Interrompo hoje os textos que vinha escrevendo sobre os grandes desafios que se colocam ao nosso Concelho para dar conta de algumas boas notícias que directamente dizem respeito ao Sabugal.

Ramiro Matos – «Sabugal Melhor»1. Manuel António Pina
Embora o próprio escritor diga «Nasci no Sabugal, mas costumo dizer que me nasci a mim mesmo no Porto», é com grande satisfação que vejo um natural do Sabugal (nasceu e viveu os primeiros anos da sua vida na casa onde depois abriu o Café do sr. Abílio), ganhar um prémio com o prestígio do Prémio Camões.
Filho de funcionário público, o seu nascimento no Concelho prende-se com o facto do seu pai aqui ter vivido alguns anos. No entanto, Manuel António Pina não esconde nem menoriza esta sua ligação ao Sabugal, de que é prova a sua participação activa sempre que lhe pedem ou agendam eventos que tenham a ver com a sua pessoa e a sua obra.

2. A Sacaparte e as Águas Radium
Uma larga reportagem do Jornal Diário de Notícias publicada entre os dias 13 e 15 de Maio identificava como monumentos mais importantes a preservar no Distrito da Guarda a Sacaparte, o Castelo de Alfaiates e o hotel conhecido por Águas Radium.
A primeira vez que fui à Sacaparte era garoto e, vejam bem, fui à «boda» do casamento do Alcino «Palhinhas»!
Confesso que fiquei, desde esse dia, um apaixonado por aquele espaço, na altura, por certo, mais preservado que hoje.
Mais tarde, a consulta dos «Inquéritos Paroquiais» do século XVIII, permitiu-me uma primeira notícia sobre a «procissão dos nus» ali bem descrita pelo pároco de Alfaiates.
A Sacaparte era uma das grandes romarias das Beiras, rivalizando com a da Nossa Senhora da Ajuda na Malhada Sorda.
Pela mão do Xico Tó sou hoje sócio da Liga dos Amigos da Sacaparte e disposto a tudo fazer para que aquele espaço mágico e de grande história recupere o papel que já desempenhou em séculos passados.
Quanto às Águas Radium, lembro-me de brincarmos com o meu avô, porque, contava ele, que enquanto GNR tinha sido ali colocado uma noite para guardar o recheio do hotel já abandonado e tinham os dois guardas fugido de noite porque «aquilo estava assombrado e ouviram as almas penadas…»
Mas é um belo edifício que está colocado num lugar excepcional – junto a Sortelha e perto da estrada que liga à A23 e próximo da Serra da Estrela.
Que um jornal como o DN seleccione estes dois espaços como de importância maior no Distrito da Guarda, eis uma boa notícia, que nos obriga a todos a aproveitar…

3. João Matos
Por vezes esqueço-me de falar dos meus…
O João é meu filho e tem já um percurso assinalável enquanto produtor cinematográfico, na sua produtora «Terra Treme».
Falo dele agora, porque na edição deste ano do festival de Cinema Indie Lisboa, conquistou, enquanto produtor, o prémio da melhor longa-metragem portuguesa com o filme «Linha Vermelha» do realizador José Filipe Costa.
O João, embora nascido em Lisboa, orgulha-se da sua ligação ao Sabugal, aqui vindo sempre que pode e mantendo, em casa da avó, o seu espaço.
E por isso, sendo uma boa notícia para mim, penso que este prémio é também uma boa notícia para o Sabugal.
«Sabugal Melhor», opinião de Ramiro Matos

(Presidente da Assembleia Municipal do Sabugal)
rmlmatos@gmail.com

Anúncios