You are currently browsing the daily archive for Quinta-feira, 10 Março, 2011.

A realização do 2.º Capítulo da Confraria do Bucho Raiano foi um momento alto de afirmação das tradições sabugalenses.

Ramiro Matos – «Sabugal Melhor»Como confrade participei com grande satisfação na realização deste Capítulo, não podendo deixar de salientar os seguintes aspectos para mim mais relevantes:
1. O crescimento sustentado da Confraria, com a entronização de mais 21 confreiras e confrades que no Anfiteatro Municipal e na presença das restantes confreiras e confrades, fizeram o seu juramento.
2. A ultrapassagem de uma situação que se vinha a revelar contrária aos interesses do Concelho, referindo-me concretamente à presença e à outorga de um diploma de honra à Casa do Concelho do Sabugal.
O elogio público e o abraço entre o Chanceler da Confraria, Paulo Leitão, e o Presidente da Casa do Concelho, José Eduardo Lucas, são o prenúncio de que as duas entidades estão dispostas e saberão encontrar os caminhos para, em conjunto, continuar a defender e a divulgar as potencialidades do nosso Concelho.
3. A realização do Capitulo na cidade do Sabugal e do almoço na vila do Soito, onde fomos magnificamente recebidos, primeiro pelo Sr. Presidente da Junta num «Porto de honra», e depois no Restaurante Martins, mostrando que, de uma vez por todas, devemos saber ultrapassar «guerrinhas» e rivalidades locais, pois, como venho dizendo, somos muito poucos e os desafios são demasiado grandes para que percamos tempo em coisas secundárias.
4. A assinatura do protocolo com um produtor de vinho do Concelho de modo a que o vinho «doispontocinco» da zona de Sortelha passe a ser o vinho oficial da Confraria, estando presente em todas as suas iniciativas. Eis uma forma correcta de promover os produtos sabugalenses.
5. Por último, a nobreza dos dinamizadores da criação da Confraria e seus actuais dirigentes ao recusarem serem entronizados enquanto cavaleiros.
Esta é uma atitude que os engrandece, mas que engrandece e dignifica também a Confraria do Bucho Raiano.
Caros confrades, podeis não ser cavaleiros à luz dos estatutos, mas estou certo que sois cavaleiros na mente e no coração de todas as confreiras e confrades!

Ps: Porque alguns dos presentes me questionaram sobre o assunto, deixo aqui este esclarecimento. O Presidente da Assembleia Municipal do Sabugal (eu próprio) foi convidado oficialmente para participar neste evento (atitude que não tem vindo a ser seguida por outros promotores de eventos que se realizam no Concelho…).
Porque sou confrade solicitei ao Sr. Chanceler da Confraria que me permitisse juntar-me às restantes confreiras e confrades, o que foi entendido e assim se fez.

«Sabugal Melhor», opinião de Ramiro Matos

(Presidente da Assembleia Municipal do Sabugal)
rmlmatos@gmail.com

Anúncios

A Divisão Ligeira do exército britânico teve um papel fundamental na luta contra a invasão francesa de Portugal, tendo actuado em diversos cenários com grande heroicidade, incluindo na Batalha do Sabugal em 3 de Abril de 1811.

Face à previsão de uma terceira invasão francesa, Arthur Wellesley, então visconde de Wellington, reestruturou o exército britânico em divisões, nas quais integrou unidades portuguesas, que passariam a actuar em conjunto.
Em 22 de Fevereiro de 1810, criou a Divisão Ligeira, sucedânea da Brigada de Infantaria Ligeira, considerada uma tropa versátil e composta por militares de elite.
Entrega o comendo desta divisão ao general Robert Craufurd, um jovem promissor em cujo valor Wellington acreditava. Isso não foi pacífico, uma vez que tinha com ele outros generais mais antigos que ambicionavam a atribuição desse comando.
A divisão Ligeira estava equipada com a espingarda Baker, mais evoluída do que o musquete que equipava o resto da infantaria britânica. Essa espingarda tinha o cano estriado e era mais leve, tendo maior alcance e maior precisão no tiro. Além disso os homens que a constituíam eram escolhidos entre os melhores atiradores e era-lhes incutido um espírito de corpo e de sacrifício, que os tornavam capazes de efectuar missões descentralizadas, desgarradas do corpo principal do exército, em acções de reconhecimento e de retardamento onde a versatilidade e a velocidade de movimentação eram essenciais.
A nova divisão foi constituída pelos regimentos britânicos 42º, 53º e 95º, a que se juntaram os batalhões de caçadores portugueses números 1 e 3. A divisão foi ainda reforçada pelo 1º regimento de Hussardos da Legião Alemã do Rei, um corpo de cavalaria do exército alemão, que servia os ingleses em Portugal.
Wellington sabia que estava em posição de desvantagem face à excelente cavalaria de Massena, e decide colmatar a sua insuficiência de cavaleiros com o serviço da Divisão Ligeira, cuja versatilidade usou para constituir uma força de observação e de contenção. Assim, encarregou o general Craufurd de estabelecer a linha avançada do dispositivo de defesa de Portugal, dispondo as suas tropas entre os rios Côa e Águeda, com postos avançados muito próximos das tropas de Massena, que começaram por tomar Ciudad Rodrigo, antes de avançarem para Portugal.
Foi a Divisão Ligeira que retardou a invasão, envolvendo-se em refregas com a vanguarda francesa e movimentando-se com rapidez, procurando dar a entender que o grosso do exército estava próximo e pronto a enfrentar a força invasora. Contrariando as indicações de Wellington, Craufurd envolveu-se na batalha do Côa, junto à ponte de Almeida, onde se bateu valorosamente com as hordas do 6º Corpo do exército francês, que, sob o comando do marechal Ney, iniciou a terceira invasão de Portugal. Depois, perante o avanço do dispositivo francês em direcção a Lisboa, a Divisão Ligeira formou a retaguarda do exército anglo-português, procurando observar de perto a evolução da vanguarda da força invasora.
No Buçaco formou no flanco direito do dispositivo de Wellington, em missão de protecção, que cumpriu com denodo. Já nas linhas de Torres Vedras, ocupou um sector da defesa de Lisboa, em igualdade com as demais divisões do exército.
De volta ao Côa, a divisão ligeira, sob o comando interino do general Erskine, por ausência de Craufurd, de licença em Inglaterra, bateu-se na Batalha do Sabugal. Teve aqui uma acção decisiva, actuando com coragem quando apanhada numa situação desfavorável, o que lhe valeu rasgados elogios de Wellington.
Entretanto, já com Craufurd de volta ao comando, a Divisão Ligeira voltou a destacar-se no assalto à praça de Ciudad Rodrigo, em 8 de Janeiro de 1812, onde o seu mítico comandante é gravemente ferido, morrendo após quatro dias de sofrimento, sendo enterrado na brecha.
Paulo Leitão Batista

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.140.268 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios