A construção de uma circular externa ao Sabugal ganhou força face ao previsível aumento do tráfego na cidade em alternativa às portagens que serão introduzidas na A25 e na A23 e partir do dia 15 de Abril. O presidente da Câmara Municipal do Sabugal, António Robalo, recebeu há cerca de um mês a garantia do Ministério das Obras Públicas Transportes e Comunicações (MOPTC) de que a construção da via circular à cidade do Sabugal será introduzida no Plano Rodoviário Nacional, a fim de ser assegurado o seu financiamento pelo Estado.

TIR

O mais que previsível aumento do tráfego de camiões TIR pelo interior da cidade do Sabugal preocupa seriamente o presidente, na medida em que as vias existentes não têm condições para suportar esse aumento de tráfego.
Entretanto a existência de um governo de gestão, na decorrência da dissolução da Assembleia da República, ontem anunciada pelo Presidente da República, poderá atrasar a solução que até agora foi considerada prioritária para o concelho do Sabugal e para a região.
A decisão da colocação de portagens nas SCUT’s, obrigou a estudos técnicos, encomendados pelo MOPTC à empresa F9Consulting. O concelho do Sabugal aparece destacado a vermelho pela falta de variante (e alternativa) à passagem pelo interior da sede do concelho. O novo trajecto que vai passar a ser utilizado pelos TIR aponta para a estrada Ciudad Rodrigo – Aldeia da Ponte e correspondente passagem pela cidade do Sabugal. Os valores apresentados apontam para uma alteração das actuais sete/oito passagens diárias, em média, para cerca de 200 travessias dos TIR.
«O regime SCUT enquanto instrumento de correcção de assimetrias regionais – estudo de critérios para aplicação de portagens em auto-estradas SCUT» é o título do estudo da F9Consulting.
Destacamos algumas das conclusões do estudo, a que o Capeia Arraiana teve acesso:
1 – A introdução de portagens nas SCUTS’s, não só garantirá uma maior equidade e justiça social como permitirá um incremento das verbas a aplicar noutras áreas fundamentais das infra-estruturas rodoviárias, como sejam a conservação e segurança, bem como o melhoramento da rede de estradas e a ampliação da rede rodoviária nacional. A identificação de um conjunto de indicadores que retratam de forma fidedigna a realidade socio-económica das várias regiões servidas pelas SCUT’s, bem como as respectivas vias alternativas, permitirão, através da aplicação de determinados critérios, implementar uma discriminação positiva mais justa e eficaz.
2 – Na análise de alternativas de oferta no sistema rodoviário foi tomado em consideração o tempo de percurso global associado a cada uma das SCUT’s relacionando-o com o tempo de percurso das vias alternativas que lhe correspondem tendo em consideração as fragilidades existentes nas redes viárias regionais e locais.
3 – O concelho do Sabugal pelas suas características de território fronteiriço teve uma atenção especial no estudo. O apuramento do valor dos indicadores que no entender da Estradas de Portugal permitem aferir a existência de alternativas de oferta no sistema rodoviário A25 / A23 no sentido Castelo Branco / Lisboa está identificada pela ligação entre Ciudad Rodrigo (em Espanha) e Aldeia da Ponte (no concelho do Sabugal) com continuação pela Estrada Nacional 332 até à cidade do Sabugal. Os dados estudados apontam para um forte incremento da passagem de camiões pesados. Assim este estudo sugere uma intervenção urgente no sentido de criar uma variante externa à cidade do Sabugal como forma de oferecer alternativas no sistema rodoviário e manter os níveis de segurança no interior da localidade.
plb

Anúncios