You are currently browsing the daily archive for Terça-feira, 14 Junho, 2011.

A Câmara Municipal de Mêda, em parceria com as Águas de Longroiva, no intuito de darem a conhecer o novo Pólo Termal de Longroiva, promovem a quinzena do Concelho, destinada a todos os munícipes que queiram viver uma experiência termal e, simultaneamente, visitar as novas instalações das termas e aprofundar o seu conhecimento sobre termalismo.

As Termas de Longroiva além das indicações médicas para doenças músculo-esqueléticas e das vias respiratórias, dispõem dos mais modernos equipamentos na área do termalismo lúdico e bem estar.
O programa consiste na possibilidade de usufruir de uma experiência termal, composta por cinco equipamentos à escolha por um preço fixo de 15 euros, incluindo banho de imersão em banheira, simples ou com hidromassagem automática e bolha de ar; banho de imersão na piscina, simples ou com hidromassagem automática; corredor de marcha; hidropressoterapia; duche de jacto; duche circular; duche vichy; duche subaquático; Chromotherm; Thalaxion; Banho turco, Sauna e Ginásio.
Esta iniciativa, a par de outras, resultam das orientações estratégicas do plano de comunicação e marketing em curso e visam realçar o potencial endógeno do concelho, abrindo as portas aos seus munícipes, no entendimento que serão estes os principais embaixadores do concelho no exterior.
plb (com CM Mêda)

Anúncios

Domingos Fernandes, na região mais conhecido por Domingos Trocas, é figura ímpar na raia sabugalense. Reside em Alfaiates de onde é natural.

José Manuel Campos - Presidente Junta Freguesia Fóios - Capeia ArraianaÉ um castiço que sabe cultivar um estilo, muito próprio, do qual tira o devido proveito.
Tem amigos às carradas porque os sabe fazer com relativa facilidade. Mas dizia-me ele ontem, na Sacaparte, que também tem alguns inimigos. Mas quem os não terá? Já que mais não seja por inveja ou dor de cotovelo. Mas como ele dizia: “os cães ladram mas a caravana passa”.
A simpática esposa – Leonilde – muito menos espalhafatosa que o marido, sabe muito bem lidar com ele, pelo que são um casal feliz.
Na típica adega do Domingos já se consumiram muitos almudes de vinho, já se se comeram muitos – jamones – e também já se cantaram muitos fados.
É, de facto, um prazer passar uma tarde ou uma noite com o Domingos Trocas. Fala pelos cotovelos sobretudo quando já lá cantam uns copitos. Mas posso afirmar que sempre o vi como uma pessoa alegre e divertida que sabe evitar os problemas. Respeita e é respeitado.
Ontem, na farra, dizia-me que começou com duas bezerras e que presentemente tem uma centena.
Confessou-me que nunca trabalhou com cheques porque isso não lhe daria qualquer prazer. Acrescentou que gosta muito de ver e apalpar as notinhas.
Diz também, com muito orgulho, que nunca teve ordenado nem emprego e que, felizmente, a vida sempre lhe sorriu.
Referiu ainda que quando tem algum dinheiro não o vai meter no banco. Prefere construir mais um barracão e meter lá mais algumas bezerras.
O Domingos é, na verdade, um bom farrista e ao pé dele não há tristezas. Sempre que privo com ele lá tem ao seu lado o avô, da esposa, que apesar dos noventa e quatro anos acompanha o neto e os amigos, em todas as patuscadas, comendo e bebendo como o primeiro.
Quando me junto com o amigo Domingos e quando o ambiente é propício, peço-lhe que conte aquela de quando foi, com um par de amigos, ver as meninas às Fuentes.
Diz o Domingos: «Como um homem não é pau lá me deixei conquistar por uma loiraça a ponto de me ter envolvido com ela. Mas para desgraça minha a loira era um travesti que apenas pretendia apanhar-me o dinheiro». Acrescenta: «O dinheiro ainda era o de menos mas a vergonha e a desilusão porque passei é que me levaram a armar o escândalo que armei. Foi de tal ordem que teve que intervir a Guardia Civil. Mas acabaram por me dar a razão.»
Quando acaba de contar a história, e com medo que não acreditemos, vira-se sempre para um ou outro amigo, que também o acompanharam nessa noite, e diz: – olhem – este também lá estava. Que diga se não é verdade. Depois acrescenta: – nunca mais fui às p…
Muito mais havia para dizer desta emblemática figura que é fixe e amigo do seu amigo.
Para ele um abraço da minha parte.
«Nascente do Côa», opinião de José Manuel Campos

(Presidente da Junta de Freguesia de Foios)
jmncampos@gmail.com

Cerca de 600 atletas participaram na Maratona de BTT que se realizou nos trilhos da Serra da Estrela em Manteigas. Reportagem da jornalista Andreia Marques com imagens de Paula Pinto da Redacção da LocalVisãoTv (Guarda).

Local Visão Tv - Guarda
Vodpod videos no longer available.

jcl

A Rebolosa, freguesia do concelho do Sabugal, acolhe pelo nono ano consecutivo o Festival de Acordeonistas e Tocadores de Realejo. A iniciativa terá lugar no largo de Santa Catarina, a partir das 15 horas do dia 19 de Junho (domingo).

O «encontro», que se realiza com o apoio da Fundação INATEL, tem como grande atractivo, a actuação dos consagrados acordeonistas José Cláudio e Catarina Brilha, dupla que actuará seguidamente ás intervenções individuais dos tocadores que querem demonstrar a sua destreza musical.
No dizer de Manuel Rei Barros, presidente da junta de Freguesia, «a Rebolosa promove este tipo de eventos culturais, contribuindo, assim, para que a tradição se mantenha e este instrumento musical não caia no esquecimento das gerações futuras».
O acordeão esteve sempre ligado à música popular do concelho do Sabugal, assim como o realejo. Era com estes instrumentos que os tocadores «amadores» ou «experientes», proporcionavam a música que animava os bailes e as sessões de cantigas ao desafio com que os raianos se divertiam no final das jornadas de trabalho, nos momentos de pândega ou nos dias festivos.
A importância desses instrumentos no imaginário popular levou a Câmara Municipal do Sabugal, há alguns anos, a desenvolver o projecto «Oficina de Acordeão», com o objectivo de ensinar e valorizar e divulgar a arte de tocar esse instrumento musical.
A Junta de Freguesia da Rebolosa, iniciou também há nove anos a divulgação da arte de tocar o acordeão e o realejo, promovendo o encontro de músicos populares que anualmente se realiza no verão.
plb

Decorreu no Casteleiro, entre os dias 10 e 12 de Junho, a segunda edição da Festa da Caça, que entre a enorme multiplicidade de iniciativas teve na original «Caça ao Gambuzino» um momento hilariante e de contagiante divertimento.

Capeia Arraiana acompanhou de perto a grande novidade desta edição do evento, acontecida na tarde do dia 11 de Junho, sábado. O presidente da Junta de Freguesia, António José Marques, distribuiu aos caçadores interessados uma licença para caçar gambuzinos e um pequeno saco, equipamento fundamental para aprisionar a espécie cinegética em questão.
Já miúdos e graúdos se preparavam para percorrer a aldeia em busca dos afamados bichos, quando estes apareceram, espreitando às esquinas, por detrás das árvores ou dos carros estacionados, avançando a medo, procurando evitar sobretudo os ataques da pequenada que, de saco aberto, foi ao seu encontro para os apanhar.
Os gambuzinos eram actores da Associação Cultural Bica do Imaginário, que realizou uma magnífica performance artística nas ruas da aldeia, envolvendo-se com a população que primeiramente assistiu incrédula à evolução dos gambuzinos coloridos e depois decidiu participar na actividade.
A certo momento anunciou-se a chegada de um grupo de caçadores de alto gabarito, profissionais da caça aos gambuzinos, chamados para capturar os fugitivos, que a todos escapavam por entre as mãos. Surgiu então um grupo de actores trajando coletes cinzentos e calções de camuflado, munidos de armas originais, propícias, ao que se dizia, para aquele tipo de caça. De andar firme e olhar atento, parecendo perscrutar sons e sinas, os caçadores seguiram pela rua, entre a população que se desviava dando-lhe passagem. Os gambozinos, notando a aproximação dos caçadores, desapareceram por trás de carros e casas, ou mesmo de pessoas amigas que os ajudaram a dissimular a sua presença. A hilariedade foi geral perante as evoluções imaginativas dos caçadores, sobretudo no momento em que, reunidos, meteram as mãos nos bolsos dos coletes e sacaram de cãezinhos de corda, que colocaram no chão, incitando: busca, busca!
Do largo principal, o centro nevrálgico da freguesia e da festa que ali tinha lugar, o teatro de rua, envolvendo mais de duas dezenas de actores, percorreu as ruas circundantes, contagiando de alegria toda a aldeia, cujos habitantes assistiam felizes ao belo momento. Aos actores na pele de gambuzino e de calçador juntaram-se depois dois bicharocos especiais, uma espécie de gambuzinos-reais, que deram uma nova dinâmica ao espectáculo. Eram uma espécie de gigantones movimentados por actores, que entraram na caçada, para gáudio de quem participava e assistia.
Uma actividade diferente, que deu alegria e colorido à já consagrada Festa da Caça, que de novo trouxe ao Casteleiro inúmeras actividades de música, desporto e lazer.
plb

De facto nós votamos cada quatro anos com a esperança de poder mudar todo este estado de coisas. Os mercados, as multinacionais e os bancos votam todos os dias, e ás vezes mais do que uma vez ao dia. Alguém, com grande imaginação, levava escrita esta frase numa manifestação: «Uma relação sexual cada quatro anos não é vida sexual. Um voto cada quatro anos não é Democracia».

António Emidio«A felicidade e o engrandecimento de um povo, vão unidos à infelicidade e ao debilitamento de outro». Quem assim falou, foi um filósofo chamado Helvetius. Vejamos se tem razão ou não: trinta por cento da divida externa portuguesa, está nas mãos dos bancos privados alemães. O povo alemão está feliz e engrandecido. O povo português está infeliz e debilitado.
Quando na União Europeia se fala em supranacionalismos, é uma canga utilizada pelos países poderosos para atar ao carro deles os outros povos que carecem de poder.
Affair Strauss-Khan. Não sei se o homem «apertou» a trabalhadora do hotel, se foi uma armadilha ou não, só quero deixar esta pergunta: o que faz um socialista como director do FMI? Todos sabemos que o FMI, é um angariador de dinheiro para o tesouro dos Estados Unidos. A «ajuda» económica dele a qualquer país, significa para esse mesmo país, desemprego, diminuição no valor dos salários, no valor das pensões e, pobreza. Os recortes mais reaccionários da história recente de Portugal, a nível social, foram impostos pelo FMI, ainda com Struss-Khan como director.
Uma palavras de Thomas Jefferson, um dos pais da Pátria Norte-Americana, quando começou a ver as intrigas dos banqueiros:
«Penso que as instituições bancárias são mais perigosas para as nossas liberdades, que exércitos inteiros prontos para o combate. Se o povo americano permite um dia que os bancos privados controlem a sua moeda, primeiro estes privarão as pessoas das suas posses por meio da inflação, em seguida pela recessão, até ao dia em que os seus filhos se despertarão sem casa e sem tecto, sobre a terra que seus pais conquistaram». Proféticas palavras, há milhares de americanos, ou até milhões, sem casa neste momento, quem lha tirou? Os bancos.
Vamos ler outras, estas de Louis de Brouwer, consultor da ONU: «O poder político real é exercido a nível mundial por um pequeno grupo de indivíduos sem escrúpulos que se encontra nos Estados Unidos, um país governado por dirigentes de sociedades secretas que por coincidência ou não, são donos dos seis principais bancos. Este grupo dirigente constitui o cérebro que domina o Mundo».
Todo o poder económico acaba convertendo-se num poder político. Nada me admira que um dia um banqueiro qualquer seja na sombra o primeiro-ministro de Portugal.
A CIA, uma polícia política omnipresente, omnisciente e omnipotente, está a advertir de um possível golpe de Estado na Grécia devido à massiva rebelião popular, haverá alguma segunda intenção? Será verdade? Uma coisa é certa, não se faz a um povo o que se está a fazer ao povo grego
Eduardo Galeano, um jornalista sul americano, diz que o Mundo se divide presentemente entre indignos e indignados. Eu sou um indignado.
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

ant.emidio@gmail.com

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Junho 2011
S T Q Q S S D
« Maio   Jul »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.146.996 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios