You are currently browsing the daily archive for Quinta-feira, 19 Agosto, 2010.

Se há décadas que têm géneros cinematográficos específicos, a década de 1970 ficou marcada pelos thrillers políticos. «Os Homens do Presidente» é um dos melhores exemplos.

Pedro Miguel Fernandes - Série B - Capeia ArraianaRealizado por Alan J. Pakula, que fez carreira com mais filmes do género, «Os Homens do Presidente» conta a história da investigação jornalística verídica que levou à demissão do presidente dos EUA Richard Nixon em 1974. Tudo começou no célebre assalto ao hotel Watergate, que deu nome ao escândalo, quando o Partido Democrata aí tinha a sua sede de campanha. O que parecia ser um simples assalto e um caso de polícia cedo se descobriu esconder segredos de um novelo bastante complicado.
E o desvendar da trama ficou a cargo dos jornalistas do Washington Post Bob Woodward, com poucos meses de tarimba, e Carl Bernstein, que antes deste caso esteve à beira do despedimento.
Os Homens do PresidenteEm «Os Homens do Presidente», que se baseia no livro homónimo sobre a investigação dos dois repórteres, é esta dupla interpretada por Robert Redford e Dustin Hoffman que toma conta das rédeas do filme e toda a acção gira em volta do que vão descobrindo, desde o julgamento dos quatro assaltantes, que se descobre terem ligações à CIA até aos diálogos com o Garganta Funda, talvez uma das fontes mais famosas do mundo, num parque de estacionamento.
Apenas o desenrolar do caso não é representado, pois o final do filme é feito com o início das notícias que contam o que se passou depois da publicação da primeira peça, onde eram referidas de forma mais clara as ligações entre a Casa Branca e os tais homens do presidente que minaram o percurso do candidato rival de Nixon, George McGovern.
Ver este filme quase 35 anos depois do seu lançamento é uma forma de descobrir como funcionava o jornalismo de investigação antes de a informação estar tão acessível como nos dias de hoje, graças à Internet. O exemplo recente do site Wikileaks, que trouxe a lume milhares de documentos secretos sobre a Guerra do Afeganistão, apenas veio provar que nada pode ficar escondido e mais cedo ou mais tarde a verdade acabar por vir ao de cima. Basta haver homens como Woodward e Bernstein para o fazer.
«Série B», opinião de Pedro Miguel Fernandes

pedrompfernandes@sapo.pt

O distrito da Guarda tem tido em Santinho Pacheco um governador civil à altura dos tempos. Incansável e oportuno, o ex-autarca de Gouveia parece ter o dom da ubiquidade, dando ao cargo que muitos falam em extinguir uma expressão nunca anteriormente notada.

Hoje o concelho do Sabugal está na rota de Santinho Pacheco. A freguesia raiana dos Fóios recebe o primeiro «Governo Civil Aberto», uma iniciativa que tem o mérito de dar voz e visibilidade aos povos do interior profundo. Serão dois dias, 19 e 20 de Agosto, de constantes actividades e em que os Fóios são, simbolicamente, a capital do distrito.
Embora sejam os representantes do governo nos distritos, os governadores civis vêm perdendo atribuições, sendo relegados a um mero papel simbólico. Vemo-los em festas e comeretes, em inaugurações e cerimónias oficiais, quase sempre em segundo plano face aos governantes e aos autarcas. Parecem figuras burlescas, procurando um lugarzinho no ecrã da televisão.
Mas Santinho Pacheco veio para alterar esta lógica de apagamento dos governadores civis. Atento aos tempos que correm decidiu lançar-se numa cruzada pela dignificação do cargo, assumindo, com a devida medida, um protagonismo que rompeu com o passado. Em apenas nove meses de titularidade do cargo, ele está na ribalta, fazendo inveja aos autarcas mais conhecidos.
Das iniciativas que realizou conta-se o lançamento de um vasto e digno programa comemorativo do Centenário da República, com conferências, exposições e prémios literários. No dia internacional da mulher homenageou a perseverante mulher da Guarda, numa cerimónia notável. Recebeu estudantes e foi às escolas, garantiu a construção de novos quartéis para a PSP e a GNR, foi a Vilar Formoso receber os emigrantes, reuniu os presidentes das câmaras para falarem na água, acompanhou a todo o tempo os membros do governo que, como nunca, andaram de roda pelo distrito.
De sorriso aberto e ar bonacheirão, o governador Pacheco continua a visitar as nossas terras, numa luta imparável para dar dignidade a um cargo que há muito estava apartado das pessoas.
E o governador, devemos dizê-lo, gosta das terras raianas, onde é presença assídua. Hoje e amanhã, nos Fóios, ele vai somar mais pontos.
«Contraponto», opinião de Paulo Leitão Batista

leitaobatista@gmail.com

Capeia Arraiana teve acesso ao projecto do Plano Regional de Ordenamento do Território da Região Centro (PROT-Centro), elaborado pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Centro (CCDRC), cujo conteúdo merece análise e um consequente debate público.

O PROT Centro, é um instrumento fundamental de articulação entre o Programa Nacional da Política de Ordenamento do Território, os diversos instrumentos de política sectorial com expressão territorial e os instrumentos de planeamento municipal.
Ao desenhar opções estratégicas e um modelo territorial para a Região e ao prever os respectivos instrumentos de execução, normas orientadoras e um programa de acção, irá permitir enquadrar, a partir de políticas territoriais de âmbito regional, quer a revisão dos PDM quer os investimentos do QREN.
Na sua essência o plano parece passar perfeitamente ao lado de municípios como o Sabugal, que de resto classifica como zonas de baixa polaridade.
Assente na teoria da difusão do desenvolvimento a partir das zonas mais dinâmicas, o plano identifica o eixo Castelo Branco – Fundão – Covilhã – Guarda como aquele a partir do qual o desenvolvimento deve irradiar na Beira Interior, cabendo às zonas periféricas um esforço de estruturação para a conveniente articulação com os principais núcleos, de onde lhes chegarão os efeitos benéficos da evolução.
Há porém quem defenda que esta teoria da difusão do desenvolvimento a partir do impulso vindo das regiões mais dinâmicas, relega os territórios menos activos para uma posição secundária, à semelhança do que já acontece há várias décadas. Nessa senda o futuro das zonas periféricas pode ficar seriamente comprometido, na medida em que este modelo de ordenamento e desenvolvimento fará aumentar o fosso entre as regiões, acelerando os processos de desertificação.

Documento PROT-Centro para consulta (o ficheiro pode demorar alguns minutos a carregar). Aqui.
Capeia Arraiana

Nesta onda de Verão, continuo hoje uma curta digressão sobre alguns dos meus prazeres culturais…

Ramiro Matos – «Sabugal Melhor»Como já havia dito devo quase tudo da minha ligação à leitura ao Sr. Pratas da Biblioteca Itinerante da Gulbenkian.
Foi através dele que conheci uma grande parte dos escritores contemporâneos portugueses (curioso, verifico agora que pouco li nessa altura dos escritores portugueses mais clássicos).
Assim, aprendi a gostar de escritores como José Gomes Ferreira (praticamente hoje ignorado, mas que devia ser de leitura obrigatória, com destaque para as Aventuras Maravilhosas de João Sem Medo); Aquilino Ribeiro; Miguel Torga; Manuel da Fonseca (a quem devo noites de Bairro Alto inesquecíveis, quando se sentava a uma mesa, pedia uma garrafa de vinho e em voz alta começava a escrever falando…); Carlos de Oliveira (Uma Abelha na Chuva que Fernando Lopes viria a transformar num filme maravilhoso); Augusto Abelaira; Fernando Namora (mal amado por uma parte da classe intelectual lisboeta); Ferreira de Castro; Jorge de Sena; José Rodrigues Miguéis; Vergílio Ferreira; Vitorino Nemésio; Sophia Andresen (obrigatório ler a correspondência entre Sophia e Jorge de Sena recentemente publicada …)
Mais tarde descobriria os clássicos como Júlio Dantas, Almeida Garret, Camilo Castelo Branco ou Eça de Queiroz (desculpem-me os seus admiradores, mas nunca me agradou muito…).
Por fim, não posso deixar de referir, entre os escritores mais recentes, Mário Cláudio, José Saramago (de que destaco por ser para mim o melhor «O Ano da Morte de Ricardo Reis»), Mário de Carvalho e Lobo Antunes (sobretudo esse fabuloso «Explicação dos Pássaros»).
Mas se o Sr. Pratas me ensinou a gostar dos escritores portugueses contemporâneos (quase todos editados pela Presença…), ensinou-me também a gostar dos escritores de outras línguas, com a literatura russa à cabeça – Dostoievski, Gorki, Tolstoi -, mas igualmente dos franceses Vítor Hugo, Proust, Saint-Exupéry, Zola, Balzac ou Flaubert.
No mesmo barco vinham outros escritores como Cervantes, James Joyce, Thomas Hardy ou Alan Poe.
Mais tarde descobri outros escritores que me deliciaram e me deliciam ainda: os japoneses YuKiu Mishima ou Haruki Murakami; o italiano (português?) António Tabuchi, o americano Paul Auster e, mais recentemente, o austríaco Musil ou o chileno Roberto Bolano.
Estes alguns dos escritores de quem aprendi a gostar…
Como ficou claro, devo muito do meu gosto pela leitura à Biblioteca Itinerante da Gulbenkian e penso que, como eu, muitos sabugalenses aprenderam o prazer da leitura pela presença periódica daquela célebre carrinha…
A mim ficou-me na memória aquele homem gordo e sorridente (Sr. Pratas) que numa tarde nos convidou a entrar, a mim e aos outros garotos que da escola víemos em correria para saber que «camioneta» era aquela…
Certamente outros terão outras recordações, mas penso que todos estaremos de acordo que aquele era um verdadeiro serviço público.
Deve estar a fazer este ano o cinquentenário da chegada da Biblioteca Itinerante ao Sabugal, o que seria uma óptima oportunidade para relembrar a sua importância.
E porque não, pois ali parou tantos anos, dar ao pequeno largo, hoje Largo do Rato, o nome de «Largo da Biblioteca Itinerante Calouste Gulbenkian»?
«Sabugal Melhor», opinião de Ramiro Matos
(Presidente da Assembleia Municipal do Sabugal)
rmlmatos@gmail.com

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.157.945 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES