You are currently browsing the daily archive for Terça-feira, 25 Janeiro, 2011.

A Rede das Judiarias de Portugal vai ser constituída em Fevereiro, ficando sediada em Belmonte, noticiou a agência Lusa, que falou comJorge Patrão, presidente da Entidade Regional de Turismo da Serra da Estrela.

Bairro Judaico em BelmonteA rede vai juntar os centros históricos de vários municípios numa associação sem fins lucrativos para defender o património judaico urbanístico e arquitectónico, disse aquele responsável, um dos dinamizadores da iniciativa.
Pretende-se ainda definir programas culturais e turísticos com base na herança judaica.
Os membros fundadores já confirmados serão as entidades regionais de Turismo da Serra da Estrela, Douro, Oeste, Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo e Algarve, os municípios de Belmonte, Guarda, Trancoso, Lamego, Penamacor, Freixo de Espada-à-Cinta e Castelo de Vide e a comunidade judaica de Belmonte.
«Outras entidades estão a ultimar os respectivos processos» para aderirem à nova estrutura, adiantou Jorge Patrão à Lusa.
A rede terá sede em Belmonte, onde reside uma das mais antigas comunidades judaicas do mundo, que sobreviveu à inquisição.
O presidente da Entidade Regional de Turismo da Serra da Estrela considerou que a rede será uma ferramenta útil para «muitos centros históricos que estão desmazelados e precisam de recuperação».
A requalificação será conseguida «através de programas específicos da União Europeia: uma candidatura com uma temática, como o judaísmo, tem mais força do que recuperar só por recuperar», destacou.
Por outro lado, «a rede permitirá ter uma nova aposta no sector turístico, tal como na Serra da Estrela o judaísmo tem representado um crescimento do número de turistas complementar ao mercado da neve», assinalou Jorge Patrão.
No entanto, o envolvimento de operadores turísticos será remetido para mais tarde.
Para já, os membros fundadores da rede ultimam os estatutos e preparam-se para a escritura pública a ter lugar em data a definir no mês de Fevereiro.
«Penso que vamos conseguir ter uma associação sólida, à semelhança da que já existe em Espanha», disse Jorge Patrão.
Amândio Melo, presidente da Câmara de Belmonte, manifestou-se satisfeito com a ideia, alertando, no entanto, que «não pode ser um simples movimento associativo. É necessário que os associados tenham uma tradição judaica para que a rede seja genuína».
plb (com Lusa)

Anúncios

O trilho (ou trilha) era uma alfaia agrícola usada para debulhar o trigo, puxada por animais, composta por um estrado de madeira que tinha incrustados pedaços de pedras e ferros cortantes.

Puxado sobre o trigo espalhado na eira, sempre com um homem em cima, os pedaços de pedras e as lâminas desgranavam o cereal e cortavam a palha. Era um sistema alternativo ao do uso do mangual, cujo uso se reservava para a malha do centeio.

Nas terras sabugalenses o centeio era a principal produção cerealífera e o mais usual eram as malhas com o mangual, em que vários homens se colocam em duas alas, malhando o cereal espalhado na eira. Porém em algumas terras raianas, como em Aldeia da Ponte, onde o trigo tinha condições propícias de cultivo, o trilho era comummente utilizado.
José Prata, no seu livro «Marcos do Passado – Aldeia da Ponte – Terra do Riba Côa», descreve a trilha como engenho de madeira em forma de estrado com a parte da frente ligeiramente encurvada para cima, cuja superfície inferior era cravejada com pequenas pedras e sílex de arestas cortantes, e por duas lâminas metálicas serrilhadas, fixas ao longo das juntas das tábuas.
A trilha era atrelada à junta de vacas para a debulha do trigo, colocando-se sobre ela uma criança que se encarregava de dirigir as vacas em círculos sucessivos sobre o trigo espalhado na eira. Para além desta tarefa, o garoto tinha ainda outra missão singular, que era a de, munido com um recipiente, apanhar as eventuais fezes dos animais, para que não conspurcassem o cereal.
A espiga do trigo era desgranada e a palha triturada pelas vezes sucessivas que o engenho lhe passava por cima. Depois era tempo de joeirar o trigo. Os restos triturados eram lançados ao ar e o vento encarregava-se de separar o trigo do joio, assim se arranjando o cereal para o fabrico do pão.
Paulo Leitão Batista

