O comando territorial da Guarda da GNR deteve quatro caçadores furtivos nas Freixedas, concelho de Pinhel, e um menor por furto na Mesquitela, Celorico da Beira.

Guarda Nacional RepublicanaNo dia 5 de Junho, militares do Posto Territorial das Freixedas, detiveram quatro indivíduos de 19, 20, 21 e 41 anos de idade, residentes naquela localidade, por crime relativo à caça em época de defeso. A detenção acorreu após as autoridades ouvirem disparos com arma de fogo, tendo logrado interceptar os suspeitos num caminho rural. Fiscalizada a viatura que os mesmos usavam, depararam-se com uma arma de fogo (caçadeira) de 12 mm, acompanhada por cartuchos de chumbo, zagalotes e bala, bem como uma lebre que tinham abatido. Em consequência, foi apreendida a caçadeira e cartuchos, a peça de caça e a viatura. Presentes ao Tribunal Judicial de Pinhel, ficaram com a medida de coação de Termo de Identidade e Residência a aguardar a leitura da sentença.
Já no dia 4 de Junho, militares do Posto Territorial de Celorico da Beira, detiveram um menor de idade, com 16 anos, residente no concelho de Mangualde, por crime de furto de veículo. A detenção ocorreu após ter sido recebida uma chamada telefónica no Posto, comunicando que um menor de idade andava a conduzir um veículo automóvel, na localidade de Mesquitela, Celorico da Beira. Os militares apuraram que o veículo havia sido furtado em Viseu, sendo o jovem localizado e detido, sendo o veículo recuperado e entregue ao seu proprietário. Presente ao Tribunal Judicial de Viseu, ficou com a medida de coação de Termo de Identidade e Residência a aguardar o julgamento.
Em 9 de Junho, militares do Núcleo de investigação Criminal de Gouveia, identificaram um indivíduo de 30 anos de idade, residente no concelho de Seia, por crime de furto em estabelecimento comercial, em Loriga, Seia. A identificação ocorreu após a comunicação do furto pelo responsável do estabelecimento comercial. O suspeito possui antecedentes criminais e confessou a autoria do crime, tendo autorizado buscas à sua residência, donde resultou a recuperação dos artigos furtados, géneros alimentícios e produtos de higiene pessoal. Os factos foram participados ao Tribunal Judicial de Seia.
plb

Anúncios