A Radical Lince foi constituída em Vila do Touro, no concelho do Sabugal, com o objectivo de promover a animação aleada à cultura, lazer e ocupação dos tempos livres.

Radical LinceA empresa Radical Lince foi constituída há cerca de 10 meses mas apenas há pouco mais de 15 dias foi concedido o alvará de empresa de animação turística (nº 428/2010) pelo que neste momento as actividades baseiam-se no paintball, passeios TT (jipe e moto), passeios BTT e sua marcação, orientação, passeios pedestres e sua implementação, tiro com arco, organização de eventos, visitas/excursões e aluguer de insufláveis. Está prevista a aquisição de algumas canoas e material para a prática de escalada, rapel e slide.
– Como surgiu a ideia?
– O concelho do Sabugal, e toda a região envolvente tem-se tornado um forte destino turístico pelo património histórico aqui existente, mas infelizmente os visitantes em 10 ou 15 minutos visitam o que há para ver e perguntam: não há mais nada?! Falta a animação aleada à cultura, lazer e ocupação do tempo. Um grupo de amigos que venha visitar num fim-de-semana o concelho do Sabugal, percorre o castelo do Sabugal, passea por Sortelha, Vila do Touro e Vilar Maior. Uma manhã ou tarde é o suficiente para este percurso. Mas o fim-de-semana pode ser muito mais que isso. Assim, os três (Sérgio Esteves, Marco Simão e Rui Marques) pensámos em proporcionar actividades de animação a quem nos visita, bem como à comunidade local, desde actividades mais radicais a pequenos ou longos percursos temáticos, sejam eles pedestres ou motorizados. Por um lado os visitantes transformam-se em turistas e por outro podemos contribuir para o desenvolvimento local, pois estes turistas podem cá deixar riqueza e promover o desenvolvimento e aparecimento de pequenas actividades locais, como por exemplo aprender a fazer queijo da forma tradicional ou visitas guiadas na àrea envolvente da Barragem do Sabugal e Serra da Marcata.
– Porquê em Vila do Touro?
– A sede da empresa é em Vila do Touro porque um dos promotores é natural de Vila do Touro e disponibilizou algumas infraestruturas para o desenvolvimento da actividade. Também esperávamos obter alguns apoios para a criação da empresa e tinhamos conhecimento que seria mais fácil se a empresa estivesse sediada numa zona fortemente rural e histórica. Acontece que a empresa foi criada e até ao momento ainda não recorremos a qualquer apoio, pois a burocracia é tanta que nos desmotiva bastante. Hoje há mais mecanismos de apoio para se estar desempregado ou sossegado do que para premiar iniciativas locais de empreendedorismo. Não dizemos que não haja apoios, mas as ferramentas existentes são demasiado burocráticas e acabam por ser mais um obstáculo que um apoio.
– Consideram que foi uma boa aposta?
– Estivémos 10 meses à espera por um alvará que segundo a lesgislação demora 30 dias no máximo. Desde o inicio que apresentámos todos os requisitos à sua emissão, mas a burocracia é muita e apenas nos restou aguardar. Investimos logo no inicio cerca de 20 mil euros e passado quase um ano é que vamos propriamente iniciar a actividade. No entanto, estamos convictos que foi uma boa aposta e acreditamos num futuro promissor da Radical Lince. Temos já alguns pedidos para a realização de algumas actividades de Paintball e esperamos obter grande receptividade por parte de quem virá conhecer o nosso concelho.
– Quais são os maiores desafios?
– Concerteza que temos bastantes desafios pelo futuro, mas preferimos antes destacar as oportunidades que existem pela nossa frente. Temos uma barragem por explorar, estamos próximos de um grande fluxo turístico como a Serra da Estrela, existem boas acessibilidades (A23 e A25) e esperamos dinamizar um turismo de natureza aliado ao turismo histórico já existente. Claro que o maior desafio é a desertificação e o envelhecimento da população, pois sem pessoas não existe consumo, mas se não há cá pessoas, têm de vir de fora, nem que seja temporariamente como visitantes.
– Porquê o nome de Radical Lince?
– Um dos maiores símbolos da nossa região é sem dúvida o Lince da Malcata. Então aliámos as actividades radicais ao mistério do Lince e nasceu o nome de Radical Lince! Por outro lado, têm surgido várias iniciativas nos últimos tempos para dinamizar e divulgar o turismo no Sabugal, mas poucas ou nenhumas mencionam o «Lince». Nós enveredámos por este conceito, aliado à Natureza.
– Como podem ser contactados?
– Estamos actualmente a desenvolver a imagem da empresa, que passa certamente pela criação de um website. Até lá os nossos contactos são: radicalince@gmail.com e os telemóveis 965289706, 964202105 e 963173981.
jcl (com Radical Lince)