You are currently browsing the daily archive for Terça-feira, 17 Julho, 2012.

Nos próximos cinco dias o Sabugal recuará à Idade Média e ao convívio com os personagens da história: cavaleiros, peões, escudeiros, mercadores, pajens e donzelas vindos de todo o Reino de Portugal.

O evento «Sabugal surpreenda os sentidos» começa amanhã, dia 18 de Julho e manter-se-á até domingo, dia 22.
Dia 18: Arautos anunciam entrada Régia de D. Diniz e da Rainha Santa Isabel;
Dia 19: À mesa com El-Rey: Ceia Medieval;
Dia 20: Anúncio Público do Tratado de Alcanices; Rapto da Donzela Aldegundes pelos Cavaleiros de Sortelha;
Dia 21: Recriação Histórica do «Milagre das Rosas»; Assalto ao Castelo;
Dia 22: Bodas Senhoriais entre o Senhor de Sortelha e a Donzela Aldegundes.
A iniciativa é da Câmara Municipal do Sabugal, promovida pelas Aldeias Históricas de Portugal e co-financiada pelo QREN e o Mais Centro no âmbito da EEC do PROVERE.
plb

Anúncios

Alguns historiadores portugueses vêem no século XVII o período de solidificação da decadência política, cultural, científica, económica e social de Portugal em relação aos países da Europa do Centro. Essa decadência pode dizer-se que começa em 1580, final do século XVI, quando Portugal fica debaixo do domínio de Madrid.

António EmidioA partir daí há como que um regresso a nível cultural, a uma mentalidade própria da Idade Média, para isso contribuiu um absolutismo régio, não permitindo as iniciativas locais, municipais e até individuais, o rei tinha o monopólio dos negócios do Império Ultramarino, e a igreja com a sua inquisição, sinónimo de intolerância e perseguições.
Neste estado de decadência estável, embora já bem entrados no Vintismo (1820), a Inglaterra deu-nos uma bofetada que atingiu o País inteiro, o Ultimatum. Não falarei dele, mas sim sobre o impacto que teve em Portugal. Seguiu-se ao Ultimatum uma onda de patriotismo e de indignação, não só a nível da imprensa, mas também em manifestações de rua, havia como que um luto nacional. Dos homens de letras e de ciências saíram os mais vibrantes protestos. Foi nesse período que Alfredo Keil, músico e também pintor, compôs o Hino Nacional, a Portuguesa, esteve na letra do Hino, além de Henrique Mendonça, presumo que Abel Botelho, escritor que escreveu um opúsculo intitulado «Uma Tourada no Sabugal». Guerra Junqueiro escreve o poema Finis Patrie. A estátua de Camões foi coberta por uma faixa negra em todo o País. A rainha Dª. Amélia teve estas palavras quando conheceu o Ultimatum: «Devíamos cair de armas na mão em vez de aceitar tal ultimato».
As forças políticas dessa altura utilizaram o sentimento popular com o fim de açular ódios e paixões? Principalmente os Republicanos? É muito natural que assim tenha sido, a própria História o diz. Quem mais se manifestou foram os estudantes, intelectuais, jornalistas, ou seja, homens de cultura, o povo em si, verdade seja dita, nem sabia onde ficava Angola nem Moçambique, mas sabia que eram pertença de Portugal. As revoluções e os sentimentos patrióticos nascem assim, uma elite culta revolta-se e movimenta um povo. Sem elites não há revoluções, uma revolução é uma substituição de elites. Se falo em revolução é para dizer que o Ultimatum e a onda de patriotismo que lhe seguiu debilitou a Monarquia. Num jornal dessa altura o Rebate, jornal dos estudantes do Porto, escreveu em Abril de 1890: «Morra o Rei! O regicídio passa a ser um direito». De facto, D. Carlos e o príncipe herdeiro são assassinados, mas antes disso acontece o 31 de Janeiro de 1891, tentativa de implantação da República, tentativa falhada, mas que foi originada pelo Ultimatum, este deu maior expressão ao ideal republicano que passados dezanove anos afasta o regime monárquico de Portugal. O mais importante e o que fica, é que houve sentimentos patrióticos e revolta quando Portugal foi humilhado. Segue-se a República com todas as suas contradições, até que os militares, primeiro Sidónio Pais que falha a ditadura por ter sido assassinado, mas que em 28 de maio de 1926, Gomes da Costa consegue implantar, originando com ela o Estado Novo. O que foi o Estado Novo? O Estado de Salazar? Regresso ao passado, ao passado imperial e marinheiro, ao Portugal religioso. A cauda das caudas da Europa, enquanto Fátima era o altar do Mundo!…
Abril, esperança num Portugal novo, num Portugal moderno e europeu, esse sonho durou pouco. A Europa entrou também em crise, e de crise em crise, com má orientação das nossas elites políticas, chegámos à suprema humilhação! Três ou quatro tipos, vindos não sabemos de onde, ganhando principescamente, têm mais poder do que os nossos representantes eleitos democraticamente, ou seja, Portugal perdeu a sua soberania. Sem dúvida que a desordem nas finanças e o endividamento são males crónicos, mas um jornalista do Jornal de Negócios soube apontar o dedo: «Ao longo dos séculos nunca criámos riqueza para pagar os luxos excessivos de uma elite que vive longe da realidade». De uma ELITE… Assim escreveu Fernando Sobral, os jornalistas quando querem, sabem!… E esse luxo excessivo, misturado com corrupção e subsídios europeus traduziram-se nisto em Democracia! Uma percentagem de desemprego impressionante, o pior índice de crescimento dos últimos 90 anos, a pior dívida pública dos últimos 160 anos, a segunda grande onda migratória em 150 anos. Detrás destes números há pessoas, 1.000.000 de desempregados e mais 900.000 que emigraram em 10 anos, entre 1998 e 2008! A isto temos de juntar a ineficácia da Justiça e da Educação.
Os portugueses trabalham, trabalham para o seu futuro e para o de Portugal, mas dá a impressão que voltamos ao tempo de Salazar, político que governou não para satisfazer e atender os desejos e necessidades dos cidadãos, mas para pôr acima de tudo os interesses do Orçamento do Estado, que ia para directamente a uma elite política e económica que parasitava esse mesmo Estado, Melos, Champalimaud, etc. etc. etc.
Os tempos presentes, os tempos da Troika estão a tornar-se mais difíceis do que os do Ultimatum, uma nação belicista, racista, prepotente e insolidária, a Alemanha, está a impor a sua hegemonia política e económica em toda a Europa, e quando a Alemanha sai das suas fronteiras, a História relata-nos coisas terríveis! Alguém disse que há duas formas de conquistar e escravizar uma nação, uma é com espada, a outra com a dívida.
Deixo esta pergunta: será que as nossas elites políticas não conhecem a História?
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

ant.emidio@gmail.com

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.139.138 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios