You are currently browsing the daily archive for Quarta-feira, 28 Dezembro, 2011.

A escolha da personalidade do ano 2011 foi muito fácil e evidente. A silhueta de um nome destaca-se na paisagem raiana pelo mérito e reconhecimento que recebeu durante o ano que agora termina. Estamos a falar do poeta, escritor, jornalista e cronista Manuel António Pina. Quis o destino que este ilustre português, nascido em terras raianas do Sabugal, fosse galardoado, em 2011, com o Prémio Camões, a mais importante distinção para autores de língua portuguesa. «A vida é um rio que corre para a nascente», destacou Manuel António Pina, no Sabugal, na apresentação do seu mais recente livro «Como se desenha uma casa».

Manuel António Pina - Sabugal

Os homens temem as longas viagens,
os ladrões da estrada, as hospedarias,
e temem morrer em frios leitos
e ter sepultura em terra estranha.

Por isso os seus passos os levam
de regresso a casa
às veredas da infância,
ao velho portão em ruínas; à poeira
das primeiras, das únicas lágrimas…

Manuel António Pina é a escolha (natural) do Capeia Arraiana para «Personalidade do Ano».
O jornalista, cronista, escritor e poeta nasceu a 18 de Novembro de 1943 na vila do Sabugal, terra de origem da família materna enquanto o pai é oriundo de Aldeia Viçosa, no concelho da Guarda. Por força da profissão do pai, que tinha de mudar de serviço e de localidade cada seis anos, Manuel António Pina saiu do Sabugal ainda menino, precisamente aos seis anos de idade, passando a andar de terra em terra e de escola em escola. Do Sabugal foi para Castelo Branco, depois para a Sertã, Cernache de Bonjardim, Santarém, de novo Cernache do Bonjardim, Oliveira do Bairro, Aveiro e Porto, onde acabou por se fixar aos 17 anos. Entretanto licenciou-se em Direito pela Universidade de Coimbra e dedicou-se à escrita e ao jornalismo. 
Em 1971 ingressou no Jornal de Notícias onde foi editor e chefe de redacção. Actualmente publica diariamente na última página do diário portuense uma coluna de opinião com profundo sentido crítico sobre os grandes temas da actualidade nacional e internacional.
A sua obra, traduzida em várias línguas, divide-se entre a poesia, a literatura infanto-juvenil, o teatro, a crónica e a ficção. Autor de livros para a infância e juventude e de textos poéticos com um estilo único onde «brinca» com as palavras e os conceitos num permanente trocadilho aliado ao «jogo da imaginação».
O Prémio Camões, criado em 1989 por Portugal e pelo Brasil para distinguir um escritor cuja obra tenha contribuído para a projeção e reconhecimento da língua portuguesa, foi-lhe atribuído por unanimidade do júri hoje reunido no Rio de Janeiro.
«A decisão foi consensual e unânime, numa reunião que durou menos de meia hora», diz o comunicado do júri que atribuiu a Manuel António Pina o Prémio Camões, o maior galardão literário de língua portuguesa.
«É a coisa mais inesperada que poderia esperar. Nem sabia que estava hoje a ser discutida a atribuição do prémio», disse Manuel António Pina quando tomou conhecimento da atribuição do Prémio Camões.
O presidente da República, Cavaco Silva, felicitou o escritor Manuel António Pina pela atribuição do Prémio Camões 2011, principal distinção no meio literário lusófono. «A atribuição deste Prémio é o reconhecimento da relevância nacional e internacional que a sua obra representa na literatura em língua portuguesa e é, sem dúvida, um motivo de grande orgulho para todos os que apreciam a sua escrita», refere a mensagem de Cavaco Silva, também divulgada no site da Presidência da República. O chefe de Estado sublinhou que esta distinção «honra a literatura Portuguesa».
