A Câmara Municipal de Penamacor vai promover, de 24 de Outubro a 5 de Novembro, o 1º Festival do Borrego Churro, espécie ovina autóctone que tem o seu solar no Concelho de Penamacor. O principal objectivo deste festival é promover a ovelha churra em termos gastronómicos, como mais uma iguaria da cozinha regional da Beira Interior.

A iniciativa destina-se somente aos restaurantes do concelho de Penamacor, podendo os interessados solicitar o regulamento e enviar a inscrição para o e-mail: gab.cultura@cm-penamacor.pt, até ao próximo dia 14 de Outubro.

A defesa da ovelha churra do campo por parte do Município de Penamacor iniciou-se em 2003, quando se propôs reabilitá-la aos olhos dos produtores por ser um património único que interessava valorizar. O projecto, comparticipado pelo Programa Interreg, contou com as colaborações da Escola Superior Agrária de Castelo Branco e da Cooperativa Agrícola e Desenvolvimento Rural da Meimoa, à qual foi confiada a criação do Registo Zootécnico da Raça.
Conseguido o primeiro grande objectivo, o de salvar a raça da extinção, é agora urgente afirmar a ovelha churra como uma aposta certa no caminho da genuinidade e da superior qualidade dos seus atributos, quer no que respeita à carne como ao leite, contra a lógica da maior produtividade que as raças exóticas vieram proporcionar. Associada a estes atributos, a majoração conferida nos apoios comunitários vem também contribuir para a salvaguarda e viabilização deste importante património genético, fruto da evolução gerada na resistência às difíceis condições ambientais da região.
A ovelha churra caracteriza-se por apresentar uma cabeça pequena, revestida de lã no frontal e em grande parte dos queixos; orelhas curtas e horizontais; zonas deslanadas com pigmentação castanha. Tem pescoço curto e bem coberto de lã, tronco volumoso, peito estreito e costelas pouco arqueadas; dorso e rins curtos e de reduzida largura; garupa de pequenas dimensões e ligeiramente descaída; barriga revestida de lã.
plb (com CM Penamacor)

Anúncios