Os lideres dos países economicamente mais fortes da União Europeia, Alemanha e França, decidiram que os povos da Europa, incluindo os deles, têm de sacrificar o seu actual nível de vida, os seus sistemas de saúde, pensões e ensino, para poderem pagar as dívidas acumuladas por uma Elite Financeira, que não é outra coisa que os célebres Mercados.

António EmidioPodemos então definir mercados, como uma poderosa rede financeira que procura somente rentabilidade sem nenhuma racionalidade económica, originando taxas de desemprego elevadíssimas, reformas laborais Manchesterianas, privatizações de serviços públicos e cortes sociais. É um poder global que vai destruindo os países mais débeis política e economicamente e, também aqueles que necessitam financiar-se para conseguirem os seus objectivos económicos. Trabalha essa rede financeira com a conivência do poder político, vejamos: quando a comunicação social controlada fala em “salvar” países do descalabro económico através de empréstimos, esses empréstimos não são uma salvação, são uma garantia aos bancos credores e, também multinacionais, dando-lhes um sinal que os empréstimos que fizeram a esses países, lhe serão pagos, com juros elevadíssimos. Porque é que os mercados continuam nervosos com a actual situação financeira portuguesa, que diga-se de passagem, não é famosa ? Porque querem a garantia!
A senhora Merkel ajudou a financiar a Grécia com um elevado empréstimo, para esta poder pagar as suas dívidas aos bancos alemães, que são os seus principais credores.
Sabe depois o que fazem esses bancos e macro-empresas (mercados)? Praticam a tão célebre evasão fiscal em grande escala, levam uma boa parte do dinheiro para um Paraíso Fiscal qualquer, fugindo aos impostos nos seus países, obrigando depois os respectivos governos a aumentar impostos ás classes populares e médias.
Há quatro grandes clientes dos Paraísos Fiscais: fortunas individuais, multinacionais, entidades financeiras e dinheiro de origem ilegítima, como o narcotráfico, terrorismo e corrupção. Mas que tem isto a ver com os mercados e a Elite Financeira?? Está tudo interligado, começa a haver uma impossível distinção entre o legal e o ilegal.
Quando a Elite Financeira saqueia à vontade os bens públicos, o que acontece presentemente, é o fim do Estado de Direito.
Termino com uma notícia que li dia 21 de Fevereiro num Blog. A senhora Merkel foi presidente de uma organização da Juventude Comunista da RDA e foi a representante desse país nas «Olimpíadas Russas» em Moscovo, uma competição de estudantes. Fez peditórios, enquanto estudante, para a compra de armas à FRELIMO, e a partidos comunistas de África. Pensa-se que tenha sido informadora da STASI, polícia política do regime comunista da RDA (investigação do jornalista alemão Rolf Ehlers).
Veja querido leitor(a), o que acontece quando se quer o poder pelo poder, não há ideais. Tanto faz servir o Comunismo mais Ditatorial, como o Capitalismo mais Selvagem.
É bom que os que pensam de outra maneira, os descontentes, tenham sítios onde possam escrever e desabafar, sem perturbar demasiado os Sacrossantos Doutores da Lei, os Senhores do Sistema. Os Blogs servem para isso.
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

ant.emidio@gmail.com