No dia 28 de Novembro, militares do Núcleo de Investigação de Pinhel, detiveram um homem de 60 anos de idade, residente no concelho de Foz Côa, por crime de posse ilegal de armas. Dois dias depois, 30 de Novembro, militares do Núcleo de Investigação Criminal de Pinhel e do Posto Territorial de Trancoso, detiveram um casal, o homem de 60 anos de idade e a mulher de 50 anos de idade, desempregados, residentes em Torres Novas, por crime de furto por carteirista.

Material apreendido

Segundo o comunicado semanal do comando territorial da Guarda da GNR, o suspeito já de posse ilegal de armas já estava a ser investigado há algum tempo no âmbito de um Inquérito por furto em residência, a correr termos no Núcleo de Investigação Criminal de Pinhel. Aquando do cumprimento de mandados de busca domiciliária, efetuada à sua residência, foi-lhe apreendido o seguinte material:
– Duas espingardas caçadeiras de calibre 12;
– Uma carabina de calibre 8 mm;
– 15 cartuchos de bala, zagalotes e chumbo;
– 530 munições de calibre 6,35 mm;
– 53 detonadores pirotécnicos;
– Dez metros de codão lento/detonante;
– Quatro «stic’s» de gelamonite 33;
– Diversas moedas e notas de coleção de vários países da União Europeia, dos estados Unidos da América e do Brasil, provenientes de furtos;
– Dois anéis em ouro;
– Seis sementes de cannabis.
Presente ao Tribunal Judicial de Foz Côa foi-lhe aplicada a medida coação de apresentações bi-semanais no Posto Policial da área de residência, ficando a aguardar o resultado do Inquérito.
No dia 30 de Novembro, militares do Núcleo de Investigação Criminal de Pinhel e do Posto Territorial de Trancoso, detiveram um casal, o homem de 60 anos de idade e a mulher de 50 anos de idade, desempregados, residentes em Torres Novas, por crime de furto por carteirista.
Na sequência de várias denúncias, algumas verbais, apresentadas no Posto da GNR local por pessoas maioritariamente idosas, aquando da realização de mercados anteriores sobre o furto de carteiras e para fazer face ao crescente de tal criminalidade o Núcleo de Investigação Criminal de Pinhel levou a efeito ações de vigilância, que lograram na detenção do casal, que ainda tentou desfazer-se de uma carteira que tinha acabado de furtar, a qual foi reconhecida pela proprietária.
Aos suspeitos, que possuem antecedentes criminais pela prática de vários ilícitos dessa natureza, foi-lhes ainda apreendida a quantia de 176,44 euros (diversas notas e moedas), que se presume ser proveniente dos furtos.
Presentes ao Tribunal Judicial de Trancoso foi-lhes aplicada a medida de coação de Termo de Identidade e Residência.
plb

Anúncios