You are currently browsing the daily archive for Terça-feira, 7 Agosto, 2012.

No passado fim-de-semana, o Comando Territorial da Guarda da GNR realizou uma operação de fiscalização rodoviária, com o nome de código «Baco», incidindo na condução sob a influência do álcool.

Segundo um comunicado da GNR As acções de fiscalização foram orientadas para as vias mais críticas do Distrito e com maior índice de sinistralidade rodoviária, sensibilizando, desta forma, os automobilistas para o perigo de conduzir sob o efeito do álcool, considerado um dos factores que mais contribui para a ocorrência de acidentes de viação.
Durante a operação foram fiscalizados 463 condutores. Destes, 17 foram detectados com excesso de álcool no sangue, dos quais seis acima de 1,20 gramas por litro, incorrendo assim na prática de crime.
A GNR chama a atenção que, no primeiro semestre deste ano (por comparação ao primeiro semestre de 2011) foram fiscalizados no distrito da Guarda 35.551 (mais 4.217) condutores. Destes, 564 (mais 90) foram detectados em excesso, dos quais 221 (mais 57) acima de 1,20 gramas/litro de álcool no sangue.
plb

Anúncios

Lembrei-me de escrever sobre uma figura muito popular das nossas comunidades cristãs e paroquiais. Todos os que frequentamos a Igreja, conhecemos bem a missão e os serviços prestados por estes homens e mulheres. Nós também já partilhámos essas actividades em muitas cerimónias religiosas ajudando o titular do cargo.

Vou escrever umas notas sobre aqueles com quem me cruzei e a minha experiência neste serviço voluntário.
Da Bismula recordo o Manuel Cordeiro. Nós, ainda muito jovens, procurávamos ajudá-lo principalmente nas Eucaristias da semana, com horário matutino, porque os habitantes tinham de ir trabalhar para a faina dos campos agrícolas. Havia tanta competitividade, que muitas vezes os mais madrugadores se escondiam atrás do altar-mor, fazendo barulhos para afastar os mais preguiçosos. Era uma disputa muito saudável e louvável, sem censuras do Pároco. Lembro-me dos Jovens nestas andanças: Manuel Vaz, seu irmão Messias Vaz, António Alves Fernandes e seus irmãos Manuel José Fernandes e Francisco Alves Monteiro, José Lavajo Fernandes e tantos outros.
Em Setúbal, na Igreja de Santa Maria da Graça, hoje a Sé da Diocese, José Maria Fernandes Monteiro, meu saudoso Pai, durante um ano desempenha, em regime de substituição, o cargo de sacristão, que pertencia a Ernesto Santos Silva, morador na Rua da Paz, junto às muralhas medievais da cidade de Setúbal, a recuperar de uma grave doença. Regressado à sua função, José Maria Fernandes Monteiro fica com o encargo de diariamente ajudar à missa, na Igreja da Boa-Hora (Grilos), edificada em 1566, pela Ordem dos Agostinhos Descalços, onde há muitos anos está alojada a Comunidade dos Missionários Claretianos. Colocado em novo emprego, passaram os filhos a desempenhar aquela missão. Várias vezes coube-me ir desempenhar as funções amadoras de sacristão, principalmente nas férias. Era Superior da Casa, o Padre Carolino, homem bom, com um coração maior que Trás-os-Montes, província de onde era natural, que nos autorizava a colher e comer no quintal laranjas e tangerinas. Já o Padre António Monteiro de Terras de Jarmelo (Guarda), que conheci em Setúbal, era bem mais severo. Talvez fosse fruto de recalcamentos históricos pelo facto de D. Pedro, o Justiceiro, vingar a morte de Inês de Castro, arrasando aquelas povoações e arrancando o coração pelas costas a Pero Coelho de Jarmelo. Em contrapartida, este Rei atribuiu imensos privilégios aos pescadores de Setúbal…
Um dia, possuído de odores a laranja e tangerina, sou interpelado por este celebrante, que além da censura ditatorial, aplica-me o respetivo corretivo. Seguimos para o altar, ainda se celebrava a Eucaristia de costas voltadas para o povo. Ao colocar a almofada para se ajoelhar, o reverendo dá-lhe um pontapé, que parecia um golo do Eusébio, aqui na baliza de Santo Agostinho, que estava no altar muito sossegado com um livro numa das mãos. Foram os citrininos mais amargos que saboreei na cidade de Setúbal. Aqui foi muito negativa a minha experiencia de «sacristão».
Conheci em Setúbal, um sacristão, numa das maiores Paróquias Nacionais, refiro-me a S. Sebastião, um exemplo de dedicação e amor à camisola de serviço à Igreja. Refiro-me a João Maria Afonso Lopes, o «João Sacristão». Muito virado para a evangelização junto dos homens do mar, onde teve as suas origens, construiu uma Capela no Bairro do Faralhão, e durante muitos anos foi o impulsionador e organizador das Festas de Nossa Senhora do Rosário de Troia. O seu nome está perpetuado numa artéria da Cidade de Elmano Sadino, perto da Avenida do Coração de Maria, na Comunidade da Azeda de Cima.
Em Castelo Branco, um sacristão com nome militar – Fernando Sargento – era efetivamente um sargento na guarda dos tesouros da Sé Albicastrense, sempre vigilante durante décadas, falecendo quase centenário. Os Rotários de Castelo Branco prestaram-lhe uma justa homenagem pelos revelantes serviços prestados à comunidade cristã.
Em Aldeia Nova do Cabo (Fundão), durante mais de cinquenta anos, trabalhou para a Paróquia José de Oliveira, sendo substituído por João Gadanho, a quem as dificuldades visuais impediram de ainda estar a serviço.
Em Janeiro de Cima, encontrei uma persistente guardiã da igreja. Decorreu um evento cultural naquele local e a idosa responsável esteve sempre atenta na guarda de todo o património sagrado. Procurei descansá-la, dizendo-lhe que tudo iria correr bem, que os presentes eram gente séria, conhecidos da Junta de Freguesia local e da Câmara Municipal do Fundão, mas apesar de ouvir os meus conselhos, não descurou a segurança.
Termino este périplo em Aldeia de Joanes, onde uma dinastia de sacristães tem ocupado a respetiva cadeira durante muitos anos. Sebastião Nascimento Ramos e seu irmão Manuel Joaquim Ramos, em períodos alternativos, desempenharam a missão de ajudantes do senhor prior. Manuel Ramos tinha uma voz para os cânticos litúrgicos de encher a alma de quem o ouvia. Até arrepiava quando cantava estes versos:
Oh! Vós que passais
Em frente deste Sacrário.
Oh! Eles loucos não pensam
No amor do Santuário.

É ali que repousa
Naquela Hóstia de Amor e Luz
Vamos todos nesta hora
Desagravar o Bom Jesus.

Também nas festividades do Natal, Quaresma e Páscoa, entoava cânticos de grande musicalidade e fervor religioso. Nas diversas procissões era um general a comandar as tropas.
Há anos, com o seu falecimento, terminou esta Dinastia Sagrada, sucedendo-lhe Higino Serra Cruz, que desempenha um vasto trabalho de sacristão, sempre muito atento e preocupado; ainda é ministro da comunhão e elemento da Cáritas e da Equipa Litúrgica, substitui por vezes o Pároco, trata da limpeza da Igreja Matriz, arrumações e sempre que necessário põe em prática os seus vastos conhecimentos de marceneiro.
Estes homens e mulheres, no silêncio religioso das Igrejas, muitas vezes sem lhes ser reconhecida a atenção e o carinho que merecem por desempenhar tarefas fundamentais, nas atividades litúrgicas, na defesa do património dos templos, são voluntariamente os guardiões dos templos. Merecem reconhecimento e homenagem de todos.
António Alves Fernandes – Aldeia de Joanes

Folheei algumas páginas de alguns exemplares do jornal concelhio – Amigo da Verdade – do ano de 1961. Li notícias que vieram corroborar esta máxima: não há como conhecer o passado, para compreender o presente e preparar o futuro. Vejamos algumas dessas notícias.

António Emidio«O último censo da população revelou que actualmente o Concelho tem 40.440 habitantes dos quais à data do recenseamento 37.153 estavam presentes e 3.287 ausentes. Em relação a 1950 houve decréscimo de 4.107 habitantes pois naquela data o censo deu para o nosso Concelho 43.513 habitantes, dos quais 1.034 estavam ausentes.
O decrescimento geral, porém é mais acentuado, pois se não tivesse sido a excepcional emigração dos últimos anos, o Concelho devia ter agora uma população de cerca de 50.000 habitantes. E que no período de 10 anos houve no Concelho 10.000 nascimentos e 4.000 óbitos. Donde se conclui que a população devia ter crescido 6.000 habitantes.»
Partiram, e continuarão a partir, os habitantes do Concelho, principalmente os mais jovens. A falta de perspectivas para o futuro a isso obriga. A missão principal dos actuais e futuros eleitos é a criação de condições para a fixação destes jovens.