O leitor(a) poderá dizer que esta defesa que eu faço da Democracia não passa de retórica barata para Capeia Arraiana ler. Mas não é assim, pelo que leio, pelo que vejo, pelo que silenciam os meios de comunicação social e, pela percepção diária que tenho da comunidade em que estou inserido, existe vontade por parte de uma «elite», de desvirtuar, ou mesmo acabar com a Democracia. Aliás, os momentos históricos de crises económicas agudas são propícios a isso.

António EmidioO que quer a oligarquia financeira? Mexer nas leis laborais e adaptá-las aos seus interesses, já conseguiram, eliminar impostos a que estão sujeitas as suas fortunas, já quase conseguiram, privatizar serviços públicos para se apoderar deles, vai conseguindo, reformar o sistema de pensões aumentando a idade de reforma para quando o sistema de pensões for privatizado, enviar os cidadãos do trabalho para a tumba, sem eles terem de pagar pensão alguma, o que será só lucro, já conseguiram.
A frase que melhor ilustra tudo é esta : «os políticos devem assumir e acatar as ordens dos mercados», frase dita por um político neoliberal, com ligações à banca privada.
Para que serve o nosso voto e o nosso Parlamento? Ambos são reféns dos especuladores, isto é uma demonstração da desvirtuação da Democracia. Mas o golpe final começou a ser-lhe preparado por um grupo de oligarcas que numa reunião num país da “União Europeia” sugeriu o seguinte: modificação do sistema de partidos, ou seja, substituí-lo por uma maior presença da sociedade civil a nível político, essa sociedade civil irá garantir a estabilidade, por cima dos ciclos políticos e mandatos governamentais. Querem com isso que não haja crises políticas, o pensamento e a ideologia serão únicos, nada poderá interromper o avanço económico e, muito menos o confronto de ideias, próprio de uma verdadeira Democracia. Daqui à ditadura vai um passo. A isso chamam o bem colectivo, mas que conceito fazem do bem colectivo? São os seus interesses privados, as suas fabulosas fortunas, às quais deve estar submetida a estratégia político/económica do Estado. Para eles é necessário um novo conceito de cidadania, esse novo conceito terá como finalidade aceitar as reformas que irão submeter os governos democráticos aos seus interesses privados. Significa isto que os partidos políticos e ideologias terão um papel secundário na Democracia, o papel principal tê-lo-á uma certa cidadania manipulada pelo poder mediático.
Que cidadão querem? Não o clássico cidadão político, de pensamento democrático, cidadão de direitos, mas sim um «cidadão moderno», consumidor, eleitor de quatro em quatro anos, não critico e, produtor de riqueza. Uma máquina que produza e não pense. Não mais o cidadão com direitos políticos, sindicais e, outros. A Democracia como a concebemos presentemente terá de desaparecer, segundo a oligarquia, para dar lugar à democracia empresarial, ou seja, banqueiros e grandes empresários irão executar as políticas públicas, será a privatização da Democracia. Vamos dar já um exemplo? É ou não verdade que o direito a informar está transformado num privilégio empresarial, mais do que no legítimo direito do cidadão a ser informado?
Nunca esqueça este pormenor querido leitor(a), todo o sistema que só fala em concorrência, rentabilidade, expansão, mercados e nível tecnológico, esquecendo-se do homem, da ética, da moral e da justiça social, está a cavar a sua própria sepultura. É o que está a acontecer presentemente nesta «União Europeia» (derivado da Globalização Neoliberal).
Um dos desafios deste princípio de século é conseguir o equilíbrio adequado da iniciativa privada e do interesse público, da liberdade e da igualdade. A perca deste equilíbrio irá originar o desaparecimento da Democracia.
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

ant.emidio@gmail.com

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Janeiro 2011
S T Q Q S S D
« Dez   Fev »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.140.270 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios