A morte de mais um bombeiro no cumprimento do dever de socorrer os outros, que jurou cumprir com sacrifício da própria vida, obriga-me a escrever mais uma vez sobre o tema dos Bombeiros e dos fogos florestais.

Ramiro Matos – «Sabugal Melhor»Infelizmente este é um tema que os sabugalenses bem conhecem, pois o nosso Concelho assistiu desde há muitos anos a grandes incêndios que vão devastando a nossa floresta e os nossos campos.
E, como se viu na semana passada, as críticas e as acusações ao trabalho dos Bombeiros sobem de tom, transformando aqueles que tudo deixam, família, trabalho e, por vezes, a própria vida para socorrer aqueles que veem os seus bens em risco.
Mas não são os bombeiros os culpados do desordenamento florestal do País.
Não são os bombeiros os culpados de se terem licenciado habitações isoladas em solo rural e em bocados de terreno diminutos.
Não são os Bombeiros os culpados de ninguém limpar os terrenos à volta das habitações.
Não são os Bombeiros os culpados de não existirem nem caminhos de acesso em zonas declivosas, nem aceiros.
Não são os Bombeiros os responsáveis pelo incumprimento dos Planos Nacionais e Municipais de Proteção da Floresta.
Não são os Bombeiros os responsáveis pelo Sistema de Proteção Civil Nacional.
Não são os Bombeiros quem contrata e quem coordena a atuação dos meios aéreos de combate a incêndios.
Não são os Bombeiros quem comanda e quem coordena a utilização dos meios no combate ao incêndio.
Não são os Bombeiros quem determina os recursos financeiros afetos à prevenção e ao combate a incêndios.
Os Bombeiros são hoje pouco mais que «carne para canhão». São eles que dão a cara e o corpo junto das populações em aflição, logo são eles os primeiros alvos da ira dos populares.
Os outros, os verdadeiros responsáveis, dão a cara sobretudo nas televisões, nas rádios e nos jornais, parecendo sempre que acabam de sair do banho e de mudar de roupa…
Alterem os procedimentos legais no que diz respeito ao ordenamento do território e, em especial, do espaço florestal; obriguem todos ao cumprimento da lei; invistam na intervenção preventiva nos períodos de menor calor; reformulem o Sistema Nacional de Proteção Civil; e, sobretudo, deem a palavra aos Bombeiros e ouçam o que a sua experiência lhes permite dizer.
Aos Bombeiros de Abrantes o meu mais sentido abraço de solidariedade.

PS 1. Ao Sr. Zé (dono do Girassol) os desejos de rápidas melhoras. À esposa e filhas, a certeza de que podem contar comigo, sempre.

PS 2. Por vezes surgem comentários visando-me enquanto Presidente da Assembleia Municipal, muitos deles fruto de desconhecimento sobre quais as competências da AM e do seu Presidente.
Por isso aconselho todos os interessados a consultar, na página da Câmara Municipal do Sabugal, o Regimento da Assembleia para perceberem como, por vezes, pedem ao seu Presidente coisas que extravasam essas competências.

«Sabugal Melhor», opinião de Ramiro Matos

rmlmatos@gmail.com

Advertisements