«A juntar a tantas outras, mais duas casas se fecharam, pois partiram para França a juntarem-se aos seus maridos as sras (…) e seus filhos.»
Esta notícia é de Aldeia Velha, complementa a anterior. Os pontos e parênteses são meus, evitei pôr nomes.

«O ano presente vai ser de franco progresso para o nosso Concelho. Vai ser construído no Sabugal o Palácio da Justiça, para o qual o governo já deu 2.000 contos. A Câmara já comprou o terreno junto ao Largo da Fonte por 150 contos. A obra total deve ficar em cerca de 4.000 contos.»
O Estado Novo o deu, O Estado Neoliberal o levará.

«No dia 17 às 16.30 da tarde, celebrou-se na igreja paroquial Missa por alma do 3º. piloto do “Santa Maria”, barbaramente assassinado quando do assalto àquele barco. Muita gente assistiu ao acto ao qual não faltaram as autoridades civis e militares, testemunhando assim a sua repulsa pelo criminoso atentado.»
(O dia 17 corresponde ao dia 17 de Fevereiro de 1961)
O ano de 1961 foi o ano maldito para Salazar e o seu Estado Novo. Vejamos: o fim dos territórios na India, o começo da Guerra em Angola, a tentativa de golpe de Botelho Moniz, o assalto ao quartel de Beja, o desvio de um avião da TAP que sobrevoou Lisboa lançando panfletos anti-regime, o assalto e ocupação do paquete Santa Maria. É a partir deste ano que cresce a emigração como jamais se tinha visto em Portugal, um milhão e meio de portugueses partirão até 1974.
Reportando-nos agora à notícia do Amigo da verdade, a missa foi uma manifestação de repúdio pelo acto do assalto e desvio do Santa Maria, que ao fim e ao cabo foi um desaire para o Estado Novo e um desprestígio tanto a nível nacional como internacional para o seu chefe, Salazar.

Notícias do começo da Guerra em Angola? Algumas, principalmente de pessoas regressadas às suas terras fugindo aos massacres perpetrados por ambos os lados. No cinema do «Ti Pires», houve uma sessão – cinematográfica – cujo produto de bilheteira foi inteiramente para as vítimas do terrorismo em Angola.

«No Concelho foram estas as percentagens das eleições para Deputados do último domingo: Águas-Belas, 97.6% – Aldeia do Bispo, 90% – Aldeia da Ponte, 99.9% – Aldeia da Ribeira, 100% – Aldeia de Stº.António, 80.7% – Aldeia Velha, 99.3% – Alfaiates, 91.8% – Badamalos, 87.2% – Baraçal, 99% – Bendada, 98.6% – Bismula, 94.3% – Casteleiro, 64.7% – Cerdeira,90.2% – Fóios, 84% – Forcalhos, 89% – Lageosa, 100% – Lomba, 99.9% – Malcata, 75.3% – Moita, 99.9% – Nave, 99% – Penalobo, 100% – Quadrazais, 100% – Quintas, 100% – Rapoula, 100% – Rebolosa, 95% – Rendo, 88.3% – Ruivoz, 90.5% – Ruvina, 100% – Sabugal, 90.1% – S. Estêvão, 99.9% – Seixo do Côa, 90.2% – Sortelha, 100% – Souto, 70.3% – Vale das Éguas, 100% – Vale de Espinho, 73.7% – Valongo do Côa, 90.3% – Vila Bôa, 79.3% – Vila do Touro, 100% – Vilar maior, 94.6%. A percentagem geral do Concelho foi de 92.2%. Muitos dos que não votaram, não o fizeram por estarem ausentes e alguns por já terem morrido. »
As eleições tiveram lugar em Novembro de 1961.
Para aqueles que não conheceram, nem conhecem ainda, qual era o procedimento dos actos eleitorais do Estado Novo, digo-lhes que as percentagens que acabaram de ler são as do Partido do Regime, a oposição teve que desistir por não existirem as condições mínimas de democraticidade que permitissem uma disputa justa. Isto vê-se logo pelas percentagens! Onde estavam alguns líderes oposicionistas? Uns no Aljube, outros no Tarrafal.

Querido leitor(a), por mais imperfeita que seja uma Democracia, é preferível à ditadura mais perfeita.
Adeus e boas férias.
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

ant.emidio@gmail.com

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.152.649 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios