A Fanfarra Sacabuxa da Associação da Juventude Activa da Castanheira venceu a final do Concurso Nacional de Música da Fundação INATEL (na vertente Bandas e Orquestras) no passado dia 20 de Novembro em Beja.

Fanfarra Sacabuxa - Castanheira

A final juntou grupos oriundos dos Centros de Cultura e Desporto filiados na Fundação INATEL no Norte, Centro, Sul e Lisboa/Vale do Tejo. Esta actividade surgiu com o sentido de pôr em contacto os Centros de Cultura e Desporto, de os desafiar a construir um pequeno projecto artístico no campo da música e de confrontá-lo com outros projectos.
O Concurso pôs em confronto pelo Sul a Sociedade Musical Instrução Recreio Aljustrelense; por Lisboa e Vale Tejo a Academia de Música Banda de Ourém; pelo Centro a Associação Juventude Activa da Castanheira com a Fanfarra Sacabuxa; e pelo Norte a Associação Desportiva Cultural e Social Subportela (Viana do Castelo). O júri do concurso, constituído por Délio Gonçalves, Vasco Pearce de Azevedo e Jorge Salgueiro enalteceu a qualidade geral e concepção da apresentação da Fanfarra Sacabuxa, com especial realce para a afinação e a técnica perfeita, enaltecendo ainda a grande empatia criada com o público. No contexto deste merecido prémio, a Fanfarra Sacabuxa vai participar brevemente num espectáculo no Teatro da Trindade, tendo sido também presenteada com uma Obra para Banda Sinfónica de Joly Braga Santos, um dos mais talentosos compositores portugueses. Esta obra irá ter a estreia mundial através de uma Banda Sinfónica onde se integrarão os elementos da Fanfarra Sacabuxa.
A Fanfarra Sacabuxa é uma banda de 12 elementos, nascida na Castanheira em 4 de Agosto de 2002, um ano depois de a ideia surgir e depois de algumas jornadas de formação. Naquele dia deu-se a estreia pública da Fanfarra Sacabuxa, inserida no 3º Festival de Cultura Tradicional «O Ofício». Como refere o site da AJAC, «foi com um grande entusiasmo e muitos aplausos que a Castanheira recebeu este grupo de jovens». E acrescenta que, «tendo em conta a partida constante dos jovens das aldeias, em especial as do interior, onde continua a não haver oportunidades de trabalho, este foi um passo importante para inverter este ciclo.» Actualmente a Fanfarra tem como director artístico Elmano Pereira.
Joaquim Igreja (Assist. Técnico Cultural da F. INATEL – Agência da Guarda)