bom conversador!

Sugerindo e acompanhando percursos
O seu exemplo de força e persistência
Ia moldando o nosso querer…

E depois de tantos anos
Muitos quisemos estar presentes
Num convívio de Encontros,
Num recordar de conjunto.

E porque festa
Ele também nos ensinou
Um obrigada de SEMPRE!

Sabugal, 01/05/2010
Irene Cardona

José Diamantino dos Santos, fundador e director do Externato Secundário do Sabugal, foi homenageado postumamente, por ocasião do quarto encontro de antigos alunos e professores do colégio.

Vindos de vários pontos do país e até do estrangeiro, os antigos alunos, professores e funcionários do Colégio do Sabugal, reuniram-se no sábado, dia 1 de Maio, para o habitual encontro, o primeiro após a morte do seu fundador.
A recepção aconteceu às 17 horas, nas instalações do antigo colégio, onde os participantes se juntaram na sala onde existia o ginásio. Lurdes Bogas deu as boas-vindas, em nome da comissão instaladora, que integrava ainda José Alberto Monteiro, António Lucas e Fátima Dias. Usou depois da palavra Deolinda Diamantino, viúva do fundador do colégio e também antiga anula e professora do estabelecimento de ensino que durante 38 anos contribuiu para a formação de gerações sucessivas de jovens.
O presidente da Câmara Municipal do Sabugal, António Robalo, fez as honras da casa, na medida em que o edifício é agora propriedade da autarquia, fazendo uma curta intervenção oral e descerrando a placa alusiva ao «Centro Dr José Diamantino dos Santos», que alberga a Biblioteca Municipal, em homenagem ao fundador, proprietário, director e professor do antigo colégio do Sabugal.
A comitiva dirigiu-se depois à Igreja da Misericórdia, onde foi celebrada uma missa pela alma do Dr Diamantino (também ex-provedor da Santa Casa da Misericórdia do Sabugal) e demais alunos e professores já falecidos. O celebrante do acto religioso foi o Padre António Souta, também ele um antigo professor do colégio.
O jantar de convívio foi servido do Restaurante D. Dinis, no RaiHotel. Para além do jantar propriamente dito, houve animação musical, baile e uma sucessão de pequenas surpresas.
É de assinalar a presença no jantar dos presidente do vice-presidente da Câmara Municipal Penamacor, Domingos Torrão e António Cabanas, que não foram estudantes do colégio, mas reconheceram o importante papel desempenhado por essa instituição no desenvolvimento da educação da região, incluindo em algumas terras do concelho de Penamacor, cujos naturais estudaram no Sabugal.
No final foi nomeada a comissão que organizará o próximo encontro: Manuel Nabais Ana Maria Coutinho, Manuel Azevedo, e Fátima Freire.
plb

Vai decorrer este sábado, 24 de Abril, a partir das 21 horas, o IV Festival Tunas na Raia da cidade do Sabugal. Os sons académicos estão marcados para o Auditório Municipal com organização da Câmara Municipal do Sabugal com o apoio da Empresa Municipal «Sabugal+».

IV Festival de Tunas - Sabugal

O IV Festival de Tunas na Raia tem a participação da Carpe Tuna – Real Tuna Académica Masculina da Escola Superior de Gestão de Idanha-a-Nova, Tuna Mus – Tuna Médica da Universidade da Beira Interior, Castra Leuca – Tuna Académica Masculina do Instituto Politécnico de Castelo Branco e dos espanhóis Magistério de Ávila – Tuna do Magistério de Ávila.
jcl

O Auditório da Câmara Municipal do Sabugal recebe a 27 de Abril, pelas 14 horas, uma palestra, onde o tema principal será «A Floresta».

A palestra tem como orador convidado o Professor Doutor Jorge Paiva, professor jubilado da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, conceituado cientista, investigador e ambientalista português.
A floresta será o tema privilegiado, girando o debate acerca das suas características e potencialidades.
A iniciativa é organizada por professores da Escola EB 2,3 do Sabugal, que assim pretendem contribuir para o lançamento de debates importantes para a comunidade educativa da cidade raiana.
A Câmara Municipal do Sabugal colabora na iniciativa.
plb

A divulgação do concelho de Penamacor junto da comunidade escolar está a ser desenvolvida no âmbito do projecto «A escola vai às Terras do Lince» do Gabinete de Turismo do município raiano.

Câmara Municipal PenamacorA Câmara Municipal de Penamacor, através do Gabinete de Turismo, desenvolveu um projecto denominado «A escola vai às Terras do Lince» com o objectivo da promoção e da divulgação turística do concelho raiano.
A iniciativa engloba as vertentes histórica, cultural e natural e é destinada aos alunos e professores da comunidade escolar.
As visitas propostas serão realizadas por guias especializados e são complementadas com actividades lúdico-desportivas organizadas pelo Gabinete de Desporto do município.
Cada aluno participante receber um dossiê com informações diversas que incluem os locais a visitar.
Os programas prevêm o estacionamento para autocarros e a possibilidade de almoçar nos restaurantes da vila.
Para informações adicionais ou marcações deve ser contactado o Gabinete de Turismo da Câmara Municipal de Penamacor pelo tel. 277394106.
jcl (com Gabinete de Turismo)

O programa «Jardineiros de Palmo e Meio» – Plantação de Áreas Ardidas da Câmara Municipal do Sabugal levou as crianças do Jardim de Infância e Escola EB1 de Aldeia de Santo António e de outros estabelecimento de ensino do concelho a participar numa acção de reflorestação nas áreas ardidas pelos incêndios do Verão do ano passado.

Clique nas imagens para ampliar

Decorreu na tarde de terça-feira, 23 de Março, na freguesia de Aldeia de Santo António o programa de reflorestação do município integrado na iniciativa «Jardineiros de Palmo e Meio».
Para esta iniciativa os responsáveis contaram com a participação de cerca de 40 crianças que frequentam as escolas da freguesia (Jardim de Infância e Escola EB1) e com mais 70 crianças que vieram de outros pontos do concelho.
Estiveram igualmente presentes técnicos da Câmara Municipal, jardineiros e uma equipa dos Bombeiros Voluntários do Sabugal, totalizando mais de 150 participantes.
Foram plantados cerca de 350 carvalhos, tendo o proprietário, para enorme satisfação dos organizadores, afirmado que iria completar a reflorestação daquela área ardida com cerca de um hectare, totalizando cerca de 1500 árvores.
Esperamos todos que esta iniciativa seja um pequeno impulso para a reflorestação das áreas consumidas pelos fogos no nosso concelho.
A Junta de Freguesia de Aldeia de Santo António agradece a colaboração de todos os participantes especialmente dos mais pequenos.
Nuno Mota
Presidente da Junta de Freguesia de Aldeia de Santo António

Nos Fóios foi lançada a semente para cursos de formação de português e espanhol. Os protagonistas: António Robalo (presidente da Câmara Municipal do Sabugal), Celso Ramos (alcalde de Navesfrias), Joaquim Roque (gerente da Roqueste) e José Manuel Campos (presidente da Junta de Freguesia dos Fóios).

António Robalo - Celso Ramos - José Manuel Campos - Joaquim RoqueOntem, segunda feira, dia 22, num encontro casual do Presidente da Câmara Municipal do Sabugal, António Robalo, o Alcalde de Navasfrias, Celso Ramos, e Joaquim Roque da empresa «Roquegeste» falou-se muito de cultura e, como não podia deixar de ser, em hipotéticas acções de formação.
O Presidente da Junta de Freguesia de Foios, José Manuel Campos, desafiou os dois autarcas, António Robalo e Celso Ramos, a programar e a avançar com a aprendizagem do português e do espanhol nesta zona da fronteira. Muito entusiasmo, como não podia deixar de ser.
Igual desafio relativo à criação de cursos de aprendizagem das duas línguas foi feito a Joaquim Roque, principal responsável pela empresa de formação «Roquegeste». O empresário ficou também deveras entusiasmado com a ideia e disse que iria envidar esforços no sentido de poder colaborar neste tipo de formação e de outras áreas que tem já bem definidas. A formação autárquica será uma delas. Assim também se faz o progresso.
Estiveram ainda pesentes o Horácio, ex-autarca de Alfaiates, assim como um técnico da «Roquegeste» para a área da formação.
Vamos continuar a trabalhar e a seu tempo daremos mais notícias.
Viva a Raia! Viva la Raya!
José Manuel Campos

Está a decorrer no Espaço Convívio e Novas Tecnologias, na Rebolosa, em período pós-laboral, uma acção de formação intitulada «Segurança no Trabalho – avaliação e controlo de riscos», com a duração de 50 horas.

Clique nas imagens para ampliar

A acção formativa integra o Referencial de Formação de Técnico de Segurança e Higiene no Trabalho – nível 3, para cidadãos que possuam o 9.º ano de escolaridade, que consta no Catálogo Nacional de Qualificações. É uma Formação Modular Certificada que se destina não só a empregados mas também a pessoas à procura de novo emprego. O principal objectivo é avaliar e proceder ao controlo de riscos, de âmbito geral e específico, associados às condições de segurança nos locais de trabalho, às medidas preventivas e de protecção na utilização de equipamentos, etc.
Atendendo à actualidade e interesse do tema, a Junta de Freguesia da Rebolosa solicitou a realização desta Acção ao Centro de Emprego e Formação Profissional da Guarda, que respondeu com prontidão.
Inicialmente prevista para um grupo de 15 pessoas, depressa houve a divulgação desta acção por possíveis interessados, tendo-se reunido 30 inscrições, algumas delas de freguesias vizinhas. O primeiro grupo começou no dia 15 de Março e terminará a 14 de Abril e o segundo tem início previsto para 26 de Abril e conclusão a 17 de Maio.
No final da formação é emitido um Certificado de Qualificação.
Manuel Rei Esteves Barros
(Presidente da Junta de Freguesia da Rebolosa)

A ser verdade o que conta o jornal «Público» sobre o caso de um professor numa escola do concelho de Sintra que se suicidou por não aguentar mais os vexames a que era submetido pelos seus alunos, trata-se de um caso bastante chocante e a merecer uma análise politicamente incorrecta segundo o direito à opinião, consagrado na Constituição da República Portuguesa, que todo o cidadão português tem.

