Foi registada notarialmente a Rede de Judiarias de Portugal – Rotas de Sefarad – que tem como membros fundadores várias entidades regionais de turismo e municípios. O Sabugal não está entre os fundadores, mau grado tenha mostrado interesse em participar no projecto.

A escritura efectuou-se no dia 10 de Março, tendo sido assinada pelos representantes dos municípios de Belmonte, Castelo de Vide, Freixo de Espada à Cinta, Guarda, Lamego, Penamacor e Trancoso, bem como as Entidades Regionais de Turismo de Douro da Serra da Estrela, Lisboa e Vale do Tejo, Oeste, Alentejo e Algarve, assim como a Comunidade Judaica de Belmonte.
Proximamente haverá a eleição dos corpos directivos da nova associação, numa Assembleia Geral que reunirá para o efeito.
A Rede de Judiarias tem sede em Belmonte e tem como grande objectivo defender o património judaico urbanístico e arquitectónico que existe em Portugal.
O Sabugal está fora do grupo de fundadores, embora possa ainda vir a aderir e passar a integrar o projecto.
No início de Outubro de 2010, o presidente da Câmara do Sabugal, António Robalo, esteve em Belmonte, na conferência de imprensa de apresentação do 1.º Festival Internacional da Memória Sefardita, onde afirmou que o concelho do Sabugal ainda não estava no patamar de outros municípios que detinham vestígios judaicos, mas manifestava solidariedade com a criação de uma rede temática pelos municípios. «É minha convicção, na sequência de estudos e a actividade que alguns particulares têm desenvolvido no concelho, que esta é uma área que temos de trabalhar com a ajuda de todos contribuindo para esta causa e para a promoção desta rede», disse o autarca sabugalense nessa ocasião.
plb

Anúncios