Em entrevista ao Capeia Arraiana, em Março de 2009, confessa que «a recordação mais antiga que tenho de mim mesmo é uma criança de dois ou três anos, de chapéu de palha na cabeça, ao pé de uma fonte, acho que uma fonte de mergulho, circular, num largo talvez em frente de minha casa. Outra criança tira-me o chapéu da cabeça e atira-o à água. Eu – acho que sou eu essa criança – exijo-lhe que o vá buscar e mo devolva. O outro miúdo não o faz, e afasta-se rindo. Então, cheio de orgulho ferido, eu regresso a casa». Um pouco mais à frente acrescenta que todas as outras memórias que tem do Sabugal «são imagens confusas do passado, misturadas com sentimentos presentes de que falo em outros poemas: «Lugar» (de «O caminho de casa») «[Lugares da infância]» (de «Um sítio onde pousar a cabeça»), e ainda «O quarto cor-de-rosa» (sobre a casa onde nasci, que é hoje da mãe da Natália), «Branco», «Forma, só forma» e «Um casaquinho preto» (sobre o casaco, na verdade uma pequenina casaca de cerimónia, feita pela minha «ti Céu», que ainda tenho e que vesti aos dois ou três anos numa festa de Carnaval no Sabugal)».
«Nesta casa nasceu o escritor e jornalista Manuel António Pina» testemunha a placa colocada ao lado da porta da casa onde nasceu o ilustre sabugalense. A homenagem promovida pela Junta de Freguesia do Sabugal teve lugar no dia 4 de Abril de 2009. Os actos da homenagem a Manuel António Pina centraram-se no Auditório Municipal do Sabugal, onde teve lugar uma palestra de Arnaldo Saraiva e a peça de teatro do grupo portuense «Pé-de-Vento». O programa incluiu, ainda, o descerrar de uma placa e visita à casa onde nasceu, troca de lembranças e oferta de livros do escritor à biblioteca municipal no salão nobre da Câmara do Sabugal, e a finalizar um porto de honra com uma mesa de luxo repleta de iguarias na Casa do Castelo.
Em 2010 a Câmara Municipal da Guarda, criou, em homenagem a Manuel António Pina, um prémio literário com o seu nome, que distinguirá anualmente, e de forma alternada, obras de poesia e de literatura. Ainda em homenagem ao escritor sabugalense realiza-se na Guarda um ciclo cultural repleto de actividades.
Galardões: 1978, Prémio de Poesia da Casa da Imprensa («Aquele que quer morrer»); 1987, Prémio Gulbenkian 1986/1987 («O Inventão»); 1988, Menção do Júri do Prémio Europeu Pier Paolo Vergerio da Universidade de Pádua, Itália («O Inventão»); 1988, Prémio do Centro Português para o Teatro para a Infância e Juventude (CPTIJ) (conjunto da obra infanto-juvenil); 1993, Prémio Nacional de Crónica Press Club/ Clube de Jornalistas; 2002, Prémio da Crítica, da Secção Portuguesa da Associação Internacional de Críticos Literários («Atropelamento e fuga»); 2004, Prémio de Crónica 2004 da Casa da Imprensa (crónicas publicadas na imprensa em 2004); 2004, Prémio de Poesia Luís Miguel Nava 2003 (Os livros); 2005, Grande Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores/CTT (Os Livros); 2011, Prémio Camões.
jcl

Anúncios

«As comemorações dos 200 anos das Invasões Francesas e a importância da região raiana nas movimentações militares» foram eleitas pelo Capeia Arraiana como o Acontecimento do Ano.

Batalha do Gravato - Sabugal

As cerimónias oficiais da evocação da Batalha do Sabugal no sítio do Gravato tiveram início no dia 2 de Abril de 2011 no Auditório Municipal do Sabugal.
O professor Adérito Tavares abriu «as hostilidades» explicando (como só ele é capaz) o «expansionismo napoleónico na Península Ibérica: o princípio e o fim». Já no dia anterior, sexta-feira, no mesmo local, uma plateia repleta de alunos das Escolas do Sabugal tiveram oportunidade de aprender com o ilustre historiador natural de Aldeia do Bispo. Seguiu-se o lançamento dos livros «A Batalha do Gravato – Narrativas do famigerado combate do Sabugal» da autoria de Manuel Morgado e Marcos Osório e de «Sabugal e as Invasões Francesas» de Manuel Francisco Veiga Gouveia Mourão, Joaquim Tenreira Martins e Paulo Leitão Batista. O prefácio e a apresentação do livro escrito a «três mãos» esteve a cargo do filósofo e pensador sabugalense mestre Jesué Pinharanda Gomes.
No sábado, dia 2 de Abril, pelas 14 horas, teve lugar a inauguração da exposição, designada «A defesa da Fronteira da Beira», no Museu Municipal do Sabugal. No Auditório Municipal, decorreu o lançamento de dois livros dedicados às invasões. O primeiro, intitulado «A Batalha do Gravato – Narrativas do Famigerado Combate do Sabugal», da autoria de Manuel Morgado e Marcos Osório e o segundo, intitulado «Sabugal e as Invasões Francesas», sendo seus autores Manuel Francisco Veiga Gouveia Mourão, Joaquim Tenreira Martins e Paulo Leitão Batista, e foi apresentado pelo escritor e pensador sabugalense Jesué Pinharanda Gomes. No prefácio da obra o ilustre filósofo diz-nos: «A aventura ou gesta relativa às invasões, focalizando o caso específico do Sabugal, encontra-se reconstruída e descrita neste livro, cujo epílogo põe a nossos olhos o fim, sem remissão, do General Massena, incapaz de satisfazer o projecto do Imperador, e dessa atroz figura do «Maneta», o famigerado Loison. Tudo com o fim na Batalha do Sabugal, junto ao Coa, em 3 de Abril de 1811. Fim militar, ou politico-militar, porque a outra «invasão», a ideológica, a da recepção dos ideários da Revolução Francesa (frutificante entre nós a partir de uns dez anos mais tarde, 1820), achou na presença militar franco-inglesa, oportuna sementeira.»
O livro, editado pela Orfeu, tem três autores, o que proporciona perspectivas diferentes do que foi o Sabugal no contexto das invasões napoleónicas.
Manuel Francisco Veiga Gouveia Mourão descreve em pormenor a Batalha do Sabugal, acontecida em 3 de Abril de 1811. Explica as movimentações de retirada do exército de Massena, descreve o local onde se deu a batalha e as forças em presença, decifra os planos de Wellington para o confronto e a forma como realmente a batalha ocorreu. Os textos são complementados por croquis muito elucidativos, onde se observam os movimentos planeados e as manobras que foram de facto executadas.
Joaquim Tenreira Martins escreve sobre o Sabugal no tempo de Napoleão. Explicita o contexto histórico em que aconteceram as invasões francesas, com destaque para a terceira, que foi a que mais afectou a região do Sabugal. Desenvolve uma sugestiva e interessante tese acerca das duas «tentações» de Massena em diferentes momentos do movimento de retirada. Descreve o contexto em que aconteceu a Batalha do Sabugal e pormenoriza os planos e os movimentos das tropas que se digladiaram depois em Fuentes de Oñoro.
Paulo Leitão Batista traça alguns retratos do que foram as movimentações militares, os combates e os actos colaterais, tendo por cenário Riba-Côa e em especial as terras raianas do Sabugal. Descreve episódios pouco conhecidos e traça o perfil de alguns dos famosos generais que por aqui passaram em campanha.
Ainda no auditório teve lugar um Encontro Temático dedicado às invasões com as comunicações a cargo de Adérito Tavares: «O expansionismo napoleónico na Península Ibérica: o princípio do fim»; Joaquim Tenreira Martins: «Sabugal e as tentações de Massena na terceira Invasão Francesa»; José Alexandre Sousa: «Condicionalismos humanos e naturais numa acção militar – o combate do Sabugal a 3 de Abril de 1811»; Paulo Leitão Batista: «O Sabugal e a quarta Invasão Francesa»; e José Paulo Ribeiro Berger: «A importância da ponte sobre o rio Côa no Sabugal para o êxito do exército aliado na perseguição a Massena».
Às 21 horas um concerto pelo Ensemble da Orquestra Sinfónica do Exército encerrou as cerimónias desse dia.
No domingo, dia 3, os sinos das igrejas do Sabugal repicaram às 9:30 horas, seguido da inauguração de um memorial no sítio do Gravato, com presença militar.
Às 11 horas foi inaugurado um monumento evocativo da Batalha na rotunda de entrada no Sabugal, da autoria do escultor Augusto Tomás, seguida de cerimónia de homenagem aos mortos e evocação histórica pelo Tenente-Coronel Urze Pires.
Às 12 horas foi celebrada missa pelos mortos em combate. À tarde decorreu no castelo uma recriação das comemorações da vitória.

Assim é com todo o mérito que destacamos as comemorações do bicentenário da batalha do Gravato como o Acontecimento do Ano.
jcl

O ano que agora finda foi rico em acontecimentos no concelho do Sabugal, na região e no país, que sucessivamente reportámos no Capeia Arraiana. Ao longo do ano, e até ao momento, foram editados 1.142 posts, com notícias, artigos de opinião, imagens fotográficas e em vídeo, que deram azo a uma profusão de comentários, que por sua vez proporcionaram um debate salutar. Apresentamos seguidamente uma retrospectiva do que foi o ano de 2011 no Capeia Arraiana.

JANEIRO
O início do ano 2011 ficou marcado pelas eleições presidenciais, que se realizaram em 23 de Janeiro e em que Cavaco Silva foi reeleito, derrotando à primeira volta os restantes candidatos: Manuel Alegre, Fernando Nobre, Francisco Lopes, José Manuel Coelho e Defensor de Moura. No concelho do Sabugal Cavaco Silva alcançou 3.622 votos, que corresponderam a 63 por cento.
António Dionísio foi eleito provedor da Santa Casa da Misericórdia do Sabugal, o que aconteceu após um período de indefinição e de ausência de listas concorrentes. O candidato do PS à presidência da câmara nas eleições de 2009, regressou assim à vida pública, após ter superado um problema de saúde e de ter renunciado ao lugar de vereador.
Também a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Sabugal teve eleições para os órgãos sociais, igualmente após um período em que não apareceram Listas concorrentes. Luís Carlos Carriço viu-se «obrigado» a manter o «fardo» que já carrega há 25 anos. Ramiro Matos manteve-se como presidente da Assembleia Geral. A novidade foi António Robalo, presidente da Câmara Municipal, que passou a ocupar o lugar de presidente do Conselho Fiscal.
Nos dias 14 e 16 de Janeiro o Sabugal recebeu a segunda edição da Taça Hugo dos Santos em Basquetebol, que se realizou no Pavilhão Municipal, contando com a participação das equipas do Porto, Benfica, Académica e Vitória de Guimarães.
O governo anunciou que as auto-estradas SCUT passariam a ter portagens a partir de 15 de Abril. Porém as vicissitudes do processo fariam com que as portagens apenas fossem introduzidas no final no ano.

Joaquim RicardoFEVEREIRO
O vereador Joaquim Ricardo bateu com a porta, abandonando as funções de vereador em permanência, rompendo assim o acordo que acertara com o presidente António Robalo, e com base no qual garantira uma maioria política estável na Câmara do Sabugal. «Sem estratégia, sem condições, sem equipa… enfim, sem rumo, não me restava outra alternativa senão apresentar a minha demissão», disse Joaquim Ricardo num comunicado contundente e muito duro para com António Robalo, ao qual este nunca viria a responder publicamente.
Soube-se em Fevereiro que o concurso para a concessão da exploração comercial e turística do balneário termal do Cró, lançado no final de 2010, ficou deserto. A falta de investidores interessados em explorar o Cró levaria à sua exploração pela própria autarquia, através da empresa municipal Sabugal+.
Com as obras de construção da ligação à A23 paradas desde o final do ano anterior, o presidente da Câmara do Sabugal prestou declarações à agência Lusa, onde defendeu que deveria ser o governo a assumir a continuação das obras, cujo custo anteviu entre 10 a 15 milhões de euros. Segundo o presidente, a Câmara gastou na obra um milhão e 200 mil euros, valor contestado pelos vereadores da oposição que consideram que esse valor apenas respeita aos protocolos assinados com o exército, faltando contabilizar os trabalhos de «administração directa».
Os municípios que integram o sistema intercamarário de fornecimento de água anunciaram pretender denunciar o contrato com a empresa Águas do Zêzere e Côa. Essa foi a reacção, face a um novo aumento nos preços do fornecimento de água, que os municípios consideraram gerador da sua asfixia financeira.

MARÇO
No dia 5 de Março realizou-se o II Capítulo da Confraria do Bucho Raiano, cuja primeira parte teve lugar no Sabugal, com a cerimónia de entronização, e a segunda parte no Soito, com recepção na Junta de Freguesia e almoço no Restaurante «O Martins».
Foi criada a Rede de Judiarias de Portugal, da qual o Sabugal não fez parte, mau grado o património histórico de origem judaica que o concelho dispõe. Na escritura estiveram os municípios de Belmonte, Castelo de Vide, Freixo de Espada à Cinta, Guarda, Lamego, Penamacor e Trancoso, bem como as Entidades Regionais de Turismo de Douro da Serra da Estrela, Lisboa e Vale do Tejo, Oeste, Alentejo e Algarve, assim como a Comunidade Judaica de Belmonte. A Câmara do Sabugal viria a aderir só no final do ano.
O Bucho Raiano foi candidatado ao Concurso das 7 Maravilhas da Gastronomia Portuguesa, num processo organizado pela Câmara Municipal do Sabugal com o apoio da Confraria do Bucho Raiano. O bucho não seria seleccionado pelo júri para a segunda fase do concurso, contudo foi marcada uma posição, colocando-se esse prato típico ao lado das outras ementas tradicionais da gastronomia nacional.

ABRIL
O mês de Abril ficou marcado pelas cerimónias oficiais da evocação do bicentenário da Batalha do Sabugal. No Auditório Municipal o professor Adérito Tavares explicou o «expansionismo napoleónico na Península Ibérica» perante uma plateia repleta de alunos. Fez-se o lançamento do livro «Sabugal e as Invasões Francesas», de Manuel Francisco Veiga Gouveia Mourão, Joaquim Tenreira Martins e Paulo Leitão Batista. O prefácio e a apresentação do livro estiveram a cargo do filósofo e pensador Pinharanda Gomes, a que se seguiu um colóquio dedicado às invasões e à batalha do Sabugal.
No dia 6 de Abril o Secretário de Estado da Administração Local, José Junqueiro, veio ao Sabugal, onde defendeu que o Interior do país «nunca esteve tão bem em termos de atenção e de investimentos concretos, como está agora».
Depois do chumbo a um projecto de plantação de eucaliptos em Santo Estêvão, a Câmara do Sabugal decidiu dar luz verde a um projecto similar na Quinta de Valverdinho, na freguesia do Casteleiro, o que gerou polémica.
A queda do governo de José Sócrates e a consequente marcação de eleições legislativas antecipadas para o dia 5 de Junho, levou à definição das listas de candidatos a deputados. O PSD indicou para cabeça de lista pelo círculo da Guarda o politólogo Manuel Meirinho, natural da freguesia do Soito, concelho do Sabugal. Já o PS incluiu na lista pelo mesmo círculo a vereadora do PS na Câmara do Sabugal, Sandra Fortuna, natural do Casteleiro.
O director do Teatro Municipal da Guarda, Américo Rodrigues, recebeu no dia 25 de Abril a Medalha de Mérito Cultural atribuída pela Ministra da Cultura, Gabriela Canavilhas, que disse tratar-se de uma homenagem «sentida, profunda e sincera», que enaltece o trabalho cultural realizado pelo agraciado nos últimos 30 anos.

MAIO
O mês de Maio ficou marcado pelo anúncio de que o escritor Manuel António Pina foi o vencedor do Prémio Camões 2011, o mais importante galardão da língua portuguesa. Nascido na vila do Sabugal no dia 18 de Novembro de 1943, sucedeu na atribuição do prémio, entre outros, a Miguel Torga, Vergílio Ferreira, Jorge Amado, José Saramago, Eduardo Lourenço, Pepetela, Sophia de Mello Breyner, Agustina Bessa-Luís e António Lobo Antunes.
Na Câmara Municipal do Sabugal soaram as campainhas de alarme com a informação de que a autarquia ultrapassou o valor limite de endividamento fixado na lei do Orçamento do Estado para 2011. Nos termos da Lei o Município do Sabugal não pode apresentar um endividamento líquido superior a 7.243.561 euros, porém o valor da dívida líquida ultrapassa esse valor, atingindo já os 7.628.169 euros.

JUNHO
As eleições de 5 de Junho determinaram uma viragem política, com a queda de Sócrates e a ascensão de Passos Coelho. No distrito da Guarda o PSD alcançou três deputados, o que constituiu um resultado histórico, alterando o tradicional equilíbrio (2 e 2) com o PS. O PSD venceu em todos os concelhos do distrito e no concelho do Sabugal obteve 3472 votos (48,20%) contra 2004 (27,82%) do PS.
No dia 12 de Junho, foi apresentado o livro «Forcão – Capeia Arraiana», da autoria de António Cabanas e Joaquim Tomé, o que aconteceu no Auditório Municipal do Sabugal.
O primeiro-ministro, Passos Coelho, anunciou no seu discurso de tomada de posse, no dia 22 de Junho, que não iria nomear novos governadores civis, pondo termo a um lugar político que há muito se anunciava como sendo a extinguir.
Na Assembleia da República a deputada social-democrata Assunção Esteves foi eleita à primeira volta para presidir ao hemiciclo, após a tentativa gorada da eleição da primeira escolha de Passos Coelho, o médico Fernando Nobre. A antiga juíza do Tribunal Constitucional é a primeira mulher a ser eleita presidente da Assembleia da República.
A Assembleia Municipal do Sabugal decidiu, por unanimidade, atribuir ao escritor sabugalense Manuel António Pina a medalha de mérito cultural do Município, aprovando assim uma proposta apresentada pelo presidente da Câmara.

JULHO
Os dados dos Censos 2011 indicam que o concelho do Sabugal perdeu 2327 residentes em dez anos. A actual população residente é constituída por 12.544 habitantes, contra 14.871 em 2001. A população portuguesa regista 10.555.853 indivíduos e cresceu 1,9 por cento em dez anos.
A 4 de Junho o Capeia Arraiana noticiou que a Inspecção-Geral da Administração Local (IGAL) estava na câmara Municipal do Sabugal, no âmbito da realização de uma inspecção ordinária aos serviços da autarquia, apontando-se ainda as áreas a auditar.
Poucos dias após o início da verificação da IGAL, o inspector informou o presidente da Câmara que os dois vogais da empresa municipal Sabugal+ estavam em incompatibilidade de funções, devendo ser reposta a legalidade, o que obrigou a uma quarta mudança no Conselho de Administração da empresa em menos de dois anos. Vítor Proença e Fernanda Cruz abandonaram os lugares que ocupavam no Conselho de Administração, que passou a ser presidido pela vice-presidente da Câmara, Maria Delfina Leal, e tendo por vogais o vereador do PSD Ernesto Cunha e o professor Amândio Simão Pires.
No dia 23 de Julho a foz do rio Côa subiu à nascente. Uma delegação de autarcas de Vila Nova de Foz Côa vieram até ao Sabugal e aos Fóios, onde visitaram o local onde nasce o rio e estreitaram contactos com os autarcas sabugalenses.

Capeia Arraiana - SabugalAGOSTO
No início de Agosto soube-se que o investidor privado da parceira público-privada Côa Camping SA, que tem por objectivo a construção e exploração de um parque de campismo e caravanismo no Sabugal, desistiu do investimento, o que inviabiliza o projecto acordado com a Câmara Municipal do Sabugal.
A meio do mês chegou a notícia de que o Ministério da Educação iria encerrar mais escolas do 1.º Ciclo do Ensino Básico, três das quais no concelho do Sabugal: as escolas básicas de Aldeia da Ponte, Rapoula do Côa e Vila Boa.
O dia 12 de Agosto de 2011 foi memorável para o Sabugal. Pela primeira vez a cidade raiana foi palco de um início de etapa da Volta a Portugal em Bicicleta, a que se juntou a transmissão em directo de um programa televisivo a partir do Largo da Fonte.
Agosto foi, como é da tradição, o mês das capeias arraianas, que se realizaram nas diversas aldeias, culminando no também já indispensável festival «Ó Forcão Rapazes», que se realizou em Aldeia da Ponte, onde os capeadores de nove povoações do concelho do Sabugal mostram como se lida o toiro com o forcão.

SETEMBRO
Setembro começou com uma notícia triste para os sabugalenses: a morte, no dia 9, de José Gonçalves Sapinho, de 73 anos, nascido no Sabugal, ex-presidente da Câmara Municipal de Alcobaça e deputado à Assembleia da República.
Soube-se que os funcionários da Câmara Municipal do Sabugal teriam de repor parte dos vencimentos recebidos, em consequência de uma indevida aplicação do Sistema de Avaliação dos Funcionários da administração Pública (SIADAP) e da alteração à posição remuneratória.
Nos dias 24 e 25 de Setembro, a aldeia histórica de Sortelha, antiga vila e sede de condado, reviveu os tempos áureos, o que foi testemunhado por um mar de gente que ali foi para visitar a feira medieval.

OUTUBRO
Em Outubro falou-se no Documento Verde da Reforma da Administração Local, apresentado pelo primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, que estabelece critérios para a redução de juntas de freguesias que, aplicadas ao distrito da Guarda, fazem desaparecer 212 freguesias, num total de 336. No concelho do Sabugal desaparecerão 20 freguesias, o que corresponde a metade das que o concelho tem actualmente.
A Confraria do Cão da Serra da Estrela realizou a cerimónia de entronização da confraria e dos seus confrades no dia 23 de Outubro, na aldeia histórica de Sortelha, local onde a agremiação tem a respectiva sede.
O Tribunal de Contas decidiu que o presidente da Câmara Municipal do Sabugal e os demais vereadores vão ter que pagar multa por terem autorizado trabalhos a mais na empreitada do Balneário das Termal do Cró, em vez de lançarem novos concursos de adjudicação. A multa a que cada vereador está sujeito vai de 1.530 a 15.300 euros.
A apresentação do relatório de gestão financeira da Câmara Municipal do Sabugal por parte do Revisor Oficial de Contas na reunião de Câmara de 27 de Outubro, levou os vereadores do Partido Socialista, e o vereador eleito pelo MPT, Joaquim ricardo, a tomarem posições formais com fortes críticas à situação financeira do Município

Santo Condestável - Pinharanda GomesNOVEMBRO
O início do mês ficou marcado pelo anúncio de que o Sabugal tem o melhor queijo de cabra do país. Trata-se do queijo «Quinta da Cabreira», produzido pela Lactibar, em Rendo, que foi distinguindo como o «Melhor Queijo 2011» na categoria «Queijo de Cabra (cura prolongada)» no concurso da Associação Nacional dos Industriais de Lacticínios (ANIL).
Os oito séculos de História Autárquica do concelho do Sabugal foram assinalados no dia 10 de Novembro, agora chamado «Dia do Concelho». Em sessão solene foi entregue a medalha de mérito cultural do município ao escritor Manuel António Pina.
O tradicional almoço de bucho que a Confraria do Bucho Raiano organiza anualmente em Lisboa realizou-se no sábado, dia 12 de Novembro, juntando cerca de 70 confrades e amigos das terras raianas.
A Câmara Municipal do Sabugal anunciou que vai arrancar com a requalificação das margens do rio Côa, no percurso defronte da cidade, entre a Ponte do Açude e a Praia Fluvial, numa obra cujo orçamento ultrapassa os 500 mil euros.
A capeia arraiana, tourada popular exclusiva das terras raianas do concelho do Sabugal, foi registada como Património Cultural Imaterial no Inventário Nacional do Instituto dos Museus e da Conservação (IMC), tendo em conta o seu valor enquanto manifestação popular e etnográfica.
O filósofo e pensador, Jesué Pinharanda Gomes, natural de Quadrazais foi homenageado pelo Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias (CLEPUL) da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FLUL) no dia 19 de Novembro, recebendo a Medalha de Mérito Cultural. No mesmo dia foi anunciado que cerca de 40 personalidades da cultura de Portugal, Espanha e Brasil propuseram ao reitor da Universidade de Lisboa a atribuição do doutoramento Honoris Causa a Pinharanda Gomes.

Porticos A23DEZEMBRO
No dia 8 de Dezembro começaram a ser cobradas portagens nas SCUT. Na Auto-estrada da Beira Interior (A23) as portagens custam 9 cêntimos por quilómetro, tornando-se numa das auto-estradas mais caras do país.
O Movimento Sim – pela criatividade em Portugal, anunciou que «O Maior Madeiro do País», de Penamacor, foi eleita a tradição de Natal mais criativa de Portugal, após uma votação através da Internet.
Os ladrões de cobre deixaram a Bismula e Ruivós sem telefones. Munidos de motosserras cortaram os 20 postes que suportavam os 2.100 metros de linha telefónica entre as duas aldeias do concelho do Sabugal, deixando as populações sem comunicações.
A 14 de Dezembro, a Assembleia Geral da Rede de Judiarias de Portugal aprovou, por unanimidade, em Trancoso, a adesão dos Municípios de Sabugal e de Alenquer.
plb

Realizou-se no dia 26 de Dezembro, na Casa do Castelo, uma tertúlia que teve por objectivo pensar o desenvolvimento do Sabugal com base no turismo cultural.

Com a recente adesão do Sabugal à Rede de Judiarias, uma nova oportunidade se abriu em termos de turismo cultural – este foi o mote para a tertúlia que juntou empresários do concelho cuja actividade se insere neste sector económico.
Depois de expostas as razões que motivaram esta iniciativa, iniciou-se uma discussão aberta onde surgiram várias ideias, entre as quais a de lançamento de um movimento de iniciativa empresarial local. Os presentes concluíram, que esta é uma oportunidade para lançar o concelho do Sabugal no mercado internacional, tendo por base a promoção do imenso património histórico e arquitectonico judaico existente no concelho.
Foram várias as ideias que surgiram, sendo de realçar a forte convicção de que se queremos enfrentar a crise em que vivemos e criar novas oportunidades de negócio. Sendo necessário um espírito de cooperação, felizmente os presentes reconheceram que nas presentes circunstâncias não existe concorrência entre eles mas sim complementariedade, sendo reconhecido pelos presentes que o trabalho em grupo pode trazer vantagens para todos.
O grupo de empresários presente, pode garantir estadia a mais de 200 pessoas em simultâneo, lugares em restaurantes superior a este número, guias turísticos com conhecimento do património e história, rotas de carácter cultural que podem ocupar turistas durante mais de cinco dias e qualidade de prestação de serviços que se pode equiparar ao que de melhor se faz no mundo.
Esperamos em breve contar com a aderência a este grupo de algumas empresas que virão, sem dúvida, colmatar algumas lacunas em termos de prestação completa de serviços aos turistas que nos visitem.
No final foi reconhecido unanimemente que temos um bom ponto de partida para estabelecer parcerias e colaborações entre os presentes, que em breve serão formalizadas e estrategicamente efectuadas.
Assim se deu início a uma dinâmica que se deseja que no futuro venha estimular o desenvolvimento do nosso concelho.
Kim Tomé

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Dezembro 2011
S T Q Q S S D
« Nov   Jan »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.142.081 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios