You are currently browsing the daily archive for Terça-feira, 20 Julho, 2010.

 

Formados em 2004, os «The Cadillacs» vão animar a noite de 30 de Julho, na Festa da Europa/Artes do Alto Côa. Este grupo pretende recriar, o mais rigorosamente possível, os shows que se praticavam nos Estados Unidos da América, nos anos 50 e 60 do século XX.

 

As músicas que compõem o espectáculo são atenciosamente escolhidas para envolverem o público na magia do Rock’n’Roll, do Shake e do Boogie Woogie.
A banda apresenta-se vestida à moda da época e executa o seu «show» com microfones, amplificadores e instrumentos típicos do Rock’n’Roll, para assim, toda a audiência viajar no tempo e sentir que está realmente nos anos de ouro. Quem quiser pode dançar à vontade, já que a música dos «The Cadillacs» convida mesmo a isso.
Foram inúmeras as vezes que os The Cadillacs tocaram no Casino Estoril, animando as passagens de ano e outros eventos.
O grupo tem contrabaixo (em vez de guitarra-baixo) e as guitarras eléctricas são iguais às que usavam os pioneiros do Rock’n’Roll.
A banda é composta por cinco elementos: Rui Miranda – Contrabaixo (com vasta experiência em bandas do género), Sérgio Real – Piano (com curso do Conservatório, exactamente em piano), Nélson Caetano – Bateria (fez digressão Internacional com banda de originais, tocou com os Tantra, banda mítica do Rock português- no seu regresso no início do século XXI- e é professor de bateria na Escola Interartes, em Lisboa), Marco Cunha – Guitarra (solista), Fernando Messias – Voz e Guitarra (várias experiências musicais, semi-finalista do programa «Ídolos» da SIC/2003).
Os concertos divulgam o Rock’n’Roll e o Rockabilly, recriando artistas como Elvis Presley, Jerry Lee Lewis, Chuck Berry, Buddy Holly, Bill Halley, Richie Valens, Ben E. King, Ray Charles, Little Richard, Eddie Cochran, entre outros! Concerteza que poderemos ouvir temas como «Johnnie B. Good», «Grease Lightnin», «Roll Over Beethoven», «Good Golly Miss Molly», «Hippy Hippy Shake», «You Never Can Tell», entre outras, num concerto que demora 1 hora e meia.
Perder o concerto dos The Cadillacs, no Sabugal, só por a banda não ser muito conhecida é imperdoável.
Depois não me venham dizer que ficaram arrependidos de não os ter visto ao vivo… Quem avisa, amigo é.

Vodpod videos no longer available.

Por João Aristides Duarte

A oitava edição da Gala Empresarial do Distrito da Guarda – Prémios Estrela-Côa 2010 promovida pelo jornal «Nova Guarda» está marcada para sexta-feira, 23 de Julho, na Quinta de Santo António, em Maçainhas, no concelho da Guarda.

Gala Nova GuardaPelo oitavo ano consecutivo, o semanário «Nova Guarda» promove a realização da Gala Empresarial do Distrito da Guarda – Prémios Estrela-Côa 2010. Com esta iniciativa, que em 2010 se vai realizar no dia 23 de Julho, sexta-feira, na Quinta de Santo António, Largo da Fumagueira, Maçaínhas, Guarda, o NG pretende contribuir para a promoção e desenvolvimento do tecido socioeconómico do distrito da Guarda, numa actividade que conta com a já habitual colaboração das diversas associações empresariais e organismos públicos.
A Gala engloba um jantar, seguido de cerimónia de entrega de distinções às empresas e empresários e ainda um espectáculo de variedades, finalizando com um espectáculo pirotécnico multimédia.
Simultaneamente é editado o especial Magazine Empresas 2010 (15.000 exemplares a quatro cores) onde são apresentadas as empresas concorrentes e se faz a análise de aspectos relacionados com o desenvolvimento empresarial do distrito da Guarda, além da opinião de especialistas.
O magazine será distribuído gratuitamente por todo o distrito da Guarda através das caixas de algumas superfícies comerciais, junto das empresas e associações empresariais e com o «Nova Guarda».
jcl (com jornal Nova Guarda)

Ela chama-se Valerie Censier e ele Jorge Ribeiro. Ela é francesa e ele nasceu no Porto. Ela é artista plástica e ele músico. Ambos são vegetarianos. O casal tem um modo de vida adaptado (e actualizado) dos movimentos hippies que promoveram a paz, o amor e o respeito pelos outros e pela Terra. Ainda em comum têm o voluntariado na ASTA. Vivem em Almendra numa casa senhorial que viu transformado o piso térreo em estúdio de som e atelier de cerâmica e pintura. No ar o cheiro a alecrim dá as boas-vindas perfumadas às visitas.

Valerie Censier - Jorge Ribeiro - Almendra

Almendra é uma vila medieval do concelho de Foz Côa, situada na região de Riba-Côa no distrito da Guarda. Apresenta um conjunto de edifícios quinhentistas bem conservados como a Igreja Matriz, a Capela da Misericórdia e um grande número de janelas manuelinas. Em redor podem ser visitados o Parque Arqueológico do Côa, o Museu do Côa, a aldeia histórica de Castelo Melhor e a união entre os rios Côa e Douro. Paisagens magníficas no Douro Internacional que podiam ser admiradas numa inesquecível viagem de comboio que os poderes do Terreiro do Paço entenderam deixar ao abandono. Coisas deste país chamado Portugal que esqueceu e tem medo de promover as regiões raianas da Beira e Trás-os-Montes.
Fomos ao encontro da Valerie Censier e do Jorge Ribeiro que vivem em Almendra, no concelho de Foz Côa. Recebeu-nos sentada na berma da estrada. Após umas boas-vindas calorosas conduziu-nos por uma ruela íngreme onde se sente no ar um suave aroma a alecrim que rodeia a antiga casa senhorial de dois pisos. O sotaque da artista plástica e ceramista Valerie não escondem ao fim de 20 anos de contacto com o portuense Jorge as suas origens francesas. Nos primeiros tempos dividiam-se entre França e Portugal. «Passávamos cá o Inverno. Na minha primeira visita a Portugal apaixonei-me pelos azulejos das estações dos comboios. São simplesmente fantásticos. A minha base de estudo da cerâmica é o azulejo tradicional mas quando comecei a trabalhar em Almendra necessitei de redescobrir as cores, novos materiais numa pesquisa autodidácta», explica-nos Valérie no seu atelier do rés-do-chão onde molda, pinta, coze e seca as suas criações em cerâmica partilhando o espaço com os estúdio de som e os instrumentos musicais de Jorge Ribeiro.
– Os azulejos portugueses eram diferentes? O que sentiu?
– Os azulejos eram muito figurativos e não tinham cores. Apenas o azul e o branco. Os meus vidrados com muitas cores são feitos com uma espécie de pó-cola que depois de misturado em água produz uma textura com cores. A cor final é, por vezes, uma surpresa. A região tem muito barro vermelho, tipo terracota, com magnésio e o barro – vermelho ou branco – também tem a sua influência. Muitas das minhas peças têm tons terra.
– Quanto tempo demora a criar um objecto? São todos para vender?
– Não ligo ao tempo. Depende da ideia. Tenho que passar todos os dias por aqui. A inspiração surge quase sempre e se estou concentrada é mais rápido mas há trabalhos em que paro e recomeço muitas vezes. Tive que aprender a separar-me das minhas peças mas custa sempre muito porque fazem parte da minha essência. Tenho bons preços e o Jorge é muito comercial mas vender arte é muito difícil nos dias de hoje. Gosto muito de viver aqui por detrás dos barrocos mas está a ser difícil sobreviver. Tenho peças expostas à consignação em muitas lojas da região como, por exemplo, na Casa do Castelo no Sabugal.
A arte de Valerie é única e surpreende pelas coloridas pinceladas que se transformam em azulejos vidrados e pelas peças em barro que molda com as mãos. Mais um grande valor artístico escondido em Terras de Riba-Côa.

