A «Commune» de São Gil, em Bruxelas, organiza, nesta sexta-feira, dia 28 de Janeiro, um Percurso de Poesia à volta da praça mais central, aquela onde está o belíssimo edifício da Câmara. A poesia portuguesa também marcará presença.

Será um non-stop de acontecimentos poéticos, saltitando entre instituições, edifícios públicos e estabelecimentos comerciais, em que se farão leituras e cantos de poemas do mundo.
A Orfeu, livraria portuguesa e galega, há 25 anos em Bruxelas, foi convidada para se ocupar da poesia portuguesa. Tratamos de seleccionar textos de poetas que passaram, que foram lidos ou que foram editados ou vão ser por nós (por vezes em 3 línguas: além da nossa o neerlandês e o francês) e estamos na finalização concreta do que se vai ler e cantar (sim, porque vamos ter dois guitarristas/cantores) e a respectiva «dramatização».
Como o trabalho de selecção foi largo, resolvemos acompanhar esta sessão de uma edição em livro de essa larga escolha. Nela figura, João Valente Martins, homem do Sabugal e das terras do Côa, com dois poemas (como todos os outros), retirados do livro Raiz, a ser editado por nós também e a ser apresentado no Sabugal, em Agosto deste ano.
Podem ver, sobre o Percurso de Poesia: aqui. Sobre a Orfeu: aqui.
Joaquim Pinto da Silva

Capeia Arraiana saúda o seu colaborador João Valente pela sua inclusão, enquanto poeta, na colectânea que vai ser editada em Bruxelas.
plb