Um sabugalense balançou-se na iniciativa cívica de realizar no dia 25 de Abril, nas ruas do Sabugal, uma marcha em defesa da democracia e da dignidade, seguida de um debate de ideias acerca do momento político que o país atravessa.

António Emídio lançou a ideia no Capeia Arraiana, num artigo da sua colaboração semanal, intitulado «Sabugalenses pela Democracia», publicado no dia 13 de Março de 2012 (que pode rever aqui).
À margem de qualquer partido ou movimento político, sem o apoio de qualquer associação ou grupo instituído, António Emídio convocou a concentração para o Largo 25 de Abril (Largo da Fonte) às 14 horas. Os que ali comparecerem, muitos ou poucos, seguirão depois em «caminhada» pelas ruas do Sabugal até ao Auditório Municipal, no Largo de São Tiago, onde se realizará um debate informal.
António Emídio, há muito que intervém publicamente, através da publicação de livros e de artigos em jornais e blogues, defendendo que a Democracia e a Liberdade estão a sucumbir face ao avanço imparável do Neoliberalismo económico, em que o poder financeiro e empresarial substitui o poder democrático. A crise que assola o país, a austeridade e as suas medidas draconianas fizeram de Portugal uma espécie de protectorado das grandes potências europeias, em especial da Alemanha, o que tem indignado o autor sabugalense.
Falámos com o nosso colaborador, um dos mais antigos e assíduos – vai já com 203 artigos semanais, publicados sucessivamente. António Emídio destaca desde logo a independência da sua iniciativa, que está livre de qualquer imposição ou sujeição a interesses: «a ideia foi minha, não há ninguém por trás desta iniciativa, nem forças políticas, sindicais ou sociais, não há sequer mais gente na organização», garantiu-nos.
Perante o pedido de esclarecimento acerca como se vai processar o debate, o activista é também explícito: «Oradores? Todos quantos quiserem, claro! Não será dentro de uma anarquia, terá que haver ordem. Muito provavelmente eu direi ao princípio alguma coisa, e a partir daí será lançada uma frase sobre Abril, começando então o debate. A frase até poderá ser esta, «a Democracia está em recessão?», ou outra qualquer, mas falando sempre em Abril e Democracia».
Receoso de más interpretações, António Emídio frisa bem o carácter da iniciativa: «está aberta a tudo e a todos – a todas as ideologias sejam elas quais sejam, aberta a todos os homens e mulheres que querem viver com dignidade num País onde a Democracia e a Constituição já foram postas entre parênteses».

Uma iniciativa original que sai da ideia de um homem que há muito defende uma intervenção cívica em defesa dos valores e das conquistas que Abril nos trouxe e que a pouco e pouco vamos perdendo.
plb

Anúncios