Jorge Ribeiro é músico e voluntário na ASTA – Associação Sócio-Terapêutica de Almeida, onde formou o grupo musical «Pé Coxinho» com jovens utentes. A associação está localizada muito perto da Cerdeira do Côa na localidade de Cabreira do Côa.
– Há trabalho para um músico nestas terras raianas entre a Beira Alta e o Alto Douro?
– Tenho vários projectos simultâneos em grupo e a solo. Trabalho muito por temas mas há muitos anos que faço músicas e letras de sensibilização ecológica. Os meus espectáculos são um misto de música e teatro. É um processo exigente que me obriga a praticar muito em frente ao espelho. Tenho vários trabalhos em parceria como, por exemplo, «O Burro» com a Associação para a Preservação do Burro ou o «Música Paleolítica» com o Parque Arqueológico do Côa. Mas, claro, gostaria de poder actuar mais.
– É voluntário na ASTA. Pode falar-nos da associação?
– A ASTA é uma associação que lida com jovens com deficiência mental. Uma deficiência não é uma doença é algo que a pessoa vai ter que saber viver com ela até ao final da vida. A nossa intervenção terapêutica vai no sentido de os fazer felizes. Tirei dois cursos e durante cinco anos praticamente vivi na associação. Aprendi muito no contacto pessoal com os companheiros que agora se denominam utentes porque as terminologias vão mudando ao longo do tempo definidas pela Segurança Social. No entanto eu mantenho o termo «companheiros». Dei outro valor à vida e surpreendi-me porque descobri em mim mesmo recursos que não imaginava possuir. Vi com um novo olhar as qualidades e os talentos que têm porque trabalho com eles a música, a dança e a expressão dramática. A Valerie enquanto foi voluntária trabalhou a cerâmica. A associação permite ainda actividades nas áreas da carpintaria, tecelagem e agricultura biológica. Os 33 companheiros são todos diferentes e têm idades entre os 20 e os 35 anos. Há alguns que requerem uma atenção individualizada e a tempo inteiro. A ASTA é praticamente uma utopia. Fica num local ermo e nunca ninguém acreditou que a Maria José iria conseguir construir e organizar uma obra como aquela. Mas aproveito para destacar o senhor Luís Queirós, da Marktest, natural de São Pedro do Rio Seco que ofereceu à ASTA três casas recuperadas no centro histórico de Almeida denominadas «O Canto Com Alma» que vão servir de palco a várias actividades. Além disso como presidente da Fundação Vox Populis lançou o «Prémio Ribacôa» no valor de 10 mil euros para encontrar a melhor ideia para o desenvolvimento de Almeida que foi ganho por um rapaz universitário de Lisboa. Os voluntários da ASTA promovem a igualdade em ambiente terapêutico rural ajudando os companheiros a caminhar em família e comunidade dignificando-os como seres humanos.

Valerie e Jorge. Uma forma (apenas) diferente de viver a vida.
:: ::
Contacto atelier: 279 713 335.
Email: jodamusica@hotmail.com
Página Web da ASTA. Aqui.
:: ::
O Capeia Arraiana aconselha a leitura da entrevista do mecenas Luís Queirós ao jornal «A Guarda». Aqui.
jcl

Ela chama-se Valerie Censier e ele Jorge Ribeiro. Ela é francesa e ele nasceu no Porto. Ela é artista plástica e ele músico. Ambos são vegetarianos. O casal tem um modo de vida adaptado (e actualizado) dos movimentos hippies que promoveram a paz, o amor e o respeito pelos outros e pela Terra. Ainda em comum têm o voluntariado na ASTA. Vivem em Almendra numa casa senhorial que viu transformado o piso térreo em estúdio de som e atelier de cerâmica e pintura. No ar o cheiro a alecrim dá as boas-vindas perfumadas às visitas.

GALERIA DE IMAGENS – ALMENDRA
Fotos Capeia Arraiana – Clique nas imagens para ampliar

jcl

A Associação Sócio-Terapeuta de Almeida (ASTA) realizou nos dias 17 e 18 de Julho a Feira da Solidariedade, que juntou centenas de pessoas nas suas instalações em Cabreira do Côa, concelho de Almeida. Entre os utentes, os voluntários e os colaboradores da Associação há muita gente do Sabugal, que se reúne aos demais apoiantes, em sinal de solidariedade e de apoio a uma associação que desempenha um papel essencial em toda a região. As telas foram doadas à ASTA para angariação de fundos. Capeia Arraiana foi à Feira da Solidariedade e colheu algumas imagens do momento.

GALERIA DE IMAGENS – ALMENDRA
Fotos Capeia Arraiana – Clique nas imagens para ampliar

plb

Pela enésima vez escrevo e pela enésima vez acontece.

