You are currently browsing the daily archive for Terça-feira, 19 Outubro, 2010.

Carlos Santos Caria nasceu em Pêga e estudou no Sabugal, onde frequentou o Externato Secundário, já vindo do Seminário do Fundão. A vida atirou-o para Lisboa, onde estudou e se licenciou em Direito, tornando-se depois advogado. É candidato ao Conselho Distrital de Lisboa da Ordem dos Advogados, na lista afecta ao actual bastonário, Marinho Pinto, razão que nos levou a manter uma conversa com este advogado de causas, que nunca vira a cara à luta.

Carlos Santos Caria– O que o motivou a ser candidato ao Conselho Distrital de Lisboa da Ordem dos Advogados?
– Fui convidado pelo doutor Jerónimo Martins, que é o actual vice-presidente do Conselho Geral, portanto a segunda figura da Ordem dos Advogados, para integrar a lista. Aceitei o convite, porque muito me honra estar numa lista encabeçada por esse ilustre causídico. Revejo-me plenamente nos valores inerentes a essa candidatura, que são os que têm vindo a ser defendidos pelo actual bastonário, o doutor Marinho Pinto.
– Está então satisfeito com o desempenho do actual bastonário, mau grado as criticas acirradas que lhe têm sido publicamente feitas por inúmeras figuras da Justiça, como advogados de renome e magistrados?
– A Ordem dos Advogados, na minha opinião – e repare que eu sou um advogado ainda com poucos anos de prática – teve no doutor Marinho Pinto o bastonário que mais lutou pela dignificação dos advogados. E digo isto tendo em conta a opinião de inúmeros colegas com quem contacto frequentemente. A Ordem dos Advogados estava entregue a algumas famílias de advogados, os chamados advogados de elite. Ora o actual bastonário lutou para pôr termo a isso, fazendo com que a Ordem seja de todos e não penas de alguns. Revejo-me completamente nas medidas tomadas pelo doutor Marinho Pinto, na medida em que acho que a Ordem deve ser a casa de todos os advogados e não para servir de protecção e de álibi para se arranjarem avenças vergonhosas com o Estado para os escritórios dos ditos advogados de elite.
– Mas não são apenas advogados que criticam duramente o actual bastonário, há também muitos magistrados que consideram as suas intervenções públicas inapropriadas por não contribuírem para a dignificação da justiça.
– Essa apreciação que os magistrados fazem ao doutor Marinho Pinto é uma crítica que, de facto, não provém de verdadeiros magistrados, mas de sindicalistas. Vergonhosamente, foram criados sindicatos nas magistraturas, para os magistrados do Ministério Público e para os magistrados judiciais. E são esses magistrados/sindicalistas que vêm tecendo essas críticas, visando unicamente defender os interesses absolutos dos magistrados. Uma verdade tem de ser dita: nunca houve um bastonário que afrontasse as magistraturas como o actual tem feito, e isso tinha de ser feito, porque as magistraturas tiveram, e continuam a ter, como máxima o «quero, posso e mando». As coisas não podem continuar a funcionar assim, pois não pode haver sindicalismo nas magistraturas. Essas críticas dos senhores magistrados valem o que valem, ou seja, não valem nada, porque vêm de magistrados que olham apenas para os seus interesses corporativos, tentando atirar areia para os olhos dos cidadãos.
– Falando agora das nossas terras, que recordações guarda desses tempos idos da juventude passada à beira do Côa?
– Guardo muito gratas recordações desses belos tempos. Vou, de resto, com muita assiduidade a Pêga, onde felizmente ainda tenho os meus pais. Sinto-me muito bem ali e até digo que cada vez sinto mais a necessidade de regressar à minha terra natal. Estou saturado desta urbe que é Lisboa, de andar no desconhecido, porque aqui ninguém conhece ninguém.
– Mas lá criticam-se muito os que vão e não retornam. A profissão de advogado pode ser exercida no Sabugal, Guarda ou Covilhã, por exemplo, ou isso é difícil?
– Há muitos advogados na Guarda e no Sabugal também há alguns e eu próprio poderia lá estar de igual forma. Simplesmente a minha vida não me permitiu, por enquanto, essa experiência de ser advogado na minha própria terra. Embora seja uma ideia que nunca pus de lado. Pondero até abrir um escritório no Sabugal, porque isso pode ser uma razão acrescida para que vá mais vezes à minha terra.
– E acha que há espaço para isso, tendo em conta o número de advogados que já ali estão instalados?
– O espaço é de facto cada vez mais diminuto. Os advogados novos sentem crescentes dificuldades de afirmação, mas acho que os que sabem defender as causas e os interesses dos clientes continuam a ser procurados em qualquer lugar.
– É leitor assíduo do blogue Capeia Arraiana?
– Sou sim um leitor assíduo do blogue Capeia Arraiana. Foi o meu amigo doutor José Robalo que aí escreve, ou escreveu, artigos muito interessantes, que me motivou para a importância desse blogue e até para escrever alguns comentários, nomeadamente na altura das últimas eleições autárquicas. É um meio de comunicação que faz muita falta e que eu espero que se mantenha activo, porque é necessário.
plb

