A desertificação e a não criação de emprego que fixe camadas da população mais jovens pode e deve ser combatida.

Ramiro Matos – «Sabugal Melhor»Venho defendendo há muito tempo que os Municípios do interior têm de encontrar formas de tornar o Concelho mais atrativo, definindo ações concretas que levem residentes e não residentes a optar por desenvolver a sua atividade num determinado território.
Deixo hoje aqui apenas dois exemplos, não querendo com isto dizer que o Sabugal deva imitar estes Municípios, mas, apenas, mostrar que há caminhos alternativos.
1. SEIAEMPREENDE – Com este Programa pretende-se “impulsionar e promover o desenvolvimento económico do concelho de Seia, da cidade e do seu tecido económico, através de atuações concretas em três direções: a competitividade das PME´S, a promoção do Empreendedorismo e a captação de investimentos.”
Para isso, o Município colabora com os agentes sócio-económicos locais, como a Associação de Artesãos da Serra da Estrela, a Associação de Desenvolvimento Rural da Serra da Estrela, o Núcleo Empresarial da Serra da Estrela, a Associação Comercial da Serra da Estrela, a Escola Profissional da Serra da Estrela, a Escola Secundária de Seia, a Escola Superior de Turismo e Hotelaria de Seia e a Caixa Agrícola Serra da Estrela,
Para o êxito do Seiaempreende o Município criou o Gabinete de Apoio ao Investimento e Empreendedorismo do Município, e desenvolve um conjunto de atividades como: Seia FINICIA; Programa Jovens em Ação, Promoção do empreendedorismo nas escolas, concurso escolas empreendedoras e gabinete de inserção profissional.
2. PRAIE – VIANA DO ALENTEJO, é um Programa de Apoio ao Investimento Empresarial concelhio, envolvendo o Município de Viana do Alentejo e a Caixa de Crédito Agrícola Mútuo do Guadiana Interior que tem como objetivos principais “estimular e orientar investimentos a realizar por micro e pequenas empresas que desenvolvam ou pretendam desenvolver atividades económicas no Concelho.”
Ao mesmo tempo, foi reativado o GADE – Gabinete de Apoio ao Desenvolvimento Económico.
Uma simples pesquisa na Internet permitirá ver como muitos Municípios do interior apostam em atitudes voluntaristas de apoio à criação e fixação de empresas no seu território.
Não basta queixarmo-nos de tudo e de todos! Os outros não estão parados!

PS: Para os devidos efeitos declaro que não pertenço a qualquer organização secreta ou discreta, nem a nenhum partido político. Sou heterosexual e não fui educado por jesuítas ou qualquer outra confissão religiosa. Sou sócio da Ordem dos Engenheiros, da Casa do Concelho do Sabugal, da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Sabugal, da Liga dos Amigos da Sacaparte, da Associação dos Amigos dos Castelos e confrade da Confraria do Bucho Raiano.
Compro e leio o Diário de Notícias e o Expresso e assino a Visão, a Visão História, a Exame e a Courrier Internacional. Recebo o Cinco Quinas todos os meses.
Hitler obrigava os judeus a trazerem uma identificação ao peito. Parece que alguns pretendem recriar esta afronta à dignidade humana em Portugal!
Aqui declaro que estarei sempre na linha da frente contra atitudes que não passam de fascismo!

«Sabugal Melhor», opinião de Ramiro Matos

Anúncios