O Comando Territorial da GNR da Guarda comunicou ter procedido a diversas detenções na semana transacta, por furtos em residência e de metais não preciosos, crimes maioritariamente praticados por jovens.

GNR-Guarda Nacional RepublicanaNa tarde de 16 de Abril, a GNR deteve em Trancoso dois jovens de 17 e 18 anos de idade, residentes respectivamente em Fornos de Algodres e em Gouveia, por furto em residência. A detenção ocorreu após denúncia, o que levou a GNR a lograr localizar e deter os suspeitos, quando estes circulavam em bicicletas que tinham furtado, tendo as mesmas sido recuperadas e entregues ao proprietário. Os suspeitos, um deles já com antecedentes criminais, estavam indiciados pela prática de vários furtos na zona de Fornos de Algodres e Gouveia. O Tribunal de Fornos de Algodres aplicou a cada um 60 dias de pena de prisão, substituída por multa de 300 euros.
No dia 19 de Abril foi detido em Chafariz do Vento (Trancoso) um jovem de 21 anos de idade e uma mulher de 31, ambos desempregados, residentes em Carnicães (Trancoso), por furto de metais não preciosos. A detenção ocorreu após ter sido comunicado para o posto da GNR que estavam a furtar os pilares das barreiras de protecção da estrada, tendo os militares surpreendido os suspeitos, que já tinham carregado numa viatura nove vigas das ditas barreiras de protecção.
No dia 19 de Abril, em Celorico da Beira, foi identificado um indivíduo de 47 anos de idade, residente no concelho de Fornos de Algodres, suspeito da prática de diversos furtos de metais não preciosos, designadamente nos concelhos de Celorico da Beira e Fornos de Algodres. O mesmo, que já estava referenciado em Inquéritos a correr termos na GNR, confessou a autoria dos crimes e indicou como receptadora dos metais furtados uma sucateira, da qual é gerente uma mulher de 39 anos de idade, que também já está identificada, sendo indiciada pelo crime de receptação. Os factos foram participados ao Tribunal de Celorico da Beira.
plb

Anúncios