António EmidioUm jornal dos Estados Unidos, o New York Times, segundo um seu comentarista, disse que as super potências actuais são os Estados Unidos e a agência de qualificação Moody`s. Os Estados Unidos podem aniquilar um inimigo utilizando o seu poderosíssimo arsenal bélico. A agência de qualificação Moody´s pode estrangular financeiramente um País, dando-lhe uma má qualificação.
É esta Moody`s que vai analisar a economia de Portugal. Uma simples empresa dedicada ao dinheiro, vai analisar um País, com quase mil anos de história, um País independente e que sempre soube vencer as vicissitudes que o afligiram durante a sua longa existência. E se por acaso não lhe interessar, a ela, e ao grande poder económico seu aliado, o rumo da economia, obriga o Governo, o Parlamento e a Presidência da República, eleitos pelo Povo Português, a tomarem medidas que irão afectar negativamente esse mesmo povo, que somos todos nós, querido leitor(a) – acho que não estou a ser lido por nenhum banqueiro…
É algum exagero quando digo que é o poder económico quem manda? É algum exagero quando digo que os políticos eleitos por nós cidadãos, limitam-se a obedecer a esse grande poder económico? É algum exagero quando digo que vivemos numa democracia formal? Uma das coisas mais daninhas que conseguiu a «Doxa» dominante foi o fim do espírito crítico. Sim, espírito crítico! Porque criticar não é só falar em auto-estradas, pedras da calçada e, pouco mais.
E esses ataques brutais às instituições que nós elegemos, não se aplicam só ao Parlamento, Governo e Presidência da República (como instituições, não me refiro a homens, partidos ou ideologias), também as Câmaras e Juntas de Freguesia, por este País fora, são tratadas com desconsideração por gente ambiciosa, dando a impressão de quererem eliminar a democracia e as suas instituições, ocupando o seu lugar, para elevarem o seu pequeno ego à categoria de absoluto. Gente que leva a extremos a sua ânsia de notoriedade, não sendo isto uma prova de magnanimidade, antes pelo contrário, tudo não passa de um profundo espírito de mesquinhez.
Isto também é corrupção, porque corrompe os cimentos da democracia.
«Passeio pelo Côa», opinião de António Emídio

ant.emidio@gmail.com

JOAQUIM SAPINHO

DESTE LADO DA RESSURREIÇÃO
Em exibição nos cinemas UCI

Deste Lado da Ressurreição - Joaquim Sapinho - 2012 Clique para ampliar

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 836 outros seguidores

PUBLICIDADE

CARACOL REAL
Produtos Alimentares


Caracol Real - Produtos Alimentares - Cerdeira - Sabugal - Portugal Clique para visitar a Caracol Real


PUBLICIDADE

DOISPONTOCINCO
Vinhos de Belmonte


doispontocinco - vinhos de belmonte Clique para visitar Vinhos de Belmonte


CAPEIA ARRAIANA

PRÉMIO LITERÁRIO 2011
Blogue Capeia Arraiana
Agrupamento Escolas Sabugal

Prémio Literário Capeia Arraiana / Agrupamento Escolas Sabugal - 2011 Clique para ampliar

BIG MAT SABUGAL

BigMat - Sabugal

ELECTROCÔA

Electrocôa - Sabugal

TALHO MINIPREÇO

Talho Minipreço - Sabugal



FACEBOOK – CAPEIA ARRAIANA

Blogue Capeia Arraiana no Facebook Clique para ver a página

Já estamos no Facebook


31 Maio 2011: 5000 Amigos.


ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ASSOCIAÇÃO FUTEBOL GUARDA

ESCOLHAS CAPEIA ARRAIANA

Livros em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Memórias do Rock Português - 2.º Volume - João Aristides Duarte

Autor: João Aristides Duarte
Edição: Autor
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)
e: akapunkrural@gmail.com
Apoio: Capeia Arraiana



Guia Turístico Aldeias Históricas de Portugal

Autor: Susana Falhas
Edição: Olho de Turista
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



Música em Destaque - Escolha Capeia Arraiana
Cicatrizando

Autor: Américo Rodrigues
Capa: Cicatrizando
Tema: Acção Poética e Sonora
Venda: Casa do Castelo (Sabugal)



SABUGAL – BARES

BRAVO'S BAR
Tó de Ruivós

Bravo's Bar - Sabugal - Tó de Ruivós

LA CABAÑA
Bino de Alfaiates

La Cabaña - Alfaiates - Sabugal


AGÊNCIA VIAGENS ON-LINE

CERCAL – MILFONTES



FPCG – ACTIVIDADES

FEDERAÇÃO PORTUGUESA
CONFRARIAS GASTRONÓMICAS


FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas - Destaques
FPCG-Federação Portuguesa Confrarias Gastronómicas Clique para visitar

SABUGAL

CONFRARIA DO BUCHO RAIANO
II Capítulo
e Cerimónia de Entronização
5 de Março de 2011


Confraria do Bucho Raiano  Sabugal Clique aqui
para ler os artigos relacionados

Contacto
confrariabuchoraiano@gmail.com


VILA NOVA DE POIARES

CONFRARIA DA CHANFANA

Confraria da Chanfana - Vila Nova de Poiares Clique para visitar



OLIVEIRA DO HOSPITAL

CONFRARIA DO QUEIJO
SERRA DA ESTRELA


Confraria do Queijo Serra da Estrela - Oliveira do Hospital - Coimbra Clique para visitar



CÃO RAÇA SERRA DA ESTRELA

APCSE
Associação Cão Serra da Estrela

Clique para visitar a página oficial


SORTELHA
Confraria Cão Serra da Estrela

Confraria do Cão da Serra da Estrela - Sortelha - Guarda Clique para ampliar



SABUGAL

CASA DO CASTELO
Largo do Castelo do Sabugal


Casa do Castelo


CALENDÁRIO

Arquivos

CATEGORIAS

VISITANTES ON-LINE

Hits - Estatísticas

  • 3.159.155 páginas lidas

PAGERANK – CAPEIA ARRAIANA

BLOGOSFERA

CALENDÁRIO CAPEIAS 2012

BLOGUES – BANDAS MÚSICA

SOC. FILARM. BENDADENSE
Bendada - Sabugal

BANDA FILARM. CASEGUENSE
Casegas - Covilhã


BLOGUES – DESPORTO

SPORTING CLUBE SABUGAL
Presidente: Carlos Janela

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Gomes

KARATE GUARDA
Rui Jerónimo

BLOGUES RECOMENDADOS

A DONA DE CASA PERFEITA
Mónica Duarte

31 DA ARMADA
Rodrigo Moita de Deus

A PÁGINA DO ZÉ DA GUARDA
Crespo de Carvalho

ALVEITE GRANDE
Luís Ferreira

ARRASTÃO
Daniel Oliveira

CAFÉ PORTUGAL
Rui Dias José

CICLISMO SERRA ESTRELA
Sérgio Paulo Gomes

FANFARRA SACABUXA
Castanheira (Guarda)

GENTES DE BELMONTE
Investigador J.P.

CAFÉ MONDEGO
Américo Rodrigues

CCSR BAIRRO DA LUZ
Alexandre Pires

CORREIO DA GUARDA
Hélder Sequeira

CRÓNICAS DO ROCHEDO
Carlos Barbosa de Oliveira

GUARDA NOCTURNA
António Godinho Gil

JOGO DE SOMBRAS
Rui Isidro

MARMELEIRO
Francisco Barbeira

NA ROTA DAS PEDRAS
Célio Rolinho

O EGITANIENSE
Manuel Ramos (vários)

PADRE CÉSAR CRUZ
Religião Raiana

PEDRO AFONSO
Fotografia

PENAMACOR... SEMPRE!
Júlio Romão Machado

POR TERRAS DE RIBACÔA
Paulo Damasceno

PORTUGAL E OS JUDEUS
Jorge Martins

PORTUGAL NOTÁVEL
Carlos Castela

REGIONALIZAÇÃO
António Felizes/Afonso Miguel

ROCK EM PORTUGAL
Aristides Duarte

SOBRE O RISCO
Manuel Poppe

TMG
Teatro Municipal da Guarda

TUTATUX
Joaquim Tomé (fotografia)

ROTA DO CONTRABANDO
Vale da Mula


ENCONTRO DE BLOGUES NA BEIRA

ALDEIA DA MINHA VIDA
Susana Falhas

ALDEIA DE CABEÇA - SEIA
José Pinto

CARVALHAL DO SAPO
Acácio Moreira

CORTECEGA
Eugénia Santa Cruz

DOUROFOTOS
Fernando Peneiras

O ESPAÇO DO PINHAS
Nuno Pinheiro

OCEANO DE PALAVRAS
Luís Silva

PASSADO DE PEDRA
Graça Ferreira



FACEBOOK – BLOGUES