João Aristídes Duarte - «Memória, Memórias...»Como se sabe o Ministério da Educação desenvolveu uma campanha (essa sim, negra) contra os professores, no consulado de Maria de Lurdes Rodrigues, no anterior Governo.
Os professores eram os maiores malandros alguma vez encontrados em Portugal, não queriam trabalhar, só queriam faltar, não ensinavam nada, não queriam saber das «famílias» e se os alunos aprendiam alguma coisa (ao que se supõe) não seria por causa dos professores.
Essa campanha, de que foram responsáveis, entre outros, Valter Lemos, Jorge Pedreira (Secretários de Estado) e jornalistas e comentadores como Emídio Rangel e Miguel Sousa Tavares levou a opinião pública e, por arrastamento, os alunos, a achincalharem os professores, colocando todos no «mesmo saco» em defesa daquilo a que eles chamavam «as famílias».
Quer dizer, para esta gente, a escola inclui todos, sobretudo «as famílias», excepto os professores, que nada têm que mandar ou ser obedecidos.
Foram tantas, tantas as leis e decretos feitos por essa equipa do Ministério da Educação, quase todas, pretensamente, dirigidas a favor das «famílias» e contra os professores (o célebre Estatuto do Aluno é só um pequeno exemplo) e tanta a propaganda (sobretudo baseada na avaliação docente, facto que, pessoalmente, pouco me interessa) que a opinião pública passou a ver os professores como uma classe a abater.
Todo o “bicho careta” passou a opinar sobre a escola e os professores, sem que soubessem, na maior parte dos casos, do que estavam a falar.
Ainda há duas semanas foi noticiado que um aluno de 12 anos agrediu um professor com uma cadeira. Aliás, as agressões a professores, entre os próprios alunos e às auxiliares de acção educativa (agora chamadas em «modernês», assistentes operacionais) acontecem nas escolas portuguesas, sem que nada possa ser feito. Não significa isto que a indisciplina seja generalizada, mas é um caso que deve preocupar qualquer cidadão português. «A educação dá-se em casa» é uma máxima que hoje perdeu todo o sentido, dado que os pais se demitem de toda a função educativa e encarregam os professores dessa tarefa. Sabendo bem, como sabem, que o professor está «atado de pés e mãos», sem nenhuma autoridade. Perdeu-se o respeito pela figura do «mais velho» e, sobretudo pelo professor.
Ao contrário de Espanha, onde recentemente, na Comunidade Autonómica de Madrid, as agressões a professores foram consideradas como equivalentes a agressões à autoridade, em Portugal o que interessou (até há pouco tempo) foi dizer o pior dos professores para virar a opinião pública contra eles.
E para isso inventou-se tudo, até um iníquo (não encontro outra palavra para o definir) concurso de colocação de professores que levou docentes com quase 20 anos de serviço e quase 50 anos de idade a serem colocados em escolas a 120 Km de casa (e por 4 anos), como foi o meu caso. Facto que só acontece com esta profissão. Nenhum funcionário de nenhuma Repartição Pública é tratado desta maneira pelos poderes públicos. Haja um mínimo de respeito pela idade e pelo tempo de serviço!!! O concurso de colocação de professores do ano passado, em que professores com menos graduação foram colocados mais perto das suas residências do que outros mais graduados (só porque o foram em Agosto e os outros em Julho), foi das coisas mais vergonhosas que o Governo anterior praticou contra os professores, só para os desanimar. Este é só um exemplo do que tem sido feito em prol da desmotivação e desânimo dos professores.
Que, depois, surjam situações lamentáveis como a do suicídio do professor de Música (parece que os alunos já nem de Música gostam – do que gostarão?) não serão de admirar.
Quem apoiou, insistentemente, essa campanha contra os professores que ponha a mão na consciência e pense duas vezes se valerá a pena continuar a achincalhá-los
Nota: o Governo vai privatizar os CTT, uma Instituição que já vem do tempo da Monarquia (1520), tendo passado a Empresa Pública em 1969, antes do 25 de Abril de 1974. Nada escapa ao ataque feroz aos direitos dos cidadãos. Tenho a certeza que o serviço a prestar pelos privatizados CTT será pior e mais caro que é actualmente. E a Estação de Correios do Soito tem, portanto, os dias contados. Aos privados só interessa o lucro e não os serviços aos cidadãos.
«Memória, Memórias…», opinião de João Aristides Duarte

akapunkrural@gmail.com

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) abriu as inscrições, até 30 de Abril, para a frequência de cursos superiores para candidatos maiores de 23 anos.

IPGEstá aberto, no Instituto Politécnico da Guarda o prazo de inscrição para a frequência do dos cursos superiores, leccionados nas Escolas que integram o IPG por parte dos candidatos maiores de 23 anos.
Os interessados devem preencher um formulário que será facultado pelos serviços académicos e que deverá ser entregue até ao dia 30 de Abril.
A afixação e divulgação das datas da entrevista e provas ocorrerá a 7 de Maio e a realização das entrevistas está agendada para o período de 12 a 20 de Maio.
De acordo como o calendário divulgado pelo Instituto Politécnico da Guarda, a realização das provas teóricas ou práticas terá lugar entre 25 de Maio e 18 de Junho.
A divulgação da lista definitiva de seriação será efectuada a 21 de Julho de 2010.

Mais informações na página do IPG. Aqui.
jcl

O quarto encontro dos antigos alunos e professores do Externato Secundário do Sabugal vai acontecer no dia 1 de Maio de 2010 no Sabugal. O encontro, que deveria ter acontecido em 2009, não se realizou devido ao falecimento de José Diamantino dos Santos, fundador daquele colégio, onde estudaram gerações sucessivas de estudantes do concelho do Sabugal.