Os grandes do Banco Central Europeu, entre eles o senhor Jean Claude Trichet, seu Presidente, reuniram-se com políticos portugueses e, presumo que também estariam presentes alguns «especuladores» mercados, na Quinta da Bacalhoa, ao Sul de Lisboa. O que disseram? Não sei. Mas compus um diálogo fictício entre Jean Claude Trichet, o nosso Primeiro Ministro e um mercado «especulador». Com palavras simples e, um pouco de humor, direi a brincar o que se teria passado a sério.

António EmidioJean Claude Trichet (JCT): Portugal precisa de uma terapia de choque, senhor Primeiro Ministro. Ou começa a cortar nos gastos sociais, ou deixa de ter crédito para refinanciar a dívida do seu País.
Mercado (M): E também nos salários, tanto da função pública como do sector privado. Não se compreende que o ordenado mínimo em Portugal seja de quase quinhentos euros! Um país pobre com um salário mínimo de um país rico. Duzentos euros são suficientes… O mesmo terá de acontecer às pensões de reforma.
Primeiro Ministro (PM): Mas se corto nos gastos sociais e nos salários, vou contra aquilo que prometi ao povo. Já cortei tanto…
JCT: Isso para nós é-nos indiferente. E por favor não use a palavra povo.
PM: Mas é a soberania popular! Ele, perdão…, os cidadãos elegeram-me, é a eles que devo obedecer, o poder é deles! É assim a Democracia e, também não quero ir contra a Constituição.
JCT: Não seja hipócrita…Quem o viu e quem o vê…Até se intitulava a si próprio o «animal feroz», e agora parece um cordeiro. Mas pergunto eu, o que é isso da soberania popular? Ou obedece, ou os cidadãos do seu país caem na miséria. A soberania é nossa, onde está o dinheiro está o poder. E o dinheiro está connosco.
M: Deixe em paz esse bocado de papel que é a Constituição, nunca misture dinheiro que é a coisa mais sagrada para nós, com eleições, constituições e Democracia. Mais! O senhor, o Zapatero de Espanha e o Papandreou da Grécia têm de se convencer que a Social Democracia acabou, os tempos e, por muitos anos serão da Internacional Liberal, o que significa que vocês os três irão perder as próximas eleições nos vossos países.
PM: Mas nós já pusemos a Social Democracia de parte, governamos bem à direita, olhem o meu caso! O Passos Coelho ainda irá governar mais à direita do que eu?
JCT: Senhor Primeiro Ministro (Jean Claude Trichet mexeu-se na cadeira e olhou fixamente para José Sócrates, ficou nervoso) Passos Coelho já se apercebeu daquilo que nós queremos e está preparado para governar da seguinte maneira: retrocesso do Estado, redução de impostos e bem acentuada às grandes empresas e aos contribuintes de maiores recursos, por isso vai ganhar as eleições. Senhor Primeiro Ministro, como é que a China, a Índia, o Brasil e alguns países asiáticos chegaram ao que são presentemente a nível económico? Horas infinitas de trabalho, salários baixíssimos e desemprego. O vosso ordenado mínimo dá para pagar a onze trabalhadores chineses durante um mês! Será que um só vosso trabalhador produz mais do que onze trabalhadores chineses? Em Portugal só há uma coisa a fazer, economia interna debilitada, ou seja, fraco consumo, horário de catorze horas ou mais de trabalho, nenhum português, excepto os que têm profissões chave, deve ganhar mais do que quatrocentos euros por mês, a reforma é passá-la já para os setenta anos, e retirar-lhe 30% do valor em dinheiro, debilitar sindicatos e acabar com greves, se para isso for preciso acabar com os direitos políticos, não vacilaremos…Só assim o vosso sector exportador será dinâmico, o que terá reflexos no PIB.
PM: Se fizer uma coisa dessas até fora do partido me põem…
M: E a si que lhe interessa? Emprego e dinheiro não lhe irão faltar. Quer vir para Director Geral de uma multinacional?
PM: Obrigado. Sou capaz de ir para Bruxelas… ou para a Direcção de algum banco.
JCT: Confiámos muito em si quando foi no princípio, principalmente quando vimos as suas leis laborais. Mas agora está a decepcionar-nos muito. É com tristeza que lhe digo que a sua carreira política terminou.
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

ant.emidio@gmail.com

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.157.945 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES