Quero dizer-vos algumas palavras acerca do Encontro de Agentes de Viagens ao Concelho do Sabugal. Tudo começou com um convite que lhes enderecei, há cerca de fim de mês e meio, para visitarem o concelho e conhecerem de perto a gastronomia e outras valências a fim de, numa fase posterior, elaborarem roteiros turísticos que contemplem a região raiana.

(Clique nas imagens para ampliar.)

A vinda deles só foi possível graças à pertinácia e persistência junto dos empresários e dos poderes públicos. Não foi fácil convencê-los da importância para a região da vinda destes especialistas de turismo. Uma luta ganha da qual nunca me arrependerei. Amo este concelho tão esquecido e desconhecido aquém e além-fronteiras.
Depois de todo este trabalho de relacionamento e compromissos firmados, cá chegaram na sexta-feira, dia 4 de Maio de 12, os agentes turísticos tão ansiosamente desejados, partindo para Lisboa no domingo à tarde, dia 6 do mesmo mês.
Tendo por base a Rota dos Cinco Castelos percorreram o concelho tomando contacto com a nossa gente, os nossos hábitos, e os nossos usos e costumes. Provaram a nossa comida e deliciaram-se com ela; visitaram os nossos castelos e admiraram a sua beleza majestática; olharam as nossas paisagens e deleitaram-se com os vales, as serras, o rio e as ribeiras que as constituem. Ficaram impressionados com o que viram e comeram e estou plenamente convencido que farão tudo o que estiver ao seu alcance para trazerem turistas ao Concelho do Sabugal.
Tanto os Hotéis, como os restaurantes e as casas de turismo rural aproveitaram a sua estadia, entre nós, para trocarem informações e conhecimentos, mas também aproveitaram para encetarem negócios possíveis num futuro que se espera bem próximo.
O levantamento das potencialidades turísticas, que temos para oferecer a quem nos visita, foi feito e relatado via oral ou através de um Questionário que lhes foi entregue à chegada e que contemplava todos os lugares por onde passaram ou restaurantes aonde comeram. A análise do questionário permite-me dizer que a gastronomia e a paisagem beirã, aonde se incluem os castelos, constituem os ex-libris do Concelho do Sabugal. Ressalta igualmente na necessidade de se apostar, cada vez mais num turismo com qualidade, a preços sempre concorrenciais, a única fórmula de sobrevivência num mercado altamente organizado e competitivo.
Os organizadores tiraram as suas conclusões, caberá também às entidades privadas e públicas que participaram tirarem as suas conclusões para que esta e outras iniciativas não caiam no rol do esquecimento. Pela nossa parte cabe-nos a árdua tarefa de conciliar o aparentemente inconciliável, com o propósito de defender um rico património que urge preservar a VIDA HUMANA.
Uma palavra de agradecimento à Natália Bispo pelo carinho com que acolheu a iniciativa. Tudo faremos para lutar contra a desertificação a que têm votado a nossa terra. A semente foi lançada à terra, agora é fundamental adobá-la para fortalecer o tronco e dar bons frutos no futuro.
Alberto Martins Luís

Anúncios