Ex-alunos e professores com José Diamantino dos SantosO programa da iniciativa ainda não foi divulgado, contudo espera-se que a comissão organizadora promova uma homenagem póstuma ao fundador e director do externato. O convívio realiza-se anualmente na Primavera, porém no ano passado o mesmo foi primeiramente adiado para Setembro, devido à proximidade da data do falecimento de José Diamantino dos Santos, acontecida em 2 de Fevereiro desse ano, e depois de novo adiado. A ideia do encontro passa também pelo convívio e pela alegria natural pela reunião de muita gente que raramente se encontra, facto que pesou na decisão dos organizadores de deixarem passar o ano da morte do fundador sem que o encontro se realizasse.
Antevê-se que a edição deste ano junte um número recorde de antigos alunos e professores, tendo em perspectiva precisamente a evocação da memória do fundador do externato que marcou uma época da vida concelhia.
A comissão organizadora é constituída pelos ex-estudantes José Alberto Monteiro, Maria de Lurdes Bogas, Fátima Dias e António Lucas, que a seu tempo divulgarão os contactos para efeitos de recepção das inscrições por parte dos interessados.
plb

O professor de 32 anos, que foi despedido da EB1+ Jardim de Infância Santa Maria, em Lagos, no Algarve, por ter abusado sexualmente de cinco alunas na sala de aula leccionou Educação Visual e Tecnológica no Sabugal no ano lectivo 2007/08.

Pedofilia é crimeO docente acabou despedido com justa causa, em resultado do processo disciplinar que lhe foi instaurado após a mãe de uma sua aluna ter visto sangue nas cuecas da filha, resolvendo queixar-se do professor. A queixa remonta ao passado dia 16 de Abril. A menina confessou que era alvo de sevícias sexuais por parte do professor e apontou mais quatro vítimas, todas elas suas colegas com nove e dez anos, da mesma turma do 4º ano. O professor costumava sentá-las no seu colo e acariciá-las em todo o corpo, incluindo a zona genital. Duas das meninas tinham mesmo vestígios de toque interno na vagina.
O suspeito foi suspenso no dia 20 de Abril e os factos foram comunicados ao Ministério Público, ao mesmo tempo que se iniciou o processo disciplinar que agora teve o seu termo. O despedimento com justa causa é de resto a penalização máxima prevista em sede de processo disciplinar e a decisão emanou directamente do gabinete da ministra da Educação. A penalização final foi comunicada há poucos dias ao docente.
Atendendo a que os factos constituem crime, em paralelo prossegue um inquérito judicial, a cargo do Departamento de Investigação Criminal da Polícia Judiciária em Portimão, cujo estado se desconhece.
O despedimento fica inscrito na ficha escolar do professor que, na prática, termina aqui a carreira de docente.
O professor pedófilo é natural da zona de Lisboa e leccionou Educação Visual e Tecnológica no Carregado (2006/07) e no Sabugal (2007/08).
plb

A promessa eleitoral de António Robalo, de criar no Sabugal uma universidade da terceira idade, já estava decidida pela Câmara Municipal mesmo antes das eleições, decidindo-se agora abrir incrições.

Universidade Sénior do SabugalO Executivo Municipal em reunião ordinária de 4 de Setembro de 2009, deliberou criar no Sabugal uma Universidade Sénior, em resposta ao isolamento e a exclusão social dos mais velhos. O projecto quer incentivar a participação dos mais idosos na sociedade, divulgar os direitos e oportunidades que existem para esta população, reduzir o risco de dependência e ser um pólo de convívio.
A Câmara Municipal pretende aderir à Associação Rede de Universidades de Terceira Idade (RUTIS), Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) e de Utilidade Pública, de âmbito nacional, com sede em Almeirim, que visa promover o envelhecimento activo e apoiar as Universidades Sénior.
Será necessário contratar professores para a futura Universidades, que terão de ser maioritariamente voluntários, maiores de 18 anos, incentivando deste modo o voluntariado social de acordo com a Lei em vigor que enquadra este tipo de iniciativas.
Nesse sentido, e executivo municipal decidiu igualmente abrir desde já inscrições para alunos e também para professores voluntários interessados em leccionar na Universidade Sénior no Sabugal. Para o efeito os interessados deverão contactar o Sector de Acção Social e Educação da Câmara Municipal, sito na Rua Luís de Camões, n.º 16 (Edifício da Biblioteca Municipal do Sabugal), ou pelo telefone 271 752 230.
plb

A Escola Secundária do Sabugal surge no 365.º lugar do ranking das escolas secundárias portuguesas, elaborado com base nos exames finais de 2009, dos 10 e 12º anos.

Escola SecundáriaDos vários rankings publicados, baseamo-nos no da estação televisiva SIC, que apresenta no seu portal na Internet a lista das escolas secundárias. Num total de 504 escolas secundárias a do Sabugal está no lugar 364.º, uma posição abaixo da posição conseguida em 2008.
No distrito da Guarda o melhor estabelecimento de ensino é a Escola Secundária da Sé, que ocupa a 137.ª posição. Como pior estabelecimento do distrito surge a Escola Secundária Tenente-Coronel Adão Carrapatoso, de Vila Nova de Foz Côa, ocupando a 476.ª posição.
No referente às escolas básicas, o ranking ponderou as notas do 9.º ano de escolaridade, ocupando a Escola José Dinis da Fonseca, na Cerdeira do Côa, uma honrosa 174.ª posição, entre as 1300 escolas desta lista. O Externato do Soito ocupa a 986ª posição e a Escola Básica do 2.º e 3.º Ciclo do Sabugal a posição 1122.
No respeitante ao ensino secundário (11.º e 12.º anos), mais de 86 por cento das escolas alcançaram média positiva na primeira fase dos exames nacionais, um resultado quase semelhante ao de 2008, quando 7,3 por cento dos estabelecimentos de ensino ultrapassaram os 9,5 valores.
Nove das dez escolas com a melhor média são privadas, enquanto que entre as que apresentam piores médias estão oito públicas e duas privadas.
Apesar de as privadas apresentarem melhores resultados, é o Conservatório de Música Calouste Gulbenkian, estabelecimento público de Braga, que lidera a classificação, com uma média de 15,80 valores nos 14 exames realizados.
Por oposição, o Instituto de São Tiago, privado, em Castelo Branco, registou o pior resultado, com apenas 7,13 valores de média.
plb

A presença de hortícolas e frutos num padrão alimentar saudável é um dos elementos fundamentais para a prevenção das doenças crónicas degenerativas. Segundo o World Health Report de 2002, estima-se que o baixo consumo de frutas e hortícolas seja responsável por 31 por cento das doenças cardíacas e 11 por cento dos acidentes vasculares cerebrais. Estima-se que a nível mundial poderiam ser salvas cerca de 2,7 biliões de vidas se o consumo de hortícolas e frutas fosse aumentado mesmo que ligeiramente.

sopa-tijela01aRecentemente, um painel de especialistas conjunto da Food and Agriculture Organization of the United Nations (FAO) e da Organização Mundial de Saúde (OMS) definiu que 400 gramas seriam a quantidade adequada de hortícolas e frutas a serem consumidas diariamente.
No nosso padrão alimentar esta recomendação pode ser atingida se promovermos o consumo de três peças de fruta por dia, a presença de legumes cozidos ou saladas coloridas no prato e de uma forma mais prática e saborosa, a sopa de produtos hortícolas como elemento fundamental do nosso dia alimentar.
Este foi o motivo pelo qual a Câmara Municipal de Sabugal, o Agrupamento de Escolas de Sabugal e o Centro de Saúde de Sabugal resolveram apostar no tema «Sopa é Fixe!!!» para dinamizar a 4.ª Semana de Alimentação Saudável em Escolas (SASE) a decorrer de 12 a 16 de Outubro de 2009. Recorde-se que no dia 16 de Outubro comemora-se o Dia Mundial da Alimentação.
Os principais objectivos da escolha deste tema são:
– Sensibilizar as crianças para a importância da sopa na alimentação, sobretudo devido ao conteúdo em produtos hortícolas que contém;
– Incentivar o consumo de sopa diário, preferencialmente como entrada da refeição;
– Promover os produtos agrícolas que são usados na sua confecção, dando preferência aos cultivados no concelho.
As actividades a desenvolver:
– Rastreio de IMC (de 28 de Setembro a 14 de Outubro) para apresentação de resultados no dia 16 de Outubro. No rastreio será preenchida uma ficha por aluno que deverá ser enviada aos pais e/ou encarregados de educação;
– Oferta de uma malga para comer sopa para todos os meninos. Juntamente com a malga será distribuído um folheto com informações para enviar aos pais e/ou encarregados de educação;
– No dia 16 de Outubro haverá cinema na escola com filme relacionado com a alimentação (serão enviados cd’s para as escolas), excepto para a escola e jardins do Sabugal que irão ver o filme no Auditório Municipal de Sabugal – manhã para os jardins, tarde para a escola;
– Material para professores e alunos trabalharem durante a 4.ª SASE sempre sobre o tema a «Sopa é fixe».
Viva a sopa, porque a sopa é fixe!!!
fr

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) disponibiliza um total de 799 vagas para os cursos que vão ser leccionados nas suas quatro Escolas Superiores, um número idêntico ao do passado ano.

Instituto Politécnico da GuardaO novo curso de Comunicação Multimédia tem 60 vagas; Animação Sociocultural: 40; Desporto: 60; Comunicação e Relações Públicas: 50 e Educação Básica: 35, no que diz respeito aos cursos da Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto.
Na Escola Superior de Tecnologia e Gestão as vagas são as seguintes – Contabilidade: 45; Design do Equipamento: 30; Engenharia Civil: 30; Engenharia do Ambiente: 30; Engenharia Informática: 40; Engenharia Topográfica: 20; Gestão: 35; Gestão dos Recursos Humanos: 50; Marketing: 35 e Secretariado e Assessoria de Direcção: 25.
Por seu turno, na Escola Superior de Turismo e Hotelaria as vagas distribuem-se pelos cursos de Gestão Hoteleira: 48; Turismo e Lazer: 33 e Restauração e Catering: 23.
Na Escola Superior de Saúde o curso de Enfermagem tem 40 vagas e na entrada no segundo semestre oferece mais 45; o curso de Farmácia disponibiliza, para o próximo ano lectivo, 25 vagas.
plb (com IPG)

Quem não está dentro do assunto pensa que tudo o que se passa com os professores são «ossos do ofício».

