A «Casa da Prisca», do concelho de Trancoso, é a única empresa portuguesa representada no Salon de Gourmets que decorre, entre 11 a 14 de Abril, na Feira de Madrid organizada pelo Grupo Gourmets. No stand beirão estão disponíveis produtos tradicionais e regionais – azeite, vinho, vinagre, presunto, enchidos, mel, doçaria, queijos, aguardentes, licores e bolos regionais – e em destaque os artigos «kosher» e as «sardinhas de Trancoso».

Casa da Prisca - Trancoso

Em Freches – terra que parece um presépio – existe uma casa que foi pertença do cônsul Ribeiro de Melo a que chamam «do Prisca», não se sabendo ao certo a razão de tal apelido. Com os primeiros dinheiros juntos, Agostinho dos Santos e a esposa conseguiram adquirir a casa que «enobrece a freguesia» e dela tornar «referência para a marca comercial». Às Portas d’El Rey, em Trancoso, existia uma taberna ou casa de petiscos, conhecida por «Casa Regional», situada logo à entrada do centro histórico e perímetro amuralhado que foi, também, adquirida pela família Santos. Aproveitando fundos do PROCOM (Programa de Modernização do
Comércio) ao antigo dístico do velho estabelecimento «Os melhores vinhos da região, do copo ao garrafão» deu lugar a um azulejo pintado, de qualidade, representando a Casa da Prisca, de Freches, que serve de marca e logótipo aos vários produtos.
«Com a entrada de Portugal na Comunidade Económica Europeia CEE, no início dos anos 90, surgiram novas exigências de venda no mercado, mais leis que exigiam cada vez melhores condições não podendo os enchidos ser feitos em casa como antigamente. A lei exigia que tal acontecesse numa zona industrial», recorda Agostinho dos Santos. Daí resultou a ideia de construir-se uma salsicharia, que viria ter o nome de Salsicharia Trancosense, mantendo as ancestrais técnicas de laboração e transformação da carne e seus derivados. Hoje é mais conhecida por Casa da Prisca. A evolução da empresa, hoje já com cerca de quatro dezenas de trabalhadores levou à confecção de doçaria também de características tradicionais, utilizando receitas antigas como base ao aproveitamento daquilo que a terra e o trabalho dão.
É a quarta vez que a Casa da Prisca está presente neste importante certame internacional que reúne na capital espanhola importantes empresas do sector que aproveitam o evento para estabelecer contactos comerciais e promover os produtos respectivos onde prima a qualidade. Azeite, vinho, vinagre, presunto, enchidos, mel, compotas, doçaria, queijos, aguardentes, licores e marmelada são alguns dos produtos de excelência tradicionais e regionais que a Casa da Prisca apresentou no Salon de Gourmets de Madrid.
A família Santos entende que um dos objectivos da participação da Casa da Prisca na feira de Madrid visa a continuação da penetração no mercado espanhol e estabelecer contactos para desenvolvimento e expansão exterior. A Espanha, pela sua proximidade com Portugal, afigura-se como «um mercado com grandes potencialidades, aliado à qualidade dos produtos da Casa da Prisca e ainda à centralidade que Trancoso possui relativamente a Espanha, pois a distância a Lisboa e a Madrid é idêntica.
A Casa da Prisca possui uma delegação comercial em Madrid há cerca de três anos.
jcl (com Gabinete Comunicação da C. M. Trancoso)