E as vencedoras foram… Ivone Correia e Lurdes Rasteiro. Em jogo tradicionalmente de homens as sucessivas vagas de vazas foram acumulando «mocas» demolidoras e o único par feminino entre os 20 participantes venceu a final do terceiro Torneio de Sueca que terminou no sábado, 11 de Dezembro, no Ozendo.

Torneio Sueca ARCO - Ozendo - Sabugal

O terceiro torneio de sueca, onde a felicidade chega em cada jogo depois dos 60 pontos, decorreu durante dois sábados – com dois grupos de 10 pares – na ARCO-Associação Recreativa e Cultural do Ozendo e foi conquistado pela única dupla feminina em prova constituída por Ivone Correia e Lurdes Rasteiro.
Na tarde/noite de sábado, 11 de Dezembro, o salão da associação encheu-se de craques que treinam praticamente todos os dias e que se inscreveram na prova cheios de fé na vitória e nos prémios finais.
Jogada após jogada, jogo após jogo, o par feminino ia «arrumando» com a concorrência masculina que, inevitavelmente, se queixava de má sorte com o embaralhar das cartas.
As finais entre os quatro melhores pares foram jogadas após o jantar entremeando um nervosismo envergonhado com as nuvens de fumo e as minis até que para surpresa de todos chegaram à finalíssima as duplas Beto Martins-Carlos Barata e Ivone Correia-Lurdes Rasteiro.
O José Gonçalves, grande organizador do torneio e treinador assumido da dupla feminina, devorava as jogadas num prolongado silêncio. «Ensinei-a a jogar, eu fiquei na primeira eliminatória e ela chega à final», desabafava num registo entre o resignado e o surpreendido.
O final da história já todos sabemos. A única dupla feminina do torneio da sueca da Associação do Ozendo levou de vencida, sem piscar de olhos nem toques marotos por baixo da mesa, os 19 pares de simpáticos machões. Ah! É verdade! E no final dividiram as oito notas de 50 euros do primeiro prémio entre as duas e mandaram vir uma grade de minis para comemorar.
Parabéns às campeãs.
jcl

Anúncios