No dia 1 de Junho a Capeia Arraiana, enquanto tradição cultural imaterial, serviu de exemplo para a apresentação do Portal Web «MatrizPCI» criado pelo Instituto dos Museus e da Conservação (IMC) para a difusão de boas práticas e valorização do Património Cultural Imaterial, que teve lugar em Lisboa, no Museu Nacional de Arte Antiga.

O pedido de inventariação da Capeia Arraiana no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial deu formalmente entrada no dia 27 de Maio de 2011, no Instituto dos Museus e da Conservação (IMC). É o primeiro processo de inventariação de cultura imaterial a nível nacional, entregue em suporte digital, e elaborado nos termos do Decreto-Lei N.º 139/2009, de 15 de Junho e da portaria N.º 196/2010 de 9 de Abril.
Segundo uma nota à imprensa da Câmara Municipal do Sabugal, o ICM foi oficiado em Abril de 2009, no sentido de proceder à inventariação da Capeia Arraiana como Património Cultural Imaterial. Foram posteriormente desenvolvidas várias diligências, no sentido de estudar, preservar, valorizar e divulgar esta manifestação cultural do concelho do Sabugal, que é única no mundo.
Em 31 de Janeiro de 2011, o Processo de Inventário da Capeia Arraiana foi apresentado no Colóquio «Património Imaterial em Portugal, dos enquadramentos globais às actuações no terreno», realizado no Museu Nacional de Etnologia. A par do pastel de Tentúgal (defendido pela respectiva Confraria Gastronómica), a Câmara Municipal do Sabugal apresentou um filme sobre a capeia, contando ainda com as intervenções de Adérito Tavares (autor do livro «Capeia Arraiana») e Norberto Manso (responsável da Câmara pelo processo).
Em 6 de Abril de 2011, o mesmo Processo de Inventário foi apresentado em Coimbra, no Auditório da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, no âmbito do Fórum «Olhares sobre o Imaterial».
O processo de inventariação (a parte que é disponibilizada on-line, no portal MatrizPCI) pode ser consultado Aqui.
No dia 12 de Junho vai ser apresentado no Auditório Municipal do Sabugal o livro «Forcão», de António Cabanas e Joaquim Tomé, que constitui mais um importante contributo para a obtenção da cassificação da Capeia Arraiana como património imaterial da humanidade.
plb