Pau GizOs grandes defensores deste Governo e das suas «medidas» para o sector da Educação acham que tudo o que os professores dizem é mentira e só querem é defender interesses «corporativos». Esta dos interesses «corporativos» é recorrente, já que qualquer pessoa se acha no direito de chamar corporativo a um professor, mesmo sem saber bem o que é. Mas como essa palavra aparece muito nas televisões, toca a aplicá-la a torto e a direito.
Passo, então, a expor a minha situação (que é idêntica à de muitos professores, mas sem acesso aos grandes meios de comunicação social):
Sou professor do 1.º Ciclo do Ensino Básico (antigo professor do Ensino Primário, vulgo professor primário) e pertencia, até agora, ao Quadro de Zona Pedagógica da Guarda (QZP 09).
Este ano o Governo resolveu alterar toda a mecânica do concurso de professores para, segundo afirma, estabilizar o corpo docente. E, se bem o pensou, melhor o fez. Como estava é que não podia ser. Até parecia mal que este Governo, todo moderno, deixasse ficar as coisas como estavam. Era imperioso mexer nisso.
Para isso, extinguiu os QZP e os professores deste quadro foram obrigados a concorrer a um Quadro de Agrupamento.
Mas há um pormenor que nunca é falado na comunicação social e só o conhece quem está no terreno. Aquando dos concursos não são apuradas todas as vagas, só algumas. Mais tarde é que vão aparecer outras vagas.
Como sou do Soito, concorri e coloquei (como é óbvio) o Agrupamento do Sabugal em primeiro lugar e os outros por aí fora, até Seia. Também podia concorrer a Agrupamentos fora do Distrito da Guarda e assim fiz, colocando, também, os Agrupamentos de Covilhã, Belmonte, Fundão e Penamacor. Não podia colocar outros, já que os Distritos de Viseu ou Coimbra, para quem é daqui, ficam longe e do outro lado é Espanha (e não se pode concorrer para Espanha).
Recentemente saíram as listas de colocação. Fiquei colocado, para quatro anos, no Agrupamento de Aguiar da Beira, que tinha posto em 19.º lugar nas minhas preferências (a única sede de concelho do distrito da Guarda que não conheço). Ora isso fica a 130 Km do Soito, mais ou menos.
Houve muitos professores do (antigo) QZP 09 que não foram colocados e, aquando do concurso havia uma opção que era a de se poder concorrer a aproximação à residência (DAR), depois da colocação.
Acontece que nesse concurso para DAR estarão em primeiro lugar os tais professores que não foram colocados nesta fase do concurso. O que vai acontecer agora?
Vou concorrer a DAR, mas não vou ter hipóteses nenhumas, porque os professores que estavam atrás de mim na lista graduada vão-me ultrapassar.
O leitor está confuso? Também eu estou confuso e muitos outros professores o estão.
O que pode acontecer (e é o mais certo que aconteça) é que os professores que irão ser colocados na segunda fase do concurso (e cuja colocação será em finais de Agosto) fiquem em Agrupamentos muito perto do Sabugal e que me interessavam a mim, como Guarda, Almeida, Figueira ou Celorico. E eu estava bem à frente desses professores na lista graduada.
Ou seja, mais valia não ter sido colocado nesta fase do concurso, que teria, depois, hipótese de ficar muito mais perto da minha residência.
Agora, que já estou colocado, tenho que ir para Aguiar da Beira.
Estas situações não passam na comunicação social. O que interessa é dizer que já estão colocados não sei quantos milhares de professores.
É assim esta vida de professor, agora.
Conhecem outra profissão onde se passe uma coisa semelhante?
Acham que eu tenho alguma razão para gostar do que este Governo faz?
João Aristides Duarte

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) vai promover no próximo dia 18 de Junho, a partir das 21h30, uma iniciativa denominada «Noite aberta no IPG», através da qual a instituição pretende interagir com a comunidade local.

Instituto Politécnico da GuardaMostrar a actual realidade do Politécnico, proporcionar um melhor conhecimento de equipamentos e instalações e aproximar a comunidade local e regional são os principais objectivos desta acção de abertura do IPG à sociedade em que se insere.
Para além de um encontro informal com todos quantos quiserem visitar a instituição, o programa elaborado inclui: a exibição das Tunas do IPG, demonstração e preparação de «cocktail’s» (por alunos da Escola Superior de Turismo e Hotelaria), mostra de laboratórios e projectos, demonstração de veículos híbridos e realização de um rastreio de tensão arterial (assegurado por alunos da Escola Superior de Saúde).
Entretanto o IPG anunciou que vai abrir no próximo dia 15 de Junho o prazo de inscrição para os Cursos de Especialização Tecnológica (CETs).
A Escola Superior de Tecnologia e Gestão irá leccionar os CETs de Gestão de Vendas, Gestão Operacional em Logística, Condução de Obra, Desenvolvimento de Produtos Multimédia, Herbalismo, Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informáticos, Técnico Especialista de Contabilidade, Tecnologia Mecatrónica. Técnico Especialista de Contabilidade e Topografia e Sistemas de Informação Geográfica.
Por seu turno, na Escola Superior de Turismo e Hotelaria (Seia) vão funcionar os cursos de Gestão de Animação Turística e Técnicas de Restauração.
plb

A Câmara Municipal de Trancoso e o Instituto Piaget assinaram um protocolo de colaboração que prevê o funcionamento instalação do ensino superior em Trancoso através de cursos de Pós-Graduação na área do Turismo e Património.

