Anda agora muito na moda, espalhada pelos homens do «arco do poder» ou «arco da governação» a expressão de que todos somos culpados pela situação a que o país chegou. Como se sabe, nem toda a gente percebe que isto é uma daquelas frases que de tanto serem repetidas se acabam por tornar verdades indesmentíveis, mesmo que sejam as mais puras das mentiras. Como, aliás, é o caso…

João Aristides Duarte - «Memória, Memórias...»O que os do «arco da governação» não querem que se diga é que eles, e só eles, são os responsáveis pela situação criada. Desde há 35 anos que esses ocupam o Poder em Portugal. Não adianta dizer que os outros também têm culpa… Esses têm rosto e nome. São todos do PS, PSD e CDS. Os outros nada contribuíram para isso.
Ou quer dizer, então, que eu já gastei 300.000 milhões de euros com o TGV sem ainda estar construído um único metro de linha? E, esperem pela pancada, que esses nunca dão «ponto sem nó»: quando aquilo for anulado as grandes empresas de construção (os chamados consórcios) irão receber mais uma série de indemnizações milionárias que, todos nós, os culpados, iremos ter que pagar com língua de palmo.
As parcerias público/privadas saíram todas da minha cabeça. Como é que eu não tive essa ideia há mais tempo? Se a coisa dá prejuízo, o Estado paga, se a coisa dá lucro, esse lucro vai para os privados… Verdadeiro negócio da China. Só da minha cabecinha pensadora poderia ter saído esta ideia. Alguém do «arco da governação» se lembrava disto? Não, que esses só defendem o interesse nacional e são homens com grande sentido de Estado.
Fui eu e mais uns poucos que encomendámos os submarinos? Claro que fomos… Nós sabíamos bem que era isso que o Povo mais queria…
Fui eu o culpado pela nacionalização dos prejuízos do BPN, que atingem um buraco financeiro enorme? Sem dúvida que sim… A golpada do BPN teve rostos. Esses andam por aí como se nada se tivesse passado e, claro, mais uma vez, todos somos culpados. Se eu nunca tive uma conta nesse Banco, se nada ou quase nada sabia sobre esse Banco, sou culpado pela golpada. Claro, é assim… Toma lá que é democrático.
Mário Soares declarou na rádio, há dois dias (após ter feito uma série de elogios a Passos Coelho), que sim, que todos somos culpados. Bem, não se sabe se o Soares já está com o actual Presidente, que é mudo e anda a ouvir Passos. Será Alzheimer? Ou «somebody put something in the drink» do Soares? Nunca se sabe…
Agora anda por aí a troika… Mas não se espere nada de novo. «All Quiet On The Western Front» é a palavra de ordem. Para já a troika decidiu que o IVA do golfe está muito bem a 6% e o IVA do leite achocolatado fica bem a 23%. Nem uma palavra do PR, nem de nenhum dos do «arco da governação»… All Quiet. Como, aliás, todos nós os culpados, sabemos vamos passar a dizer «O golfe nosso de cada dia» ou «Isso é o meu ganha-golfe». O Povo pode lá passar sem golfe!!!
Mas, não se iludam… Ramalho Eanes já avisou… Virá aí outra «troika» a seguir às eleições. Agora já não a «troika» do FMI/BCE/UE, mas sim a «troika» do «arco da governação» constituída pelo PS/PSD/CDS. O chamado Governo de «salvação nacional». Cada vez que ouço esta expressão até me arrepio todo!!!
«Política, Políticas…», opinião de João Aristides Duarte

(Deputado da Assembleia Municipal do Sabugal)
akapunkrural@gmail.com

Anúncios