You are currently browsing the daily archive for Terça-feira, 5 Outubro, 2010.

É costume dizer-se que o vagar faz colheres mas, no caso do Abel Esteves Duarte, o vagar não faz colheres mas sim forcões, de diversos tamanhos.

(Clique nas imagens para ampliar.)

José Manuel Campos - Nascente do CôaEste senhor prestou serviço como agente da GNR em Vila Nova de Tazém e após a aposentação veio, com a esposa, viver para os Foios, de onde são naturais.
É um casal simpático e muito metidos na sua vidinha. Aos domingos vão à Missa e, por volta do meio-dia, lá vão eles, como dois namorados, almoçar ao restaurante.
No dia-a-dia a Didoraz vai-se entretendo com as lides da casa e o Abel, muito madrugador, lá vai dando os seus passeios sempre com os olhos postos no arvoredo com a intenção de poder ir encontrando uns pauzinhos jeitosos para a feitura dos forcões.
É no verão que o Abel Duarte vende mais forcões pelo que tem que os ir construindo ao longo do ano.
Há poucos dias um senhor adquiriu-lhe 60 exemplares e encomendou-lhe outros tantos para a época natalícia.
Também a Junta de Freguesia lhe vai fazendo algumas encomendas para ir oferecendo, um exemplar, a algumas personalidades que, em Foios, participam em determinados eventos.
Aconteceu por altura do encontro promovido pelo Sr. Governador Civil, designado por «Raia de Oportunidades», bem como na vinda da Banda da Força Aérea no dia 25 do passado mês de Setembro.
Quando os forcões são procurados e o Abel não os tem feitos, toma nota da encomenda e mãos à obra.
Também tenho verificado que o Abel não tem como finalidade fazer muito dinheiro visto que oferece bastantes exemplares.
Muito embora o seu forte resida precisamente nos forcões não deixa de fazer outras peças curiosas nomeadamente ligadas à vida agrícola como sejam manguais, arados e carros de bois.
Mas como vivemos numa zona onde o forcão é rei é precisamente neste artesanato que o Abel Duarte deverá apostar e despender mais tempo.
Ao Abel e à esposa desejo as maiores felicidades e que continue a fazer forcões por muitos e longos anos.
«Nascente do Côa», opinião de José Manuel Campos

(Presidente da Junta de Freguesia de Foios)
jmncampos@gmail.com

Anúncios

«O Governo Republicano é legitimado pela prossecução do interesse geral. Nele aflora também ideologia positivista que propugna o governo científico e aponta como inevitável o advento do Estado Positivo, em substituição dos Estados anteriores, Teólogo e Metafísico», Joaquim Manuel Correia.

António EmidioHoje, 5 de Outubro de 2010, comemoram-se em todo o País os cem anos da implantação da República. Aqui, na cidade do Sabugal, a Comissão Municipal para as Comemorações do Centenário da República, irá falar-nos dos ideais republicanos e da história da Primeira República. Serão também homenageados os republicanos ilustres deste Concelho.
Com todo o respeito que me merecem, quero dizer aos órgãos de comunicação social do Concelho que irão estar presentes, o seguinte: a cultura e a história pertencem a todos, não são feudo de ninguém. Dai-lhe o mesmo tratamento, no mínimo, ou elevai-o muito mais, do que já foi feito à história e à cultura privadas.
Não irei falar (ou escrever, como queiram) da história da República, nem das causas que lhe deram origem Falarei de aspectos diversos, das coisas boas e menos boas dos 16 anos da Primeira República. Antes disso, quero dizer que o republicanismo tem uma natureza social e política, não foi um fenómeno conspiratório, subversivo e maçónico, como nos querem fazer crer alguns historiadores. O republicanismo é a ideologia preponderante das camadas sociais urbanas excluídas e marginalizadas do sistema monárquico. É a arma dos pobres e dos fracos desse mundo urbano, para uma Revolução Republicana que os emancipe. Esta é a ideologia da República.
Querido leitor(a), o único que existe é a história concreta feita pelo homem, logicamente que está condenada a ser o mesmo que o homem é. Por isso, Carlos da Maia, um oficial da armada do 5 de Outubro, teve esta frase: «Uma revolução pode mudar as instituições, mas em nada altera o carácter dos homens. Eles continuaram a ser o que eram: perversos e imbecis». Começarei pelas partes menos boas da República, que também as teve.
As «púrrias», esses grupos violentos pertencentes aos partidos e que eram o seu sustentáculo. Chegaram a boicotar a posse de um governo. Foi o efémero governo de Fernandes Costa (1920). A população comandada por dois «púrrias», conhecidos, um, pelo «Ó Ai Ó Linda» e outro pelo «Pintor», ameaçaram de morte o novo Presidente do Governo e os seus colegas que se encontravam reunidos no edifício da Junta de Crédito Público, para irem a Belém tomar posse. Já não foram. Foi chamada a Guarda Republicana, mas não compareceu…
Outro episódio, este dramático, foi a «Noite Sangrenta», em que foram mortos António Granjo, Machado dos Santos, o herói da Rotunda e, Carlos da Maia, entre outros.
Para bem, ou para mal, de 5 de Outubro de 1910 a 28 de Maio de 1926, a I República conheceu 45 governos e 29 intentonas revolucionárias.
Foi a segunda República Moderna da Europa, depois da francesa, era natural que suscitasse as atenções internacionais. Consideravam-na no estrangeiro, como populista, dogmática e adepta da política pela política.
Tudo foi suplantado, a parte mais negativa, pela nova estética, pelas artes, pela moda, pelos novos costumes, pelos novos ideais, pelo anticlericalismo, e pelo nacionalismo. As mulheres invadem campos exclusivamente masculinos, surgem as primeiras funcionárias do Estado. Muda também o traje delas, a mulher, principalmente a urbana, abraça a moda de Paris, simplifica o vestuário, substitui o espartilho pelo soutien. Adquire autonomia com os homens na frente de guerra, conquistam novas ocupações, passeiam sozinhas e, já frequentam cafés. Mas os republicanos impedem-nas de votar…
Protege-se a natureza, o dia da árvore tornou-se celebração obrigatória.
Veneram-se símbolos, bandeira e hino.
Glorificam-se heróis.
Surgem os valores da educação, cria-se o ensino infantil, o ensino primário tornou-se obrigatório, criam-se escolas técnicas, agrícolas, comerciais e industriais. Formam-se professores.
Criam-se as Universidades de Lisboa e do Porto.
O campo das letras e das artes vê surgirem pintores como Columbano Bordalo Pinheiro e José Malhoa. Escultores, Caricaturistas, músicos como Viana da Mota e Luís Freitas Branco.
Foi criado o Concelho de Arte Nacional que inculcou uma cultura humanista. O primeiro passo do modernismo literário surge com a revista Orpheu, à qual pertencem Fernando Pessoa e Mário de Sá Carneiro.
Foram também tomadas medidas para proteger trabalhadores, como um dia de descanso semanal, oito horas de trabalho diárias, seguro social, etc.
Valeu a pena a República, foram e, são ainda ideais de Liberdade, Igualdade, Fraternidade, Laicismo e Democracia.
Querido leitor(a), ainda somos um País soberano, embora alguns homens ligados à governação vejam nisso um factor negativo para Portugal. E a nível axiológico – de valores – não atingimos a alienação, algo de bom e verdadeiro está na alma de muitos portugueses.
Um bem-haja à Comissão Municipal para as comemorações do Centenário da República.
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

ant.emidio@gmail.com

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.152.148 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES

Anúncios