Júlio Sarmento, Luís Cardoso e Jorge MaximinoO processo de desenvolvimento sustentado em desenvolvimento nesta cidade e concelho conhecem assim mais um factor de grande relevância com impacto futuro na vida cultural, social e económica.
O Protocolo foi assinado por Júlio Sarmento, presidente do Município, e por Luís Cardoso, que assume esta semana o cargo de presidente do Instituto Piaget, tendo o acto sido «apadrinhado» por Jorge Maximino, docente do instituto, natural de Vila Nova de Foz Côa, um dos principais impulsionadores da iniciativa.
Na cerimónia realizada nos Paços do Concelho, o Presidente da Câmara Municipal, Júlio Sarmento, sublinhou que este «é o primeiro passo no sentido da exigência e da excelência porque, do ponto de vista estratégico, Trancoso tem um Programa Estratégico elaborado por um dos mais prestigiados gabinetes de Planeamento Regional e Urbano dirigido pelo professor Jorge Gaspar que aponta para que seja nos próximos 20 anos uma cidade de comércio, turismo e serviços».
Afirmou então que «é no sector dos Serviços em que está envolvida a maior percentagem de população activa e o comércio que constitui um clusterdadas as tradições comerciais de Trancoso não só pelo seu mercado semanal mas também da realizações das suas feiras e da importância do próprio comércio no tecido económico e social do concelho».
O Presidente do Município slientou ainda o sector dos Serviços porque «é, além do empreendedorismo da profissões liberais que existem em vários domínios em Trancoso, o sector dos Serviços que emprega mais no sector dos Serviços Sociais, on serviços de saúde que vão em breve ter um novo equipamento e o serviços de Educação».
Aqui, o edil disse que Trancoso tem já, envolvendo a Escola Profissional, Escola Secundária e do Agrupamento de Escolas do Concelho, cerca de 1.200 alunos diariamente nesta cidade e que «o passo que temos de dar com o Instituto Piaget foi começado com este Protocolo de Colaboração para realização de Cursos de Pós-Graduação».
«É um primeiro passo que visa criar um centro de excelência do ponto de vista de oferta de Ciências da Educação em Trancoso naturalmente voltados para uma região» e reconheceu «expressamente e explicitamente o papel que o Instituto Piaget tem tido no país sobretudo na afirmação de trazer ao interior, às zonas mais despovoadas e desertificadas, o Ensino Superior», referiu.
O protocolo estabelece como principal objectivo «a realização em Trancoso de Cursos de Pós-Graduação em áreas diversificadas, com especial incidência nas área do Património e Turismo» em que o Instituto Piaget fica comprometido em elaborar os projectos pedagógicos e científicos dos diversos cursos com os respectivos planos de estudos, fundamentação e objectivos.
A Câmara Municipal de Trancoso vai disponibilizar instalações para o funcionamento dos cursos e respectivos serviços de apoio administrativo e social, bem como apoio na logística de transportes garantindo ainda o apoio à promoção dos cursos, das actividades académicas dos estudantes e o seu envolvimento junto da comunidade do Concelho e da Região.
aps

1 de Junho. Dia Mundial da Criança. No concelho do Sabugal as comemorações decorreram à sombra das muralhas protectoras do Castelo mandado construir por el-Rei D. Dinis e no Estádio Municipal.

Dia Mundial da Criança - SabugalApós a 2.ª Guerra Mundial as populações dos países que se envolveram no conflito viviam muito mal, em especial as crianças. Em 1950 a Federação Democrática Internacional das Mulheres propos à ONU que fosse criado um dia dedicado às crianças de todo o Mundo. A proposta foi aceite e o dia foi comemorado pela primeira vez a 1 de Junho de 1950. A ONU reconheceu, desde então, a qualquer criança, independentemente da raça, cor ou sexo, o direito a amor e compreensão, alimentação, cuidados médicos, educação, protecção contra todas as formas de exploração e a crescer num clima de Paz.
Em 20 de Novembro de 1959 estes direitos foram passados para o papel e legalmente aprovada a «Declaração dos Direitos das Crianças» com uma lista de 10 princípios.
Em 1989, a ONU aprovou a «Convenção sobre os Direitos da Criança» com um conjunto de leis para protecção dos mais novos que se tornou lei internacional em 1990.

Comemorações no Sabugal
As crianças em idade escolar do concelho do Sabugal, tiveram à sua disposição o «Castelo Mágico» (jardins-de-infância e 1.º Ciclo) e «Dia Radical (2.º Ciclo).
O «Castelo Mágico» instalou-se no Castelo do Sabugal e permitiu brincadeiras nos insufláveis, atelier de crachás, modeladores de balões, pinturas faciais, cantinho dos artistas, centro de saúde a brincar e hora de desporto. O programa incluiu uma visita à exposição «Tree Parade 2008», o espectáculo «Vladimir e Titusca» e largada de balões.
O «Dia Radical» teve lugar no Estádio Municipal e incluiu actividades tão diversas como escalada, rappel, slide, atelier de física e de química e insufláveis.

GALERIA DE IMAGENS – 1-6-2009
Fotos Kim Tomé (Tutatux) – Clique nas imagens para ampliar

Veja a galeria completa de imagens de Kim Tomé (Tututax) Aqui.
jcl

O conhecimento da realidade de um território é a base essencial para a definição de uma estratégia de desenvolvimento do mesmo.

Ramiro Matos – «Sabugal Melhor»Continuo hoje a análise dos dados estatísticos mais recentes (2006 e 2007), conforme constam do Anuário Estatístico da Região Centro – 2007, publicado pelo Instituto Nacional de Estatística em Janeiro de 2009.
No entanto, e antes de me debruçar sobre os indicadores do sector da Educação referentes ao ano escolar 2006/2007, dou conta de mais alguns aspectos da questão demográfica.
No ano de 2007 nasceram no Concelho somente 45 crianças, contra 303 sabugalenses falecidos, isto é mais de 7 óbitos para cada nado-vivo, o valor mais desfavorável da BIN, que tem uma média de 2,4 cidadãos falecidos por nado-vivo.
Passemos então ao sector da Educação.
Os indicadores mais importantes neste sector são:
Taxa de pré-escolarização – O Concelho tinha uma taxa de pré-escolarização de 81,1% (o que significava que somente 81,1% das crianças com idades entre os 3 e os 5 anos estavam matriculados neste ciclo de ensino) contra os 98,5% da média da BIN, e onde apenas Almeida apresentava um valor inferior;
Taxa bruta de escolarização – Ensino Básico – O valor registado de 123,8%, superior a 100, significa que frequentavam este ciclo crianças com idades superiores aos 14 anos, o que pode revelar um taxa de insucesso escolar muito elevada. Este valor é aliás superior à média regional (115,7%), e é ultrapassado mais uma vez apenas pelo concelho de Almeida;
Taxa bruta de escolarização – Ensino Secundário – O valor de 66,7% registado, mostra que 1 em cada 2 jovens com idades entre os 15 e os 17 anos não frequenta o Ensino Secundário. Somente Celorico da Beira com 53,5% apresenta um valor mais negativo que o do Sabugal;
Taxa total de retenção e desistência no Ensino Básico – 10,1% dos alunos do Ensino Básico registaram no ano lectivo 2006/2007 insucesso, valor superior aos 8,1% do total da BIN, apresentando os concelhos de Figueira de Castelo Rodrigo, Mêda e Pinhel valores ainda mais gravosos. Por ciclo, os valores são muito negativos sobretudo no 1º Ciclo (8,7% contra uma média de 2,9%), e mais favoráveis no que diz respeito ao 3º Ciclo (12,4% contra 14,4% de média regional;
Taxa de transição/conclusão no Ensino Secundário – Esta taxa que na prática mede o sucesso escolar dos jovens que frequentavam o 12º, tem um valor de 66,7%, que sendo positivo é, no entanto, inferior à média da BIN (73,2%), cabendo a Pinhel o único valor inferior ao do Concelho.
Os indicadores apresentados permitem aferir da capacidade que o próprio Concelho possui para criar uma população activa com formação de nível secundário, condição essencial para que um sector empresarial forte e moderno considere o Sabugal como um destino natural para a sua localização.
Um território onde um terço dos seus jovens não possui mais que o Ciclo Básico, não será nunca um território atractivo e competitivo a nível regional.
«Sabugal Melhor», opinião de Ramiro Matos

rmlmatos@gmail.com

Vai decorrer nos estabelecimentos de ensino do Sabugal, entre 18 e 22 de Maio, pelo terceiro ano a semana de sensibilização para a «Alimentação Saudável em Escolas».

Alimentação saudável nas escolas - SabugalO desenvolvimento físico e mental das crianças e adolescentes em idade escolar do concelho do Sabugal passa pela criação e manutenção de hábitos saudáveis de alimentação. É importante saber comer e saber escolher os alimentos de forma e em quantidades adequadas às necessidades diárias, ao longo de diferentes fases da vida. Muitos dos nossos hábitos alimentares são condicionados desde os primeiros anos e, por isso, uma alimentação saudável durante a infância é essencial para um normal desenvolvimento e crescimento, bem como para a prevenção de problemas de saúde.
O Ministério da Educação através do Decreto-lei n.º 55/2009, de 2 de Março, e em especial do seu artigo 13.º diz que a promoção de acções no âmbito da educação e higiene alimentar é um dos apoios a prestar em matéria de alimentação às crianças e aos alunos que frequentem a educação pré-escolar e os ensinos básico e secundário em estabelecimentos de ensino públicos, ou particulares e cooperativos.
A 3.ª semana de sensibilização «Alimentação Saudável em Escolas» com organização da Câmara Municipal, do Centro de Saúde e do Agrupamento de Escolas de Sabugal que vai decorrer durante entre 18 a 22 Maio 2009 e tem como objectivo ir ao encontro da exigência legislativa do Governo.
Os temas deste ano, além da alimentação saudável, defendem melhores escolhas alimentares, pausas a meio da manhã e da tarde, segurança alimentar, água e direito à alimentação.
A iniciativa é complementada com a entrega nos Jardins e nas Escolas de folhetos para as crianças preencher enquanto debatem as temáticas.
Na sexta feira, 22 de Maio, terá lugar o «Dia de sensibilização concelhio sobre a alimentação», com a comunidade escolar a sair à rua para sensibilizar a população local.
As escolas participantes vão escolher o melhor folheto realizado pelos seus alunos para que, através de uma competição sadia, os três melhores do concelho ganhem material de desporto (bolas de futebol, bolas de basquetebol, conjuntos de badminton, cordas e arcos) oferecido pelo Minipreço do Sabugal que se associou à iniciativa.
jcl (com CMS)

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 837 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Fevereiro 2020
S T Q Q S S D
« Fev    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
242526272829  

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.170.929 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES