Os santos estão a chegar, e mesmo que não façam milagres, são motivo para o povo sair à rua e festejar…

Santos Populares - Sardinhas

Carla NovoDe regresso a este cantinho! Pois é, nem sempre o tempo se adequa ás prioridades que temos. E confesso que nos últimos tempos a lista das tarefas urgentes, importantes e prioritárias engrossou. Ossos do oficio de quem abraçou os caminhos do jornalismo e nunca abandonou o sonho da maternidade e de poder dar aos outros um tempo do nosso tempo – que, bem a ver nem sequer é nosso. Isto tudo para vos contar que resolvi fazer uma pausa para reflectir nos meus propósitos de vida. E as respostas vieram, continuam a vir, e a elucidar-me cada vez mais sobre o que de facto é importante para mim. Um sorriso dos meus filhos vale por quantos artigos entregues em tempo recorde? Vale quantas entrevistas arrancadas a ferros? Quantas horas de edição? Vale quantos caracteres com ou sem espaços? E, depois, a bem ver, o lado bom da vida vai nos passando ao lado quando não somos mesmo atropelados pelas nossas próprias passadas aceleradas. A propósito num destes dias fui brindada com momentos únicos: a minha filha decidiu, assim do nada, correr para mim e abraçar-me. Guardei o leve aperto em torno de mim lá no lado mais secreto do meu coração. Basta isto para começar o dia, ainda que nublado e friorento, com outro ânimo. Basta estas pequenas-grandes coisas que a vida me oferece para ser uma pessoa mais grata ainda. Vem aí o feriado (para quem trabalha em Lisboa os feriados) coladinhos ao fim de semana… vem aí a sardinhada (para quem gosta) e a febra, as «bujekas» e as marchas populares. Os santos estão a chegar, e mesmo que não façam milagres, são motivo para o povo sair à rua e festejar, com ou sem calor e sol, como ou sem FMI… Noutros tempos saltava à fogueira lá mesmo com a miudagem da minha rua e embora isso já não aconteça, já não fazem fogueira na rua e já não há crianças a brincar com o fogo sob ameaça de fazerem chichi na cama, há a doce recordação que arde em chama eterna dentro de mim. Boas festas!
«Jardim dos Sentidos», crónica de Carla Novo

carlanovo4@hotmail.com

Anúncios