As nossas freguesias vão morrendo aos poucos. Em tempos acabaram com os postos da Guarda Fiscal, mais tarde acabaram com as escolas, a GNR também parece ter os dias contados, os postos médicos funcionam como todos sabemos…

José Manuel Campos - Presidente Junta Freguesia Fóios - Capeia ArraianaA nível da religião todos sabemos que a crise também está implantada. A grande maioria dos senhores sacerdotes também já são de idade bastante avançada. Em muitas situações já são os diáconos que os vão substituindo.
Agora até já se fala em extinguir algumas freguesias, e também alguns concelhos.
Será que também não nos irão encerrar mercearias, cafés ou restaurantes que ainda vão existindo em algumas localidades?
No concelho do Sabugal foram construídos cerca de trinta lares mas dentro de alguns anos entrarão também em crise e terão a mesma sorte que tiveram as escolas.
Tive também a triste notícia de que o multibanco de Vale de Espinho foi retirado ontem, dia 25 de Fevereiro.
A água do rio Côa também já nos foi roubada em grandes quantidades sem que nada nos tivessem dado em troca.
Para terminar refiro ainda as portagens que muito brevemente irão ser implantadas. Tenho amigos, dos Foios e de terras vizinhas, a quem já ouvi dizer que vão passar a vir menos vezes à terra porque os combustíveis e as portagens os levariam à ruína.
À maioria das pessoas, das nossas santas terrinhas, valeu-lhes a França, tanto no passado como no presente.
Na qualidade de Presidente de Junta sei bem quantos atestados de vida passamos aos nossos ex-emigrantes.
E também sei que a maioria destes, ex-emigrantes, usufruem de boas pensões que ainda dão para ajudar filhos e netos quando compram ou mudam de carro ou de casa. É caso para dizer: MERCI BEAUCOUP, FRANCE.
«Nascente do Côa», opinião de José Manuel Campos

(Presidente da Junta de Freguesia de Foios)
jmncampos@gmail.com