A Confraria do Bucho Raiano, do Sabugal, marcou presença no X Capítulo da Confraria da Chanfana, que se realizou no dia 11 de Setembro, em Vila Nova de Poiares.

Foram sete os confrades do bucho raiano que se deslocaram a Vila Nova de Poiares: O grão-mestre Joaquim Leal, o chanceler Paulo Leitão Batista, o vice-chanceler José Carlos Lages, o almoxarife Paulo Saraiva e ainda os confrades Teresa Reis, Joaquim Reis e Luís Carlos Carriço.
Foi uma jornada memorável, de afirmação do movimento confrádico nacional, destacando-se a presença de 82 confrarias gastronómicas. Houve gente vida dos quatro cantos de Portugal Continental, das regiões autónomas da Madeira e dos Açores, e até de Espanha, França e Cabo Verde.
Depois de uma óptima recepção, as confrarias desfilaram pelas ruas até ao Centro Cultural, onde se realizou a cerimónia protocolar, que incluiu a entronização de 16 novos confrades da chanfana e de oito confrades de honra. Dentre as personalidades distinguidas como confrades de honra figuaravam o padre Fontes, de Vilar de Perdizes, o actor Ruy de Carvalho, a cantora Madalena Iglésias e o ex-ministro da Agricultura Arlindo Cunha.
O Grande Juiz da Confraria da Chanfana, também presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares, Jaime Soares, fez uma intervenção em defesa do poder local, ao qual se deve o desenvolvimento de Portugal e o apoio aos valores e tradições das terras portuguesas. Madalena Carrito, Mordomo Mor da mesma confraria e grande organizadora do evento, defendeu a amizade entre as confrarias, numa luta comum, que a todos deve unir, e que passa pela afirmação e defesa dos valores da nossa gastronomia tradicional.
Durante a cerimónia a Confraria do Bucho Raiano celebrou um protocolo com a Confraria da Chanfana, onde ambas as confrarias se comprometem a cooperar na defesa dos produtos que representam.
O protocolo estipula que as duas confrarias se comprometem a divulgar o seu plano de acção e iniciativas em tudo o que se considerar relevante para ambas, com o intuito de poderem participar, se possível, conjuntamente. Cada confraria deverá ainda promover e divulgar os produtos e a região da sua congénere, na sua área de influência, bem como nas suas iniciativas, e, bem assim, proporcionar condições especiais de participação, nas suas acções, iniciativas ou eventos. De modo a garantir a promoção das actividades de ambas, serão estudadas e implementadas estratégias comuns de publicitação e de comunicação.
plb

Anúncios