A Confraria do Bucho Raiano, com sede no Sabugal, participou num encontro de confrarias gastronómicas, promovido pela Confraria da Chanfana, de Vila Nova de Poiares.

A Confraria da Chanfana, uma das mais dinâmicas do movimento confrádico português, tomou a iniciativa de convidar as confrarias que são suas afilhadas a participarem num encontro em Vila Nova de Poiares, tendo em vista fortalecer os laços de amizade e confraternização entre os confrades.
O encontro ocorreu no domingo, dia 17 de Abril, e nele participaram as seguintes confrarias, vindas de todo o território nacional, incluindo os Açores:
Maranhos, Bucho de Arganil, Broa de Avanca, Almeirim, Bodo, Cabrito, Atlântica do Chá, Tentúgal, Maça Portuguesa, Matança do Porco, Sopa dos Açores, Marmelada, Sardinha e Bucho Raiano.
A jornada começou logo pela manhã, com a realização de um rally paper temático, onde cada equipa assumiu o objectivo de seguir pistas para arranjar os ingredientes para a confecção da chanfana: na caçoila de barro preto teve de juntar-se carne de cabra velha, azeite, vinho tinto, sal, alho e piripiri. Ingredientes reunidos cada equipa tinha de encontrar o forno onde o «preparado» seria colocado.
Seguiu-se um encontro no Centro Cultural, juntando os representantes das confrarias presentes. Madalena Carrito, mordomo-mor da Confraria da Chanfana deu as boas-vindas e justificou o convite formulado para a realização do encontro.
O Juiz da confraria anfitriã, que também é o presidente da Câmara de Vila Nova de Poiares, deu por sua vez as boas vindas aos convidados, defendendo que o movimento confrádico português tem crescido e tem-se consolidado, porque defende valores que provêm da alma do povo. «Olhando para o nosso passado encontraremos melhor os caminhos do futuro», concluiu. Seguiram-se as intervenções dos representantes das diversas confrarias, que deram sugestões para o futuro do movimento confrádico.
Ainda no Centro Cultural foi colhida a tradicional fotografia de família, seguindo depois a comitiva para o Mercado Municipal, onde a esperava um suculento e variado almoço, de que faziam parte algumas das melhores iguarias da região. À chanfana juntaram-se os negalhos, arroz de bucho (uma iguaria típica da terra), moelas, e outras ementas populares. Tudo foi regado com bons vinhos da região, e o repasto conclui-se com a degustação de saborosíssimas sobremesas.
Para finalizar o encontro alguns confrades de diferentes agremiações brindaram os presentes com músicas e cantares.
Uma iniciativa de muito mérito, na qual estiveram presentes dois confrades do bucho, idos do Sabugal para defender e afirmar a importância da gastronomia raiana no panorama nacional.
plb

Anúncios